Xadrez Verbal Podcast #180 – Brexit, colinas de Golã e China-Europa

Mais um voto do Brexit, mais um capítulo dessa novela, mais análises, nenhuma decisão. Aproveitamos e passamos pela Europa, incluindo telefones do Garfield numa praia francesa. Sim, você vai ter que ouvir pra entender. Passamos pelo Grande Oriente Médio, do Afeganistão até a Argélia, especialmente a decisão de Donald Trump de reconhecer a posse israelense das colinas de Golã. O que isso significa? Quais as implicações? E aproveitamos e repercutimos a pouco falada tour europeia de Xi Jinping pela Europa, com acordos comerciais e alfinetadas nos EUA. Completamos com outras notícias asiáticas e, além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a semana na História, economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Filme O Leão no Inverno (1968)

Livro 25 de Março: Memória da Rua dos Árabes, de Rose Koraicho

Música de encerramento Breakfast In America, por Supertramp

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Declaração conjunta Brasil e Chile

Texto Once Jailed in Guantánamo, 5 Taliban Now Face U.S. at Peace Talks, de Mujib Mashal (New York Times)

Texto Ex-presos em Guantánamo, cinco talebans hoje negociam a paz com os EUA, de Mujib Mashal (tradução do texto do New York Times)

Texto Donald Trump e a ocupação das colinas de Golã

Texto Brasileiros e o mito de Pinochet

Xadrez Verbal #116 – Somália, Venezuela e Energia Limpa

Site da BBC Brexit: what happens Next?

Xadrez Verbal #79 – Palestina, Gâmbia e Trump

Nerdologia Existe diferença entre golpe e revolução?

Nerdologia 50 anos do AI-5 no Brasil

Nerdologia Anos 80, a década perdida

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:16:05 – Giro de Notícias #1
  • 00:43:50 – Coluna Aberta: Oriente Médio
  • 01:16:45 – Efemérides: A Semana na História
  • 01:21:22 – Match: Relações Sino-Europeias
  • 01:51:17 – Xeque: Brexit e Europa
  • 02:33:50 – Gambito da Dama: Desafios para Alimentação Saudável e Sustentável
  • 02:42:53 – Giro de Notícias #2
  • 02:51:00 – Peões da Semana
  • 02:53:15 – Sétimo Selo
  • 03:00:36 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

55 Comentários

  • Vim mais rápido que polícia federal pra prender o Temer.

  • Olá filipe e Matias. Fiquei muito feliz de no final do programa o Matias citar a minha casa o mosteiro de São Bento quando falou da rua 25 de março. E para registrar tivemos um monge da família Koraicho , padre Inácio Koraicho, que a família tinha loja na 25.
    Grande abraço.

  • Oi Filipe e Matias! Em primeiro lugar, parabéns por mais um programa sensacional. Vim apenas chamar atenção para uma pequena questão factual a respeito da expedição Kon Tiki (li o livro alguns anos atrás!). A expedição saiu, na verdade, da costa Sul-americana (se não me engano do Perú) e foi até alguma ilha da polinésia francesa, em 1947. Levou em torno de 100 dias e, segundo os relatos, foi bem menos “perrengue” do que costuma se imaginar (se alimentavam frequentemente de peixes-voadores que pulavam dentro da jangada e “pescavam” tubarões que rodeavam a jangada com as próprias mãos!!! Se não me engano também, a expedição jamais passou pela ilha de Páscoa.
    Outra coisa, Matias, fica esperto que já peguei uma promoção pra Ilha de Páscoa que saiu a 700 reais ida e volta com as taxas!! Lá dá pra acampar a 12 dólares por dia tb (preços de 2013).

  • Joao Pedro Bonifácio

    Filipe fui no show do Paul e com certeza ele merece gerar o transito que for. Sobre o sósia que havia tomado seu lugar, Paul hoje tem 76 anos, e se ele tinha 26 anos quando morreu, faz 50 anos que o sósia é Paul e não 40 como mencionou. por isso ele é praticamente 2x mais Paul!!! Abraços

    • Olá Filipe e Matias. Obrigado pelo conhecimento compartilhado. Gostaria de mandar um abraço para todos os professores e professoras , alunos e alunas do curso de história da UFCG/CFP- Campus Cajazeiras/PB E principalmente a organização da semana de história que me dará o prazer de assistir uma aula do Filipe “ao vivo e a cores “. Fui aluno do curso de história, mas por conta de problemas pessoais e depressão não conclui o curso, mas amo história. Hoje, estou praticamente recuperado e aos poucos voltando para as batalhas. Um grande abraço para vcs dois.

