Xadrez Verbal Podcast #259 – África, TPI, G7 e Peru

Retornamos ao Continente Mãe, com a origem da Somalilândia, protestos na Tunísia e a morte do primeiro presidente de Zâmbia, dentre outros. Também giramos por crimes internacionais e o Tribunal Penal Internacional, com a sentença de Ratko Mladic. Com direito a trechinho da entrevista com Iva Vukusic. Passamos pelas notícias das principais potências, com G-7, OTAN e encontro Biden-Putin. Fechamos o programa com um giro pela quebrada latino-americana, especialmente a vitória eleitoral de Pedro Castillo no Peru. Além disso tudo, giramos pelo mundo, a quinzena na História, peões da semana e dicas culturais fechando mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Série documental The death of Yugoslavia

Série documental Battlefield

Série Star Trek

Série Lupin

Livro Ouro por lixo: as inserções de Gana na divisão internacional do trabalho, de Kauê Lopes dos Santos

Repertório #2.04 – Iva Vukusic

Xadrez Verbal #199 – Coluna Aberta: Caxemira

Fronteiras Invisíveis do Futebol #40 – Índia

Xadrez Verbal Podcast #116 – Somália, Venezuela e energia limpa

Coleção História Geral da África

Coluna na Gazeta do Povo Um liberal não deveria considerar Mandela um terrorista

Reportagem The secret IRS files: trove of never-before-seen records reveal how the wealthiest avoid income tax, por Jesse Eisinger, Jeff Ernsthausen e Paul Kiel

Nerdologia História Os exércitos e reinos dos Papas

Cúpula do G7 2021 – Documentos oficiais – Declarações de Carbis Bay

Thread sobre o novo governo de Israel

Coluna na Gazeta do Povo Israel, o possível fim da Era Netanyahu e o desejo de cada um dos envolvidos

Podcast PodNext #63 – Reparação

Entrevista com Pedro Francke Guru econômico de Castillo: “Não haverá desapropriações. Agora estamos um pouco mais com o mercado”

Matéria Ataque com carro-bomba deixa mais de 30 feridos na Colômbia, por Sylvia Colombo

Matéria Recorde de imigração: 150 brasileiros são detidos por dia ao cruzar a fronteira do México com os EUA em 2021, por Mariana Sanches

Coluna na Gazeta do Povo A frase racista de Alberto Fernández e as identidades nacionais na América

Música de encerramento ¿Quién Los Mató?, por Hendrix B, Nidia Góngora, Alexis Play & Junior Jein

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:03:25 – Giro de Notícias #01
  • 00:18:40 – Coluna Aberta: Continente Mãe
  • 01:46:55 – Efemérides: A quinzena na História
  • 01:59:00 – Match: G7, Cúpula da OTAN e encontro bilateral EUA-Rússia
  • 03:08:30 – Giro de Notícias #02
  • 03:33:35 – Xeque: América Latina
  • 04:27:10 – Giro de Notícias #03
  • 04:44:15 – Peões da quinzena
  • 04:46:10 – Sétimo Selo
  • 04:54:55 – Música de encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

27 Comentários

  • postem no youtube

  • LUIS FELIPE GONCALVES

    Olá Filipe e Matias, eu gostaria de dar uma recomendação própria em “honra” aos 80 anos da Operação Barbarossa, na forma do canal WW2 Day by Day, apresentado por Indy Neidell, onde ele acompanha semanalmente todos os eventos importantes da guerra, além de lançar especiais mensais focados na questão humanitária da guerra e outros temas diversos, e deixo também para que outros ouvintes possam acompanhá-lo caso não o conhecessem antes, bem é isso e boa semana para vocês.

  • Boa noite prezados, mais uma vez um excelente episódio. Apenas fica o esclarecimento de que o Signal é um app de mensagens desenvolvido pelo Moxie Marlinspike (um cara que tem sua cota de polêmicas) e recomendado pelo Snowden. Existem críticas ao Signal por ele estar sediado nos EUA e ser um sistema centralizado. Eu pessoalmente recomendo o matrix/element, que tem a vantagem de ser um sistema federado e descentralizado (com vantagens e desvantagens deste modelo).
    Abraços e continuem o excelente trabalho!

  • Ainda não ouvi tudo, mas dois comentários: sobre o Repertório, seria legal se vocês postassem no mesmo feed o áudio original, sem voice-over, pra contemplar aqueles de nós que conseguem entender inglês 🙂

    E Filipe comentou a presença do judô na Mongólia, mas talvez mais interessante é a forte presença de lutadores de sumô originários da Mongólia no Japão – dos últimos cinco yokozunas (o maior ranking do sumô), quatro são nascidos na Mongólia, inclusive o atual yokozuna Hakuhō Shō (nascido Mönkhbatyn Davaajargal), que alguns consideram o maior lutador de sumô da história.
    A forte presença mongol em modalidades de lutas (como luta-livre, judô, e o próprio sumô), tem muito a ver com a popularidade do Bökh, também conhecido como wrestling Mongol, que é basicamente o esporte nacional, tendo uma importância cultural e histórica que data desde, pelo menos, o período do Império Mongol.

