Xadrez Verbal Podcast #71 – Coreia do Sul, TPI e plebiscitos

Você não entendeu direito tudo que está acontecendo na Coreia do Sul? Seitas, conspiração, uma líder fantoche? Tudo bem, a gente também não entendeu muita coisa, mas vai tentar explicar para vocês. Quem explica muito bem, como sempre, é a professora Ana Luisa Demoraes Campos, que fala um pouco sobre os problemas da tendência de países africanos declararem que vão abandonar o Tribunal Penal Internacional.

Também falamos da situação no Reino Unido e na Colômbia. O que os dois países possuem em comum? Decisões recentes e polêmicas baseadas no voto popular. E que agora podem ser “rediscutidas” ou contornadas por instituições políticas, gerando discussão. Giramos pelo Oriente Médio, Ásia, América e vamos até os piratas da Islândia no programa da semana, que fecha com o Gambito da Dama, peões, dicas culturais e a semana na História!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Filme Dr. Fantástico

Livro  Desigualdade: O que pode ser feito

Nobel de Economia Amartya Sen

Twitter da professoraAna Luisa Demoraes Campos

Livro Utopia, de Thomas Morus

Música O amor e o poder

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.  (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

24 comentários

  • Olá amigos xadresverbelis. Muito bom o programa. Agora com só duas horas de fuso, fica muito mais facil ouvir na sexta mesmo. Terei mais coisas para falar com os sul coreanos segunda. Agora segurando minha pint de cidra, vamos para o papo de buteco. Eu acho que posso acrescentar um pouco sobre o processo do referendo aqui no UK. O processo eleitoral foi muito rapido e desorganizado. Diferentemente do Brasil, não existe dinheiro publico em qualquer campanha aqui. Foi possível ver que certos interesses escusos de grandes congromerados de midia tinham suas opiniões sobre o processo e inúmeras manchetas absurdas saiam no The Sun, Metro, The Telegraph sobre os mesmos pontos. Uma campanha de terror se instalou, fomentada pela horda de refugiados e antecedida pelo migração em massa de 700 mil Romenos em um ano para ca. Infelizmente, ouve um aumento consideravel de crimes envolvendo esses imigrantes romenos, juntamente com as notícias sobre os refugiados vindas do continente, deixaram o inglês médio apavorado. Apesar do que se possa imaginar, o inglês no geral é muito ignorante sobre outras culturas (tirando os londrinos). Em alguns pontos, se assemelham muito aos rednecks estadounidenses com relação a real posição de seu país no mundo. Muitos ainda mantém em suas cabeças a lembrança o imperio onde o Sol nunca se poem, que definhou no fim da segunda guerra. Essa esperança de fazer “britain greats again”, corroborada com o terror que a mídia criou gerou o resultado do referendo. Porém pos brexit as pessoas viram que vizeram merda, tanto que uma pesquisa recente feita pela BBC mostra que se o referendo fosse refeito, 72%da população votaria por permanecer, pois os efeitos na vida cotidiána ja começou. Nesses 100 dias pós referendo, além da obvia desvalorização da libra e das ações do tesouro inglês, as coisas se tornaram mais caras, a gasolina a 100 dias atras estava a 1,11 libras, agora custa 1,21. Isso afeta valor do transporte, onde a tarifa de onibus foi reajustada. Algumas redes grandes aqui ja estam reduzindo seus funcionários, como a macks spencer que anunciou hoje fechamento de 12 loja e redução de departamento em outras. Em contra partida, os benefícios que teriamos com brexit parecem não serem possíveis, como os 350 milhões semanais no nosso SUS (NHS). Quando o parecer da suprema corte foi emitido nessa semana, os mesmo jornais que slgum tempo atras diziam que a suprema corte deveria analisar o processo do brexit, se puseram contrarios a posição tomada, uma vez que vai contra os interesses claros dessas coorporações. Ja exustem rumores de que a PM possa convocar novas eleições, para tentar definir isso, porém era claro que isso teria que passar pelo parlamento, uma vez que mudará a “constituição”(que não existe realmente) do país, além obvuamente da representação por pais dentro do UK, uma vez que Escocia e Irlanda do Norte foram contrarios a saída. Só sei que escrevi muito e o texto deve estar gigante, desculpem pelo vacilo, como diria o João do decrépitos. Grande abc e espero um super programa semana que vem, com a possibilidade do início do fim do mundo ocidental se o trump ganhar.

