Xadrez Verbal Podcast #210 – Argentina, Brasil e Oriente Médio

Nas eleições Buquebus, deu Alberto Fernández em Buenos Aires e segundo turno em Montevidéu! Destrinchamos os resultados eleitorais nos nossos vizinhos, as reações e como ficam os legislativos. Também passamos pelas mudanças de ministros no Chile, pelos protestos na Bolívia e pelas eleições em Bogotá, na Colômbia. Vamos ao Oriente Médio, onde o “califa” al-Baghdadi foi morto, os protestos no Líbano derrubaram o primeiro-ministro e a situação continua tensa no Iraque. Também cobrimos a viagem do presidente Jair Bolsonaro por países da região e as reações do governo brasileiro aos resultados eleitorais da região. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a semana na História, peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Filme Adeus, Lenin!

Filme A vida dos outros

Filme A batalha de Argel

Xadrez Verbal Especial – Armênia

Repertório #03 – Monique Sochaczewski Goldfeld

Fronteiras Invisíveis do Futebol #69 – México – Parte I

Fronteiras Invisíveis do Futebol #70 – México – Parte II

Nerdologia História Astecas e o México Pré-Hispânico

Coluna A morte do suposto califa e as diferenças com Bin Laden

Show da banda Fracasso (e outras) em Mogi das Cruzes

Música de Encerramento Fortunate Son, com Creedence Clearwater Revival

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:05:20 – Giro de Notícias #01
  • 00:20:15 – Coluna Aberta: Eleições Buquebus
  • 00:59:10 – Efemérides: A Semana na História
  • 01:02:20 – Match: Política Externa brasileira
  • 01:34:00 – Xeque: Oriente Médio
  • 01:58:50 – Giro de Notícias #02
  • 02:08:15 – Peões da Semana
  • 02:09:20 – Sétimo Selo
  • 02:21:35 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

38 Comentários

  • Nessas eleições argentinas, a chancelaria brasileira deu uma tremenda mancada representada na figura dos senhores Jair e Ernesto.

    Por mais que os senhores Jair e Ernesto façam muxoxos e beicinhos vão ter que conversar com o rapaz Fernandez. Ele compra muita coisa de valor agregado nosso.

    Esse apoio explícito ao Senhor Maurício foi mal calculado e tinha muito pouco de fato e muito de torcida. O resultado desfavorável e a reação brasileira beirou o despeito. Ficou parecido com o não recebido por um rapaz que depois fica falando mal da moça.

    Tenho uma dúvida: Como ficaria o Brasil numa eventual vitória democrata em 2020 ou (ainda) improvável impeachment de Trump?

  • Filipe, Tesei é o sobrenome da nova governadora da Umbria. A lista Tesei Presidente é uma das listas que apoiavam ela. Na Italia nao exitem partidos regionais nas regioes de etnia italiana, as unicas regioes com partidos regionais sao o Süd Tirol (etnicamente austriaco) e o Val d’Aosta (etnicamente frances). Mas nas eleições podem concorrer partidos e listas civicas.

    Abraços

  • Duas pequenas observações:

    Ao contrario do colocado a 01:16:00 do podcast, as munições que o Brasil normalmente vende para a Arábia Saudita não são as “menos letais”, muito pelo contrario, o Brasil e um fornecedor de misseis, lançadores de misseis e munição letal, incluindo bombas do tipo cluster, um tipo de bomba de fragmentação que é vetada por convenções internacionais, a principal a Convenção de Munições Cluster, um tratado das Nações Unidas, adotado em 30 de Maio de 2008 em Dublin, e que 108 países fazem parte, porem o Brasil, juntamente com, EUA, Rússia, China, Argentina, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Israel, Arábia Saudita, Índia, entre outros, se recusam a assinar. O Human Right Watch, a Anistia Internacional, entre outros, vem denunciando deste 2016 o uso de Munição Cluster, de fabricação Brasileira, Estadunidense e Inglesa, no Yemen contra Civis.

    Nesse tipo de bomba a ogiva se abre espalhando centenas de bombas menores, que podem ser de diversos tipos, explosivas, químicas, biológicas, físicas, minas… sobre uma area extensa, sendo uma bomba que não tem um alvo preciso, e diversas dessas sub-bombas não se detonam ao cair no solo, fazendo vitimas civis não só durante, como muito depois do ataque, como uma espécie de mina que fica ali não ativada ate alguém tropeçar nela. O Jefferson Nascimento tem um artigo de 2016 muito interessante sobre esse assunto especifico no Medium dele. As munições menos letais que o Brasil exporta e ficaram famosas foram para o Catar, que durante os protestos nos últimos anos os manifestantes apareciam mostrando o “Made In Brazil” nas Granadas, acho que essa pode ter sido o motivo da confusão.

