Xadrez Verbal Podcast #217 – Oriente Médio no início de 2020

Um Xadrez Verbal surpresa e em formato diferente! Atendendo pedidos, voltamos antes da hora com um programa abordando os últimos acontecimentos no Oriente Médio e a tensão entre EUA e Irã, com a morte de Qasem Soleimani. Filipe Figueiredo e Matias Pinto passam por todas as principais notícias que você precisa saber, e Vivian Almeida aborda a política de sanções econômicas. Até semana que vem!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Série Fleabag

Nerdologia História Oriente Médio

Livro A revolução iraniana, de Osvaldo Coggiola

Fronteiras Invisíveis do Futebol – Irã e Pérsia I

Fronteiras Invisíveis do Futebol – Irã e Pérsia II

Coluna na Gazeta do Povo A morte do general iraniano Qasem Soleimani abre uma caixa de Pandora

Episódio A geopolítica da crise do podcast Petit Journal

Episódio extra Irã ataca bases americanas do podcast Petit Journal

Xadrez Verbal #139 – Tanguy Baghdadi, América Latina e Coreia

Fronteiras Invisíveis do Futebol #90 – Política externa brasileira

Repertório #03 – Monique Goldfeld

Música de Encerramento Time Stand Still, com Rush

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:04:40 – Bloco Especial: Qasem Soleimani e as relações Irã x EUA
  • 01:50:25 – Gambito da Dama: relações econômicas Irã x EUA
  • 02:08:40 – Sétimo Selo
  • 02:12:10 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

20 Comentários

  • Francisco Hélder Lima

    Bom crepúsculo caros enxadristas da política internacional.

    Vambora!Que 2020 promete!

  • Cristiano Rodrigues de Almeida

    Estava ansioso por este programa.

  • Boa tarde nobiliárcas do século 21, primeiramente gostaria de deixar meus parabéns pelo trabalho feito por vocês, é de grande ajuda na empreitada acadêmica de um economista. Dito isso gostaria de tirar algumas dúvidas sobre a situação do petróleo na região. Os EUA são os maior produtores de petróleo do mundo hoje (dia 11 de janeiro de 2020) entretanto gostaria de saber se nesse numero estão incluídos apenas o petróleo extraído no país ou também o refino feito por empresas americanas em outros lugares. Outra dúvida é sobre a situação cultural de países do oriente médio, como deve ser a convivência entre nós do ocidente e a suas formas de governo que, em maioria, divergem da democracia e dos aspectos ocidentais da visão progressista de civilização (exemplo: leis contra homossexuais e mulheres). Devemos julga-los por isso ou não ?
    Abraços de um estudante de economia da PUC-SP que aguarda os dois ansiosamente na faculdade.

  • Para todos os ouvintes, inclusive quem vos escreve, foi uma surpresa agradável. Mas venhamos, um operário do podcast de polîtica internacional sendo praticamente empurrado para um retorno antecipado é pra fundar logo um sindicato. Sucesso em 2020 pra toda a trupe. Saudações do Rio de Janeiro.

  • Programa mais esperados de todos os tempos! Obrigada Filipe & Mathias!
    Eu tenho uma dica cultural também, essa pra quem quer ter um ponto de vista um pouco mais pessoal sobre o Irã :
    Lendo Lolita em Teerã
    de Azar Nafisi.
    Abraços da Polônia (aguardando o dia que vocês farão um Fronteiras Invisíveis sobre aqui)

    Lets Teixeira

  • Bom crepúsculo Filipe, muito bom ouvi-los novamente. Fiquem tranquilos que a semana não terá muitas novidades, pois os burcas frouxas não vão fazer nada… Ah!!! Já ia esquecendo, um abraço ao El Funebrero!!!

  • Aristóteles Cardona Júnior

    Boa volta. Episódio bem esclarecedor. Forte abraço

  • Boa alvorada ouvintes!
    Essa foi a minha introdução na proposta 1 de redação do vestibular da Unicamp 2020.
    Alguns podcasts me inspiraram bastante pra fazer a proposta, o Xadrez Verbal e o Historia FM são meus companheiros semanais, um abraço e obrigado por ajudar no vestibular, continue o ótimo trabalho.

  • Alexandre Bitencourt

    Boa volta! As abordagem foram fantásticas.

    Só gostaria de fazer um pedido. Acompanho as entrevistas do prof. Salem Nasser há muito tempo e sempre me incomodei com o pouco tempo que ele recebe pra comentar em canais como a Globo News, quando é convidado e também com o nível das perguntas que são feitas. Dito isto, peço por favor,reforcem o convite ao Salem Nasser pra falar sobre o Oriente Médio. Se for necessário eu faço uma campanha, a gente levanta a #SalemNasserNoXadrezVerbal, o que for preciso… Apenas façamos esse encontro épico se materializar.

    Um forte abraço!

  • Pelo título já vim naquela expectativa de um episódio daqueles parrudão de quase 4 horas…
    Fui tapeado! (Leia na voz do pica-pau)

  • Filipe, entendi suas ponderações e a diferenciação do general morto de um Bin Laden. Ele comandou operações militares oficiais. Mas se participou do atentado na Argentina não dá pra negar que isto foi um ato de terrorismo puro e simples. Não acha? Um abraço e melhoras.