  • Aproveitando aqui: Sexta dia 5 é meu aniversario, só pra deixar avisado.
    Agradeço a companhia do Xadrez Verbal e mesmo o contato via twitter em 2017, quando eu estava internado no hospital em regime fechado. Fiquei 3 meses por lá e Xadrez Verbal me fez muito bem.

  • Olá Filipe e Matias. Obrigado pelo conhecimento compartilhado. Gostaria de mandar um abraço para todos os professores e professoras , alunos e alunas do curso de história da UFCG/CFP- Campus Cajazeiras/PB E principalmente a organização da semana de história que me dará o prazer de assistir uma aula do Filipe “ao vivo e a cores “. Fui aluno do curso de história, mas por conta de problemas pessoais e depressão não conclui o curso, mas amo história. Hoje, estou praticamente recuperado e aos poucos voltando para as batalhas. Um grande abraço para vcs dois.

  • Olá, Filipe e Matias.Me chamo Leonardo e estou no sétimo período de RI na PUC MG. Essa política chinesa de aproximação da Europa faz parte de uma nova postura China que rompe com os preceitos estabelecidos por Deng Xiaoping, que presava por um desenvolvimento econômico mais low-profile. Esse novo entendimento da China foi impulsionado bastante pelo governo de Xi Jinping com a iniciantiva Belt and Road e a Estratégia de Defesa Ativa. Estudo bastante esse novo momento da China e acredito muito que a ascenção chinesa vai alterar a balança de poder do sistema internacional e desafiará os modelos econômicos e regimes políticos ocidentais. Um abraço pra vocês (melhor podcast do mundo) e pra galera de RI da PUC MG, unidade Praça da Liberdade (melhor curso de RI do mundo)
    .

  • A novela do Brexit é tipo a quebra da bolsa em 2008, o problema tá vindo, eles estão vendo e não fazem nada. Tipo o que o Sr.K falou num nerdcast: “O divino está chegando e o Reino Unido estão travados”. Vamos ver onde isso vai chegar. Parabéns pelo trabalho e pelo podcast, primeira vez comentando

  • ola Filipe e Matias , faltou falarem do massacre que ocorreu no Mali no dia 23 onde morreram pelo menos 100 pessoas da etnia Fulani https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/03/23/mais-de-60-sao-mortos-em-aparente-ataque-etnico-no-mali.ghtml

  • Olá Filipe e Matias

    Sobre a atuação legal de navio em auto mar uma vez em uma aula (faço geografia na USP) o professor comentou que em águas internacionais a lei é de onde o barco foi registrado. E citou casos de cruzeiros que usam navios chineses para usar a legislação trabalhista chinesa.

    Abraços

  • Olá Filipe e Matias, sou ouvinte há um tempo e sempre me alegro muito da companhia de vocês nos afazeres diversos; saudações de Iga, a cidade dos ninjas aqui no Japão e devem ter ninjas de qualidade mesmo, pois nunca os vi por aí; quero mandar um abraço gigantesco pra comunidade ouvinte de Xadrez Verbal no Japão!

    Lembro que há um tempo atrás, alguns obstinados criticaram o emprego exacerbado de conjunções adversativas do Filipe com seu clássico “Porém, todavia, entretanto*, mas sempre fiquei à espera das outras conjunções e venho propor uma atualização:
    “Porém, todavia, entretanto, MAS… Contudo, não obstante, no entanto…”

    Abraço com carinho aos rapazes do estúdio, e não me responsabilizo de nada!

  • Ola Filipe e Matias! Show de bola o Podcast. Ri demais com a ironia que voces fizeram sobre a morte do Agente frances, tambem acho que nao foi queima de arquivo (ironic mode on). Parabens a Vivian Almeida, quadro dessa semana foi muito top e ela tem toda razao sobre os habitos que temos na alimentacao e suas mudancas em toda a cadeia de suprimento da vida!

    Abraco da cidade de Jena no leste alemao (regiao essa que prova cada vez mais que apenas unidade, solidariedade e um estado ativo fazem a diferenca na sociedade!)

