Xadrez Verbal Podcast #198 – Paraguai, Brexit e EUA-China

E quase teve impeachment no vizinho Paraguai! Passamos pela nossa região latino-americana, com destaque para a crise em Assunção por causa do acordo com o Brasil sobre Itaipu; também passamos por Brasil, Uruguai, Peru, Argentina e Venezuela. Também fomos até o Oceano Pacífico, para falar das conversas entre EUA e China por um acordo comercial, com a ajuda indireta do nosso Gustavo Rebelo, além de outros temas asiáticos, como os tigres indianos. Passamos pela Europa, onde Boris Johnson fez um tour pelos países do Reino Unido, para conversar com apoiadores e opositores sobre o Brexit; no meio disso, seu partido perdeu mais um assento no Parlamento, ou seja, o Brexit tá cada vez mais complicado. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a semana na História, economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Livro A função educativa dos museus, de Bertha Lutz

Documentário Bertha Lutz e o Feminismo no Brasil

Nerdologia História Mulheres cientistas na História

Livro É isto um homem?, de Primo Levy

Filme A Batalha da Grã-Bretanha

Entrevista Políticos usam caricaturas da globalização para ludibriar eleitores, diz ex-diretor do Banco Mundial (Homi Kharas), de Fernando Canzian

Fronteiras Invisíveis do Futebol #78 – Paraguai

Matéria A disputa em Itaipu que quase levou a impeachment no Paraguai e preocupa o governo Bolsonaro, de Mariana Schreiber

Nota do Itamaraty sobre a Situação no Paraguai

Matéria Governo brasileiro participa de reunião com negacionistas do clima, de Patrícia Campos Mello

Coluna O que o Brasil ganha ao se tornar um importante aliado dos EUA

Matéria Itamaraty veta livro com prefácio escrito por desafeto de Ernesto Araújo, de Patrícia Campos Mello

Coluna Em Razão do Sexo de Monica de Bolle

Série Desigualdade Global, da Folha

Música de Encerramento Vozes da Seca, com Luiz Gonzaga

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:04:25 – Giro de Notícias #1
  • 00:21:40 – Coluna Aberta: Brexit e Europa
  • 01:01:50 – Efemérides: A Semana na História
  • 01:05:00 – Match: Guerra Comercial EUA x China
  • 01:44:35 – Xeque: América Latina
  • 02:39:10 – Gambito da Dama: O Olhar dos Economistas Dependendo do seu Sexo
  • 02:51:40 – Giro de Notícias #2
  • 03:09:00 – Peões da Semana
  • 03:10:30 – Sétimo Selo
  • 03:25:34 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

32 Comentários

  • poroutroladopodcast

    Sobre a batalha de Boyacá, as estimativas da época são de aproximadamente 2600 soldados das tropas realistas contra pouco mais de 2800 ‘rebeldes’. Nesse caso a maior batalha foi a de Chacabuco, perto da atual Santiago de Chile, onde as forças realistas com aproximadamente 4000 homens lutaram contra os rebeldes liderados por San Martín mais ou menos na mesma conta.

    Sempre os ouço agora com a minha esposa Cris, um grande abraço !

  • Filipe,

    Não é a primeira vez que você diz que Bernie Sanders se candidataria independentemente à presidência dos EUA. Gostaria de saber o porquê dessa suspeita. Nas últimas eleições, Bernie não fez isso, mesmo com os indícios de irregularidades nas primárias democratas. Pelo contrário, fez dezenas de comícios pela campanha de Hillary Clinton. Ele já disse inúmeras vezes que Donald Trump é a maior ameaça à democracia americana que já existiu, e que apoiaria qualquer candidato democrata. Quando o think tank democrata Third Way, que adota uma política mais conservadora, acusou Sanders de ser uma ameaça nas eleições de 2020, Bernie disse, de novo, que apoiaria qualquer candidato, e perguntou se eles fariam o mesmo por um candidato progressista, o qual responderam que apoiariam qualquer candidatura democrata (segue tweet https://twitter.com/BernieSanders/status/1141429960562884613).

