Xadrez Verbal Podcast #24 – Avião russo no Sinai, Síria e Pacífico

Muitas dicas culturais hoje! Antes, as notícias. Um avião de passageiros de uma companhia área russa cai no Sinai e 224 pessoas morrem. O que aconteceu? Temos quatro hipóteses, se é que vamos saber qual é verdadeira um dia. Ainda no Oriente Médio, falamos da Síria e da pizza da reunião em Viena. O Assad é indispensável? Os Estados Unidos voltam em suas operações e uma grave e importante denúncia: o uso de gás mostarda no conflito.

No Extremo Oriente, uma reaproximação histórica, com o anúncio do primeiro encontro bilateral entre China e Taiwan desde 1949. Sim, você leu direito. A cooperação na região ainda envolve o Japão e as cicatrizes de sua relação com a Coreia do Sul. Giramos pelo mundo com Romênia, Bolívia, Turquia, Canadá, falamos de Neruda, do Brasil e fechamos com os peões. Além, é claro, dos recados dos ouvintes, a parte mais importante.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira, em menos de uma hora, você se atualiza e se informa.

Plane-crash-wreckageDicas do Sétimo Selo

Filme A História Oficial, trailer aqui

Filme O Carteiro e o Poeta, trailer aqui

Textos e links

Campanha da Revista de História da Biblioteca Nacional

Texto A Cruzada das Arquibancadas, do Matias, sobre futebol, Oriente Médio e leste europeu

Filme Comer, Beber, Viver, de Taiwan, trailer aqui

Post no Xadrez Verbal sobre pôsteres de guerra e propaganda

Livro El Funeral Vigilado, sobre Pablo Neruda

Texto O grande Schabowski, de Flavio Gomes

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

central3A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

7 comentários

  • Olá Filipe e Matias. Como sempre um maravilhoso programa do de vocês. Vocês falaram tudo o que foi notícia nos jornais da TV inglesa essa semana. O Cameron proibiu voos para o Egito até a apuração dos dados e começaram uma campanha para resgatar os milhares de turistas que não tem como.voltar. Fizeram uma parceria entre a RAF e a British airways para o resgate. Essa semana o Presidente do Egito esteve aqui, e ouveram vários protestos dos Anonymous co. A mascara do V de vendetta. Falando nisso, com relação ao 5 de Novembro, a pronuncia certa é gai (Guy). Ak é como se fosse a festa Junina no Brasil, tem fogeira, vinho quente (mild wine) e claro o Judas para ser malhado. Continuem faZendo esse trabalho maravilhoso de vocês. Tenho espalhado o podcast para todos que conheço e estou curtindo muito as fronteiras invisiveis do futebol também. Grande abc.

  • Bom crepúsculo caso Filipe e caro Matias, parabéns por todos os episódios. Vocês são uma importante fonte de informação para a minha pessoa e, creio eu, que para outras milhares.

    Obs: Finalmente eu consigo imitar as vinhetas de transição, sem perder o tempo de entrada, hahaha

  • Bom dia, Filipe e Matias,

    Sobre a castração de gatos em Israel para os Judeus a castração de animais é proibida:

    “..Castrações de animais são proibidas para os judeus e, durante o ano sabático, período em que a terra permanece em re-pouso, os produtos dela eram socializados e usufruídos tanto pelos homens quanto pelos animais. A posição inferior dos animais não significa que eles não sejam merecedores de compaixão e respeito dos humanos, mas é diferente dizer que uns e outros têm os mesmos direitos..”

