Os “nanicos” são necessários nos debates?

Caros leitores, desde o início dos debates da vindoura eleição presidencial usa-se o termo “nanicos” para referência dos candidatos que não são os três que brigam pelo segundo turno: Dilma Roussef, do PT, Aécio Neves, do PSDB, e Marina Silva, do PSB. Os nanicos são Luciana Genro, do PSOL, Eduardo Jorge, do PV, Everaldo, do PSC, e Levy Fidelix, do PRTB. Segundo a pesquisa do Datafolha divulgada ontem, Luciana Genro, Everaldo e Eduardo Jorge têm 1% das intenções de voto cada, enquanto os demais candidatos, somados, possuem também 1%. Na pesquisa Ibope, também divulgada ontem, aparecem apenas Luciana Genro e Everaldo com intenções “significativas” de voto. Outros candidatos sequer apareceram nos debates, como Zé Maria, do PSTU, e Eymael, do PSDC. A presença dos nanicos, então, é necessária nos debates?

tres

Para muita gente, não. Como parâmetro, o Jornal Nacional conduziu entrevistas com os candidatos Aécio Neves, Eduardo Campos (posteriormente, com Marina Silva) e Dilma Roussef; Everaldo entrou na Justiça para receber o mesmo tratamento. O critério, segundo a própria organização, seria justamente o posicionamento nas pesquisas eleitorais. Parte dos comentários contra a presença desses candidatos critica a caricatura evocada por alguns e o fato de tempo precioso ser perdido com as propostas que jamais se realizariam. De fato, poderia ser mais construtivo ouvir as propostas, críticas e comentários apenas dos principais candidatos, já que, no fundo, as perspectivas econômicas de Eduardo Jorge pouco alterarão o cenário eleitoral.

Existe um aspecto muito valioso, entretanto. Justamente por isso, tais candidatos pouco, ou nada, têm a perder. São os que podem fazer perguntas que coloquem um dos grandes candidatos contra a parede. Verbalizar uma réplica incisiva e provocativa. Trazer um tema polêmico para o debate, que um candidato favorito não traria justamente para não precisar opinar em uma conversa espinhosa. Exemplos recentes são Eduardo Jorge e Luciana Genro trazendo o tema do aborto e da descriminalização das drogas, Everaldo falando da posse de armas de fogo pela população e as declarações deploráveis de Levy Fidelix sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, um pensamento que certamente é compartilhado por outras pessoas.

Outra característica interessante desse perfil de candidato é que, raramente, trata-se de pessoa com grande exposição. Quando uma ex-ministra e atual Presidenta, um Senador e ex-governador e uma ex-ministra e ex-senadora debatem, certamente o resultado é uma troca de acusações e de apontar de dedos. “No seu governo você não fez isso”, “na sua gestão teve tal escândalo”, “no seu governo também teve escândalo”, “eu fiz e você não fez”, o leitor certamente entendeu o espírito. Com o candidato nanico, o expediente único é, eventualmente, justamente apontar a falta de experiência. Isso, entretanto, dificilmente preenche o relógio, forçando, assim, uma resposta articulada, ou, ao menos, a tentativa.

O candidato nanico, ao promover temas polêmicos, fazer perguntas em um tom que outros candidatos dificilmente poderiam usar e forçar um debate, é, então, essencial para os debates. Sabem que não vencerão, falam isso abertamente. Eduardo Jorge pediu para o eleitor deixar o “voto útil” para o segundo turno e votar com o coração no primeiro turno, mesmo nos nanicos. A presença desses candidatos nos debates é mais que justificada. É essencial. Imaginar os debates para Presidente, encerrados ontem, sem esses candidatos, resulta em horas insossas de mera troca de acusações e autopropaganda. Obrigado, nanicos.

*****

Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

*****

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Facebook e no Twitter e receba notificações de novos textos e posts, além de outra plataforma de interação, ou assine o blog com seu email, na barra à direita da página inicial. E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Anúncios

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s