Xadrez Verbal Podcast #243 – África, França e eleições

Programa dessa quinzena começa girando pela África, com referendo na Argélia, eleições pelo continente, violência na Nigéria e Freddie Mercury. De lá vamos para a Europa, com novos atentados na França e sua repercussão internacional, incluindo troca de farpas entre Erdogan e Macron. Finalmente, um grande tour mundial pelas eleições dos últimos finais de semana e dos dois próximos, com pleitos na Bolívia, Chile, Nova Zelândia, EUA, Lituânia, Guiné, Palau e, claro, EUA. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a quinzena na História, economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fecham mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Série This Is Us

Filme O milagre de Berna

Cinebiografia Piaf

Filme O Ódio

Livro O apátrida: a saga de um degredado no Novo Mundo, de Júlio Moredo

Fronteiras Invisíveis do Futebol #37 – Argélia

Resolução de Cartum (setembro 1967)

Fronteiras Invisíveis do Futebol #63 – Uganda

Fronteiras Invisíveis do Futebol #25 – República Democrática do Congo

Fronteiras Invisíveis do Futebol #82 – Ruanda

Xadrez Verbal #55 – Terrorismo em Nice, Argentina e Theresa May

Matéria O emotivo adeus de José Mujica à política: “Triunfar na vida não é ganhar, é se levantar e começar de novo”

Entrevista com Luis Arce “Não queremos vingança na Bolívia, há muita coisa a fazer”, por Fernando Molina

Coluna na Gazeta do Povo O que significam as surras eleitorais no oceano Pacífico

Podcast PodNext

Repertório #06 – Glenn Greenwald

Xadrez Verbal Especial Acordo Mercosul-UE – Parte 2 – Rafael Mafra

Música de encerramento Testify, com Rage Against the Machine

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:04:20 – Giro de Notícias #01
  • 00:21:20 – Coluna Aberta: África
  • 01:20:05 – Efemérides: A Quinzena na História
  • 01:33:50 – Match: Velho Continente
  • 02:26:40 – Giro de Notícias #02
  • 02:50:20 – Xeque: Giro Eleitoral
  • 03:47:00 – Gambito da Dama: Impactos econômicos da segunda onda da pandemia na Europa
  • 03:57:00 – Giro de Notícias #03
  • 04:11:55 – Peões da Quinzena
  • 04:14:10 – Sétimo Selo
  • 04:27:40 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

30 Comentários

  • Olá Filipe e Matias,
    primeiro parabéns pelo maravilhoso trabalho que vocês dois fazem na cobertura dos “causos” do mundo, sou ouvinte desde 2016 e ajudo a espalhar a palavra desde então.
    Só gostaria de fazer uma sugestão que era transformar o programa com o Atila em um quadro do programa regular.

    Era isso mesmo.

    Obrigado e Vaiii Corinthians

  • Vocês são demais!
    Não sei se vocês conhecem ou usam as Skills da Alexa, seria muito bacana um “flash briefing” do Xadrez verbal para ouvir e começar o dia!

  • João Almeida Caetano

    Salve, Filipe e Matias!
    Mais um episódio maravilhoso, o que seria das minhas manhãs de sábado sem o Xadrez Verbal…
    Apenas uma observação, o estado americano que carrega a Virginia Battle Flag em sua bandeira é o Mississípi, não o Missouri como você falou no Xeque. A do Missouri é como a bandeira dos Países Baixos porém com o brasão do estado em seu centro.