    Referência: http://www.unimep.br/phpg/editora/revistaspdf/imp36art07.pdf

  • Boa noite Filipe e Matias!
    Senhores, peço desculpas pela demora em responder algumas dúvidas que Filipe levantou durante o programa.
    Desde já informo que não sou piloto, sou controlador de tráfego aéreo, sendo que não sou técnico e minha opinião, apesar de embasada em pesquisas, em debates em fóruns e leituras de especificações, não pode ser tomada como verdade.
    Sendo assim irei demonstrar alguns argumentos sobre a família do Airbus A320, mas especificamente o “irmão grande”, envolvido no infeliz acidente perto do sinai, A321, esperando que vocês tirem as suas conclusões.
    A família de aeronaves Airbus A320 é o maior grupo de modelos de aeronaves ofertadas na aviação comercial atualmente, presente no mercado desde 1984. Inclui os modelos de aeronaves A318, A319, A320 e A321, que em suma são compostos por uma fuselagem tipo Narrow-body (estreita e com corredor), com propulsores (turbinas) Turbo-Fan, onde irão variar tanto entre os modelos, quanto entre os submodelos (submodelos serão entendidos mais adiante). A empresa Airbus chama os seus “winglets” de “sharklets” (winglets é algo semelhante a uma barbatana nas pontas das asas).
    O modelo A321 é o maior da família, onde pode ser ofertado em outros submodelos, que sendo mundo simplista, seriam basicamente o A321-100 e o A321-200. Sendo diferenciados pelos jatos propulsores, autonomia (capacidade de combustível), e capacidade de passageiros. O A321 em questão nesse acidente, provavelmente seria a versão maior e com apenas uma classe de passageiros, que comportaria 220 passageiros no máximo mais 6 tripulantes (piloto, co-piloto e comissários de bordo). A Airbus em sua página já anunciou que está prevista para 2018 uma nova versão que terá capacidade máxima de 240 passageiros.
    Quanto a questão de problemas estruturais levantados pelo ilustre Filipe, acho pouco provável, por questões básicas:
    O preço da aeronave e o nome da empresa Airbus, envolvida por ser seu produto.
    Tanto pelo tempo de fabricação dos modelos da família A320, quanto pelos contínuos testes que são realizados periodicamente. Inclusive existe uma cobrança da manutenção das aeronaves por parte tanto da Organização de Aviação Civil Internacional – OACI (ICAO para gringo ver) quanto por parte das empresas vendedoras, que não querem ter suas aeronaves envolvidas em acidentes ou incidentes.
    Aliado à toda essa segurança em manutenção, a política de prevenção de acidentes também estará aliada a equipamentos cada vez mais modernos e aferidos por sistemas cada vez mais precisos, a exemplos de sensores que informam que o trem de pouso subiu ou não, onde cada sistema é duplicado (sistema elétrico e hidráulico), e neste caso a maioria das aeronaves comerciais contém uma câmera que mostrará as condições do trem de pouso.
    Lembrando que o sistema de alimentação dos propulsores, é realizado por meio do combustível que será direcionado das asas para os propulsores Turbosfans, em caso de diferença da quantidade de combustível remanescente entre as asas, poderá ser corrigido por um “vaso” comunicante entre as duas asas. Além de quê, toda aeronave comercial, costuma decolar com mais combustível que o necessário para o vôo, o que garante que chegue até um aeródromo (aeroporto) de alternativa, nos casos de imprevisto. Ressaltando que o combustível de aeronaves é muito volátil.
    Pois, bem agora vai uma opinião minha, lembrando que não sou perito, nem tão pouco gosto de acidentes e incidentes, fico feliz a cada vôo que parte e chega em segurança, portanto minha opinião não deve ser tomada como verdade, apenas como mais uma reflexão.
    Acredito que tudo será esclarecido com mais facilidade pela caixa preta (que é laranja ou vermelha), pois qualquer diagnóstico aferido, conversas fonadas e as vezes a gravação da cabine, deve ser registrada. Um problema estrutural é difícil de ocorrer (não impossível) devido às políticas de segurança que costumam serem aplicadas.
    Uma bomba no interior (perto de uma asa por exemplo), ou um projétil que acerte um tanque com autonomia de um A321 recém decolado é o suficiente (ao meu ver) para espalhar estilhaços para tudo que é lado, e bem distante uns dos outros.
    Não posso afirmar o que aconteceu, primeiro por que não tenho capacidade técnica para isso, segundo por que a certeza é bem difícil de se ter, mas tenho a tendência de achar que tenha que ser afastado a ideia de uma falha estrutural (onde esta se houver possivelmente será detectada no laudo da caixa preta), e passar a ser pelo menos cogitado uma ação intencional de ataque a aeronave, tanto de fora para dentro dela, como de dentro para fora (que seria o caso de uma bomba).
    Pois bem senhores, tenham uma boa noite continuem com o excelente trabalho, não perco um programa, só demoro a comentar. Um forte abraço e o sol de Maceió espera por vocês junto com nossas belíssimas praias.
    Forte Abraço a todos do Xadrez Verbal.

  • Bom crepúsculo para vocês, sou ouvinte de Portugal e noticiaram mais que uma vez de forma prejurativa a queda do governo português, o governo “vencedor” era uma coligação de dois partidos de direita que nas eleições obteve 38.55% dos votos, a “oposição ‘ tinha um acordo de governação de três partidos de esquerda que nas eleições obteve 50,87% dos votos.
    Não sei que notícias chegam aí de Portugal mas a única razão pela qual o presidente da República não promulgou um governo de esquerda foi unicamente ideológica, visto ser um político de direita extremamente conservador.
    E não pensem que é só no Brasil que tem corrupção, uma empresa alemã vendeu 5 submarinos à Grécia e 2 a Portugal por um preço absolutamente exorbitante, na Alemanha ficou provado que a empresa subornos políticos portugueses e gregos, na Grécia esses políticos estão na cadeia, em Portugal estão no governo acabado de cair e segundo as notícias “os documentos relativos à compra desapareceram’.
    Deixem me agradecer pelo excelente podcast, que como se foca em política internacional é facilmente compreendido em qualquer país lusófono, abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s