    A segunda observação, mas não menos importante, e que o cachorro que o Trump postou a foto desclassificada, e um Pastor Belga Malinois e não um Pastor Alemão.

    Abraços

  • Igor Coura de Mendonça

    Coloquem aí de onde vocês são. Vamos mapear os ouvintes do Xadrez Verbal!
    http://bit.ly/2BL04Nh

    Quem apostou no Matias destrinchando seu lado sudamericano no bingo se deu bem!!! hahaha

    • Companheiro Igor, gostaria de acrescentar 3 itens para o Bingo do Xadrez Verbal. São eles:
      1- O secretário de Estado Norte Americano “SESC Pompéia”
      2- O ex- presidente do Peru, o “Pepéca”
      3- O nosso ouvinte Igor Coura de Mendonça que sempre faz comentários muito bons, leiam os comentários dele!

      • Igor Coura de Mendonça

        “Sempre faz comentários extensíssimos”.

        E a minha esposa quando ouviu isso já soltou um “Quando você tá arrumando tempo pra escrever comentários extensíssimos?!”

  • Igor Coura de Mendonça

    Curiosidade! É verdade que o nosso copo lagoinha (copo americano, aquele de tomar café na padoca) já foi exibido no Moma?

    Eu já tinha ouvido falar disso e achei um site reforçando: https://casavogue.globo.com/Design/Objetos/noticia/2017/12/historia-do-copo-americano.html

    #teamviçosa

    • Por algum motivo que eu desconheço o povo daqui de MG fala que esse copo foi criado aqui… Eu acho que não é verdade, já que a fábrica Nadir Figueiredo (Tô passada que é um homem, kkk) é de São Paulo.

      • Igor Coura de Mendonça

        Eles podem até ter feito o copo, mas quem imortalizou a instituição desse copo como uma obra de arte moderna foi o cafezim minêro!

        Hahaha

  • Fala Filipe e Matias, tudo blz?

    Seguinte, escuto vcs a tempos, mas nunca comentei. Apenas queria deixar um comentário simples sobre a questão do investimento do governo do PT na área de defesa. Como um aluno do Instituto de Estudos Estratégicos( INEST) la da UFF acabo por ver bastante essa área na minha graduação.Sendo assim , acho que apesar que os governos pós FHC realmente deram um up no setor de defesa que já estava quase falindo, realizando projetos como Guarani, o PROSUB, o Astros 2020 e Fuzil Imbel AI-2 que foram ,sem duvida, importantes.Contudo, durante minha experiencia no ultimo CADN na Escola de Guerra Naval, entendi que muito do que se fala do descontentamento dos militares em relação é que tudo que foi feito foi muito mais importante para o setor industrial, muitos destes programas foram vistos como conta-gotas de modernização das forças militares, ou tapa buracos, como no caso das atualizações das Fragatas da Classe Niterói. Creio que também devido a falta de verbas, muitos programas extremamente vitais e interessantes , como as ZOPACAS foram relegados a segundo plano ou simplesmente n saíram do papel. Lembro que um capitão de fragata na qual realizei uma visita comentava, que quando o Celso Amorim, a época ocupando a pasta da Defesa,visitou uma corveta da Classe Barroso, que tinha acabado de entrar em serviço, falou que o mesmo tinha ficado maravilhado e perguntado o porque n tinha mais navios dessa Classe na marinha do Brasil, o comandante do navio teria ficado vermelho e se segurado pra n dar uma respota, já que semanas antes o Min.D. tinha cortado a verba do programa.N sei o quanto essa historia é verídica de fato.
    Bom , desculpe pleo textão, queria ate falar mais, já que é um tema pelo qual tenho um certo fraquejo, rsrs. Cheguei, á um tempo atras, ensaiar a fazer um artigo para o EBERI que contemplava sobre o quanto o setor de defesa brasileiro influenciava a PEB.
    Enfim,obrigado pelo podcast.
    Saudações Tricolores do Único Tricolor, já que o resto são times de três cores…rsrs

  • Seria o Iraque potencialmente o novo Iêmen

  • Olá, meu nome é Luiz Claudio e sou de Guaratinguetá-SP (Campeão do Interior 2007 kkk)
    Acabei de ver o filme “La Odiseia de Los Giles” e é muito bom!!! Imaginei o personagem Alberto como o @YoMatiasPinto . Já esperando a recomendação como dica cultural no @XadrezVerbal
    Um abraço para todos vocês!!!

