Xadrez Verbal Podcast #119 – Oriente Médio, EUA e Zimbábue

No Xadrez Verbal dessa semana vamos até o Zimbábue, onde tivemos um golpe de Estado na semana. O país africano com dezesseis milhões de habitantes e sem acesso ao mar é governado por Robert Mugabe, herói da independência, desde 1980. Com muitos atores envolvidos, os militares negam que seja um golpe. Veremos como está a situação e um pouco da História do país.

Passamos por temas internos dos EUA e também pela segunda metade da viagem de Donald Trump pela Ásia, concluída no final de semana. Fomos até o Oriente Médio, com a “guerra fria” entre Irã e Arábia Saudita, além de uma grave denúncia sobre a retomada da cidade Raqqa, na Síria. Giramos pelo mundo, a semana na História, Economia com a professora Vivian Almeida, os peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

O historiador Luiz Alberto Moniz Bandeira

Artigo As sociedades Andinas anteriores a 1532

Texto A cruzada das arquibancadas

Música Ikaw de Pilita Corrales

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.

Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

12 Comentários

  • Olá caro Filipe
    Só corrigindo a maioria dos cristãos so Libano são católicos maronitas e não ordodoxos. Lembrando que ortodoxos são como genericamente são chamadas as igrejas que se separaram de Roma no grande cisma do odidente de 1054.

  • Um adendo engraçado sobre a troca de insultos entre Trump e Kim Jong-un é que criaram uma extensão para o Chrome que transforma os tweets do Trump para uma escrita à mão infantil e com giz de cera. O nome é Make Trump Tweets Eight Again.
    Segue o exemplo:

  • Bruno Fernandes Santos

    Nada a comentar sobre o dia da independência/marcha nazista na Polônia? Eu quero saber quem está errado nessa história.

    • Concordo, mas tendo a imaginar que o Filipe vai puxar sardinha pro Guga Chacra, já que os dois tem uma visão de mundo aparentemente alinhada, além do Guga já ter participado aqui. É provável que, ou o Filipe não comente nada pra não se queimar com o Guga, ou se comentar, puxe sardinha pro Guga. Ser imparcial é muito difícil, ainda mais quando a coisa fere sua visão de mundo ou seu circulo de conhecidos.

    • Nessa questão, não existe certo ou errado. Existe atos e consequências. Polônia simplesmente não deveria existir hoje. Ela foi, podemos dizer, com o perdão da palavra, estuprada por Hitler e, principalmente, Stalin. Depois de tudo que passaram em sua história, sendo oprimida, reerguer-se da forma que está e, mais além, visando ser uma das maiores potências da Europa em alguns anos, é admirável. Não à toa é um dos países mais receosos com imigrantes. Os que alguns a tacham de xenófoba.

  • É impressão minha ou neste episódio o Filipe Figueiredo defendeu a pena de morte para integrantes do Estado Islâmico?

  • Reforçando o comentário do Pe. Bruno Costa. Os cristão libaneses pertencem, em sua maioria, ao Rito Maronita. A Igreja Maronita é uma Igreja Católica Oriental. Segue um rito litúrgico diferente da Igreja Católica Ocidental, mas tem plena submissão ao Papa. Seu atual Patriarca é o Cardeal libanês Bechara Boutros Raï.

  • Minha cara de surpresa ao saber que o Zimbábue é um país socialista 😮😮😮
    Como disse Hayek “Se os socialistas entendessem de economia, não seriam socialistas”
    Mais uma experiência que não deu certo, agora temos o total de zero que deu certo.

  • Fiz twitter só para seguir o Xadrez Verbal (e o Trump, claro). Abraço para Isadora Apollo, toda semana estou tendo orgasmos intelectuais com vocês, haha.

  • Sem dúvidas o melhor podcast brasileiro. Sempre que posso faço minha parte divulgando o programa, principalmente entre os meus amigos do Curso de ciências sociais.

  • É bem curioso que mesmo com a situação atual do Acordo de Paris e o Trump o Brasil conseguiu entrar em polêmicas maiores e ganhar o “Fóssil do dia”.
    Apesar dos “retrocessos ambientais” do governo federal dos EUA, os governos municipais, estaduais e empresas deles estão com voz ativa sobre o cumprimento do acordo. Já no Brasil as tentativas de cumprir e os retrocessos tem partido exclusivamente do nível federal.
    Largar 1 trilhão em impostos…

  • Achei caida a análise no Gambito. Acho que o socialismo foi um desastre econômico sem proporções. Lênin já teria sido contra a economia planificada (ou o embrião dela). Não sou um liberal, acho que o Estado deve ser presente, porém em doses homeopáticas. Creio que esse neoliberalismo que vivemos por 20 anos, (que muito se confunde com o liberalismo) está corroendo nossa economia. Com o discurso falso de defesa de “fontes energéticas estratégicas”, a visão da economia sob uma ótica ideológica permite exatamente o que foi feito da Petrobrás. Um curral partidário. Exemplos assim não faltam ao redor do mundo. Essa é a real de quem levou Marx a sério.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s