Xadrez Verbal Podcast #245 – Pacífico, EUA e América Latina

Programa dessa quinzena começa girando pelo Pacífico, com um novo mega acordo comercial, testes de mísseis e guerra de vísceras de porco. De lá vamos para os EUA, com as últimas das eleições e as novas sobre a formação do governo Joe Biden. Finalmente, um tour pela nossa quebrada latino-americana, com novo presidente no Peru, congresso da Guatemala pegando fogo, novas leis na Argentina e a atuação brasileira no G20 e no BRICS. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a quinzena na História, peões da semana e dicas culturais de Diego Maradona fecham mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Livro Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas

Documentário Maradona por Kusturica

Livro Yo Soy Diego, de Diego Maradona, Daniel Arcucci Ernesto Cherquis Bialo

Evento Sociedade em Transformação: Internet e Práticas Democráticas

Evento Semana de Debates Integrada: 2020, O Ano em Chamas

Fronteiras Invisíveis do Futebol #27 – Copa Africana de Nações

Fronteiras Invisíveis do Futebol #81 – Peru

Nerdologia História – Forças Especiais

Discurso do Presidente da República, Jair Bolsonaro, na Cerimônia de Cúpula de Líderes do BRICS

Coluna Brasil diminui presença e perde influência na África, por Daniel Rittner

Declaração do porta-voz da Embaixada da China no Brasil sobre comentários difamatórios de um deputado federal brasileiro

Fronteiras Invisíveis do Futebol #43 – Trinidad e Tobago

Música de encerramento Qué es Dios?, com Las Pastillas del Abuelo

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

00:03:35 – Giro de Notícias #01
00:20:00 – Coluna Aberta: Pacífico
00:41:10 – Efemérides: A quinzena na história
00:52:05 – Match: EUA
01:35:30 – Giro de Notícias #02
01:54:30 – Xeque: América Latina
02:56:05 – Giro de Notícias #03
03:06:55 – Peões da Quinzena
03:08:25 – Sétimo Selo
03:18:35 – Música de encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

22 Comentários

  • Assistir o podcast em 2x é bom porque se é o primeiro a comentar…
    Se o Eduardo Bolsonaro sair da presidência da Comissão de Relações Exteriores, não sei o que é pior que pode acontecer: 1. O Príncipe assumir, começando com métodos maquiavélicos; ou 2. Marcel Van Hatten assumir fazendo o Foro de Campos do Jordão com os outros “partido Novo” de cada país, como o Morado, ACT da Nova Zelândia, IL de Portugal, partido Libertário dos EUA (será?).
    Senti falta de vocês comentarem sobre o posicionamento do último reino Hachemita como verdadeiro protetor da mesquita de Al-Aqsa e Domo da Rocha em Jerusalém. Eles estão com medo de Bibi transformar o acionista controlador da SNK em “Protetor das 3 mesquitas sagradas” quando virar rei.
    Falando nisso, você acredita em uma guerra direta entre Arábia Saudita e Irã num futuro próximo?

  • Nilton da Silva Branco

    Vou deixar um comentário sobre o saudoso “Fronteiras Invisíveis do Futebol”. Estou maratonando a série durante as minhas corridas e, como estou correndo MUUUUUITO mal, qualquer corridinha de 6 a 8 km demora um tempão e ouço muita coisa. Então queria fazer dois comentários: (i) no episódio sobre o Panamá: um colega meu panamenho disse que uma das razões dos EUA atacarem aquele país era uma cláusula no “contrato” do canal, que dizia que, se na data de devolução o Panamá não fosse capaz de garantir a segurança do canal, os EUA seguiriam como administradores. A invasão então seria uma tentativa de impossibilitar que as FFAA panamenhas fossem capazes de garantir essa segurança. Vocês não citaram esse motivo (mas sim outros) e então pensei em tirar essa dúvida: tem sentido o que meu amigo disse? (ii) não consigo baixar os programas de 1 a 33 no app do iPhone. Há alguma razão para isso? Como ter esses episódios em meu celular e não precisar depender do wifi (eu sei, pergunta de quem não tem conhecimento “das internets” mas…..). Deixo um beijão para as “aussies” Alice e Diana, minhas filhas, que resolveram morar no local do mundo mais longe de mim. Abraço e saúde a vocês.

