Xadrez Verbal Podcast #321 – África, Europa e Pacífico

O segundo programa de 2023 chega com as últimas notícias da guerra na Ucrânia, um giro pela África e todas as notícias da bacia do Pacífico, com destaque para a renúncia de Jacinda Ardern. Giramos pelo mundo, a semana na História, Economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fecham mais um programa da sua revista de política internacional em formato podcastal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Livro Elizabeth Finch, de Julian Barnes

Filme Pão, amor e fantasia

Filme O Corcunda de Notre-Dame

Canal Un Mundo Inmenso

Livro Um mundo inmenso: explicaciones de lugares inexplicables

Filme A vida secreta de Walter Mitty

Matéria Queremos uma política oficial de equidade no Itamaraty em 6 meses, diz embaixadora, por Patrícia Campos Mello

Repertório #2.20 – Irene Vida Gala

Filme Capitão Phillips

África em Pauta #46 – Geopolítica com Xadrez Verbal

Nerdologia História – Por que Pelé foi o maior jogador de futebol da História

Matéria Bulgaria to the rescue: How the EU’s poorest country secretly saved Ukraine, por Philip Volkmann-Schluck

Coluna na Gazeta do Povo As eleições para ficarmos de olho em 2023

Música de encerramento Almost cut my hair, com Crosby, Stills, Nash & Young

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:02:00 – Giro de Notícias #01
  • 00:33:05 – Coluna Aberta: África
  • 01:01:00 – Efemérides: A Semana na História
  • 01:13:00 – Match: Invasão Russa à Ucrânia e Europa
  • 02:17:45 – Xeque: Bacia do Pacífico
  • 02:52:55 – Gambito da Dama: Fórum Econômico Global (Davos) e reconstrução econômica
  • 03:11:50 – Giro de Notícias #02
  • 03:23:35 – Peões da Semana
  • 03:25:50 – Sétimo Selo
  • 03:38:05 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

25 Comentários

  • Ok, chegou meu momento de “brilhar”. Nos idos de 2013, eu decidi aprender sueco apesar de nunca ter saído do país (o ponto mais ao norte do globo em que estive é o Rio de Janeiro mesmo) e não ter a menor condição de fazer uma viagem para o norte europeu. Na verdade, a ideia era aprender islandês, mas a falta de materiais disponíveis à época me fez olhar para o sueco como uma alternativa igualmente divertida. Importante pontuar que não gosto de nenhuma das bandas mencionadas pelo Filipe e pelo Matias. Como não conheço mais ninguém que tenha contato com o idioma, minha prática de fala é quase zero, mas depois de todos esses anos, consigo ler um pouco graças à combinação de Duolingo com os livros didáticos “Form i Fokus”. Para completar a sequência de aleatoriedades, encontrei em sebo aqui em Curitiba que, pasmem, tem uma pequena seção de livros em sueco, de onde comprei alguns romances policiais e um livro do Ursinho Pooh (“Nalle Puhs Hörna”) que guardo com muito carinho por ter sido o primeiro livro em sueco que consegui ler. O objetivo é um dia conseguir ler a Trilogia Millennium, do Stieg Larsson, no original. Beijos na mucosa do pulmão!

  • Jaime Fassin Jr, biologo de Watford

    Grande Matias e Filipe. Que satisfação conseguir ouvir o programa enquanto estou tomando café. Esses últimos episódios que tem demandado mais tempo de vocês e tem saído “atrasado” tem quebrado minha tradição familiar de tomar café da “manhã” com xadrez verbal.
    Sou de Fevereiro também Filipe, por isso gosto tanto do programa KKK.
    Agora queria puxar a orelha de vocês sobre a cobertura do Reino Unido e nem sequer mencionaram a greve dos professores aqui na Inglaterra que terá seu primeiro dia de paralisação em 1 de Fevereiro. Sou funcionário da educação aqui e esse será a primeira greve geral da categoria desde 2008.
    Continuem com esse trabalho excelente.

  • Luiz Gabriel Correia

    Imagino que o número de brasileiros sem relação com a Suécia aprendendo sueco deva ter tido um boom depois que a “locadora vermelha” lançou Young Royals, série sueca que tem um fandom bem forte em terras tupiniquins!

