Xadrez Verbal Podcast #257 – Gaza, Europa, América Latina e Ernesto na CPI

Começamos em Gaza e os últimos acontecimentos envolvendo Israel e o Hamas, além de outros eventos pelo sempre complicado tabuleiro do Grande Oriente Médio. De lá fomos para a Europa – e norte da África – com a crise migratória em Ceuta e os resultados de diversas eleições de norte a sul do Reino Unido. Por fim, demos o tradicional pião pela nossa quebrada latino-americana, com as eleições constituintes e regionais no Chile, a continuação dos protestos na Colômbia e, claro, Ernestão na CPI. Além disso, giramos pelo mundo, a quinzena na História, Economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fechando mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Série Ascensão: Império Otomano

Filme Festival Eurovision da Canção: A saga de Sigrit e Lars

Documentário A valsa dos inúteis

Xadrez Verbal #149 – OTAN, Ásia e paz entre Etiópia e Eritreia

Fronteiras Invisíveis do Futebol #19 – Palestina

Fronteiras Invisíveis do Futebol #15 – Israel

Xadrez Verbal Especial – Jerusalém e as três religiões

Xadrez Verbal Podcast #79 – Palestina, Gâmbia e Trump

Xadrez Verbal Podcast #94 – Carta do Hamas, França e Venezuela

Xadrez Verbal Podcast #123 – Jerusalém, neutralidade na rede e TPI

Xadrez Verbal Podcast #151 – Paquistão, EUA, África e BRICS

Xadrez Verbal Podcast #220 – Europa, América Latina e paz de Trump

Jornal Haaretz

Jornal Jerusalém Post

Jornal Israel National News

Jornal Hamodia

Jornal +972 Magazine

Site The Palestine Chronicle

Jornal The Eletronic Intifada

Nerdologia História Joana d’Arc e suas batalhas

Nerdologia História Watchmen e os distúrbios de Tulsa em 1921

Fronteiras Invisíveis do Futebol #9 – País de Gales

Repertório – Xadrez Verbal Entrevista #2.02 – Dawisson Belém Lopes

Nerdologia História Coreia Nuclear

Coluna na Gazeta do Povo O início do fim do Chile de Pinochet

Medo e Delírio em Brasília Dia 868 – Ahnnnn, Ehnnnnn (PARTE 1)

Medo e Delírio em Brasília Dia 868 – Ahnnnn, Ehnnnnn (PARTE 2)

Twitter Camarote da CPI

Podcast Dinheiro em Jogo #105 – Final da Liga dos Campeões: o contexto político e econômico por trás de City e Chelsea

Músicas de encerramento:

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Em breve

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

18 Comentários

  • Filipe a compra de helicópteros russos MI-35 foi para FAB e não pro exército, e foram batizados d AH-2 sabre e não cobra. foram trocados por frango

  • Completamente em choque com o Matias citando Gigolô Europeu Por Acidente (note que é o segundo filme da franquia Gigolô Por Acidente). É pra esse tipo de alta cultura que eu ouço 6 horas de podcast.

  • Salve Filipe e Matias!
    Acompanho o programa desde 2017 e foi o podcast que abriu as portas da podosfera para mim. Parabenizando atrasado aqui pelos 6 anos e gostaria de pedir um abraço para os meus pais que recentemente também passaram a ser seus ouvintes, tanto da edição regular quanto o especial com o Átila

  • Diogo Maia de Carvalho

    Como um ex-concurseiro que treinou durante anos para prestar concursos públicos, eu me pergunto como o Ernestão passou na prova do Instituto Rio Branco todas as vezes em que ele abre a boca ou manda algum tweet. Os exames para ingressar no Itamaraty são considerados os mais difíceis do universo dos concursos.

  • Olá Filipe e Matias, acabei de receber minha caixa de madrinha do Xadrez Verbal. E adorei tudo e, principalmente, o cuidado de vcs. Foi o melhor presente de madrinha que já ganhei. Parabéns pelos 6 anos (atrasados) e que possa apadrinhar pelos próximos 60 anos (não duro tanto mas deixo no testamento). Um beijo na mucosa do pulmão de vcs.

  • Gostaria de recomendar o documentário da Deutsche Welle “Histórias Redescobertas da Guerra Fria – Cartas da Alemanha Oriental”.
    O documentário fala sobre um programa da BBC que recebia cartas anônimas de cidadãos da Alemanha Oriental falando sobre a vida por trás da Cortina de Ferro.
    Essas cartas eram enviadas através de endereços que a BBC utilizava, o que acabou acarretando uma briga de gato e rato entre a BBC e a Stasi com relação a esses endereços.

    O rádio, como meio de comunicação, teve muito destaque na guerra fria em termos políticos.

  • Nada melhor para comemorar o 6° ano de existência que um programas de 6h.

  • Pô, Filipe!
    Desde quando as notícias relacionadas ao Bernie Sanders precisam ter alguma lógica?
    O cara tem 79 e ainda acredita que o socialismo funciona… isso é muito mais sem sentido do que judeu praticando antissemitismo.
    Forte abraço e parabéns pelos 6 anos de programa!