  • Por falar em suicídio, fica o registro que o cantor cazaque de nacionalidade russa Murat Nasyrov cometeu suicídio em 2007.

    Graças ao Xadrez Verbal eu entendi pq o Atlético Sorocaba foi convidado para um amistoso na Coreia do Norte (e não na vizinha do sul) contra a seleção local como preparativo para a Copa de 2010

  • Vocês falaram que não se surpreenderiam se o Psy aparecesse no meio da história da Coréia? Pois adivinhem quem está rumorado de ter conexões duvidosas com a Park Geun Hye? O próprio Psy e a gravadora dele, a YG Entertainment.

    http://mengnews.joins.com/view.aspx?aid=3025794

    Ah, e liga profissional de StarCraft na Coréia foi encerrada há algumas semanas, ultimamente eles só ligam pra LoL e Overwatch.

    Me despeço com uma música do grupo coreano Girls Day, chamada Female President. Um abraço!

  • Po Filipe, manda uns o autointitulado Estado Islâmico de tempos em tempos. Eu sei que o nome DAESH é o mais recomendado e mais prático de pronunciar para um programa em áudio, porém rola uma saudadde da época do Xadrez Verbal de várzea, do Filipinho pés descalços, e ouvir o autointitulado Estado Islâmico 8 vezes em dez minutos era bastante entertaining. #aindadói

  • Fala sobre Myrdal, professooooora, essa série dos laureados tá excelente. A profª Vivian foi uma excelente adição.
    Semana que vem vai bombar, quero ver o desfecho das eleições estadounidenses!

  • Só uma cornetada sobre o processo do referendo aqui no Reino Unido: o que a Alta Corte determinou não foi a parada do Brexit, ou determinando uma nova “escolha” do resultado, como está sendo na Colômbia.
    O que foi determinado é que a responsabilidade final pela ativação do artigo 50 deve ser do parlamento, e não do gabinete da primeira-ministra. Ou seja, a Theresa May não teria legitimidade legal para iniciar o processo do Brexit unilateralmente, devendo levar a matéria (ativação ou não do artigo 50) ao parlamento, que deveria então discutí-la e votá-la.
    O que, inclusive, seria um processo democrático, visto que o referendo teve, desde o início, caráter consultivo e não vinculante – a insatisfação da população com a permanência na UE seria levada ao parlamento, que decidiria ou não a validade da questão. Ao invés da situação atual, em que um executivo sem um mandato popular direto (pois a Theresa May não foi eleita por ninguém) tem total controle sobre a situação, essa decisão restauraria a soberania parlamentar ao parlamento, enfraquecendo a “prerrogativa real” conferida à primeira-ministra pela Coroa britânica.

    E, por fim, Filipe, me permita discordar da sua análise que isso cancelará o Brexit (apesar de, como residente no UK, adoraria que isso acontecesse): a maioria dos analistas britânicos (recomendo especialmente as análises do David Allen Green do Financial Times) acredita que essa decisão fará, no máximo, que o Brexit tome forma de um “soft Brexit”, ao invés do “hard Brexit” que o gabinete da Theresa May parece preferir.
    Mesmo os políticos pró-Remain ainda temem ir contra o voto popular (até por medo de perder seus mandatos no futuro), e lembrando que o Líder da Oposição, Jeremy Corbyn, tem, no mínimo, uma posição dúbia sobre a saída ou não da União Europeia.

    (E Matias, Guinness é irlandesa, mas tomarei um pint de Hobgoblin em sua homenagem)

  • Olá galera, desculpa o comentário fora do assunto do Podcast, mas gostaria de recomendar uma noticia.

    Na cidade de Granada (Espanha), os moradores estão protestando devido a mudanças que estão ocorrendo na saúde da cidade. Eles estão abrindo faculdades ou parques de ciências, e nesses locais ficarão os hospitais da cidade. Um na zona norte, outro na zona sul.