  • So fiquei na duvida se o califa ta de olho no decote dela?

  • Clélio Lima Júnior

    Eduardo Zolin acaba de citar Filipe Figueiredo durante a transição de Minissota Vikings vs Kansas city chiefs.

    Expansão cultural e do conhecimento.

  • Uma anedota sobre o genocídio armênio:

    o cenk uygur o host e fundador do canal de noticias do youtube young turks só adimitiu a existencia do genocídio armênio.

    só admitiu depois de grande pressão online, nao admitir = conflito de interesses? vai saber!

  • Joaquim Lemus Pereira

    Boa tarde, Filipe e Matias.

    Como chileno-brasileiro informo para todos os flamenguistas que querem ir para Santiago do Chile para verem a final da libertadores que tem sim ônibus do Brasil para o Chile. Ele sai da rodoviária do Tietê, São Paulo capital, e vai direto para Santiago. O “direto” é só figura de linguagem. Fiz cinco vezes essa “divertida” (ênfase nas aspas) viagem de quase 3 dias na infância com a minha família e indico para qualquer um que quer forjar o caráter, disciplina mental e resiliência dos seus filhos. E hoje a viagem tá no bom preço de R$ 435,00 (site abaixo).

    Por fim, como botafoguense, peço para todos os flamenguistas que forem para lá que, por favor, eles fiquem no Chile depois da retumbante vitória do River. Aqui não tem esse papo de “Flamengo é o Brasil”. O negócio é River Plate desde criança!

    Abraços

    PS: ler com ironia.

    Obs: https://www.busbud.com/pt/onibus-sao-paulo-capital-santiago-do-chile/r/6gyf4c-66jcf4

  • Jaime Fassin Jr, biologo de Londres.

    Grande Filipe e Matias. Excelente programa como sempre. Meio curto, devo dizer. Gosto do marco de 3h. Isso me dá mais dias de compania nas voltas para casa. Essa sexta-feira aconteceu algo muito similar aqui na Inglaterra, que houve o Fernandez e o Bozo nas eleições argentinas. Como muito bem noticiado por você, haverá eleições gerais no UK dia 12/12 e a campanha ja começou. Nesse dia, durante o programa de um grande radialista daqui chamado Nick Ferrari em uma radia chamada LBC (algo como a radio bandnews), o Trump deu uma intrevista exclusiva por tel defendendo a eleição do Boris Johnson e dizendo que o Jeremy Corbin seria um terrivel PM e que poderia compremeter as relaćões com o USA. Isso caiu muito mal aqui, sendo que até nosso PM cabeludinho veio meio que por panos quentes mo assunto, dizendo que respeita o adversário e o processo eleitoral não pode sofrer influencias externas. Parece que os amiguinhos da duas maiores economias das Américas pensão igual, ou não.pensão. grande abc a todos e continuem com esse excelente trabalho

  • O programa como sempre está muito bom e informativo. Eu apenas faria uma humilde sugestão para que vocês experimentassem mudar a trilha sonora. Tá meio cansativo já e eu confesso que não aguento mais ouvir “y el cafisho donde estaba cuando caiste en desgracia el que siempre acompañaba tus momentos de viudez…”

    • Outra observação em relação a trilha sonora, é que a trilha de abertura me lembra muito a vinheta daquele canal do Youtube “Desce a Letra”, do Caue Moura (já não vejo nada dele a anos, então não sei se ainda é a mesma vinheta).

  • Jaime Fassin Jr, biologo de Londres.

    Desculpa, corrigindo. Foi entrevistado pelo crapula do Nigel Farage que tem um programa nessa radio.

  • Olá meninos
    Excelente episódio, como sempre.
    Um comentário sobre a eleição regional na Turíngia: embora a AFD esteja indo muito bem em todos os estados da antiga Alemanha Oriental, ela é especialmente forte na Turíngia, em parte por que um dos principais nomes do partido, Björn Höcke, vive no estado e foi cabeça de chapa nas eleições. Esse cara, inclusive, é polêmico mesmo dentro do partido, por frequentemente fazer declarações xenófobas e racistas abertamente, e desse jeito complicar a ala que tenta montar uma falsa imagem respeitável. Outro adendo sobre essa figura: pegou muito mal há uns anos uma declaração dele afirmando que o monumento às vítimas do holocausto em Berlim seria um “monumento à vergonha”. Em resposta, um coletivo de artistas teve a genial ideia de construir uma réplica do monumento no terreno ao lado da casa dele em Bornhagen (vila de 350 habitantes), para que ele sempre o veja de sua janela (link para matéria abaixo).
    Grande abraço!