  • Gosto muito do Xadrez Verbal, costumo ouvir os podcasts… foi indicado pelo meu filho e me lembram das aulas de História que tinha no cursinho Etapa, em São Paulo… tive a sorte de ter um professor que analisava uma determinada época histórica mostrando tudo o que acontecia no mundo naquele momento. Não era a clássica abordagem história, grega, romana, etc…

  • Nilton da Silva Branco

    Oba, Mathias e Filipe. Excelente episódio, mantendo o nível do excelente trabalho que vocês fazem há anos. Já cornetei vocês pela pronúncia do russo, mas aceito a impossibilidade de vocês acertarem as pronúncias das dezenas de línguas que vocês usam (especialmente em nomes próprios) nos programas (Xadrez Verbal e Fronteiras Invisíveis do Futebol). Mas nesse episódio vocês exageraram, massacrando nossa bonita língua: falaram “deteram”, ao conjugarem o verbo deter no pretérito perfeito, terceira pessoa do plural. O certo é “detiveram” e dou um toque, para a gente errar menos: o final do verbo deter é o verbo ter e, portanto, ele se conjuga como este último verbo. O pretérito perfeito na terceira pessoa do plural do verbo ter é “tiveram” e não “teram”. Acho que não se acerta 100% usando essa regra, mas se acerta mais do que não a usando. Grande abraço. Nilton da Silva Branco.
    PS: vocês levaram uma bronca linguística de um físico…… De um f-í-s-i-c-o !!!!!!

  • Graças ao fronteiras invisíveis do futebol sobre a Colômbia consegui acertar um quiz da footpedia (ig) sobre onde foi realizada a liga de el dorado. Voltem com o FIF quando possível, fico ouvindo seus podcasts enquanto jogo

  • Ótimo podcast. Queria deixar aqui só uma correções sobre a estacão espacial chinesa. Primeiro acho importante dizer que por força de lei no congresso americano a China tinha vedada sua participação na estação internacional. Quando ao programa, foi dito que a estação chinesa teria participação na construção da Rússia. O acordo entre os dois é referente a construção de uma base lunar, a estação espacial é só chinesa mesmo, a Rússia anunciou que iria construir uma estação espacial só sua. Mesmo não sendo internacional a estação chinesa realizará pesquisa para Índia, Alemanha….

  • Lucas Andrade Toledo

    Podcast muito bom, o dessa semana!

    Eu estou editando esse artigo das eleições regionais francesas desse ano, e vou mandar o link desse artigo, para que vocês possam ver, e quem sabe, como sugestão de pauta no próximo podcast.

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Eleições_regionais_francesas_de_2021

  • Oi Filipe e Matias, tudo bem?
    Só passando pra corrigir um pequeno detalhe incorretamente dito no podcast.
    Saxofone e Trombone não são da mesma família de instrumentos.
    O Saxofone é da família das madeiras (eu sei, é estranho), apesar do instrumento ser feito de metal, a parte que gera o som (a palheta) é de madeira. Então o sax é da mesma família do clarinete, oboé, flauta (mesmo a flauta moderna também sendo feita de metal).
    O trombone é da família dos metais mesmo (Brass), como a Trompa, Tuba…
    Um grande abraço.

  • Parabéns pelo trabalho maravilhoso! Adoro me informar dos acontecimentos e dos fatos históricos com vocês. Desde que conheci o podcast não parei de ouvir e fiquei fã também do Fronteiras Invisíveis do Futebol. Pobre do Matias que tem que as piadas ruins do Filipe (a do Diogo Cão “que botou pra nóis beber” no episódio do Congo foi épica – queria ter visto a cara do Matias na hora). Tem previsão de quando vai sair mais um episódio? Abraço.

  • Olá Filipe e Matias.

    Matias como sempre brilha na América Latina, só queria fazer um adendo: os índios Quilmes na verdade eram originários da atual província de Tucumán (no noroeste argentino) e nas guerras calchaquíes do final do século XVII foram condenados a sair de suas terras e levados a ferro até o subúrbio de Bs As, ou seja atravessando a pé algo como 1000 km, e desatendidos foram definahndo como cultura e morrendo ou se misturando a outros integrantes da região.

    Depois as terras foram vendidas a colonos, hoje a maldição que deixaram é que sempre alaga 😐

  • Olá Filipe e Matias.

    Passando só pra falar de uma curiosidade sobre o comentário que fizeram a respeito do jogador Mkhitaryan que não disputou a final da Europa League por ser no Azerbaijão. Não sei se sabem mas tem o grande mestre de xadrez, o brasileiro de origem armena, Krikor Mekhitarian (isso mesmo, praticamente o mesmo nome) se recusou a fazer parte da equipe olímpica de xadrez que disputou as Olímpiadas de Xadrez em 2016 no Azerbaijão. Segundo ele, sua decisão, além de protesto, também foi calcada no receio da falta de segurança.
    Em mais uma anedota, o jogador de futebol Mkhitaryan teve uma passagem no Brasil, quando treinou nas categorias de base do São Paulo.
    Já Mekhitarian, do Xadrez, é conrintiano :(.

