Fronteiras Invisíveis do Futebol #87 – Commonwealth

Futebol, críquete e rúgbi! Todos eles espalhados por aí pelo império britânico! Nada mais justo, então, que aproveitemos os setenta anos da criação da Comunidade de Nações, a Commonwealth britânica, para falar um pouco da dissolução do império britânico. Da onde veio a ideia da Commonwealth, como ela foi formada, o que a rainha representa dentro dela. Tudo isso temperado com um pouco da difusão dos três principais esportes do mundo e com a coluna de Ubiratan Leal, o Livro. Dê play no seu podcast de História!

Referências no programa

Autor John Darwin

Livro Ascensão e Queda dos Impérios Globais: 1400-2000, de John Darwin

Livro The Empire Project: The Rise and Fall of the British World-System, 1830–1970, de John Darwin

Livro Comunidades Imaginadas: Reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo, de Benedict Anderson

Filme This Is England

Podcast Mesa Oval

Matéria MAP: The most popular sport in every country (soccer is really popular), por Zack Beauchamp

The London Declaration (1949)

British Nationality Act (1948)

Commonwealth Immigrant Act (1962)

Immigration Act (1971)

British Nationality Act (1981)

Música de Encerramento God Save the Queen, do Sex Pistols

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinatura

Filipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

15 Comentários

  • Sabe o que faltou? A participação brasileira no Críquete e no 🏉 Râguebi. Sei que beira a uma enorme gama de derrotas, mas seria legal saber.

  • Fala pessoal, blz? a primeira coisa que me veio a mente quando vi o tema “Commonwealth” no feed, foi o jogo Europa Universalis, onde tem essa Commonwealth entre Polônia e Lituânia., o que me deixou com uma duvida: existe alguma relação entre a Commonwealth britânica e a Commonwealth Polônia/Lituânia? ou Commonwealth é só um termo do tipo “tamo fazendo comercio junto”? um grande abraço e parabéns por mais um programa foda 😉

  • Muito bacana a ideia do programa! Escuto o podcast há mais ou menos um ano e não lembro de um episódio dedicado à história de uma associação/união de países.

    Quando voltarem aos estados nordestinos, podiam dedicar um episódio à Paraíba?

    Grande abraço!

  • Olá pessoal

    Em primeiro lugar, parabéns pelo excelente trabalho ! Tanto o Xadrez Verbal quanto o Fronteiras são incríveis ! Gostaria adicionar a minha voz ao comentário que vocês leram pedindo um programa sobre a Albânia, e fazer uma sugestão: esse episódio deveria ser sobre Albânia E Kosovo. Seria um episódio em perfeita sintonia com a proposta expressa no nome do podcast.

    Grande abraço !

  • Guilherme Ramos Barcelos

    Adoro ouvir esse podcast conheço tem pouco mais de 2 meses mas já estou viciado, muito bom mesmo. Só estou sentindo falta de um programa sobre o Rio de Janeiro.

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #206 – Assembleia Geral da ONU, Peru e Equador | Xadrez Verbal

  • Olá pessoal, achei o programa muito bom. Moro em Londres e gostaria de adicionar dois pontos atuais relacionados ao tema. Primeiro, sobre os Jogos da Commonwealth, a próxima edição acontecerá justamente em Birmingham e na região de west midlands. Os jogos estavam inicialmente previstos para Durban, mas a organização local desistiu por questões financeiras. A India está ameaçando boicotar os jogos pois a organização de Birmingham removeu o tiro esportivo do programa, por não haver local para a competição em west midlands e achar desnecessário o custo para a construção de um local novo para a modalidade. O segundo ponto é sobre os direitos concedidos a cidadãos da Commonwealth no Reino Unido, no ano passado ocorreu o Windrush scandal, onde cidadãos da commonwealth que se mudaram para o reino unido antes de 1973 foram detidos e, em alguns casos, deportados pelo governo britânico (pelo menos 83 pessoas que tinham o direito de viver no país foram deportadas). A questão central foi que as pessoas que entraram no reino unido legalmente na época não receberam nenhum documento ou registro de sua situação, não podendo comprovar isso posteriormente. O escândalo é constantemente lembrado nas discussões sobre os direitos dos europeus que já vivem no reino unido, pois a proposta do governo chamado Settlement Scheme não fornece nenhuma comprovação da situação de residência, sendo um banco de dados do governo a fonte para verificação da situação de cada cidadão. Existe um receio do que pode acontecer com este formato com o passar os anos após o brexit e petições para que o governo forneça um documento que comprove a situação de residência.

  • Ô, Matias… você só citou o Mario Lemieux por influência do Alexandre Giesbrecht, né?