  • Olá Filipe e Mathias, gostaria de perguntar por que você não falam do Artigo 13 e 11 da União Europeia que foi aprovado na quarta? Não foi algo de última hora que não pudesse ser falado, e pelo menos para mim, foi o assunto mais importante da semana, dado que implica na liberdade de expressão dos europeus e até mesmo na soberania dos países

  • Oi, Filipe e Matias!
    Passei pra deixar uma curiosidade não futebolística, pensando nas pessoas que como eu não manjam nada de esportes: Grand Rapids, onde Trump estava em comício semana passada, é a cidade em que o Anthony Kiedis, vocalista do Red Hot Chili Peppers, nasceu haha.
    Aproveito pra pedir um parabéns pra Santo André/SP, que faz 466 anos nessa segunda dia 08 de abril (apesar de não ser um número redondo) \o/
    Abraços!

  • Se o Mathias conhece Corto Maltese, tá perdoado. Pode pular o Star Wars.

    Lembrando que o Sean Connery fez, além do Ricardo S2 de Leão, o próprio Robin Hood, no filme Robin e Marian de 1976. O filme tem o zeitgeist dos 70 e apresenta um Robin envelhecido, veterano de guerra, amargurado e questionador. Estou pra ver melhor final de Robin Hood.

    Abs,

  • Gabriel Narciso Pareja

    Merece Menino Neymar (ou um “Boy Tom Brady”, já que foi a mídia gringa, não a nossa :p):

    https://www.thedailybeast.com/fox-refers-to-el-salvador-guatemala-and-honduras-as-three-mexican-countries?via=FB_Page&source=TDB&fbclid=IwAR0_JOYHeQ2T21-Yp6CzaGq_BjR3iBMVIrfeobwbPgiMKoELhsnvxVjZGiU

    E aconteceu enquanto gravavam, merece ir prum giro de notícias, ou Peão — tecnologicamente — Promovido:

  • Olá Filipe e Matias,

    Sobre a condecoração dos israelenses que atuaram no crime de Brumadinho, sabem informar se a mesma condecoração foi feita aos bombeiros de MG? Esses estão até hoje lá na busca pelos corpos das vítimas.

    um abraço,

  • Alexandre Baquero

    Olá Filipe e Matias. Programa excelente como sempre. Queria lembrar que o Ricardo Coração de Leão morreu na Normandia porque ele também era Duque desse reino. Isso foi uma peleja dentro do Reino Unido porque alguns não aceitavam um Rei com ascendência francesa e essa discussão está muito bem romantizada (no sentido literário, não emocional) no romance histórico Ivanhoe, do Walter Scott, onde também está a figura do Robin Hood.

  • LEONARDO DE MIRANDA FERREIRA

    Ouço o Xadrez Verbal desde 2015 e nunca tive a dignidade de ter um comentário meu lido no início do programa rsrsrsrs. Sempre enviava via twitter, esse era meu erro. Peço que mande um salve para meu querido pai que foi o responsável (ou o culpado) por me fazer gostar de História e Geografia. Detalhe, somos psicólogos, ele professor de Psicologia Social e eu Professor de Teoria Psicanalítica, ou seja, não muito a ver com o tema do X.V. Lanço um desafio que é pronunciar corretamente o nome dele: Prof. MEJNOUR. Se na primeira tentativa um de vocês acertar enviarei um 1kg de bolo de rolo para a equipe. Depois mando o gabarito por aqui deste nome Rosa Cruz lido pelo meu avô na década de 1940.
    PS: Estou tentando convencer meu pai a ouvir PodCasts, mas ele não se habitua, então gravo pequenas pílulas do programa e envio por WhatsApp.
    PS2: Antes gostava de ouvir o programa antes de dormir, hoje ouço enquanto malho na academia.

  • Olá Filipe e Matias, comecei a acompanhar o podcast ano passado e nesse ano comecei a divulgar para alguns amigos. Entretanto, o digníssimo Alfredo Rossi, mestrando em Estatística na Universidade de Brasília, se sente burro ouvindo vocês uma vez que é uma chuva de conhecimento (palavras deles), concordo em partes, afinal não é nossa área de conhecimento. Então solicito a vocês que peçam para ele não desistir desse magnífico show toda semana que é o Xadrez Verbal. 🙂

  • Olá Filipe e Matias
    Primeiramente eu gostaria de dizer que fico feliz em saber que ambos tem desgosto pelo horário de verão, como podem presumir eu tenho um profundo repúdio por este horário.

