Fronteiras Invisíveis do Futebol #45 – Rússia PT.1

Depois de um longo inverno, o podcast que desvenda os mistérios do Planeta Bola volta com um episódio bastante esperado pela nossa audiência, no caso o centenário das revoluções ocorridas na Rússia de fevereiro a outubro de 1917.

Nesta primeira parte, contextualizamos a formação da Rússia – sobretudo da região a oeste dos Montes Urais – e a chegada dos eslavos, que disputaram o território com mongóis e túrquicos, até a consolidação de Moscou como capital e a dinastia dos Romanov, a partir de 1613.

Também abordamos como o futebol chegou às cidades portuárias de Odessa e São Petersburgo, através dos marinheiros britânicos, e se espalhou pelas estepes. Destacamos os resultados das seleções do Império Russo e da União Soviética, bem como os principais clubes e jogadores surgidos no século passado.

Referências no programa

Documentário Rússia: Terra dos czares

Livro História concisa da Rússia

Livro Os Cossacos

Livro Behind the Curtain: Football in Eastern Europe

Música Korobeiniki

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

9 Comentários

  • Sensacional!!! q saudades desse programa podcastal !!!
    Ae Filipe e Mathias mande um salve pra mim no próximo Fronteiras pq dia 19/12 é meu niverssário!
    P.s. Não cursei historia mas fiz parte do time de futsal do lendário Visão Vermelha da UFV. https://youtu.be/djUqWE4FqEo
    Jah Bless Noiz!!!

  • Vocês poderiam fazer um programa sobre o Luxemburgo (o grão ducado) não o pofexo, lembrando que eu nunca pedi nada pra vocês e estamos na época do Natal
    =]

  • Ótimo podcast Filipe. Quero ver você falar do bigodudo no próximo episódio e de como o futebol russo se desenrolou em plena grande guerra patriótica.

  • Baita programa! Sobre os nomes russos, eles tem nome, patronimico e sobrenome. Além disso, geralmente os sobrenomes são declinados de acordo com o gênero (ex. Sharapov para homens, Sharapova para mulheres).
    No caso da filha do Fiodor Dostoiveski: Liubov (primeiro nome) Fiodorovna (o patronímico: filha de Fiodor) Dostoyevskaya (sobrenome com a declinação feminina).

    O próprio Dostoiévski é um exemplo da questão da Sibéria como local de degredo ser muito anterior ao comunismo, pois durante o governo de Nicolau I, ele chegou a ser condenado a morte por participar de um grupo de literatos progressistas vistos pelo Czar como conspiradores. Reza a lenda que no ultimo momento, já diante do pelotão de fuzilamento, chegou a ordem imperial para comutar a pena capital em trabalhos forçados na Sibéria. Anos depois, Dostoiévski usou a experiência para escrever o romance “Memórias da Casa dos Mortos”.

    Por fim, vale lembrar que em 1966 a URSS fez uma excursão preparatória para a copa do mundo de 1966 no brasil, (dentre os quais perdeu para o meu Grêmio por 2×0, gols de Alcindo Martha de Freitas, vulgo Bugre Xucro), mas eu nunca entendi porque isso foi permitido pelos milicos que tinham acabado de tomar o poder justamente por conta da ameaça comunista. Vcs teriam alguma ideia?

  • Venho aqui solicitar uma retratação da parte do maltratante Matias Pinto, que tentou diminuir toda a glória da Águia Cearense-Mirim, o mais poderoso clube futebolístico de terras potiguares. Hahahah.

    Sou de São Paulo, morei duas temporadas aqui em Natal, primeiro de 1999 a 2003 e agora desde 2014, mas os times potiguares nunca me chamaram a atenção.

    Com essa nova possibilidade comecei a declarar-me torcedor do Globo, mais com o intuito de provocar abcdistas e americanos do que realmente torcer pelo time, mas costumo acompanhar o clube.

    Sou palmeirense, de coração e o defendo como único time de coração.

    Excelente programa, estava com muitas saudades do nosso querido Fronteiras.

    Abraços!!!

  • Gostaria de recomendar alguns filmes sobre a Rússia.

    Alexander Nevsky do Sergei Eisenstein, justamente sobre o embate com os cavaleiros teutônicos. Achei esse link no youtube, porém somente possui legendas em inglês https://www.youtube.com/watch?v=AsOyI8_PQmI

    Andrei Rublev do Andrei Tarkovsky, baseado na vida do pintor e ambientado na Rússia Medieval. Pode ser encontrado completo neste link https://www.youtube.com/watch?v=x6kqlveBhVY

  • Parabéns pelo ótimo programa! Tenho um interesse especial pela Rússia desde muito, não vejo a hora de ouvir a segunda parte! Sou do grupo de ouvintes que não tá nem aí pra futebol mas que adora cada programa que ouve haha Não sei se cabe, talvez esteja me adiantando, mas vou me aventurar e deixar dicas de cinema pra quem se interessar: primeiro toda a filmografia de Andrei Tarkovski, em especial Andrei Rublev e A infância de Ivan que tem uma pegada história (de épocas diferentes) muito interessante. Embora Espelho e Nostalgia também revelem muito sobre o país. E por último, Arca Russa de Alexander Sokurov, o filme é um take contínuo do início ao fim e desenvolve um panorama histórico muito singular da construção da nação russa. Bom, é isso, aproveito para agradecer pela qualidade e seriedade que é perceptível em cada programa que vcs fazem (aqui incluo o xadrez verbal também). Abraços!

  • Eu ia dar uma forçada aqui dizendo que eu torço pro Globo, mas eu torço pro ABC. Acaba que todo torcedor do ABC-América-Alecrim torcem para o Globo também por ser um time simpático.

  • Pingback: CultCultura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.