Xadrez Verbal Podcast #151 – Paquistão, EUA, África e BRICS

Depois de um breve recesso, Matias Pinto e Filipe Figueiredo retornam com um programa enorme. Quatro blocos de discussão, três giros de notícias e uma quinzena na História, um programa que realmente vale por dois! Passamos pelas eleições paquistanesas, onde o ídolo do críquete Imran Khan foi eleito o Primeiro-ministro do país, na segunda vez em que o Paquistão passou por uma transição democrática em toda sua História.

Vamos até os EUA, com notícias de sua política interna e de sua política externa, em relação ao Irã, a Coreia do Norte e outros temas. Giramos pela África, com as visitas dos líderes da China e da Índia, notícias do Mali até Uganda e, claro, a eleição no Zimbábue. Voltamos pra América Latina e para as notícias brasileiras, incluindo a mais recente cúpula dos BRICS. Economia com a professora Vivian Almeida, peões e dicas culturais fecham um podcast do Xadrez Verbal com apoio da editora Contexto!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Livro Atlas de História Medieval, de Colin McEvedy

Filme Baile Perfumado

Entrevista com Humberto Meza

Podcast Conexão Sudaca #165 Curuguaty

Música Parque Industrial, do disco Tropicália

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

29 Comentários

  • Prof. Hugo Fernandes - Ms em Ensino de Ciências

    Felipi e Matias,
    Uma semana sem podcast é uma semana sem alegria.
    Abraços,

  • Filipe e Matias, boa noite!

    Comecei a ouvir o podcast recentemente e só após essa semana sem novo episódio percebi como o Xadrez Verbal já estava integrado na minha rotina. Pode deixar que o recado foi dado, não precisa dar outra pausa dessas hahaha

    Gostaria de pedir um favor, vocês poderiam me indicar algum programa no qual vocês discutem até que ponto uma democracia deve se aliar com países autocráticos?

  • Filipe a grafia da pronuncia em um modo aportuguesado do nome do EMERSON MNANGAGWA seria ” Manangágua ”

  • sobre a pronuncia de “curuguaty” as duas estão erradas mas a do felipe é mais proxima da certa ,em guarani todas as vogais tem a versão oral e nasal entao a pronuncia do matias estaria correta se tivesse o sinal “~” assim “curuguatã”.o “y” por sua vez tem um som intemediario entre o “i” e o “u” ele é uma vogal fechado central é comum em varios idiomas principalmente nos eslavos,pronuncia desse som:

  • Eu não gosto de falar disso, porque acho que eles fazem os programas de graça para nós, então devem fazer o que quiserem e ninguém tem nada a ver com isso. Mas é uma brochada tão grande quando eles anunciam que para saber mais sobre um determinado assunto de interesse, nós temos que ouvir um Fronteiras Invisíveis do Futebol… e aí eu realizo que nunca saberei o que disseram. 😦

  • Já tem alguma repercussão sobre nota de cortes da CAPES ? E se isso influência de alguma forma a visão do países sobre brasil que tem programas de mestrado doutorado em conjunto. Grande abraço se possivel manda um abraço pra izabela.

    • Ainda nesse assunto, o corte de verbas para pesquisa também influencia diretamente na fuga de pesquisadores para o exterior, além de gerar muita preocupação em brasileiros atualmente realizando pós-graduação fora, que muito provavelmente estão investigando as opções legais para não retornar ao país.

  • Alguém tem o link da entrevista sobre a Guatemala que o Matias citou?

  • Hey pessoal.

    Será que não rola tirar a sirene tocando ao fundo do xadrez verbal?

    Moro em Israel, e a sirene que toca de fundo é a sirene que toca quando tem que ir pro bunker, por causas dos misseis….

    Um grande abraço

    Jonas

  • Bom dia Filipe e Matias,

    Passando pra dizer que a “Moldávia” mudou de nome. O correto nome àquele Estado é “Moldova” desde o início dos anos 90. Acrescento que o Itamaraty já utiliza o termo em comunicações oficiais há bastante tempo (Exemplo: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/ficha-pais/5539-republica-da-moldova). Outras instituições brasileiras menos afeitas aos movimentos do Planeta (como o VOLP) continuam utilizando o substantivo “Moldávia” para referir-se ao país. Uma provocação (kk)… A Moldova (e, deste os “moldovanos”) é ou não é parte dos Bálcãs? kkk… boas discussões!