    Em minha defesa e para mostrar de que tenho uma boa justificativa para este repúdio peço para que os senhores vejam o Canal Ciência Todo dia (que presumo já conhecerem), o vídeo “O horário de Verão Realmente Funciona?”, onde ele mostra que alguns estudos tem apontado que o horário de verão pode estar contribuindo para um maior consumo de energia.

    O argumento principal é que como este horário é feito para que o ser humano tenha maior contato com o sol durante o dia e isto acaba contribuindo para um aumento no consumo de ar-condicionado e outros aparelhos do tipo (como ventilador), ou seja, no final isso acaba contribuindo para um aumento no consumo de energia (já que as pessoas vão querer se refrescar).

    Sem contar os problemas decorrentes na pertubação que isto causa no nosso relógio biológico e também nas mudanças que devem ser feitas para as pessoas se adaptarem a este horário, é só ver como as pessoas costumam chegar atrasadas neste período, até se acostumarem.

    Dito isto, essa mudança pode ser até algo pequeno para muitas pessoas, mas para algumas pessoas isso muda completamente a rotina delas, especialmente para os muçulmanos (como eu), como já deve ser do conhecimento de vocês muçulmanos rezam 5 vezes ao dia, só que para cada reza há um tempo determinado para rezar, o problema é que num dia em que você precisa acordar 6 horas da manhã para rezar e no outro (com horário de verão) você precisa acordar 4 e meia da manhã, e isto acaba bagunçando literalmente todos os horários, especialmente para quem tem toda uma rotina preparada para rezar nos períodos certos e ter que fazer toda a readaptação.

    E isso também deve afeta os judeus e cristãos que guardam o sábado, já que o sol se põe em horário diferente pela mudança, e não duvido que tenha alguma profissão que isso tem certa relevância e acaba afetando.

    Enfim, torço para o dia em que o Brasil finalmente se livrará desse horário horrível.

    • Fazer um complemento.
      Quando eu faço esta menção:
      “O argumento principal é que como este horário é feito para que o ser humano tenha maior contato com o sol durante o dia ”

      O ponto é que o maior contato com o Sol iria ajudar as pessoas a consumir menos energia, já que não precisaria usar luz e outros aparelhos eletrônicos durante o dia, só a noite, só para não passar a impressão de que o horário de verão foi feito para as pessoas terem mais contato com o Sol, e sim para gastar menos energia, a maior exposição ao Sol seria uma forma de evitar que isto ocorresse.

  • Oi pessoal, gostaria de fazer uma errata em relação ao Thor, inclusive sua foto aparece em um dos aviões da Norwegian airlines, o Thor saiu do Peru, se não me engano para a polinésia, não ao contrário, porque ele identificou abacaxis, frutas típicas americanas naquele continente. ESSA história é muito bem contada no filme Kon-Tiki, filme relativamente recente e um dos meus favoritos, mas a viagem tambem tem um documentário, ganhador de Oscar, feito na viagem original da tripulação nos anos 50. Forte abraço!

  • Olá Filipe e Matias. Sou Hugo, professor de História em Cristalina, Goiás. Primeiramente me solidarizo imensamente com o Matias: nunca assisti a saga Star Wars e sou constantemente julgado por isso, inclusive pelo “meu amigo e companheiro” (sic) Wendryll, que me apresentou este maravilhoso podcast. Em segundo lugar, me ocorreu que os Ucranianos podem eleger o Mr. Peanutnutter como presidente. Será que o “fraturamento” ou alguma vietnamita poderão mudar o rumo das coisas? Espero que tenham assistido Bojack Horseman naquele serviço de streaming. Um abraço e parabéns pelo programa.

  • Parabéns, escuto o Podcast a pouco tempo e estou encantado, estou cursando Direito e Historia aqui na UFMG e tenho muito interesse em me especializar em Política Internacional o Podcast tem me ajudado muito, com os artigos que escrevo.

  • Olá Filipe e Matias! Sou aluno da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ e agradeço imensamente pelo qualidade de sempre dos episódios do Xadrez Verbal.

    Quero só pedir uma coisa.

    O Átila no seu blog – http://scienceblogs.com.br/rainha/bibliografia-do-nerdologia/ – tem uma lista compilada de todos os livros citados nos Nerdologias.