    Abraços,

    Marcelo

  • Diogo Maia de Carvalho

    Filipe, Ghost Protocol (Protocolo Fantasma) é o nome de um dos filmes da série Missão Impossível.

    • Oi, Filipe e Matias!

      Achei super legal vocês falarem da Bertha Lutz. Trabalho no Museu Histórico do Instituto Butantan e nossa equipe se preocupa bastante em destacar a importância das mulheres que desenvolveram pesquisas aqui no Instituto e Brasil afora, histórias que muitas vezes ficam apagadas na narrativa oficial.
      Aproveito pra lembrar que nos dias 17 e 18 de agosto acontece a Jornada do Patrimônio em São Paulo, e muitas atividades legais vão acontecer na cidade (inclusive aqui no Butantan). ♡

      Também sempre me atento bastante às notícias que vocês dão sobre o Reino Unido, principalmente quando envolve a Irlanda do Norte – morei em Belfast por um ano e sou bem apegada. Me lembro muito de um Black Cab Tour que fiz, no qual perguntamos ao motorista se não era de interesse da população que o restante do Peace Wall fosse derrubado (ainda existem alguns trechos dele separando bairros católicos e protestantes) e ele nos respondeu que a “paz” era algo muito recente e delicado, e que em geral havia um medo de que esse muro fosse retirado e de que algo bobo (como uma pedra tacada por uma criança, por exemplo) pudesse desencadear novos “troubles”. Fico pensando no que o Brexit pode causar…

      Abraços 🙂

  • Sobre a Etiópia, aproveitando o gancho da história riquíssima, se possível escutem os discos da série Éthiopiques, do selo Buda Musique. São 30 discos diferentes, cmo vários artistas etíopes. Especialmente o de número 4 (Ethio Jazz & Musique Instrumentale, 1969–1974, com o Mulatu Astatke) e o de número 14 (Negus of Ethiopian Sax, com o Getatchew Mekurya). Certeza que muita gente vai curtir os caras.

  • Show de Bola o episódio. Apenas lembrando que Obama também já participou de um programa do Bear Grylls. De camisa! O que não muda em nada!!! kkk!

  • Chamem alguém que trabalha no ministério da justiça como convidado para falar sobre a portaria 666 , como vocês fizeram no especial sobre o acordo MERCOSUL-UE em que vocês chamaram o Marcos Troyjo que trabalha no ministério da economia . Um abraço

  • Henrique Cavalcante

    Boa noite Filipe e Matias! Sei que não é o foco do programa mas acredito que boa parte dos seus ouvintes sejam cacdistas ou simpatizantes com os temas afins. Deixo como sugestão a idéia de fazer um especial (como o programa do acordo UE-Mercosul) tipo um retrospectiva dos principais eventos dos ultimos 365 dias, acho q teria uma boa repercussão esse pontencial episódio. Um abraço aos dois e parabéns pelo trabalho de vocês. Abraço!

  • Meus queridos Filipe e Matias, em relação ao ataque do Trump ao Al Sharpton, gostaria de contextualizar o ocorrido e esclarecer que os comentários sobre Baltimore foram feitos contra o Elijah Cummins, que é um democrata negro membro do Congresso desde 1996, representante do distrito onde se localiza a cidade de Baltimore.

    A razão dos ataques do Trump contra Baltimore e o Elijah Cummings é porque o Cummings é chair do comitê de fiscalização do governo federal (Reform and Oversight Committee) que atualmente lidera várias investigações contra o governo Trump, incluindo a questão das condições de alojamento dos imigrantes detidos na fronteira com o México.