    Saudações pampeanas!

  • Olá pessoal.

    Queria lembrar do referendo de 2015 na Nova Zelândia para decidir uma nova bandeira. Até tinha nas propostas um modelo “All Black” com como o Filipe sugeriu, mas quem acabou ganhando o concurso foi uma com a samambaia branca na diagonal, dividindo um fundo preto e azul, com o cruzeiro do sul tradicional ao lado com estrelas vermelhas. Porém essa ganhadora acabou não vencendo na votação final contra a bandeira atual, então nada mudou. Mas mesmo assim acho que a maioria concorda que as bandeiras tanto da Nova Zelândia quanto da Austrália poderiam usar de um pouco mais de identidade…

  • Thor Gabriel Martins

    Olá Felipe meu nome é Thor Gabriel Martins não sei se ainda tá atrás de ouvintes do Piauí mas mesmo sendo de sp moro e estudo (arqueologia) em São Raimundo Nonato-PI a mais de 2 anos fiquei muito chocado em saber que tinha um amigo seu morando tão perto de mim, eu que acompanho seu trabalho a anos!!!!!

  • Filipe e Matias, parabéns pelos excelentes podcasts. Apenas por curiosidade, vocês citam a frase “Algo deve mudar para que tudo continue como está” (em outras palavras), como um ditado brasileiro. Na realidade esta frase foi imortalizada no livro “O Leopardo”, de Giuseppe Tomasi di Lampedusa, que posteriormente virou um clássico do cinema pelo diretor Luchino Visconti.

  • Olá pessoal. Uma pequena correção. A medalha Fields é dada desde 1936. No total foram 60 medalhistas até hoje. Quatro medalhistas foram só nesse ano. Até onde sei, todos foram premiados no mesmo dia, no Rio.

    Tem uma lenda de que não existe um Nobel de matemática porque a esposa do Nobel teria fugido com um matemático (existem variações dessa lenda), mas é só uma lenda (infelizmente bastante reproduzida nos meios acadêmicos). A possível real razão para a ausência da Matemática no Nobel-premio é que o Nobel-homem não achasse a área interessante ou visse aplicações modernas da área para o progresso da humanidade.

    • Exatamente, as quatro medalhas foram entregues durante o Congresso Internacional de Matemáticos realizado no Rio. Caucher Birkar teve sua medalha furtada pouco mais de 30 minutos depois de recebê-la.

      • Sobre o número de medalhas, é isso que o pessoal falou aí em cima. Sobre a questão do “Nobel da Matemática”, evidentemente existem discussões sobre as equivalências, mas apesar de a medalha Fields ser sem dúvida o prêmio matemático mais conhecido, e que tem maior impacto na carreira do pesquisador, algumas pessoas acham que o prêmio Abel é um paralelo melhor para o Nobel.

        Não só o Abel e o Nobel são atribuídos por academias escandinavas como o valor financeiro é parecido e ambos costumam ser dados para pesquisadores mais velhos, já com carreiras consolidadas (o Abel é deliberadamente um prêmio pela carreira). A Fields, por outro lado, tem um limite de idade (40 anos) e é pensada para catapultar a carreira do pesquisador e, segundo alguns dos primeiros membros do comitê da Fields (se não me engano o Ahlfors fez uma declaração a repeito uma vez), incentivar novas áreas de pesquisa lideradas por jovens pesquisadores.

        Por outro lado, a Fields é de longe a mais conhecida e os países e universidades costumam contar o número de nobéis e fields na propaganda científica, não de abéis. Então, é isso aí, fica a polêmica.