  • Que bom que vocês voltaram!
    Sábado passado, dia 11 de janeiro, foram as eleições presidenciais (e legislaturas locais) aqui em Taiwan.
    Segue um breve resumo para vocês:
    – 75% da população foi às urnas, o maior comparecimento desde as eleições de 2008;
    – A atual presidente Tsai Ing-Wen, do Partido Progressista Democrático (DPP) foi re-eleita com 8.1 milhões (57.1%) dos votos;
    – Em segundo, ficou o Han Kuo-Yu do Partido Nacionalista Chinês (KMT – Kuomintang), com 5.5 milhões (38.6%) dos votos;
    – O terceiro e último candidato a presidência foi James Soon, que ficou com 600 mil (4.3%) dos votos, do Partido do Povo em Primeiro (PFP);
    – Como todas as eleições em Taiwan, grande parte da discussão eleitoral ficou por conta das relações políticas e econômicas com a China continental. Os protestos em Hong Kong com certeza colocaram lenha na fogueira, e foram apontados como um dos motivos pela re-eleição da presidente Tsai;
    – O DPP recebeu uma parcela maior dos votos nas grandes áreas metropolitanas, enquanto o Kuomintang manteve força na área leste de Taiwan e nos distritos eleitorais fora da ilha.
    – Como esperado, os resultados das eleições geraram diversas reações internacionais. Mais de 60 países enviaram seus parabéns a Tsai Ing-wen por sua vitória, incluindo o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e o Ministro das Relações Exteriores do Japão, Motegi Toshimitsu.
    – Já o Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China comunista Geng Shuang, disse que a China se opõe a estas manifestações, alegando que suas ações violavam o princípio da “única China”.

    Acho que isso cobre um pouco este assunto.
    Abraços!

  • Bom crepúsculo Filipe e Mathias
    Ouço o programa a 2 anos mais nunca escrevi .Escrevo hoje para uma sugestão pois sinto falta do quadro menino Neymar.
    Em uma conversa com meus amigo sobre futebol, um deles disse que prefere Hugbe Americano (Futebol Americano, me nego a chamar esse esporte que imita o Hugbe de Futebol) e começamos a zoar ele que só ele gosta desse esporte e que todos já sabem que o time que vai ganhar a NFL é do Marido da Gisele e que a Gisele e mais Famosa que ele Giselo (Tom Brady). Meu amigo teve que concordar que aqui no Brasil isso ocorre, que só divulgam algo sobre Hugbe Americano no super bowl e que a mídia no Brasil quando faz uma matéria sobre o Patriots chamam-o de o Time do Marido da Gisele.
    Então tive a ideia de mandar esse e-mail para sugerir o quadro Giselo ou Marido da Gisele (antigo menino Neymar) para mostrar as caneladas da impresa brasileira quando vão tratar de assunto internacional não sabem.

  • Bom crepúsculo Filipe e Matias,

    Sou geólogo e em várias situações quando comentam sobre alguma questão “geológica” eu fico curioso. No último programa eu fiquei curioso sobre o comentário sobre a comum incidência de terremotos no Irã, isso me fez pesquisar alguns artigos sobre isso e (acho) que descobri o motivo.

    O terreno geológico do Irã é composto por diferentes províncias geotectônicas, formadas em diferentes contextos geológicos, que não vale a pena explicar devido à sua complexidade. De qualquer forma, um evento orogênico importante (Orogenia Zagros) culminou na convergência das placas Arábica com Euroasiática (Arabia-Eurasia em inglês). Como este evento é recente, e ainda continua em “assentamento” ocorrem inúmeros terremotos na região. Outro fato, é que a abertura do Mar Vermelho (que ocorreu no Plioceno, entre 2 a 5 milhões de anos) contribuiu para a convergência das placas, aumentando um pouco mais as atividades sísmicas na região.

    Devido à convergência de placas, também estão presentes certas atividades magmáticas, bem como algumas ocorrências de mineralizações associados a este, como cobre, crômio, zinco e outros.

    Agradeço o ótimo trabalho que fazem! Abraços

  • Saudações estimados Filipe e Matias. É muito bom tê-los de volta! Espero que Filipe esteja melhor de suas questões de saúde.

    Falando sobre Canadá, por conta da pressão popular, o primeiro ministro Justin Trudeau está tendo que se mexer e se posicionar de maneira mais contundente. Depois de fazer uma declaração afirmando que o Canadá não iria descansar até conseguir que o Irã sofresse as conseqüências na justiça e respondesse pelas vidas dos passageiros, hoje (dia 16), em Londres, ele terminou sendo mais específico no que ele se referia.

    Segundo o Primeiro ministro, o Canadá e outros países que tiveram vítimas exigem a compensação para as famílias. Além disso, ele exigiu a repatriação dos restos das 176 vítimas, acesso integral aos oficiais consulares e investigadores e uma investigação criminal independente.

    Junto com o Canadá, outros países que tiveram vítimas (Ucrânia, Suíça, Afeganistação e Ingraterra) consideram abrir ações nas cortes européias e resoluções contra o Irã na ONU.

    Veremos…

  • Filipe, tem como escrever aqui o nome da professora que vc recomendou seguir no Twitter? Ela tem o sobrenome esquisito e não consegui ouvir o nome RS

  • Por acaso, enquanto ouvia, li uma resenha sobre o livro Amarcord Fellini de Oscar Iarussi com indicações preciosas da obra do referido cineasta. 😃

    Abraço Felipe e Matias!

Deixe uma resposta para Aristóteles Cardona Júnior Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.