Xadrez Verbal Podcast #272 – G20, Europa, golpe no Sudão e Atila #42

Golpe no Sudão! Tudo o que você precisa saber para entender o que aconteceu essa semana. No noticiário da pandemia com Atila Iamarino falamos se existe mesmo uma relação entre vacinas e HIV. Damos uma volta pela Europa, com o fim da geringonça em Portugal e o uso de drones na Ucrânia. Além disso tudo, giramos pelo mundo, a semana na História, peões da semana e dicas culturais fechando mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Livro Brimos: imigração sírio-libanesa no Brasil e seu caminho até a política, de Diogo Bercito

Minissérie Anos Rebeldes

Coluna na Gazeta do Povo Os drones não são mais a arma do futuro

Fronteiras Invisíveis do Futebol #45 – Rússia pt. 1

Filme Arca Russa

Matéria Namibia to suspend use of Russian COVID-19 vaccine – ministry, por Nyasha Nyaungwa e Polina Devitt

Matéria Surge in pandemic baby animals brings joy to Cuba’s national zoo, por Sravasti Dasgupta

Xadrez Verbal #182 – Xeque: Sudão

Xadrez Verbal #126 – Rio Nilo, Oriente Médio e América Latina

Repertório #04 – Ibrahim Soliman

Matéria How rich countries profit from the OECD tax deal, por Jannos Ammann

Música de encerramento Anunciação, com Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:05:00 – Giro de Notícias #01
  • 00:32:10 – Coluna Aberta: Velho Continente
  • 01:51:00 – Match: Especial Coronavírus, com Atila Iamarino
  • 03:04:55 – Xeque: Golpe no Sudão e outras notícias do Continente Mãe
  • 03:40:55 – Giro de Notícias #02
  • 04:01:45 – Peões da Semana
  • 04:03:55 – Sétimo Selo
  • 04:12:20 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

12 Comentários

  • Diogo Maia de Carvalho

    Olá pessoal, parabéns por mais uma edição do Xadrez Verbal. Apenas corrigindo uma cãibra mental do Filipe: ele disse que o acidente que vitimou os Mamonas foi dois anos após o desastre envolvendo o voo da TAM comentado no programa, mas foi no mesmo ano: em março de 1996, sete meses antes da tragédia lembrada nas efemérides.

    Abraços de BH.

  • João paulo vicensio

    FIAT – fui “inganado” agora é tarde…

  • Olá Gente!

    Acho que a melhor forma de explicar o que é o sufismo é fazer uma comparação: o Sufismo é para o islamismo o que a Cabala é para o Judaísmo e algumas correntes cristãs medievais são para o Cristianismo, uma corrente mística da religião. Elas focam na busca por estar em “intimidade” com Deus, através de rituais ou outras ações até que atinjam o “êxtase” (explicando beeeeem por cima).

    Um nome antigo, e usado para os sufistas, é dervixe. E existe uma ordem famosa, que é o Mevlevi, ou “dervixes rodopiantes”, onde o rodopio é a forma que eles tem de esquecer o que há no mundo e se concentrar em Deus

  • Ainda que a cobertura sobre o continente africano de vocês seja realmente um dos mais amplos da podosfera, sempre que entram no assunto me surge uma dúvida gramatical sincera: por que vocês falam “em África”, mas não falam “em Europa”, “em Ásia” ou ainda “em Quebrada Latinoamericana”?

    • (sim … eu entendo que é assim que os lusófonos africanos se referem aos continentes … mas novamente … os portugueses também dizem “em Europa” e essa eu nunca ouço … não faço ideia se os timorenses digam “em Oceania” …)

  • sempre bom demais da conta, mas ainda aguardo ansiosamente um programa NO family friend para aprender novos palavrões!!! =]

  • Luxemburgo diz: “Não compre, plante.”

  • Neber Guimarães Fava

    O Mathias fez um comentário sobre a origem do sobrenome Bolzonaro ligando-o ao Bolzano , mas Bolzano é distante da cidade Natal dos bisavós do presidente, no Vêneto. O site ganino.com , especialista em sobrenomes italianos atribui no dialeto vêneto a bolzon significando ‘fabricante de balestra’, de bestas.

  • Ficou muito legal essa fagocitada q o XV deu no Atila! Gostei muito da explicação do Atila envolvendo as vacinas e o HIV, sempre muito importante esclarecer essas fake news que o lazarento do presida espalha.
    A bronca sobre descartar a geopolítica tb foi muito importante 🙂
    Parabéns pelo trabalho excelente, esse podcast 2 em 1 tá um primor ❤

  • Valorosos complanetários do xadrez verbal, thc medicinal. Recomendo, inclusive, pesquisar sobre o “efeito comitiva”. Recomendo também assistir ao documentário The Scientist, sobre Raphael Mechoulam e às palestras de Sidarta Ribeiro, ambos disponíveis no YouTube.

    Grato pelos votos pela liberdade.

  • Ótimo programa como sempre!!

    Muito obrigado pelo conteúdo de qualidade!!

  • Olá, pessoal!

    Sobre o comentário de teorias da conspiração e sobre elas poderem se contradizer sem perderem a capacidade de convencimento, sugiro esse artigo: “Dead and Alive: Beliefs in Contradictory Conspiracy Theories”. Os pesquisadores apontam que a crença em teorias contraditórias pode fazer pouca diferença para o adepto de teorias da conspiração, pois para essa pessoa, todas as teorias, mesmo as que se contradizem, estão alinhadas à sua visão de mundo. Essa visão de mundo está fundamentada na descrença nas autoridades, descrença nos veículos de informação e fé na existência de grandes grupos poderosos, capazes de acobertar qualquer fato que lhes interesse.

    Tem um podcast do Portal Deviante que fala mais desse estudo: https://www.deviante.com.br/podcasts/spin/spin-de-noticias-1170/

    Obrigado pelo conteúdo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.