  • LUIS FELIPE GONÇALVES

    Uma pequena nota sobre a Moldávia e a Transnitria, Filipe, é que Transnistria não é uma região autônoma no sentido legal, o status dela lembra mais o da República de Artsakh, que é o de uma região separatista, mas tem, na Moldávia, a Região Autônoma da Gagáuzia, feita para os Gagauz, um povo de origem turquíca que já ameaçaram o governo de Chişinau com uma separação casoa Moldávia buscasse adesão com a União Europeia.

  • Marco Antonio Romano

    Estudante de Física pela maravilhosa Unesp. É sempre um prazer ouvi-los enquanto estudo, e por isso, acho que é válido deixar aqui uma correção do ponto de vistá técnico sobre a notícia do observatório de Arecibo. Como você mesmo disse Filipe, se trata de um observatório de rádio frequências e para uma maior precisão pode chama-lo de radiotelescopio (até melhor, radiotelescópio de frequências longas, só para aumentar a chatice) haha. Mas o que eu gostaria de chamar a atenção é para o fato de que o cabo do qual se trata a notícia não segura o espelho, o cabo está suspendendo é o receptor de ondas. O espelho é aquela região concava enorme de concreto que serve para focar o sinal para o receptor que agora está balangante suspenso lá em cima e possuí todas essas toneladas que noticiou. Aqui em Atibaia no interior de São Paulo tem um radiotelescópio também, mas as maravilhosas placas turísticas dizem
    somente “observatório”, e por isso é normal ter turistas decepcionados com a visita achando que veriam algum astro pelo telescópio.
    Um grande abraço e um molhado beijo na mucosa de vossos pulmões!

  • Primeiramente gostaria de parabenizar por mais um programa ótimo!! Consumi mais rápido do que queria, já que normalmente escuto ao longo da semana para não me sentir órfão do podcast e impedir os sintomas da síndrome de abstinência até o próximo programa.

    Só me permitam uma correção em relação ao meu nome. Meu nome é Z a ô r. Isso mesmo, Zaôr e, por mais incrível que possa parecer, sou Junior!! Não falo isto por estar magoado por terem errado meu nome pela segunda ou terceira vez. Só achei interessante que, na primeira vez que fiz um comentário do site do Xadrez Verbal, o Filipe falou meu nome corretamente e, depois disto, talvez pelas urgências da gravação do podcast, me chamou de Zão e Zao, se não me engano. Neste último episódio, inclusive, falou que meu nome deveria, possivelmente, ser João, o que é uma confusão que convivo a minha vida inteira. Quero deixar claro que não fiquei chateado pelo erro, até porque, tenho que conviver com as explicações do meu nome diariamente e, se por acaso ficaram curiosos sobre a origem do meu nome, terão que me convidar para gravar uma entrevista no repertório!!! rsrsrsrsrss

    Brincadeiras a parte, sou biólogo por formação e professor de biologia por missão. Sempre fui apaixonado por história a ponto de ter feito meu mestrado em educação com o tema “História da Ciência como ferramenta pedagógica”.

    Eu gostaria que soubessem que os seus programas já me ajudaram muito em minhas aulas de biologia…isto mesmo, nas aulas de biologia. Nunca é demais aprender!!

    Obrigado por tudo!!

  • E sobre a questão do nome Moldova/Moldávia. O que uma amiga de lá explicou é que na maior parte é uma questão étnica. Moldávia é o nome em russo, então a maioria romena prefere o nome Moldova. O nacionalismo, que vocês mencionaram, não é lá tão forte quanto a identidade russa/romena. Me parece que os nacionalistas são mais é russófonos que estão tentando evitar uma eventual unificação com a Romênia.