    Fecharam um hospital da cidade, e quando abriu os novos, descobriram que esses hospitais não tem todas as especialidades médicas. Ou seja, dependendo do problema que você tenha, o hospital que você for talvez não tenha médico (Pensei que era só no Brasil =p)

    E com isso, 30 mil pessoas foram para as ruas protestas, pq querem dois hospitais completos. Vendo os portais grandes da Espanha não tem notícia (até agora, pelo menos) sobre o protesto. Tem algo sobre, em um jornal da cidade:

    http://www.ahoragranada.com/noticia/nueva-concentracion-fisica-y-virtual-por-dos-hospitales-y-contra-el-traslado-de-maternidad/

    O que eu sobre, foi com um morador da cidade, através do Twitter.

    Quem sabe vcs encontram mais informações sobre esse caso, pq parece que o ditado é mais verdadeiro do que nunca… “Político é político em qualquer lugar do mundo”.

    Obrigado, e parabéns pelo programa excelente! E bom que está curtinho… Hahahahah (#ChupaCoreia (Todas elas))

  • Pensava que a morte de Thomas More tinha sido ordenada por Henrique 8º. 😁

  • Saudações Filipe e Matias,

    Fantástico esse episódio! Essa semana também ajudou bastante com muitos fatos que forneceram uma matéria prima riquíssima!!
    A participação da Ana Luisa foi muito boa. Finalmente eu entendi um pouco melhor como funciona o Tribunal Penal Internacional. E a história das 8 fadas celestiais foi instigante. Mas na minha opinião o destaque vai para reflexão que vocês fizeram da “virada de mesa” que está pintando no Reino Unido e na Colômbia em cima da vontade popular. Muito, muito bom!! Noticiar os fatos muitos fazem, mas refletir sobre eles ninguém faz melhor do que vocês. Na verdade, nem mesmo noticiar os fatos os outros fazem direito. Mesmo que seja só para saber os fatos da política internacional ninguém faz melhor do que o Xadrez Verbal.

    Uma sugestão pro Matias variar a abertura do programa: Na Síria ou no Iraque, na Argélia ou no Nepal, o que acontece no mundo repercute aqui no Xadrez Verbal, o seu programa semanal de política internacional

  • Parabéns pelo programa, acompanho a 2 meses e nao perco mais nenhum.

  • HAHAHAHAHAHHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHHAHAHHA!

    Eu no trabalhao escutando o programa, ai vocês perguntam quem do lideres mundiais pirados faltava citar e eu falei bem alto com as mãos pra cima “Erdogollum!!” E todo mundo na sala perguntando se eu tava ficando maluco.

  • Thiago Gonçalves Mota

    Faltou a frase de encerramento Filipe:
    “Olá ouvinte, esse foi um programa especial crossover com o Mundo Freak Podcast.
    Quer ouvir mais histórias como estas da Coréia? Acesse http://www.mundofreak.com.br

    kkkk É né? não tem verdade nessa história né? Espero que não.

  • Eduardo Castro de Medeiros

    Pessoal, tenho uma música que satiriza um pouco as relações internacionais chamada Troika. Segue o link:

  • Filipe, admiro muito o seu trabalho, acompanho o XV desde o episódio 13, acho que dessa vez você comeu bola.
    Longe de mim tentar passar pano pra cima de um embaixador saudita mas a reportagem que deu o pião isolado pra ele foi de um tanto de má fé.

    O que ele tentou dizer (de um jeito bem ruim, é verdade) é que perguntar “você vai continuar a usar bombas de fragmentação no Iêmen?” não dá sequer a opção de dizer “eu nunca joguei”. é uma pergunta que já parte do pressuposto de que aquele ato está sendo cometido.
    Nesse sentido é a mesma coisa que você perguntar pra alguém “Faz quanto tempo que você não bate na sua mulher?”, o jeito como a pergunta é formulada faz com que se torne mias difícil explicar que você nunca bateu, e toda esta explicação pra chegar na resposta certa pode ser interpretado por alguns como enrolação.
    Essa é uma técnica muito usada por advogados para colocar testemunhas da outra parte em uma situação desconfortável e deixá-las emocionalmente instáveis, é mais efetivo ainda em julgamentos com juri popular onde cada um fica com esta percepção para si. Do meu ponto de vista o que o embaixador tentou fazer foi comparar a pergunta feita a ele a esta de bater na mulher.

