Fronteiras Invisíveis do Futebol #85 – Macedônia do Norte

Vamos até o mais novo velho país do mundo! A Macedônia do Norte, ex-ex-República Iugoslava da Macedônia. Uma região com uma rica História, uma mistura de gregos, búlgaros, albaneses, romanos, sérvios. Tudo isso resultando na disputa pelo próprio nome do país, considerado patrimônio cultural pela Grécia e vetado por décadas, até o acordo assinado em 2018. Os motivos dessa briga, quem estava ali antes disso, um sítio arqueo-astronômico, as capitais históricas que existiram ali, as guerras mundiais, você vai entender toda essa trajetória. Tudo isso temperado com um pouco do futebol macedônio e seu principal craque em campos italianos, e com a coluna de Ubiratan Leal, o Livro. Dê play no seu podcast de História!

Referências no programa

Filme Antes da Chuva

Filme The Third Half

Fronteiras Invisíveis do Futebol #54 – Iugoslávia

Música de Encerramento Čija si, com Toše Proeski

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinatura

Filipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

18 Comentários

  • E a minha Macedônia nunca grega gente sempre foi e sempre vamos ser macedônios os legítimos herdeiros do Felipe o bárbaro e Alexandre o grande e que mais me completa e que os brasileiros sabem a verdade e reconhece nossa história como legítimos macedônios abraço de um macedônio de Floripa !!! 😁😁😁😎😎😎

  • Sempre que chega uma notificação no agregador preferido de podcasts e é do Fronteiras ou do Xadrez Verbal, já me coço todo para ouvir. Mais um programa incrível sobre um país que conhecemos muito pouco e é fantástico ter um programa assim em português para que eu possa aumentar ainda mais meus conhecimentos e a minha paixão por essa região do globo que é tão diferente do Brasil. Fiz um comentário no programa 199 do Xadrez Verbal e quero reforçar aqui: Quando vierem para BH, o café com pão de queijo no Mercado Central é por minha conta. Manda um abraço para a galera que ouve os programas enquanto joga seu Euro Truck Simulator 2! É nóis que voa, Bruxão!

  • David Onezio Moraes

    Filipe, você disse que na Copa Paulista só é disputada por times sem divisão, o que na verdade é errado. Eu sei porque sempre fico ligado nos PÉSSIMOS resultados do Azulão, que esse ano jogou a Serie D e está na segunda fase da copa Paulista. A copa inclusive classifica para Serie D ou Copa do Brasil, se não me engano o vencedor decide. Como na serie D vaga garantida só é pra quem cai da C, as copas são utilizadas como classificação para a D, além dos melhores posicionados no campeonato estadual, desde que não tenham divisão fixa!

    • David Onezio Moraes

      Inclusive os grandes participam, porém eles usam times sub 23, ou os times “b”. A Ponte por exemplo jogou com o time sub 23 esse ano. O Corinthians jogou esse ano também, e ano passado eu lembro do Santos jogar, já que caiu no grupo do Azulão.

  • Eu estou maratonando os programas estava ouvindo os da Copa do Mundo e é incrível quando você vê o mundo em que as Copas ocorreram e ele não está dissociado do contexto em que ele está envolto.

    A Seleção da URSS foi prejudicada em pelo menos duas oportunidades. Em 1962 e 1982.

  • Esse e o último sobre o Afeganistão foram dois dos melhores programas que vocês já fizeram, simplesmente incríveis. Conheci o podcast uns 2 meses atrás enquanto pesquisava sobre a história do Japão, e consequente s programas sobre ele foram os primeiros que ouvi, desde então to maratonando e escutando todo dia na ida e volta da faculdade.

    Queria saber se algum dia planejam fazer um programa sobre Xinjiang, definitivamente seria um ótimo conteúdo e que quanto mais pessoas souberem do que acontece por lá, melhor

    • (só pra complementar com uma pergunta que tinha esquecido de fazer)

      O motivo de nunca ter tido nem um amistoso entre Macedônia e Grécia é porque daria pancadaria igual um Croácia vs Sérvia da vida?

  • David Onezio Moraes

    Comentei aqui que a copa Paulista não é só jogada por clubes sem divisão, mas meu comentário foi censurado. Quando você olha muito pro abismo ele olha de volta pra você, Erdogollum sendo seguido, kkkkkkkk brincadeira. Mais um ótimo programa, como sempre.