    https://www.theguardian.com/world/2017/nov/23/protesters-holocaust-memorial-far-right-german-politician-afd

  • Queridos Filipe e Matias,
    Eu gostaria de dizer que ouço o Xadrez Verbal desde o episódio 195, e cheguei em vocês por recomendação do Science Vlogs.
    O Nerdologia eu já assistia há mais tempo sem saber do Xadrez Verbal.
    Hoje não perco 1 programa e baixo no MP3 para ficar ouvindo em casa enquanto faço minhas cerâmicas.

    Não sou da área de história e nem de política internacional, sou das artes, portanto nunca consigo comentar nada produtivo.
    De qualquer forma estou adorando conhecer mais de política internacional e de história.

    Vocês são 10 e um grande beijo para os 2!
    Luciana

  • Caros Filipe e Matias. Gostaria de deixar o registro aqui de mais um agrônomo ouvinte do Xadrez Verbal. Filipe me pareceu descrente quando disse que “acredita ter ouvintes agrônomos”. Pode acreditar, somos muitos. Durante meu período de graduação sempre sofri com o preconceito baseado em um esteriótipo criado pelos colegas de outros cursos, que sempre se surpreendiam quando encontravam um de nós que não escutava só sertanejo ou lia coisas diferentes. Se possível, mandem um abraço para o pessoal de Itumbiara, minha cidade natal, terra do Tricolor da Fronteira, campeão goiano de 2008 (que infelizmente não foi citado no Fronteiras sobre futebol goiano). PS: Lancem uma camisa do Xadrez Verbal.

  • Estimados tripulantes da nave xadrezista “Verbálica” que nos agracia toda a sexta-feira. Gostaria de elogiar o programa e os assuntos tratados, porem acredito que poderia ter explorado mais os indícios de possíveis fraudes na eleição da Bolívia.
    Sobre as eleições na Arg. gostaria de deixar um ponto de vista interessante.
    Essa semana tive a oportunidade de conversar com um contador de uma grande instituição financeira que vive em Buenos Aires, como trabalho na diretoria de um banco, tivemos muitos assuntos em comum e obviamente falamos muito sobre as eleições em seu país, ele me contou que Fernández, foi um crítico do gov. da Cristina e que pertence a velha ala do Nestor Kirchner, que no período de governo da Cristina chegou a fazer denúncias sobre a corrupção que segundo ele, estava desenfreada no governo de Cristina.
    O mesmo afirmou que nesta eleição Cristina fez muitos votos nas “Vilas”, que comparou as “Vilas” como conurbação urbana onde há grande incidência de população com baixíssima renda, tentei falar que era como as favelas no Brasil, mas como bom Argentino ele deixou bem claro que as Vilas são bem diferentes das favelas Brasileiras. Contou que com $200 pesos Cristina comprará diversos votos nessas Vilas e em regiões muito pobres, além da população carente ter esperança da volta do governo assistencialista que segundo ele a população carente acredita que a volta da Kirchner vai trazer novamente a facilidade para conseguir auxílios e benefícios do governo, benefícios que segundo ele, muitas vezes eram indevidos concebidos na base do suborno.
    Logo após as eleições, os twitter de seus colegas diziam que agora era só conseguir um atestado dizendo que o joelho estava doendo e iriam conseguir um benefício mensal do governo, que ninguém mais iria necessitar trabalhar.
    Tirando a brincadeira, me falou que graças a Deus ele e seus filhos já tinha conhecido o Caribe e a Disney, pois agora iria ser mais difícil viajar, uma vez que ele tentou converter o saldo da sua conta corrente em dólares e não conseguiu no dia após a eleição.
    Mostrou-se preocupado com a relação do Bolsonaro com o novo governo, acredita que o Brasil não deve assumir um lado, mas sim colaborar para que ambos os países possam trabalhar juntos para superar a crise.
    Ele tem esperança sobre o governo novo, uma vez que Fernández foi um antagonista ao governo de Cristina dentro do partido, porem teme que o mesmo seja como a Dilma, um fantoche para os objetivos de encobrir os casos de corrução e aumentar assistencialismo gerando maiores problemas econômicos.

  • Saudações Filipe e Matias! Excelente programa como sempre! Aqui quem fala é o Masaru Hoshi, direto de Ottawa.