  • Fala Mathias, fala Filipe, boa noite!
    Fiz essa promessa para mim mesmo e agora tenho que cumprir, estou deixando um comentário no Xadrez Verbal pois fui aprovado num mestrado!

    Gostaria de compartilhar resumidamente minha trajetória nos ultimos anos com vocês e o quanto vocês fizeram parte dela. Em 2019 larguei um bom trabalho que tinha no Brasil e vim com minha esposa para a França recomeçar a vida aqui. Ela é francesa e não encontrava trabalho no BR, eu estava de saco cheio do meu e achei que era hora de refletir um pouco mais sobre meus planos futuros. Arrumei um trabalho de entregador, afinal eu sempre amei pedalar, e desde então já foram alguns milhares de km pela grande Paris. Durante boa parte destes, vocês estiveram comigo.

    Desde setembro de 2019 eu não perdi um programa sequer! Na chuva (e como chove), no frio, nas greves, no Covid, nas manifestações… Vocês estavam comigo, mesmo sem saber, mas sempre me dando um inestimável conhecimento bem humorado e de qualidade. Vocês materializaram em forma de áudio meus interesses por política, geografia e história. Sou eternamente grato pelo trabalho de vocês.

    No começo desse ano me senti motivado (e com um nível de francês bom o suficiente) para me candidatar a um mestrado em ciência política. Depois de muitas cartas de motivações para 8 universidades diferentes, fui chamado para uma entrevista e na semana passada obtive resposta positiva: fui aprovado no mestrado que eu mais queria! Segundo meu amigo, é o mestrado do Xadrez Verbal, pois ele se chama: Comunicação política internacional e riscos democráticos.

    Enfim, me alonguei muito, mas mais uma vez: obrigado. Base dos meus argumentos e multiplos exemplos citados em cartas de motivação e nessa entrevista foram graças ao programa de vocês! Continuem sempre com esse trabalho incrível.

    Uma última coisa: Mathias, eu nunca consegui entender muito bem essa expressão, mas gostaria de ouvir a explicação diretamente de você, mas o que significa “Acaba em pizza”?

    (obs: seria bem legal se vocês começassem uma página no Instagram também)

    Um grande abraço!

  • O Partido Comunista Brasileira tem o Jorge Amado, oras. O Partido Comunista Chileno não tem o escritor de Capitães da Areia. Então, nosso país está bem numa partida de Super Trunfo entre os partidos comunistas.

  • Fugindo um pouco do assunto do podcast: legal demais ver o Matias nas transmissões do NBB na twitch do Café Belgrado. União dos meus dois podcasts favoritos. Mandou bem demais, Matias.

  • Olá Filipe e Matias!
    No bloco sobre das “Efemérides: A Quinzena na História”, foi lançada a dúvida de qual é a referência de um rio quando se trata das margens lá e cá. Do ponto de vista dos termos latinos “cis” e “trans” (comentado em relação ao aniversário criação do Reino da Transjordânia) depende muito do referencial de quem define qual é o “lado de cá” e “qual é o lado de lá”, mas sobre o ponto de referência dos rios, um ponto de vista mais hidrológico, sempre é da nascente para foz. Em termos práticos pode usar a nascente.
    Por exemplo, os afluentes da margem direita do Rio Amazonas são aqueles que no mapa estão em baixo (ao sul), já que levando em consideração o fluxo de água do Rio Amazonas, no sentido nascente para a foz, esses afluentes desaguam na calha do rio principal (Amazonas) pela margem direita.
    Um outro exemplo bastante legal é o Uruguai, também mencionado no bloco das efemérides por seu antigo nome “Cisplatina”. Acontece que atualmente o seu nome oficial do Uruguai (República Oriental del Uruguay) também leva em conta a sua localização em referência ao Rio Uruguai, mas do ponto de vista geográfico (que significa a leste do Rio Uruguai) e não hidrológico. Ahhh… Mas esse exemplo do Uruguai deve tá até manjado porque tá até na Wikipédia rsrsrsrsr.

    Enfim, gosto muito do trabalho de vcs, é muito assunto para as conversas(ou brigas) de boteco (virtuais, tá?) e grupos de Whatsapp da família rsrsrs.

    Abração pra vcs e um beijo na mucosa do pulmão rsrssr.

    Gean

    • Corrigindo minha cãibra mental de língua portuguesa srsrsr:

      […] Por exemplo, os afluentes da margem direita do Rio Amazonas são aqueles que no mapa estão EMBAIXO (ao sul), já que levando em consideração o fluxo de água do Rio Amazonas, no sentido nascente para a foz, esses afluentes desaguam na calha do rio principal (Amazonas) pela margem direita.[…]

      Abração mais uma vez

  • Igor Coura de Mendonça

    Uai! Cadê meu comentário? Vou tentar de novo.