  • Boa Alvorada Filipe e Matias! Aqui quem vos escreve é João Matheus. Queria agradecer a vocês por mais um excelente programa, e por todas as informações, curiosidades e demais coisas que aprendi ao longo dos programas com suas maravilhosas pessoas. Agora acho que posso chamar vocês de colegas, já que me graduei em História neste fim de semana pela PUCPR (e la no curso de História existem muitos ouvintes de você, então mandem um abraço para eles). Desde que me tornei ouvinte assíduo do Xadrez (conhecendo o homem por trás do tabuleiro através do Nerdcast, e posteriormente o grande Matias) só tive mais e mais certezas de que fiz uma excelente escolha de curso, e a revista semanal em formato podcastal é parte essencial do meu cotidiano! Eu sou Curitibano, mas de família gaúcha, então mando um abraço Alvi-Rubro, mas sem clubismo para vocês! 🙂

  • Oi, Filipe e Matias,

    Olha… Só tenho que lamentar essa sua triste decisão, Filipe.Torcer para o contrário faz mal para o coração, segundo especialistas. Quanto ao Temer, primeiramente fora, em segundo lugar, cada um prioriza aquilo que lhe é mais importante né?

  • Saudações Felipe e Matias , dessa vez não deu para bater a meta de 4 horas de xadrez verbal , mas espero ansiosamente esse dia , pois é um programa maravilhoso !!

  • Sou Naldo de Manaus/AM, quero dizer que: Boi Garantido e Caprichoso, são bons na Churrasqueira! Bom mesmo é o Boi Corre Campo … tenho dito mas, na verdade gosto mesmo é de Sepultura, Sarcofago, Andralls, Claustrofobia entre outras bandas de metal.

  • Existem algumas igrejas menonitas no Brasil, especialmente no sul. Em Curitiba, onde moro, tem umas 3 ou 4.

  • Olá Xará e Mathias

    Consultor Aeronáutico e Elemento Certificado em Prevenção (EC–PREV) pelo CENIPA

    Referente ao acidente da Aeroméxico AM2431 realmente as imagens são fortes, porem felizmente todos os ocupantes sobreviveram, pois, a fuselagem foi atingida pelas chamas apenas após a saída de todos os ocupantes. Em relação ao número de feridos de acordo com o site https://aviation-safety.net/database/record.php?id=20180731-0, são de 49 ocupantes hospitalizados.

    Parabéns pelo programa que sempre ouço lavando louça e uso o mesmo para me atualizar sobre as principais notícias mundiais.

  • Saudações companheiros Matias e Felipe, muito bom o programa, e como ouço em blocos levei quase uma semana para ouvi-lo kkkkkkkk, gostaria de saber se o professor Matias estará na IX Feira do livro Anarquista em Novembro na Lapa aqui em São Paulo, agradeço pelo excelente trabalho e por favor mandem um abraço para a Igreja Presbiteriana de São Mateus da qual eu faço parte…

    Graça e Paz,

    Obrigado, e até mais.

  • O Papa deu um golpe no pessoal dogmatista que gosta de se entrincheirar atrás do Catecismo, agora, como eles mesmos gostam de dizer, quem é à favor da Pena de Morte não é católico, porque o «pacote» das doutrinas vem fechado.

    Deu ruim pro “Pro Life Pro God Pro Gun” e sua fábrica de camisetas: https://goo.gl/NGSfbL
    Abraço a todos.

    (PS: Dia 13/08 tem um episódio sobre isso no “Podcast Uma Conversa”.

  • Felipe Portas Rodrigues da Silva

    Filipe e Matias, parabéns pelo podcast. Muito bom, especialmente a sessão da efemérides!! Só uma questão sobre um fato que não foi comentado no programa. A Nasa, além de equiparar a corrida espacial com a URSS, também foi criada com a função de espalhar a mentira sobre a esfericidade da Terra e esconder a existência de Nibiru.
    E Matias, aproveite para comemorar agora pq logo logo o seu São Paulo deixará a primeira colocação do BR18.
    Saudações corintianas! Mandem um abraço para o Grupo de Estudos de Filosofia do Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

  • Anauã Carmo Vilhena

    No Match, quando o Filipe vai começar a dar as notícias nacionais sobre a África, ele comenta sobre o itinerário que vão seguir e solta a maravilhosa pérola “A gente vai começar ali no noroeste africano E A GENTE VAI DESCENDO E VAI GIRANDO”.
    Só eu que tenho a mente poluída e imaginei eles dançando uma música do É o Tchan?

  • Anauã Carmo Vilhena

    Sobre comparar o aborto com a pena de morte no contexto do catolicismo.
    Esta comparação é uma falsa simetria, pois o aborto tem a ver com uma decisão que afeta a si própria (a gestante) enquanto a pena de morte afeta uma outra pessoa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.