  • Luís Fernando Leal King

    Boa noite senhores!
    Grandes Felipe e Matias!
    Sou ouvinte assíduo do Xadrez Verbal, e as notícias do mundo acalentam meus afazeres domésticos durante os sábados!
    Gostaria e acrescentar Uma informação à indicação literária do Felipe, os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas, não sem antes, dizer “babacamente”: “Felipe, morra de inveja!!!”, pois tenho a coleção completa dessa obra, que consiste em uma edição do ano de 1951, composta de 11 volumes, divididos da seguinte forma:
    Volumes 1e 2: Os Três Mosqueteiros;
    Volumes 3 a 5: 20 Anos Depois;
    Volumes 6 a 11: O Visconde de Braguelone.
    O episódio do Homem da Máscara de Ferro se encontra no meio da saga do Bragelone.
    Essa coleção, além de ser uma relíquia por sua edição, conta com muuuuuuuitas notas do editor, notas estas que comentam fatos do romance, confirmando quando realmente aconteceram historicamente ou narrando brevemente a verdadeira versão dos fatos, fazendo o mesmo em relação aos personagens, quando são inspirados pessoas reais da época, como por exemplo os que inspiraram os protagonistas.
    Digo sem pestanejar, que é a melhor história que li na minha vida, ainda mais tendo toda essa informação histórica das notas!
    Não bastasse tudo isso que torna essa edição tão especial, tem o valor sentimental, pois pertenceu ao meu avô!
    Um grande abraço a vocês, parabéns pelo trabalho sempre bem feito, e me perdoe pela ostentação! 🤣😂

  • Só queria deixar registrado que eu me enquadro naquele grupo de pessoas que passou pelas 3 etapas da aceitação do Fronteiras Invisíveis do Futebol hahahaha
    O programa realmente é de qualidade e me fez abrir olho para o esporte, percebendo o quanto ele influencia na política.
    Abração pra vocês, Matias e Filipe!
    Mandem um abraço para o Rafael Pio, aqui de Sorocaba.

    • Não entendi a crítica aos drone, é uma coisa incrível
      Vc não arriscar a vida de nenhum soldado e ainda tem uma grande precisão. Não é uma vila que será destruida, e sim o carro onde o terrorista está, a mesa que o terrorista está.

  • WILLIAM DE OLIVEIRA MENEZ

    Pessoal. Vocês esqueceram de falar nas efemérides dos 300 anos da criação da Capitania de Minas completados agora no dia 2 de dezembro. E não é apenas bairrismo de mineiro. kkkk. Foi a principal capitania da América Portuguesa durante o século XVIII, terra de Tiradentes considerado (apesar de uma certa forçação de barra) herói nacional e na república o estado que mais teve presidentes. Brincadeiras à parte, sou apenas mais um mineiro bairrista mesmo. kkk. E o Galo será campeão deste Brasileirão!

    Novamente parabenizo pelo programa! Grande abraço!

  • Sobre a parte do pronunciamento do infeliz presidente onde denunciar o racismo sistêmico no Brasil seria um ato antipatriótico, recomendo lerem “O Genocídio do negro brasileiro: Processo de um racismo mascarado” de Abdias Nascimento, também é tratado sobre como a política externa brasileira defendeu por anos a falsa democracia racial que era vista como modelo internacionalmente, principalmente no período da ditadura militar. Abraço.

  • Olá amigos, mais um ótimo programa! Pessoas fiquei pensando no radiotelescópio de Arecibo, não lembrava dele no 007, mas sim do filme ou livro Contato (romance do Carl Sagan) onde a Dra. Eleanor Arroway (interpretada pela belíssima Jodie Foster no filme) trabalha no início da sua carreria de astrofísica… Fiquei chateado, mas também já são muitos anos de uso…
    Por favor mandem um abraço para meu amigo José Monteiro, que mora em Basel (Suiça) e escuta os programas enquanto pedala até o trabalho… e para outro amigo entusiasta da bicicleta, que mora em São Paulo, o Silvio Tambara, já ouvinte assíduo do Xadrez.