    O que você acha? Será que vale vinte centavos de prosa no próximo programa?

  • Já que o Trump foi eleito e provavelmente o mundo vá pegar fogo, tenho algumas sugestões de música pra o final do próximo programa:

    O clássico do R.E.M., “It’s The End Of The World”

    Para o desespero de ambos os apresentadores (e quem não está um pouco agora?) Engenheiros do Hawaii “Cidade em Chamas”

    Mas a que eu particularmente acho melhor, MC Kekel “Fudeu”, que resume bem a situação atual.

    E até mais coleguinhas!

  • Putz, essa última escolha de música foi estilo podtrash, eu hein…

    Nessa deixa, pra música de encerramento o próximo Xadrez Verbal, em homenagem ao novo presidente que tinge de laranja o vermelho do símbolo republicano estadunidense, e a história do Estados Unidos, sugiro essa ode à construção de um novo país:

  • Olá meus caros Matias e Felipe.
    Gostaria mais uma vez de parabeniza-los por todo o trabalho que vocês vem produzindo nesses últimos meses desde que voltei a ouvir o Xadrez Verbal. Vocês passam uma ótima análise sobre os acontecimentos políticos intrínsecos para o entendimento deste grande e complexo tabuleiro de xadrez que é o mundo. Inclusive gostaria de fazer um comentário pessoal, pois semanas atrás fui prestar o enem e os assuntos e debates presentes nos programas me ajudaram bastante nas matérias de ciências sociais me fazendo quase gabaritar essa seção da prova, sendo mais eficientes do que as aulas do meu cursinho. Por isso queria deixar um grande obrigado pelo o quão enriquecedor é para mim ouvir toda sexta-feira o podcast feito por vocês. Que 8 fadas celestiais deem para vocês a melhor experiência que esse projeto tem a oferecer e fiquem com um abraço de um jovem fã de 19 anos.

  • Olá de novo pessoas!

    Eu esqueci de um clássico que pode servir também pra o encerramento, é o tema cantado por Matt Monro “From Russia with Love”, já que o nosso querido Trump e o Putin podem ter uma relação especial:

    Agora sim, até mais coleguinhas!

  • Olá Matias e Felipe!
    Sou ouvinte assíduo do Chadrez e do Fronteiras. Altíssimo nível!! Parabéns!!
    Gostaria de escutar a Vivian falar um pouco sobre neuroeconomia, assunto que acho interessantíssimo.

    Me veio uma música na cabeça, quando escutei as história hilária da presidente coreana….. que bizarrice…..

    Abraços!

    Alex Terra

  • Só pra lembrar, seguem alguns jogos para suas referencias coreanas:
    9Dragons; Ghost in the Shell: Stand Alone Complex – First Assault Online; GunBound; Grand Chase; PangYa; Ragnarok Online; Darkeden: The Bloody Chronicles; Dragonica; Mu Online; Zenonia

  • 1 – “Não foi um ataque contra um presidio, foi um ataque contra um centro de comando também”. Espero que vocês usem o mesmo critério ao analisar os ataques que Israel faz a “hospitais”, “creches” e coisas do gênero que o Hamas usa como centro de comando, base de lançamento e deposito de armamento.

    2 – A anulação do julgamento do Carandiru não é pq o tribunal do juri é incompetente, mas pq o processo esta cheio de ilegalidades.

    • Cara, vc sofre de algum problema de interpretação de texto, pq eu disse que isso foi a justificativa saudita dos ataques. Segundo, a boa e velha dicotomia sem sentido.

      Além disso, olha a frase: “”Houve a reparação de um erro de julgamento pelo jurado leigo””

      Sabe de quem é? Ieda Ribeiro de Souza. Depois vê o que a maioria dos juristas disse sobre essa anulação absurda.

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #72 – Donald Trump eleito presidente dos EUA | Xadrez Verbal

  • Olá pessoal do Xadrez Verbal, conheci vocês esse ano e estou adorando o podcast.
    Parabéns pelo Trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s