Aniversário do Xadrez Verbal

Caros leitores,

Ontem, dia 15 de Junho de 2014, o Xadrez Verbal completou um ano de vida.

Os primeiros posts foram motivados pelas manifestações, e após um relato meu, no Facebook, da manifestação de 13 de Junho de 2013.

Em alguns momentos um ano parece muito, já que tenho a impressão de que comecei o que era uma brincadeira, um mero exercício de escrita, ontem. Noutros momentos, parece pouco, já que muito esforço e trabalho têm sido colocados aqui.

Não teria como agradecer nominalmente todas as pessoas que merecem ser citadas nessa data de comemoração. Tenho certeza de que, se estivesse sozinho, não chegaríamos a um ano de blog.

Para todos que contribuíram com o blog, escrevendo, cedendo opiniões ou material, tomando seu tempo para fazer críticas construtivas, comentar os textos: meu muito obrigado.

E também meu agradecimento aos leitores, todos. Foram 42.014 visualizações, com 515 comentários em 252 posts totais; alguns não deveriam contar, como avisos e resumos da semana, mas o número total é esse.

O post mais visitado, com mais de cinco mil visitas exclusivas (ou seja, desconsiderando os visitantes na página inicial), foi Sexo com mulheres negras e submissas. Depois, na ordem:

Marina Silva fez gestuais satânicos durante o último programa Roda Viva?;

Maioridade penal: Matou a namorada, filmou e foi fazer aniversário;

A postura exemplar de Bolsonaro;

Maristela Basso: Bolívia, ignorância e preconceito.

Os posts de política internacional, embora não estejam na lista dos mais acessados individualmente, são os que contam com um número mais sólido de acessos, sem muita flutuação. Um público cativo, talvez, sendo otimista. O post menos acessado? Pobre do texto Assembleia Geral da ONU – O dia que poderia ter sido.

Outras curiosidades sobre esse ano de blog são as buscas no Google que caem aqui. Mais de uma centena de visitas ao post mais acessado eram de buscas envolvendo sexo e pornografia com mulheres negras. Termos frequentes são “Maristela Basso” e Iugoslávia. E umas curiosidades, feito “como tomar rum” e “vilão de top gang”.

Os países que mais acessaram o blog, depois do Brasil, são EUA, Portugal, França, Canadá e Espanha. Países com apenas um acesso? Guiné-Bissau, Mongólia, Armênia, Omã e Estônia, para ficar em alguns. É coisa de doido pensar que alguém no Omã talvez tenha lido algo que escrevi.

São números que parecem grandes ou parecem pequenos. Afinal, não se trata de um blog em um grande portal ou de uma personalidade da mídia. Não faço muita propaganda. Talvez pudessem ser maiores, mas são sólidos.

É um trabalho de formiguinha, como diz o ditado. Pouco a pouco, em cada post. Depois de uns meses registrei o domínio, depois de outros meses iniciei o canal no Youtube, e por aí vai. E parte desse crescimento é o novo layout do blog, estreado hoje. Mais dinâmico e mais visual. Espero que gostem.

E conto com vocês, que continuem a frequentar o blog e, claro, caso o trabalho agrade, vocês podem ajudar. A divulgação de vocês é muito importante, talvez o elemento mais importante. Compartilhar um texto ou um link nas redes sociais faz muita diferença. Lembrem-se disso.

E voltem aqui nesse espaço mais tarde, com mais um texto da série Fronteiras Invisíveis da Europa.

Novamente, meu muito obrigado. Agora, vamos em direção ao próximo aniversário.

Anúncios

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s