  • E a propósito, gostaria de fazer uma correção a um comentário de Filipe: a final da Copa do Mundo de Críquete desse ano não foi entre Inglaterra e Gales mas entre Inglaterra e Nova Zelândia. O motivo da confusão, provavelmente, foi que a Seleção Inglesa é formalmente chamada de Seleção de Inglaterra e Gales de Críquete, elas competem unificadas. Isso acontece porque, entre as home nations, cada seleção representa uma das grandes ilhas. Assim, temos a Seleção da Escócia, a Seleção da Irlanda unificada e a Seleção de Inglaterra e Gales. A associação que organiza a seleção chama-se England and Wales Cricket Board.
    De qualquer forma, no elenco de 15 homens que venceu a Copa, não havia nenhum jogador nascido em Gales — mas havia cinco nascidos fora da Inglaterra, dois sul-africanos, um neozelandês, um de Barbados e o capitão Eoin Morgan, que é irlandês. O último galês a jogar pela Seleção foi Simon Jones, em 2005. Mas ele foi campeão da “Ashes” Test Series, a famosa Série das Cinzas contra a Austrália que vocês falaram.

  • Oi pessoal, aqui é o Weber de Houston (TX), tudo bem?
    Comentei com um colega britânico que agora manjo tudo de Commonwealth graças ao podcast de vocês. Como ele gosta muito de esporte, curtiu muito e ainda me indicou uma série da Amazon chamada This is Football. eu assisti o primeiro episódio, o qual trata de como o Football foi importante na reconstruição de Ruanda após o genocídio de 94 (que vcs já falaram no podcast).
    Aliás, ele é um pouco frustado, porque ama Football, Cricket e Rugby, mas aqui nos EUA a galera não curte 😦 –
    Abraços.

  • João Victor Fiabani Dutra de Lima

    Olá nobres interlocutores, gostaria de dar uma dica à parte do críquete, tem um episódio na primeira temporada da docuseries “Explained” – daquele stream de filmes e séries com um “N” vermelho no fundo preto – dedicado ao esporte. No episódio eles discorrem sobre como o críquete funciona e como ele evoluiu ao longo do tempo, principalmente sobre a grande mudança que os indianos promoveram, basicamente criando uma modalidade compacta e “televisível”, diferente da tradicional que poderia durar dias e era extremamente intensa, formando uma verdadeira Premier League do críquete, com grandes públicos e audiências no país. Enfim, não acompanho o esporte, mas esse documentário o apresenta de uma forma bem interessante e até simples e me auxilio em entender e conhecer o fenômeno que é e não conhecemos. Cabe destacar que aqui no Brasil temos nossa própria versão, que não sei em que pé está, o famoso taco/bets/bete/bete-ombro, praticado nas mais diversas ruas e campos do país.

    Muito top o programa, tô voltando a ouvir tanto o Fronteiras, quanto o Xadrez Verbal depois de uns 3 anos de hiato, o Repertório me ajudou a finalmente quebrar a barreira da duração e sua natural imponência, e a colocar os programas em dia. A trilha sonora dos podcasts me ajudou a voltar com as caminhadas e “bicicletadas” na Beira-Mar Norte, a.k.a. avenida com corpo d’água esporadicamente próprio para banho mais bonita do Brasil (leia-se de vez em nunca), e a manter o corpo e a mente saudáveis. Também a criar vergonha na cara e se manter um aluno de RI bem informado depois de oito semestres de graduação…

    Forte abraço e um salve da maior atlética de RI do Sul do Brasil: A3RI UFSC!

  • João Victor Fiabani Dutra de Lima

    ***Correção: “extensa”, não “intensa”.

  • Saudações pessoal! Parabéns por mais um excelente episódio, o timing foi perfeito. Ouvi o episódio cruzando a Dutra, rumo ao Rock in Rio para ver a melhor banda do mundo (sem clubismo) Iron Maiden. E como o Iron trabalho muito com a História em suas letras, minha experiência já começou com vocês. Pô, foi demais mesmo, conheci o podcast nesse ano e a única parte ruim é a espera pelo próximo episódio. Forte abraço a todos. Up the Irons!

  • Oi Pessoal. Descobri vossos Podcasts passeando pela Internet estou me deliciando com os episodios novos e antigos, obrigado.
    O meu comentario seria mais um Tip para quem gosta de historia e se interessa pela Revolução Haitiana.
    O Mike Duncan no seu Podcast Revolutions trata o assunto com muitos pormenores em 18 Episodios. A partir do Episodio 4.01 atè ao 4.18. Abraço a todos

  • E aí galera, só queria deixar uma pequena correção.
    Em certo momento do programa o fElipe figuEredo (grafia correta) mencionou o Sudão como um país do Norte da África ao invés de África Subsaariana, apesar de ser localizado mais ao norte e ter maioria árabe ou miscigenada, o país é considerado parte da África Subsaariana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.