    Uai (2)! 5-6 horas de podcast. Aumentou um Pirula de duração desde a última vez que ouvi…

    Fiquei meses sem ouvir o podcast, porque fui afetado pela outra grande morbidade da pandemia, a saúde mental. Eu já enfrento crises agudas de depressão desde 2012, mas em outubro/2020 a coisa complicou demais pro meu lado. Muita confusão mental e sem amigos por perto, meus problemas levaram embora quase tudo que eu fazia de lazer, dentre elas o RPG, o Galo (cuidado com seu Parmerinha, porque o forte e vingador tá chegando), e o Xadrez Verbal.

    Mas estou me recuperando aos pouquinhos, e acabei de terminar o episódio da semana. Falo disso abertamente, como se fosse algo simples, porque preciso aprender a fazer isso. Quero ter a coragem e firmeza de um Boechat um dia.

    Sobre o problema das ondas migratórias que afetam a Europa, se for do interesse de vocês me avisem porque posso ajudar voluntariamente a falar sobre o lado humano dessas migrações. Desde os motivos que levam à concentração de destinos migratórios, ajudar a entender porque a xenofobia é infundada segundo as evidências científicas, e porque a Europa tem atualmente uma preocupação maior que nunca (novos argumentos, que cheiram à xenofobia mas que são importantes para entender a crise geopolítica). Isso tudo bem do meu mestrado em demografia, infelizmente paralisado também pelas minhas crises depressivas. Posso tanto falar abertamente quanto mandar referências e resumos para vocês, se quiserem. Posso mostrar pra vocês também sobre como que justamente o Brasil foi o país que demonstrou que esterilização forçada ou outras políticas de controle de natalidade não fazem muito sentido: são resquícios classistas de uma era em que a demografia não entendia nada de projeção populacional em países mais pobres.

    Demografia ensina demais sobre o comportamento humano.

    E uma última pergunta para o Filipe e os demais palmerenses: se o Palmeira tem mundial, teria o Galo um campeonato europeu por ser o Campeão do Gelo??

  • Luis Eduardo Reis

    Muito bom o programa!!

    Obrigado pelo ótimo conteúdo!!

  • Parabéns por mais um ótimo podcast…. excelente trabalho que vocês fazem

  • Tiago Pedreiro de Lima

    Bom dia, Filipe e Matias. Parabéns pelos 6 anos de podcast. Eu estava sumido por aqui devido a provas e estou ouvindo um pouco atrasado os episódios…

    Gostaria de comentar, sob o aspecto do Direito Internacional dos Conflitos Armados (DICA), sobre a “legitimidade” de Israel atacar hospitais e prédio de TV em Gaza.

    A 1a Convenção de Genebra, no Art 21, afirma: “A proteção devida aos estabelecimentos fixos e às unidades sanitárias móveis do serviço de saúde cessa quando eles são utilizados para cometer, fora de seu objetivo humanitário, atos nocivos ao inimigo. No entanto, essa proteção somente pode ser interrompida após uma intimação fixando, sempre que for oportuno, um prazo razoável e quando isso não surtir efeitos.”

    O Hamas utiliza os hospitais e outros prédios civis como “escudo” contra ataques de Israel. E como diz o artigo, a proteção internacional dada é cessada nesse caso, desde que se for intimado previamente, o que é exatamente o que Israel faz ao alertar antes de seus ataques.

    E quanto ao fato de o prédio da TV não ser um “objetivo militar”, O Art 52 do Protocolo Adicional às Convenções de Genebra prevê que os objetivos militares são limitados aos que, por natureza, localização, destino (finalidade) ou utilização contribuem efetivamente para a ação militar e assim sua destruição total ou parcial, sua captura ou neutralização oferecem, nas circunstâncias do caso presente, uma vantagem militar precisa (definida).

    Também nesse caso, o Hamas utiliza esses prédios como entrada e saída de seus “metrôs” (extensa rede de túneis utilizados para fabricação, depósito, transporte e lançamento de foguetes). Ou seja, o prédio da TV estaria dentro desse escopo de objetivo militar e sua destruição trouxe uma vantagem militar bem definida.

    Bem, esses foram meus 2 cents de contribuição. Abraço.

  • Olá, rapazes. Pegando o gancho com os distúrbios de Tulsa, trago a vcs uma noticia bizarra de abril recente: duas escolas da Ivy League – a Universidade da Pensilvânia e a Universidade de Princeton – estão usando em cursos de ensino online os ossos de crianças afro-americanas sem o conhecimento ou consentimento dos seus familiares. As crianças foram mortas pela polícia num bombardeio em 1985 na Filadélfia contra a sede do MOVE (grupo radical de libertação negra), matando seis adultos e cinco crianças, queimando todo um quarteirão da cidade e destruindo mais de sessenta casas. Vale a pena dar uma olhada no assunto:
    https://www.democracynow.org/2021/5/6/princeton_and_upenn_teach_with_the

Deixe uma resposta para Mateo Minillo Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.