Fronteiras Invisíveis do Futebol #49 – Egito Pt.1

Após um pequeno atraso, o Fronteiras Invisíveis do Futebol retorna, dessa vez no continente africano. E em duas partes! Afinal, não dá pra falar brevemente da rica e vasta História do Egito, país que, após longo hiato, retorna ao mundial de futebol. Passamos pela antiguidade, com as pirâmides, as referências do Pentateuco, a conquista de Alexandre e o Egito como província romana.

De lá vamos para a História da seleção nacional egípcia, Os Faraós, uma potência hegemônica no continente africano. Curiosamente, ausente no cenário mundial, e vamos ver os motivos disso. O programa encerra com a conquista muçulmana e o período medieval egípcio. Os diferentes califados, o contexto das Cruzadas e sultanato dos mamelucos, palavra que significa outra coisa aqui no Brasil. Dê play e embarque na primeira parte da História do Egito!

Referências no programa

Livro Ancient Egypt: A Very Short Introduction, de Ian Shaw

Quadrinho Asterix e Cleópatra

Música Zikrayati, do Ziryab Trio

Ouça o podcast aquiou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinatura

Filipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

12 Comentários

  • Mais um bom programa, me surpreendi com a incoerência que a Bíblia tem sobre os judeus no Egito, e por um momento achei que iriam falar das semelhanças da história de Jesus, com um dos deuses egípcios.
    Bom eu tenho uma dica o filme Ágora, baita dum filme digasse de passagem.

  • Excelente programa! Espero um dia ver um fronteiras sobre a Pérsia/Irã.

  • David Saraiva Martins

    Na torcida para o Xadrez Verbal ser inserido no Spotify. Esperei muito por esse episódio, obrigado pelo presente jovens “gladiadores do terceiro milênio” do intelecto.

  • Eduardo Martins Barros (nome fictício)

    Frase do ano aos 13:40 -> “2.200 tá mais longe da gente do que 2.200”

  • Adoro o fronteiras, ajuda a levar bem a semana. Um abraço a vcs.

  • Otimo programa, apesar que eu achei um pouco corrido, mas entendo afinal são anos de historia para resumir em 1 hora e ainda falar esse monte de nome exótico de jogador, só uma curiosidade, uma vez quando eu estava estudando para a escola domincal eu li que o conceito de escravidão descrito na bíblia, não seria exatamente como nós entendemos atualmente, aparentemente na visão dos egípicios os israelitas não seriam “escravos” e sim uma espécie de “empregados” e o pagamento poderia ser terra e comida, o que acontece é que o povo hebreu era decendente de pastores de ovelhas nômades, então na visão do povo hebreu esse tipo de relação era uma espécie de “opressão”, em fim na época eu achei isso bem curioso, obrigado pelo trabalho 🙂

  • Só hoje consegui ouvir o episódio. Excelente (nem preciso dizer isso sempre). Só gostaria de deixar aqui registrado o meu protesto pelo fato de que quando eu estive nos bancos da graduação em História da UFG, para aquela instituição, o mundo também só começava na civilização grega. Espero que hoje seja diferente porque o pouco de contato com historiografia sobre o Egito Antigo que eu tive foi por conta própria, logo sou bem burrona nesse assunto.

  • Ola Filipe e Matias. Excelente programa como sempre. Estudo etnomusicologia no Pós-Graduação da UFRGS, aqui em Porto Alegre, e o tema da minha dissertação será “O fazer musical de imigrantes senegaleses no Rio Grande do Sul: socialização e territorialização através da arte”. Digo isso porque gostaria muito de poder ouvir a opinião e análise de vocês sobre o Senegal que disputará a sua segunda Copa Do Mundo agora em 2018. Vale lembrar que a sua primeira participação foi em 2002 onde derrotou a França, atual Campeã e sua antiga colonizadora, no jogo de estreia da competição. Obrigado pelo conteúdo, parabéns pelo trabalho e um grande abraço.

  • Filipe, os Jogos Olímpicos de 1976 foram disputados em Montreal, Canadá, e não na Austrália, como foi dito. A Austrália tinha recebido os jogos até então em 1956 na cidade de Melbourne. Aproveito e peço que me mande um abraço pra mim e para todos aqueles que lhes ouvem durante o banho. hahahaha Abraços!

  • Estou aqui com uma intimação pra entregar por repetidas infrações à Lei de Leifert por parte dos senhores! Brincadeirinha… Parabéns pelo excelente trabalho e continuem firmes.

  • Finalizou com uma música maravilhosa!

  • Ouvindo bem depois o episódio, só tenho a dizer… que música! Quanta emoção sem uma única palavra! Fechou o episódio, excelente, com chave de ouro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.