    A respeito do incêndio que destruiu o castelo de Shuri, em Okinawa, foi realmente uma perda imensurável. O castelo em si já foi destruído pelo menos outras quatro vezes durante a história. Eu vou em Okinawa pelo menos uma vez a cada 2 anos para visitar meus senseis de karate e kobudo e já tive a oportunidade de visitá-lo algumas vezes.

    Tenho acompanhado as investigações sobre o acidente e também as mobilizações ao redor da prefeitura, do país e pelo mundo afora. Eles ainda não tem ideia do que aconteceu mas as câmeras de segurança aparentemente descartam a possilidade de alguém ter entrado escondido. Segundo as autoridades, não haviam sprinklers instalados especificamente dentro do castelo. Os poucos que haviam não cobriam toda a estrutura e só estavam localizados no forro o prédio principal com o objetivo de impedir que focos externos de fogo chegassem lá. Ainda segundo as autoridades, inspeções eram feitas duas vezes ao ano e exercícios de prevenção ocorriam pelo menos uma vez.

    O Governo japonês já afirmou que não vai medir esforços para reconstruir o complexo dos 6 prédios que foram perdidos. Entrentanto, a maior perda é referente aos artefatos que estavam lá dentro. Ainda que mais de 1.000 peças tenham sido salvas, mais de 400 itens centenários entre roupas, vasos, pergaminhos e móveis foram perdidos. Ainda que os itens mais frágeis estivessem guardados em arquitos a prova de fogo, o calor gerado pelo fogo foi tamanho que a proteção não foi suficiente para proteger a destruição.

    Apesar do pronunciamento do Governo federal, os japoneses já arrecadaram mais de um milhão de dólares em doações. Ações semelhantes acontecem principalmente no Hawaii (onde a colônia de japoneses vindos de Okinawa é muito representativa), no Canadá, na Alemanah e no Brasil.

    A região de Okinawa é uma das mais pobres do país e depende fortemente do turismo. O Shurijo recebeu só no ano passado 2.8 milhões de visitantes. Hong Kong sozinha representa mais de 15% dos turistas que visitam a ilha. Nesse ponto eu deixo um apelo: se você estiver na ásia ou se tiver planos de viajar para a região, não deixem de visitar a região onde o castelo está. Como eu disse, Okinawa é uma das prefeituras mais pobres do país. Cada cidade e povoado dentro da ilha vai sentir os efeitos da destruição na economia local. Então, se possível, visite Okinawa e dê preferência para os pequenos negócios, principalmente ao redor da região de Shuri pois a possibilidade dessa região ser uma das mais afetadas.

    Bom, um grande abraço!

  • Caro Filipe
    É lastimável você comparar a APEC e a COP25 no Chile, com a final da Libertadores com o Flamengo presente.
    É só ver a frequência que estes dois eventos acontecem em relação à frequência que o Mengão aparece na final da Libertadores rsrs.
    Brincadeiras a parte, mais um programa incrível. Sigo tentando converter amigos em Cachoeiras de Macacu no interior do RJ para que se tornem adoradores do Xadrez Verbal como eu, mandem um abraço para meus amigos Thiago e Lincon.

  • ótimo episódio rapaziada, sempre apresento o podcast do xadrez verbal para todos os brasileiros servindo na legião estrangeira francesa comigo sendo vocês a fonte mais responsável e séria que admito conhecer, salve para a torcida organizada Tuf do fortaleza Sporting Club e meu amado ceará que um dia irei de voltar.

  • Gustavo Lopes Silveira

    Não tenho nada a acrescentar sobre o episódio, apenas para avisar ao Matias que se ainda não tivesse um download do podcast feito de Okinawa, pode riscar da lista!
    Algo pouco provável visto que a comunidade brasileira aqui é maior do que eu imaginei, infelizmente não tive a oportunidade de conversar com eles sobre assuntos que tenha ligação com o podcast pra saber se alguém escuta também.
    Continuem com o ótimo trabalho!
    Abraço!

  • Ítalo de Queiroz Negromonte

    Olá meu caro Matias e Filipe!

    Sou ouvinte assíduo do Xadrez Verbal desde o episódio #183, indicação do meu colega de escritório, Igor. (Abraços para ele).

    Sou estudante de Direito, na Focca – Faculdade de Olinda, e estou no décimo período. No semestre anterior, paguei a cadeira de Direito Internacional Privado, com o professor Tibério Monteiro. Foi na mesma época que comecei a escutar vocês. E, bem entusiasmado, apresentei o podcast ao professor; que, até então, não conhecia.