    Por isso que o Trump disse que o Cummings deveria prestar mais atenção ao seu distrito perigoso, sujo e infestado de ratos do que ficar se preocupando com as condições dos centros de detenção de imigrantes. Obviamente que isso ofendeu muita gente, e levou o Al Sharpton a sair em defesa do Cummings e o Baltimore Sun, que é o principal jornal da cidade, a responder com um editorial entitulado “Better to have a few rats than to be one”.

    https://www.baltimoresun.com/opinion/editorial/bs-ed-0728-trump-baltimore-20190727-k6ac4yvnpvcczlaexdfglifada-story.html

    A título de curiosidade, Baltimore é a cidade natal da Nancy Pelosi.

    Beijos daqui de DC,
    Adriana

  • Sobre a reabertura da fronteira entre DRC e Ruanda, foi solicitação de organizações que avaliaram a medida como contraproducente, pois a fronteira aberta é a melhor maneira de manter controle. A fronteira fechada encorajaria as pessoas a procurar formas alternativas de cruzar a fronteira, impossibilitando alguém com o vírus de ser identificado e receber tratamento.

  • Gostei da reflexão da prof. Vivian, super pertinente!
    Só um aviso pra quem vai ouvir o programa, tem uma hora q o Matias vai imitar o Peru e na hora soltei uma gargalhada no meio da rua, putz hehehe todo mundo olhou, muita vergonha hehehe
    O programa ótimo como sempre 😀

  • Boa alvorada, Filipe e Matias (essa é do Fronteiras mas só ouvi esse programa agora de manhã).
    Em relação a casa de Windsor, aquele serviço de streaming que (ainda) não patrocina vocês tem um documentário bem legal, o The Royal House of Windsor. Fala inclusive dessa grande família que é a realeza européia.

    Ainda na Grã Bretanha, o podcast Inquiry (do BBC World Service) fez um programa bem interessante sobre o que esperar do Boris Johnson em 10 Downing Street, falando inclusive da adolescência e do início da carreira dele (spoiler: sofreu bullying)

  • Rogério Moreira Jr.

    Olá, Felipe e Matias. Meu nome é Rogério Moreira Júnior, escuto vocês desde a participação do nerdcast, faço parte lá da equipe do Bibotalk, mas preciso da ajuda de vocês pra uma questão diplomática da maior importância. Me explico:

    – No último episódio vocês leram um comentário da Silvana Oliveira Silva, minha noiva (com quem vou me casar no próximo dia 25), que também é ouvinte de vocês. E eu, ao ouvir o podcast me velocidade acelerada… Passei por cima. Tô com medo de que ela chame a embaixadora dela para trocar uma ideia depois dessa. Sendo assim, venho apresentar minhas desculpas diante deste grande fórum podcastal, na esperança de que resolva o rolê.

    Dito isso, vocês são ótimos. Continuem assim. Abraços!

  • André Luís Nogueira de Oliveira

    Filipe, você citou um podcast sobre a situação do Deutsche Bank e os EUA, se me lembro é do NYT, você poderia postar qual o podcast? Parabéns pelo ótimo trabalho, acompanho o Xadrez e o Fronteiras sempre desde 2017.

    • Renata Vitor Francisco

      Olá André!

      Também estava procurando e acredito ser esse episódio:

      Ainda não ouvi, mas já to mandando pra guardar o link… hahahahaa
      Abraços!

  • João Guilherme Figueiredo Aguiar

    Filipe, gostaria que me ajudasse com uma câimbra mental que tive, sei que parece difícil de me ajudar mas a algum tempo, em um dos programas, vocês mencionam uma ferramenta que mostra a balança de exportações Brasileiras. queria saber se vocês se lembram do nome da ferramenta e qual era o programa. desde já agradeço a ajuda.

  • Bons tempos em que o João Santana pagava, via caixa 2, 50.000 reais pra Dilma cortar o cabelo com o Celso Kamura e nós não tínhamos essas polêmicas capilares internacionais.