    Gostaria de pedir humildemente se algo semelhante poderia ser feito aqui no Xadrez Verbal, englobando todos os livros citados nos Nerdologias de História. É uma ótima fonte de referência e com certeza irá ajudar a expandir o conhecimento em diversas áreas.

    No mais, abraços de Duque de Caxias no Rio de Janeiro.

  • Tirei onda na semana passada explicando sobre a Índia, Paquistão e caxemira pra galera do Jiu Jitsu. Devo essa pra vocês! Abraço!

  • Rena Arnon de Souza

    Fala meus consagrados Matias e Filipe, suavão?
    Me chamo Renan, moro em Curitiba, tenho 28 anos e sou graduado em Estatística pela Federal do Paraná.
    No momento estou dividio entre ir para os EUA estudar Business Analytics em um mestrado que já estou aprovado
    mas não tenho direito ou ficar aqui em Curitiba e tentar o Mestrado de Ciências Políticas na própria UFPR, confesso que gosto mais dessa segunda opção, tanto pela área do conhecimento quanto pela grana.

    Enfim, vim aqui deixar uma indicação aos colegas, o pessoal do Podcast “Correspondentes Premier”, que é feito pelo João Castelo-Branco, Natalie Gedra (ESPN), Renato Senise (RedeTV!) e Ulysses Neto (Jovem Pan, The Players Tribune…), gravou um especial que conta os possíveis impactos do Brexit no futebol (e falam um pouco sobre a vida real também).

    Super indico o podcast e forte abraço!

  • Alex Tramontin Almeida

    Fala Filipe e Matias!
    Sou doutorando em Bioquímica na UFPR. Quero agradecer meu amigo Brenno que insistiu pra eu começar a ouvir Xadrez Verbal e agora não começo a semana sem ouvi-los.
    Outra coisa foi que o Xadrez Verbal quase me matou a alguns dias atrás kkkkkkk. Explico: no meu apartamento a cozinha e a lavanderia são juntas, e enquanto eu lavava a louça e as roupas eu estava ouvindo Xadrez Verbal com fone de ouvido. Eu acabei esquecendo um pano dentro do tanque e quando a máquina de lavar começou a esvaziar o tanque transbordou e como estava de fone de ouvido só fui perceber quando a água molhou meus pés, então sem pensar corri para desobstruir a água, quando dei o segundo passo, eu escorreguei (foi um tombo de cinema e as coisas aconteceram em câmera lenta), minha cabeça passou a centímetros da bancada da pia e cai sobre um balde. Consegui diversos hematomas costas, braço e bunda, além de dois cortes nas costelas. Agora passo bem, obrigado haha.
    Filipe manda um beijo em qualquer osso para o pessoal aqui da Bioquímica UFPR.
    Abraço seus lindos.

  • Olá Filipe e Matias, ouço o podcast desde o começo de 2016 quando estava estudando para o CACD. Sou paulista nascido em Tremembé mas moro em João Pessoa/PB atualmente. Se for visitar a Paraíba, Filipe, avise e talvez possamos nos encontrar por aqui. Vim aqui me solidarizar com o Matias, pensei em escrever na semana retrasada mas acabei esquecendo. Também não assisti Star Wars e não saco nada de DC, Marvel e não vi os filmes. Na verdade o que conheço são os quadrinhos do Aragonés destruindo a DC e massacrando a Marvel. Dá pra viver tranquilamente com essa lacuna na vida. Abraços.

  • Matias e Filipe, gostaria de dizer que vcs são foda. Escutamos em família os podcasts, e meu filho (8) decorou todas as vinhetas já. Este episódio está excelente, como de costume.
    Após os elogios, porém, que porra é essa de treta entre a Itália e a França e vcs lançarem a fama para Portugal? o que nós (sou portugues e estou no br há 10 anos) temos a ver com isso???

    um grande abraço

  • Olá Filipe e Matias, eu sou professor de Física formado pela UFTM, ouço vocês desde 2017 e é meu primeiro comentário. Gostaria de parabenizar vocês pelo excelente trabalho, e pedir a vocês que mandem um abraço para minha namorada, que estuda Medicina também na UFTM. Ela sempre diz que o podcast é longo, eu mando sempre a coluna da Professora Vivian pra ela, toda semana. Talvez assim eu consiga incentivar mais ela a ouvir todos os blocos, Abraços.