    Atualmente, estou pagando a cadeira Direito e Relações Internacionais, com a professora Helena. E ouvir vocês nesses meses me preparou de uma forma que que consegui apresentar meu melhor seminário nesses 5 anos, com o tema “O papel da ONU na promoção dos Direitos Humanos perante a comunidade internacional”. Sou muito grato por vocês disponibilizarem tanto conhecimento e informações gratuitamente.

    O melhor de tudo há de vir: ao encontrar o professor Tibério, que também leciona Direito e Relações Internacionais em outra turma, foi informado a mim que os programas do Xadrez viraram temas de debates semanais na turma. Fiquei muito feliz de ter me tornado um propagador do Xadrez.

    Então, aproveito o espaço para mandar uma calorosa saudação aos mestres Tibério e Helena, a minha amiga de classe Natali Tavares (ouvinte assídua) e a todos os alunos das turmas de Relações internacionais, Direito Internacional Público e Direito Internacional Privado da Focca (onomatopeia do animal foca).

    Não poderia perder a oportunidade de mandar um beijo à minha namorada Gracyelle, que um dia se tornará uma ouvinte de vocês.

    E, claro, um abraço a vocês que fazem esse programa.

  • Oi, é a chata da Catedral de Barcelona de novo (rsrsrs)!
    Meus comentários são totalmente irrelevantes, mas quero fazer assim mesmo:
    – Agradecer por reconhecer o talento do Pedro Zavitoski (do Padrim) como piadista, e se der tempo manda um bitoca p/ os ouvintes OMG.
    – Se mandar uma bitoca p/ Roberta Bronzatto ela tb vai felizona.
    – Sobre o meu ultimo comentário (talvez vc nem lembre), a gente provavelmente deve ter se cruzado na Forbidden Planet do Pompeia, de repente até dividiu mesa de RPG, o que me deixa bastante honrada.

    Abraços e mais uma vez parabéns pelo trabalho incrível.

  • Filipe, Mathias, não sei se vocês podem me ajudar, mas sexta feira passada (01/Nov) conservei com uma moça saindo do Monotrilho da ZL e ela ia para o Capão Redondo, conversa vem conversa vai indiquei o seu Podcast de vocês, falamos sobre 4a revolução industrial, do governo atual, um pouco da mãe batalhadora que ela tem, e ela me disse que iríamos nos encontrarmos novamente algum dia, então:

    -oh, ajude-nos Obiwan Kenobi, você é nossa única esperança.

  • Olá Filipe e Mathias, me chamo Thaís e acompanho o Xadrex Verbal a quase um ano graças ao meu noivo, Lucas, que ama o programa. Ele faz Economia pela UESC e diz que os podcast ajudam bastante em diversas disciplinas. Gostaria que vocês mandassem um beijos e abraços para ele que estará fazendo aniversário nesse Domingo, dia 10 de Novembro.

  • Igor Coura de Mendonça

    Caríssimos,

    O Átila fez um vídeo em seu canal pessoal espetacular, explicando como é o processo dele de estudar e organizar o material que ele usa para escrever o Nerdologia:

    Uma coisa muito bacana seria se vocês fizessem o mesmo sobre Xadrez Verbal e Fronteiras Invisíveis. Eu tenho muita curiosidade de saber como vocês pesquisam noticiários, artigos e etc. para formular a análise e o próprio conteúdo. Eu gosto muito desses podcasts, mas eu fico especialmente interessado em como vocês conseguem elaborar tanto conteúdo interessante.

    Parabéns e muito obrigado.

    Um abraço e um pote de Doce de Leite de Viçosa para vocês!!

  • Ignácio Harguindeguy

    Sim! Existem eng agrônomos netds q ouvem nerdcast E Xadrez verbal!
    Confesso q é raro então poucos devem ter avisado: no Brasil se fala glifosato com som de Z, nao SS. Pronúncia se glifoZato.

    • Ignácio Harguindeguy

      E sou mais raro ainda, ja q sou tb argentino, e minha família ficou dividida: lado materno (q tem tia avó morta na ditadura) todo peronista/kichnerista, e lado paterno (como mi apellido denuncia) todo extrema direita, e estão em depressão agora com a vitória do Alberto.
      Tem algum fronteira ou xadrez sobre a ditadura da Argentina? Gostaria de saber mais do meu querido avô paterno, Albano Eduardo Harguindeguy, q teve papel importante na segunda ditadura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.