  • Isaías mariano da Silva

    Olá Filipe e Mathias, sou ouvinte de vcs a 2 anos e meio , devo ser o unico que comecei a escutar primeiro o fronteiras e acabei vindo parar no xadrez verbal mas enfim , minha duvida e porque o nome do filho do Osama Bin Laden se chama Hanza Bin Laden ao em vez de se chamar Hanza Bin Osama já que uma vez o “Bin” significa “filho de” ?

  • Alexis Petri Costa

    Pessoal, achei pertinente mas desnecessária a extensa justificativa em relação às criticas ao governo bolsonaro. Quem reclama que vocês não criticavam o governo Dilma ou Temer não ouvia o programa durante o governo Dilma ou Temer, e se está criticando sem se educar antes, não estará disposto a se educar depois. Eu não esquentaria se fosse vocês. Grande abraço.

  • Bom dia Filipe e Matias

    Eu resolvi finalmente entrar no padrim para apoiar o xadrez verbal! Eu acompanho o trabalho dos dois já tem algum tempo e resolvi apoiar esse trabalho maravilhoso dos dois. Eu não concordo 100% com os dois, mas acho que ninguém concorda 100% com ninguém, e o trabalho dos dois é sensacional! Boa sorte com os trabalhos de voces e que o xadrez verbal continue por muito tempo.
    Ps: O nome Filipe deve ser escrito com um “i” o resto está errado.

  • Olá Filipe e Matias, esse é o meu segundo comentário que faço no site pra vocês,(o primeiro eu não sei se vocês leram pois na ocasião não teve os recadinhos do episódio ) e tenho duas perguntas

    1) Se a Arábia Saudita é a protetora de Meca, como os cidadãos do Irã e o Qatar visitam Meca com todas essas tensões do governo saudita com esses dois países?

    2) Você comenta que sem Itaipu o sudeste poderia ficar com falta de energia, mas e as usinas nucleares de Angra dos Reis? Elas não deveriam justamente suprir todo o sudeste?

    Gostaria de mandar um abraço pro meu irmãozinho Daniel Olavo, que sofre comigo alugando o tablet dele para ouvir os podcasts, já que estou sem pc. E que tb sofreu comigo cantando Hakuna Matata por dias pois a música ficou na minha cabeça depois que eu ouvi no encerramento do programa de vocês.

  • Felipe e Mathias, escrevo esse comentário pra fazer uma reclamação importante. Comparar a companheira com um dinossauro é fofissimo sim! Chamo minha esposa, a economista Dáphine Americano, carinhosamente de “Dino”. Aproveito para agradecer o conteúdo produzido e pra pedir um beijo pro meu dinossaurinho! (Vamos comemorar no dia 10 seis anos de casados e ela vai adorar ouvir vocês lendo esse comentário!). Abraços exadristas.

    • E desculpa por escrever o nome de vocês com a grafia incorreta, a culpa foi do corretor do celular ein!

    • Alexsandro Ribeiro

      O que está acontecendo, que todo programa vocês precisam ficar explicando o motivo de falar A ou B do atual governo?

      Acompanho o podcast há 2 anos e nunca vi isso.

  • Olá, Filipe e Matias!

    Adorei vocês terem mencionado a Bertha Lutz no programa. Trabalho no Museu Histórico do Instituto Butantan e nossa equipe se preocupa bastante em destacar a importância das pesquisas desenvolvidas por mulheres no Instituto, histórias que na maior parte das vezes ficam apagadas da narrativa oficial da instituição.
    Aproveito para lembrar que nos dias 17 e 18 de agosto acontece a Jornada do Patrimônio em São Paulo, e muitas coisas legais irão acontecer na cidade (inclusive no Butantan). ❤

    Sempre fico atenta às notícias que vocês passam sobre o Reino Unido, em específico quando abordam a Irlanda do Norte – morei em Belfast por um ano e sou bem apegada. Me lembro de um Black Cab Tour que fiz na cidade, no qual perguntamos ao taxista por que ainda existiam restos do Peace Wall em alguns bairros, e se a população não achava importante que eles fossem retirados de vez. Ele nos respondeu que ainda existia muito medo, que a "paz" era muito recente (fiz esse passeio em 2014) e que eles temiam que algum acontecimento bobo (como uma pedra tacada por uma criança) pudesse os levar de volta aos Troubles ou uma situação semelhante. Fico pensando em como está o clima pós-brexit e, em particular, pós-visita do Boris Johnson.