  • Mais um excelente episódio e ótima escolha de música de encerramento, já adicionei na minha playlist do spotify. Façam um fronteiras do Espírito Santo.

  • Olá Filipe. A Macedônia apareceu nas notícias internacionais ano passado por causa de um problema: virou centro de propagação de “fake news”. Na cidade de Veles pessoas estavam ganhando dinheiro para escrever notícias forjadas em sites,como para influenciar nas eleições americana, mas também fofocas de celebridades. Veles virou a “capital mundial das fake news” desde 2016.

    http://www.bbc.com/future/story/20190528-i-was-a-macedonian-fake-news-writer
    https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2017/09/22/direto-da-macedonia-eu-ganhei-dinheiro-publicando-noticias-falsas/

  • Temos a Liga das Nações no vôlei e no futebol.
    Tomara que essa tal de Liga das Nações dê certo dessa vez

    • Sempre que ouço histórias de países como o desse episódio, cujo território já pertenceu a diversos impérios e países diferentes, fico pensando sobre o estudo de história no ensino médio desses lugares.

      Também fico cada vez mais impressionado como o Brasil se manteve homogêneo territorialmente por tanto tempo.

      Enfim, só algumas reflexões ao ouvir este episódio de madrugada. Abraços!

  • Excelente episódio do Fronteiras, Filipe e Matias!
    Mas no episódio foi dito que a Albânia é o único país europeu de maioria muçulmana. A Bósnia também não tem população majoritariamente muçulmana não?

  • Parabéns de novo dupla, mais um excelente episódio. Manda um abraço pra Alice, meu pug que todas as manhãs escuta vocês comigo. Comecei ouvindo o MMDQF, conheci o fronteiras e cheguei no Xadrez Verbal. Recentemente conheci o Conexão Sudaca, mercosul ainda não caiu não filhão kkkkkkk, abraço Matias e Filipe

  • Israel Pereira de Souza

    Excelente episódio ,agora gostaria de ouvir um sobre a Albânia /Kosovo (aliás,a pronúncia e “koZovo” ou seria “KoSSovo”?) E um episódio sobre a Grécia ,não pela treta com a Macedônia ou pelo período Helenista da antiguidade mas pela historia recente desde sua independência e formação do estado atual

  • Filipe, no episódio sobre Ruanda você recomendou o livro “Gostaríamos de informá-lo de que amanhã seremos mortos com nossas famílias”, mas disse que não o havia lido por faltar coragem. Pois bem: li e em seguida vi “Hotel Ruanda”, e achei o filme bem mais impactante.
    O livro é muito bom – na medida em que um livro sobre um genocídio pode ser bom – e vai muito além dos relatos das atrocidades; avança bastante nos relatos das reações pusilânimes da comunidade internacional. Como relato histórico assemelha-se ao tom das obras de William Shirer sobre a II Guerra. Ou seja: se você conseguiu passar pelo filme – que alivia bastantes o lado da ONU – também vai conseguir passar pelo livro.
    No mais, Saudações Rubro Negras a você e ao Mathias!

  • Filipe e Matias, sugiro o programa da Rádio Senado “Parlamentos do Mundo” que inclusive há um episódio sobre a Macedonia. a serie é muito boa. segue o link https://www12.senado.leg.br/radio/1/conexao-senado/parlamentos-do-mundo-macedonia

    grande abraço,

    Bruno Menezes

  • Gabriel Autonamo (Lê-se como Autônamo)

    Ótimo programa. Eu estava assistindo ao filme “Borat” e uma das músicas chamou minha atenção. Pensei que era uma música típica Cazaque que o filme usou para zombar com a cara do país asiático,porém pesquisando mais a fundo descobri que a música era proveniente da Macedônia.

    A música é Chaje Shukarije de Esma Redzepova. A história da cantora é um grande exemplo dessa mistura de povos,pois seu avô paterno era um cigano católico e a avó paterna era uma judia iraquiana , enquanto sua mãe era cigana muçulmana de Šuto Orizari . Ela é uma grande expoente da música cigana no país.

    Terá um fronteiras especificamente para os povos ciganos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.