  • Estou contando os partidos que são o “Novo” no exterior: Iniciativa Liberal em Portugal (vocês falaram vários podcasts atrás) e o ACT da Nova Zelândia (que falaram nesse). Será que são mesmo? Tomara que não tenham um Diretório Nacional como o da “filial” brasileira…
    Se forem parecidos, dá até pra pensar numa organização suprapartidária internacional chamada, quem sabe, Foro de LAUSANNE…rsrs

    Mudando de assunto, esse foi o primeiro programa (depois de ver uns 100) que o Matias não sabe um gentílico (seichellois)… é mais fácil ele saber o gentílico das quatro regiões que formaram a atual Arábia (dos) Sauditas do que não saber de um país…

  • Olá pessoas de trás do tabuleiro. Gostei do comentário “França não abrirá mão de charges” do Macron. Mas achei completamente desnecessário e ambíguo o comentário “ataque terrorista islâmico típico”
    Típico de quê? típico de um terrorista? de um islâmico? de um terrorista islâmico? ou típico da França? típico de 2020?
    Interessante também como a mídia no Brasil da minha bolha traduziu isso: Uns colocaram o “típico” na frente, atrás, outros omitiram o termo “islâmico”.
    Outra ideia que acho problemática e que acompanhando algumas mídias europeias e volta e meia aparece a ideia “eles estão numa guerra contra nossas liberdades”. Isso vem INCLUSIVE de vozes progressistas. Será ingenuidade? Será que foram “as nossas liberdades” que causaram o “extremismo” em contrário? Será que não há nenhum problema de ordem mais material?

  • Jorge Jacoh Ferreira

    Felipe Nobre Figueiredo,
    qual o grande problema com a bela ciência Geográfica? Entendo que meus colegas podem ser confusos as vezes e um tanto fragmentados epistemologicamente, mas são todos bem intencionados em suas análises espaciais (objeto de estudo da Geografia). Muitas vezes escuto vossa senhoria falar de tantos assuntos Geopolíticos e Geoeconômicos que me remete a lembrança de uma verdadeiro Geógrafo (mesmo que sem formação). Tenha em mente que nossas ciências são irmãs e, mesmo que tenham tido algumas desavenças no passado (como o divórcio em 1964 IGEO/IFCS – UFRJ), estamos todos no mesmo barco tentando analisar e explicar esse mundo ‘mucho loko’.
    Durante muito tempo pensei como ti e fui fazer minha segunda graduação em História apenas para perceber que a Geografia e a História são duas metades da mesma moeda (ou laranja para rememorar aquela música). Não tenha o receio de abraçar os conhecimentos GeoHistóricos inspirados por Fernand Braudel.

    Do seu colega Geografo e Historiador
    Professor de Ensino Fundamental
    Jogador de Magic e RPGista (em sala de aula funciona tb)
    E agora na terceira graduação em PSICOLOGIA (para tentar entender o Mal estar da Civilização)

    Jorge Jacoh Ferreira

    • Jorge Jacoh Ferreira

      Me permita complementar com alguns dizeres?
      “O espaço é uma acumulação desigual de tempos”, talvez esta frase de Milton Santos não seja tão distante da célebre frase de Élisée Reclus, para quem “a história é a geografia no tempo e a geografia a história no espaço.”

  • Filipe,
    Seu programa é sensacional. Sempre aprendo demais.
    Apenas uma dica de prosódia inglesa: Guardian se fala “Gardian”.
    Obrigado por tanta informação de qualidade.

  • Olá, pessoal. Sobre o voto no Chile, gostaria de fazer um esclarecimento. Fui pesquisar sobre partipação eleitoral no país e vi dados que contradisseram o que foi dito no programa. Antes de 2012, a participação chegava a 90%, estranho… mas aí descobri o que aconteceu: até 2012 o registro eleitoral era voluntário, mas o voto era obrigatório. Depois de 2012, o registro eleitoral passou a ser obrigatório, mas o voto passou a ser voluntário. Aí a partir de 2012 claro que caiu a participação porque todo mundo está registrado a votar. Antes de 2012, a participação era alta porque quem se registrava era só quem queria votar, e a taxa de participação só leva em conta os registrados.