    Saulo Leonardo.

  • Boa noite, rapazeada:
    Um tempo atrás eu comentei que um tradicional time de rugby na Nova Zelândia cogitou mudar de nome por causa dos ataques terroristas de extrema-direita. E a mudança foi confirmada, segundo a notícia abaixo:
    https://www.rugbypass.com/news/maintaining-the-status-quo-with-crusaders-brand-is-no-longer-tenable-it-will-be-changed-steve-tew

    Vale lembrar que o Crusaders é 9 vezes campeão do maior torneio de clubes do hemisfério sul e que revelou o que segundo muitos é o maior jogador da história, Richie McCaw.

    Se puderem, mandem um abraço para a cidade de Barreiro, Portugal. Vivia em Lisboa desde 2015 mas por causa da gentrificação da capital tive que vir para a “margem certa” do Tejo.

  • Bom dia Matias! Bom dia Filipe! Comecei a ouvir o Podcast depois de uma publicação do meu amigo Raphael Herrera (que no momento prepara-se para o CACD). No podcast 180 vocês leram o comentário do Fábio William, no qual ele cita a comunidade Leta de Nova Odessa; sou novaodessense e a pronúncia usual do nome da cidade é com som de acento agudo no e (Odéssa…embora na grafia não tenha o acento…e vocês não teriam como adivinhar rs); a comunidade Leta foi trazida para a cidade por volta de 1906 pelo então Secretário de Agricultura Estadual Carlos Botelho (que dá nome à principal avenida da cidade); até hoje eles promovem anualmente uma festa típica, chamada LIGO, com danças tradicionais da Letônia e comidas típicas (huuumm); na cidade há até um Consulado Honorário da Letônia. Não sou descendente de letos, portanto, tudo que escrevi é de conhecimento pelos jornais da cidade e pela convivência com alguns amigos que fazem parte da comunidade leta, então perdoem-me se errei alguma coisa e fiquem a vontade para corrigir-me.

  • É realmente curioso, como a realidade está copiando a ficção. Não estranhem se algum dia for aprovada uma lei que estabelece uma Noite de Purificação.

  • Só pra registrar que o Grinder no Chile serve p comprar Drogas.
    Meio rápido, fácil, seguro e econômico de conseguir drogas nos Andes, ainda mais pq foge da tabela de turista…


    Me disseram..!

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcasts #180 – Brexit, Colinas de Golã e China-Europa – Katador

  • Essa semana fui obrigado a ouvir o programa em velocidade 2x e percebi que a vinheta do giro de notícias em 2x é um belo riff de prog metal. E Filipe, Grand Rapids tem o Grand Rapids Griffins, time da American Hockey League afiliado ao Detroit Red Wings da NHL

  • Senti falta de comentarem sobre um importante fato ocorrido na visita do príncipe Charles a Cuba. Esqueceram de mencionar o entusiasmado apoio do integrante da família real britânica ao programa espacial cubano.

  • Boa tarde, galera.
    1. O podcast é ótimo e já indiquei para a minha namorada (Ashley, um beijo para ela), parabéns pelo trabalho;
    2. Ao cara que falou que Arrascaeta é o maior uruguaio que já jogou no Brasil, cito apenas 2 nomes (ambos do meu tricolor): Pablo Forlán e Diego Lugano;
    3. Uma dúvida: a forma correta de falar a palavra UDINE é Údine (proparoxítona) e não uDIne (paroxítona), como citado nos episódios anteriores.

  • Olá Filipe e Matias, esse é meu primeiro comentário.
    Escuto o podcast de vocês já fazem 2 anos, por indicação de um amigo de empresa chamado Ângelo Santana, se puderem mandar um abraço para ele e darem o recado que foi graças a ele que comecei a viciar no podcast de vocês.

    Parabenizo pelo ótimo trabalho de vocês, toda semana fico sempre no aguardo para escutar essa incrível aula de História e Política Internacional que vocês dão.

    Muito Obrigado de verdade.

    Forte abraço.