    Abraços,

    Luciano Rivaroli

  • Alexandre Silberstein

    Caros Matias, Felipe e Atila, acabei de ler uma excelente entrevista feita pelo repórter Tomasz Kurianowicz para o Berliner Zeitung com o filósofo esloveno Slavoj Žižek que está lançando um livro sobre a pandemia e os seus reflexos na sociedade, gostei tanto que resolvi compartilhar. Repasso o link para vocês e os ouvintes do Xadrez Verba, a entrevista está em inglês, porém a tradução do Google está bem coerente.
    https://www.berliner-zeitung.de/en/slavoj-iek-the-pandemic-is-only-a-test-for-the-real-crisis-li.123096

    Abraços,
    Alexandre Silberstein.

  • Prezados, Filipe e Matias um breve comentário, toda vez que vocês falam do Fronteiras e reforçam que é um podcasts de História, e ressaltam que as pessoas não ouvem por acharem que falam apenas de futebol, embora eu imagine que estes casos sejam maioria, estou passando apenas pra falar que pra mim ocorreu o contrário achei que fosse um podcast de futebol e acabei me deparando com o melhor podcast de história, e o que me encanta nele é o fato de vocês contarem as histórias de países que são pouco falados. Enfim obrigado pelos ensinamentos e continuem o excelente trabalho.

  • Bom, parafraseando o filósofo burguês Quico: não deu. Valeu a tentativa, hahah.

    Apenas deixando registrado que mais uma vez vocês salvaram a chatice do trabalho, pelo menos por quase metade dele. Além de aprender de política internacional, algo que eu pretendo abordar em uma obra futura minha, mesmo sendo um mundo fictício. Digo, não é por ser fictício que não tenha que se assemelhar com a realidade.

    Obrigado como sempre e abraços.

  • Olá pessoal do Xadrez Verbal, acompanho o programa há alguns anos, porém nunca comentei. Simpatizo com o receio apresentado sobre o Fronteiras Invisíveis do Futebol e, como é possível imaginar, fiquei apaixonado após dar uma chance. Central 3 sendo meus grandes companheiros do dia-a-dia, inclusive me influenciando a criar um enorme interesse por política e pela história da região do mediterrâneo.
    Poderiam mandar um salve para meu melhor amigo, Victor Mordentti? Esse que acompanha (totalmente contra a própria vontade) todos os programas comigo.

    Vocês são incríveis, abraço!

  • No último especial covid não houve tempo pros comentários, mas eu tento de novo. Essa é pra vcs 3, mas especialmente pro Átila.

    Esta semana, surgiu um movimento no Instagram usando a seguinte palavra de ordem/hashtag.
    #lugardecriançaehnaescola.

    Importantes instagramers que falam pra pais e mães estão envolvidos. Se quiserem fazer fact check vejam os perfis pediatria integral, Flávio pediatra, Elisama Santos (psicóloga infantil), Dr Rubens CAT, quartinho da dani.
    Há um Facebook oficial da campanha também.
    Gente da saúde!!!! se apropria de uma frase q é símbolo de combate ao trabalho infantil pra tentar abrir as escolas que ainda estão fechadas (especialmente as de educação infantil).
    Na minha cidade, já fizeram reunião com o secretário de saúde do município!

    Qual a visão de vocês, no sentido epidemiológico, No momento em que estamos da pandemia?

  • Matias, a final da Champions League Africana foi no Cairo International Stadium, assim como em outros países, o local da final já havia sido decidido antes da final e acabou sendo no Egito, portanto foi uma final no Cairo, com dois times do Cairo e dois rivais, que por acaso, usam o mesmo estádio.

  • Durante a minha vida eu li 5000000000 de vezes várias versões dos três mosqueteiros…..mas até esse programa eu não sabia que tinha uma continuação ou que o homem da mascara de ferro tb poderia ser….eu não li o homem da mascara de ferro mas assisti ao filme com Di Caprio e achava q tinham colocado o D´artagnan ali só pq era hollywood…mto obrigado!!!! Vou comprar os outros dois livros q faltam.

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #245 – Pacífico, EUA e América Latina -

Deixe uma resposta para Nilton da Silva Branco Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.