    Com essa reforma eleitoral em 2012, aumentou de 50% da população em média para 80% da população os registrados a votar, mas se levado em conta sempre as pessoas que cumpriam os requisitos legais pra votar, a participação sempre foi baixa. Então, acho que a participação eleitoral no Chile deve ser sempre comentada a partir dessa mudança do cálculo da taxa de participação em 2012.

  • Olá amigos do Xadrez Verbal! Como ouvinte assíduo deste podcast , não pude deixar de reparar que no último programa vocês citaram que Bashar Al-Assad estava sendo preparado inicialmente para ser o dentista da família. Ocorre que, há tempos atrás, assisti a um documentário sobre a Síria que dizia que o mesmo havia se formado em Medicina e seguido a área de oftalmologia. Como oftalmologista que sou, gostaria de saber qual a informação correta. Um grande abraço!

  • Importante citar que o ex Primeiro-Ministro da Malásia “justificou” o atentado terrorista ocorrido na França. O Macron foi muito infantil com essa declaração e acavou incitando mais atentados terroristas. Generalizar islamismo=terrorismo é péssimo e acaba piorando a situação.

    Erdoğan como sempre comprando brigas desnecessárias…

    Não que seja importante, mas em Belarus o “o” do Lukashenko tem som de “a” (Fiquei um bom tempo sem acompanhar o podcast então é bem provável que vocês já saibam disso)

    Ebaa, já tô animado pra ouvir alguém de Moldova falando português. Conheci uma garota de Moldova há alguns anos, mas faz tempo que nós não nos falamos devido a faculdade que ela está cursando, de qualquer modo, conhecer alguém de Moldova me fez me aproximar um pouco da cultura de lá, apesar de que tenho eterno carinho pela Romênia. (principalmente devido ao grande Gheorghe Hagi).

  • Dorival Pereira Rodrigues Junior

    Comentem esse vídeo, por favor? https://youtu.be/U2ZVXMUVNQ0

  • Muito interessante a análise sobre a normalização das relações entre EUA e Sudão, muitos parabains Filipe.

  • fiquei pensando aqui nas chances dessa água da cidade canadense n estar contaminada de amianto…

  • Luis Eduardo Reis da Silva

    Parabéns, ótimo programa como sempre!
    Muito obrigado pelo conteúdo!!

  • Mais um excelente programa. E que surpresa o jabá gratuito para o Québec em Foco. Muito obrigado Filipe e Matias por essa referência. 🙂 Reafirmo o convite – se um dia quiserem fazer um Fronteiras sobre o Canadá e/ou Québec, tenho vários contatos de historiadores locais, em francês, ou referências literárias/históricas para compartilhar. Forte abraço!

  • Olá Filipe e Matias. Ouvindo o último giro de notícias fiquei pensando sobre a questão entre China e Taiwan. Se praticamente todos os países do mundo reconhecem Pequim como a China legítima (e consequentemente reconhecem que Taiwan é uma província rebelde), o que impede Pequim de dominar de fato Taiwan? Imagino que eles são muito mais fortes e, pelo menos na teoria, teriam respaldo internacional pelo motivo que disse antes. Aproveito pra mandar um abração pra vocês dois e pro Átila, e queria pedir um beijo pra minha companheira Batatinha (que se chama Gabriela) e meu grande amigo Tiago Esteves

  • “Tenemos hoy por fin una Constitución democrática, acorde con el espíritu de Chile, del alma permanente de Chile”.
    Esas fueron las palabras que el presidente Ricardo Lagos dijo en agosto del 2005 una vez que se plasmó en el Diario Oficial la Ley 20.050.

    fonte: https://www.cnnchile.com/plebiscito2020/reformas-2005-por-que-constitucion-lagos_20201015/

    • MARCELO J S FRANÇA

      Olá Filipe e Matias!
      Sempre que vocês falam do Congo citam que o país tem um solo muito rico e isso doe no ouvido. Desculpem o preciosismo ( sou Agrônomo) mas se o país tem solo rico imagino que ele tem solo muito fértil e produtivo. Seria uma Ucrânia africana. Acho que o correto seria falar que o Congo tem um subsolo rico.
      Abraço.