    Att,

    Douglas Gusukuma

  • Olá Filipe e Matias
    Já q vcs falaram da Torre Eiffei, vcs poderiam dar uma pincelada (ou pinçada) sobre as Feiras Mundiais. Quando morei em Sevilla, vi q era um grande orgulho local já ter sediado 2 eventos como este. E ainda, quando ainda morava em SP, lembro de ficar parado na Ponte do Piqueri por conta de manifestações contra a Expo 2020 na cidade.
    Hoje moro em Houston (Texas) e o programa de vcs me ajuda muito a socializar por aqui – já q é uma cidade com gente de tudo que é lugar. 🙂 Obrigado
    PS: enviei um e-mail com algumas dúvidas para o contato do Xadre Verbal há umas semanas atrás, poderiam ver alguém pode checar, por favor?
    Abraços e sigam o excelente trabalho.

  • Bom dia, boa tarde ou boa noite, meus queridos do Xadrez Verbal. Programa incrível, como sempre. Acompanho vocês desde o começo mas incrivelmente esse é o meu primeiro comentário aqui hehe então lá vai minha dúvida: como de praxe no programa, diversas eleições internacionais são abordagens, e sempre percebo vocês comentando sobre o espectro político dos partidos a concorrer. Queria saber qual seria uma fonte confiável pra ter essa informação sobre um país qualquer que eu tenha curiosidade, ou se usam a wikipedia mesmo etc. Enfim, é isso, forte abraço ❤

  • Adalto Henrique Marson

    Olá prezados Filipe e Matias, ouço o programa de vocês há cerca de três anos e não vejo opção melhor para me atualizar em relação aos acontecimentos da geopolítica internacional. Dia desses o Matias citou que vivera próximo ao Uruguai, país que admiro a cada dia mais, o fato é que após minha última passagem por aquelas terras inventei de experimentar o tal mate “padrão uruguaio”, peguei gosto e de uns tempos pra cá acabei deixando o chimarrão de lado, optando pelo sabor do país vizinho, ainda que seja fabricado no Brasil. Eu e minha mulher ficamos pasmos em ver que até mesmo em um programa jornalístico a bebida tinha o seu lugar no estúdio. Enfim, não é pretensão minha tirar o famoso Doce de Leite de lá que vocês citam tanto do devido lugar no pódio culinário… mas essa bebida querida é sim digna de nota. Hehehe.
    PS: Não pude deixar de correlacionar o episódio curioso envolvendo os telefones do Garfield com a verdadeira epopeia dos cerca de 28.000 patinhos de borracha que caíram de um contêiner em 1992 e que em seu tempo até ajudaram a compreender o tempo de deslocamento de objetos sólidos nos oceanos. A empresa fabricante dos “bichinhos” oferecia (ou oferece) 100 dólares por cada exemplar encontrado, além de ter expedido até mesmo um certificado para aos 250 primeiros que enviarem os brinquedos ao fabricante (matéria em anexo).
    Grande abraço desde Ibiporã-PR.

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI221296-15224,00-A+ODISSEIA+DOS+PATINHOS.html

  • Paulo Augusto Rodrigues Ribeiro

    Olá Filipe e Matias!
    Faz um ano que treino para corridas de longa distância ouvindo o Xadrez Verbal. No próximo domingo 07/04 correrei a Maratona de São Paulo ouvindo o programa de hoje. Por isso peço, por favor, um programa de no mínimo 3 horas e 45 minutos, que é o tempo que eu espero completar a prova.
    😉
    Peço que mandem um beijo para minha esposa Ivana, com quem eu sempre comento os assuntos discutidos no Xadrez Verbal, e que vai estrear na maratona no próximo domingo.
    Parabéns pelo trabalho! Tudo de bom!
    Grande abraço.
    Paulo Ribeiro

  • Olá Filipe. Olá Matias.
    Esse é meu primeiro comentário então acho importante ressaltar o quão magnífico é o trabalho que vocês fazem por dispor de conteúdo de tanta qualidade de graça na internet.
    Num momento onde a mídia aberta sofre ataques e tem dificuldades de se manter, o fácil acesso a podcasts como o X.V., Fronteiras e diversos outros (meu celular nem toca mais música, só podcast) é extremamente importante no trabalho de manter o homem comum, se não no centro, pelo menos a par dos acontecimentos que, em alguma instância, afetam seu cotidiano.
    Mas, mais que isso, a importância do trabalho de vocês se manifesta principalmente na limpeza dos lares mundo afora e na esteira da academia.hahaha.
    Estou até correndo por mais tempo e distâncias maiores pra continuar ouvindo. Então, programas longos são sempre ótimos.