    Abraços

    Eduardo Dutra

  • A história do diamante dado de presente me lembrou de quando visitei a Tower of London, onde ficam em exposição as joias da cora britânica. Lá está o maior diamante “clear cut” do mundo – seja lá o que isso significa – chamado Cullinan I ou Great Star of Africa.
    Lembrei disso porque esse diamante foi dado de presente para o rei Edward VII. Não sei quais as histórias por trás dos casos, mas me soam no mínimo suspeitas.

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #259 – África, TPI, G7 e Peru -

  • Escândalo de transação ilegal de bebidas alcólicas no Malawi = MalaWhisky
    Matias gênio 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

  • Ouvindo enquanto doava sangue aqui em curitiba, fica a dica para os ouvintes.

  • Olá Filipe e Matias

    Vocês infelizmente cometeram um erro na reportagem da Operação ANoM feita pelo FBI e o governo australiano. O que eles criaram não foi apenas um aplicativo, mas sim um celular completo. Esses celulares não possuem a habilidade de realizar a ligações e de baixar nenhum aplicativo normal, apenas se comunicar com celulares de mesmo tipo utilizando protocolos de criptografia (teoricamente) seguros. Pelo preço elevado deles (US$2000 pelo celular + pagamento mensal para poder se comunicar) as únicas entidades que teriam vantagem em usá-los seriam grandes operações criminosas.

    Mesmo com a apreensão dos celulares seria muito difícil obter os dados criptografados deles sem uma senha. Com isso, a polícia dos países criaram o seu próprio celular, o ANoM, com uma backdoor na sua criptografia e enviando as mensagem trocadas para um servidor federal. Esses celulares foram distribuídos por informates e pessoas que eram contratadas para vendê-los mesmo sem saber da operação policial. Valendo ressaltar que o celular ANoM pôde crescer no mercado parcialmente pelo fato de outras empresas que faziam produtos parecidos estavam sendo fechadas pela polícia enquanto a deles se manteve na ativa.

    Por fim, além de coletar uma série de provas contra operações criminosas internacionais foi obtido como resultado o fato de criminosos perderem um pouco da confiança nesses aparelhos tão problemáticos para a polícia. Para uma explicação mais detalhada e uma discussão do efeito da operação na nossa grande caminhada ao estado de vigilância mundial eu recomendo o podcast Mupoca: “Dr. Arroba explica: Trojan Shield e o celular do FBI”

  • Núbia Gabriela Benício Chedid

    Mais um maravilhoso episódio! Não tinha ligado o nome do filhote Martin à Martin Fierro… tão óbvio! Adorei. Mandem parabéns à Vivian, única pessoa que, como eu – fiquei sabendo no episódio – não tem rede social. Beijo pra vocês!

  • Remo Trigoni Junior

    Olá, amigos. Espero que estejam bem. Faz mais ou menos dois anos que descobri o Xadrez Verbal, e desde então todo sábado é motivo pra lavar a louça com bastante vagar. É incrível como esse podcast me faz bem. Ao contrário da imensa maioria, torço sempre para o podcast ter, no mínimo, 6 horas. Quando chega um, como esse, com só umas 5 horas, logo lamento (brincadeira!). Também sou filho da USP, fiz Farmácia em 1994, Mestrado em Bioquímica em 2000 e Direito em 2009, tudo na USP, e sou residente em Goiânia desde que meu primeiro filho nasceu, em 2014. Só queria dizer como o podcast me faz sentir “amigos” de vocês, parece uma relação muito próxima. Quando a pandemia começou dava pra sentir na voz do Filipe uma certa tristeza (espero estar errado!). Mas enfim, força Guerreiros!!!. Vocês trazem informação, conhecimento, alegria, superação,enfim, é o melhor podcast da podosfera galática. Um grande abraço. Adoro vocês. PS: se puderem, mandem um beijo para meus rebentos Pedro e Ester e para a mulher/professora/esposa/filha/mãe mais maravilhosa do mundo, a Rapha.

  • Luis Eduardo Reis

    Muito bom o programa, como sempre!!

    Muito obrigado pela dedicação e o ótimo conteúdo!!

  • Boa noite!
    Sou grande fã de vocês dois e acompanho já há alguns anos o excelente trabalho que vocês realizam. Faço questão de sempre correr atrás das dicas de filmes, livros, etc, pois são um ótimo aprofundamento nos temas tratados nos programas.
    Sempre que possível, eu pauso a audição para tomar nota do que foi mencionado. Mas, neste episódio, eu não pude fazer isso, e perdi um livro que foi mencionado brevemente por vocês. Acho (ACHO) que o sobrenome do autor começava com a letra F (fer… alguma coisa, talvez?) Não faço mais ideia de em qual trecho do programa foi isso.
    Vocês, ou alguém que esteja lendo, poderia me dar uma luz? Desde já, agradeço.
    Um cordial abraço e parabéns pelo trabalho! Sou imensamente grato a vocês dois pelas incontáveis horas de informação e entretenimento que me proporcionam!

  • Mais um excelente programa!!!! Minhas caminhadas agradecem… Parabéns e muito obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.