    Abraços!

  • Boa tarde, senhores! rs
    Mais uma vez venho elogiar as postagens de vcs. virei fá e, sempre q possível, indico para alguém, posto ou comento para incentivar a acessar. recentemente consegui com q a minha filha de 17 anos ouvisse e gostou muito. ela tem acompanhado.
    o único senão e quanto ao tamanho. na verdade o tamanho do arquivo, pois não é disponibilizado em partes e isso dificulta um pouco ouvir. tenho adotado ouvir no trabalho. mas é um entra e sai de gente e ouvir tudo com atenção fica prejudicado.
    como gosto muito de podcasts, ouço outros e consigo ouvi-los enquanto faço caminhadas, por exemplo. mas o xadrez é mais complicado.
    hj, ouvindo outro podcast (letracast – http://letracast.com.br/), o episódio referente à música Zombie do Cramberries, vi uma íntima ligação entre música e história.
    algumas canções e alguns cantores só “existem” dentro daquele contexto histórico, ou são mais bem entendidos dentro dele.
    por isso, me senti a vontade para sugerir a vcs pensarem com carinho em tentar, dentro da excelente ideia de ligar o futebol á história, que ligassem a história à música, pelo menos a contemporânea.
    é isso, espero ter ajudado em algo e torço para que continuem anos e anos com excelentes postagens
    saudações tricolores!
    Força Flu!

  • Rhallyson de Sousa Nogueira

    “Momento cômico” e Dia dos Pais.

    Olha ilustríssimos Filipe e Matias. Venho lhes contar um episódio que me aconteceu.

    Estava eu voltando para minha cidade natal(Barão de Grajaú – MA), de Palmas, na folga de fim de ano do IFTO. Onde faço Eng. Civil. No busão, 12 horas de viagem e um compilado de Xadrez Verbal intercalado por outros podcast.

    Chegando no ponto de descida estava eu, e meu irmão “P” da vida por causa de um “retardado” dando crise de risos ao seu lado, além de chegarmos de madrugada e ele ser acordado de supetão por esse “retardado”. Então ele pede para eu ligar para nosso pai, e digo que não posso fazê-lo pois meu celular está descarregado pelos momentos de alegria. Ele se enfurece mais ainda e manda: “Chama o Filipe para vim nos buscar agora.”

    Eu começo a rir, ele também, eu levo soco e nosso pai chega, porque eu havia ligado para ele quando entramos na cidade antes do celular desligar.

    Interligando as pontas.

    No último programa vocês fizeram uma homenagem ao Rei do Baião e como nesse domingo vulgo 11/08 é Dia dos Pais. Venho homenagear “Este” que é tão importante para mim quanto o Rei do Baião para a cultura brasileira, e também se chama Luiz Gozaga, meu pai. Meu mestre. Feliz Dia dos Pais a todos. “Este” que é para alguns, nosso melhor amigo.

    E uma voadora estilo Liu Kang para o meu irmão(Rhayron).

  • Pheterson Hammond

    Gostaria de dizer que vcs me acompanham no caminho de casa para a Federal de Rondônia (UNIR), onde curso Eng. Civil.
    Pois bem, sobre o Cambito da Dama, a Folha está com um podcast no Spotify chamado Café da Manhã no qual tem dois episódios sobre essas reportagens citadas no Xadrez 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.