    Sou formado em Física também pela USP (em 2013), mas também estudei no IME e até agora pouco estava cursando Ciências Sociais na FFLCH, mas minha rotina de trabalho no banco impossibilitou de continuar o curso…
    Dou aula num cursinho pré-vestibular comunitário aos fins de semana na minha cidade natal (Poá-SP) que leva o nome de Martin Luther King Jr. e estamos sempre pautando a questão dos vestibulares e a dificuldade de acesso às universidades públicas por alunos de baixa renda.
    Claro, recomendo fortemente os X.V. Fronteiras e o Nerdologia pra auxiliar nos estudos. Os alunos adoram.

    Abraços!

  • Olá Filipe e Matias.

    Este é meu primeiro comentário, já acompanho o programa há 2 anos e acho o trabalho de vocês excepcionalmente bom e importante.
    Gostaria de deixar um relato. Minha esposa e eu fomos viajar para o Chile no mês passado e conversando com vários chilenos a respeito das situações de ambos os países e suas histórias, chegaram inclusive a me perguntar se eu morava no Chile por saber muitas coisas sobre o país. Eu disse que não, e que sabia bastante sobre o Chile por acompanhar as notícias internacionais através do Xadrez Verbal. Agradeço a vocês por me possibilitar boas conversas mesmo estando bem longe de casa!!!

    Por favor mandem um beijo para minha esposa Helena e minha mãe Maria Aparecida.

    Abraços e muito obrigado!

  • Olá Filipe e Matias, quero pedir por gentileza um comentário de vossas senhorias da pergunta feita pelo Senador Randolfe Rodrigues do Amapá (meu estado) ao Ernesto Araújo. Obrigado e parabéns pelo excelente trabalho, gosto muito de ouvi-los enquanto arrumo a casa.

  • Boa noite, caros Filipe e Matias

    Sobre a questão de responsabilização quanto a cargas perdidas por acidentes em águas internacionais, roubos por piratas e contêineres caídos nesse mundo, a resposta é “depende”. Comprador e vendedor definem os limites de responsabilização através dos International Commercial Terms (a.k.a INCOTERMS) em transações comerciais que envolvam transporte internacional de mercadorias.

    Um contrato de compra e venda internacional tem, em regra, inserido nele uma cláusula resumida em uma sigla de 3 letras, que delimita o que cabe a cada um. Um exemplo: se num contrato existir a cláusula FOB (“Free on board”) o vendedor se responsabiliza pela integridade da mercadoria até o momento em que ela é embarcada no navio e depois, o comprador que se vire com o frete e o seguro. Outra cláusula bem comum é a cláusula CIF (Cost, Insurance and Freight), que torna o vendedor responsável pelo transporte até a chegada no destino, assumindo os custos de transporte, seguro e frete.

    Mais detalhes sobre os INCOTERMS, só olhar no site do governo: http://www.aprendendoaexportar.gov.br

  • Leonardo de Miranda Ferreira

    Ouço o Xadrez Verbal desde 2015 e nunca fui digno de ter um comentário meu lido no início do programa rsrsrsrs. Peço que mande um salve para meu querido pai que foi o responsável (ou o culpado) por me fazer gostar de História e Geografia. Detalhe, somos psicólogos, ele professor de Psicologia Social e eu Professor de Teoria Psicanalítica, ou seja, não muito a ver com o tema do X.V. Lanço um desafio que é pronunciar corretamente o nome dele: Prof. MEJNOUR. Se na primeira tentativa um de vocês acertar enviarei um 1kg de bolo de rolo para a equipe. Depois mando o gabarito por aqui deste nome. Meu avô leu esse nome num romance Rosa Cruz na década de 1940.
    PS: Estou tentando convencer meu pai a ouvir PodCasts, mas ele não se habitua, então gravo pequenas pílulas do programa e envio por WhatsApp. Principalmente as efemérides da semana
    PS2: Antes gostava de ouvir o programa antes de dormir, hoje ouço enquanto malho na academia. O programa tanto serve para relaxar como para agitar.

  • Felipe, vc devia ficar na história, porque de internet você não entende é nada. Sim, os seus nudes vão cair na net, se você for um completo noob em internet e enviar eles pela conversa do gmail. Você não entende absolutamente nada de privacidade digital, como dá pra ver pelos botões de facebook e twitter aqui no campo de comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.