  • Eu ouço esse podcast só pelas nerdices de geografia, amei o comentario da Bandeira de Seychelles. E também daria certo se fossem as bandeiras do Chade sobre a do Tadjquistão.

  • Oi Filipe e Matias!

    Eu acompanho vocês esporadicamente desde de 2018, mas nessa pandemia já virou rotina escutar o programa aos sábados! Estou amando acompanhar vocês!

    Só que eu queria perguntar algo que já procurei e não achei, tem alguma razão de ser pro nome dos blocos? Não sei se eu peguei todas as referências. rs

    Abraços,

  • Bom crepúsculo, queridos amigos Filipe e Matias! Gostaria de parabenizá-los pelo trabalho primoroso e agradecer porque indicar o Xadrez Verbal foi o primeiro passo que resultou numa aproximação e no início do meu namoro com a minha querida Beatriz Oliveira, tbm conhecida como Belatrix, ou só Bia pra mim, que nos conhecíamos há mais de 15 anos mas só agora a vida que nos permitiu o encontro. Gostaria tbm de mandar um beijo GIGANTESCO para ela que estará vos ouvindo e dizer que a amo e que logo estaremos juntos novamente para viver tudo o que queremos viver juntos!

    Um abraço, seus lindos.
    Filipe, apare a barba.
    Matias, saudações tricolores!

  • Boa, gostei muito desse programa, eu acho que foi um dos mais longos sobre notícias do continente africano no Xadrez Verbal regular.
    Estou maratonando os episódios do fronteiras invisíveis, que não ficam datados tão rápidos quanto os do programa regular, e a voz de vocês e da minha namorada, Jullie Catherine, são as que eu mais escuto nessa quarentena.

  • Olá Filipe e Matias, pela primeira vez comento aqui e já gostaria de fazer um pedido. Dia 11 de novembro minha mulher e eu fizemos 20 anos de união (11 de namoro e 9 de casados). Vocês poderiam mandar um beijo para minha esposa, Camila Bernardino, e dizer que eu a amo e desejo passar minha vida toda com ela.

    Por fim, gostaria de parabenizá-los pelo melhor podcast já concebido na face da Terra redonda. Comecei a escutá-los no começo desse ano, já zerei o Fronteiras, além disso escuto o Xadrez de forma retroativa.

    Abraços!

  • Gostaria de pedir um abraço, acho o podcast de vocês incrível, adoro ouvir pela manhã enquanto faço e tomo meu cafe

  • Olá, caríssimos Filipe e Matias. Como vocês estão?
    Vim deixar um evento mega importante para a história, mas que não foi adicionado em “A Semana na História”, que foi, justamente, a queda do muro de Berlim, no dia 9 de novembro de 1989.
    Anualmente comemoro esta data porque faço aniversário no mesmo dia, nascendo 6 anos após esse marco.

    Se possível, mandem um parabéns pra mim hahaha e um abraço pro meu consagrado, Luan Delmiro, que não toma vergonha ao dizer que ainda não faz parte dessa audiência cremosa que só o Xadrez Verbal tem!

    Sucesso.
    Beijo e abraços virtuais.

  • Pedro Henrique Lins Gryschek

    Queridos Filipe e Matias,

    Ontem me lembrei de vocês, quando a Macedônia do Norte, do eterno Pandev (e com gol dele) se classificou para a Eurocopa. Vocês falaram do país no Fronteiras, ano passado.

    Agora apenas dois países da ex-Iugoslávia nunca se classificaram para competições oficiais: Kosovo (como Kosovo, porque como Suíça é habitué) e Montenegro.

    Senti falta de vocês semana passada, na insônia das apurações das eleições dos EUA, curioso para a análise de vocês.

    Peço um abraço à D&B e à Dani.

    Abração distanciado a vocês, também.

    Pedro Gryschek

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.