  • Queria mandar um abraço especial pro Filipe e Matias. Recentemente recebi a notícia que passei com bolsa pra estudar jornalismo na Unversity of Missouri. O Xadrez Verbal sempre foi uma referência pra mim no assunto podcasts de notícias então eu queria compartilhar isso aqui, mesmo que eu não planeje seguir cobrindo política internacional. Lembrando que Kansas City vai ser sede da copa de 2026, então se quiserem uma cobertura em loco podem entrar em contato, haha.

    Abraços, Guilherme Name (se pronuncia Nâme)

    • Bom dia, boa tarde, boa noite.

      Parabéns por mais um excelente episódio. Entretanto, houve uma pequena canelada quando vocês comentarem sobre a aviação Iéti.

      Nesse comentário, vocês confundiram o Iéti, uma criatura lendária do Nepal, também conhecida como Abominável Homem das Neves, com a criatura Canadense (na região da Columbia Britânica), Sasquatch, que, nos EUA, é conhecido como Big Foot.

      Abraços e saudações tricolores,

      Paulo Jacobina

  • José Henrique Melman

    Olá Filipe, Mathias e Vivian!
    Vou fazer três comentários:
    1) Da mesma forma que o Murilo que também comentou acima, estudei sueco no Duolingo por interesse de aprender a língua e uma vontade que tive de morar lá, já abandonada. Sueco inclusive é mais fácil do que parece, tem muito vocabulário com semelhanças com o inglês, o alemão, tem uma regrinha chata de verbo na posição 2 na frase, mas longe de ser tão complexa como a do alemão. E também só aprendi sem a experiência de conversar em Sueco com alguém. No Duolingo também estudei por razões parecidas o norueguês, mas não completei a “árvore”, são línguas bem parecidas e acredito que bem mutuamente inteligíveis – pena que não tem islandês lá.
    2) Acho que Orion (ou o esquadrão do MIB, nunca saberemos) embaralhou os escritos quando o Filipe noticiou que “o Governo Alemão interceptou um navio espião alemão que voava pelo Báltico, um P-3 Orion da Marinha Alemã” (1:43:09) Ouvi umas 3 vezes essa parte, não faço ideia do que era o notícia original, mas me diverti!
    3) Ouvi na parte que vocês falam sobre sobre a República Democrática do Congo (por volta de 35:00) sobre CODECO, que atualmente estaria majoritariamente devotada ao banditismo puro e simples ou algo parecido. Juro que é uma dúvida genuína, algo para reflexão e que com certeza vocês têm muito mais capacidade que eu de apurar: quando uma notícia, uma análise de uma notícia leva a explicação para esse lado, sempre me pergunto se aquele movimento de repente “só” não cometeu o erro de pisar no calo de alguém (tomar as fontes de recursos de um grupo mais proeminente, por exemplo). Não tô endossando as ações grupo nem nada, é só porque é um tipo de afirmação que já vi vinculada a outros grupos de países africanos, salvo engano na Nigéria (e talvez mais uma vez em outro lugar, numa notícia do roubo de uma cáfila).

    • KKKKKKKKKKKK o que vc falou no 2 deve ter encabulado muita gente mesmo. A notícia original deveria ser que a Rússia interceptou um caça espião alemão no báltico e o escoltou de volta para fora do espaço aéreo de Kaliningrado.

  • Fiquei triste com a noticia sobre urso polar ser morto por ter atacado humano, isso e doloroso ver o ser humano depreda , mata , maltrata , explora a natureza e animais desde sempre. Ai acontece de um animal atacar um e motivo de matar. Enquanto o ser humano que mata ele pode ficar preso sendo sustentado pela sociedade…

  • Parabéns, ainda que atrasado, pelo programa da semana passada -especialmente por sua duração -, confirmando uma tendência de ser o primeiro do ano ser proporcional ao tempo em que vocês descansam.
    Em relação à Biritiba-Mirim, é atravessada pela rodovia Mogi-Bertioga e ficou famosa na década de 2000, pela proibição expressa por um prefeito de que seus cidadãos viessem à óbito (ao contrário da cidade de Sucupira, de “O bem-amado”) por conta da falta de espaço em seu cemitério. A fonte está logo abaixo:

    https://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2014/11/lei-de-2005-proibia-moradores-de-biritiba-mirim-de-morrer-na-cidade.html

  • JACKSON VIZA SIQUEIRA

    Olá Filipe e Matias. Entrando na discussão teológica a respeito da escolhas de Matias para completar os 12 apóstolos:
    1- Na ocasião Jesus já havia sido executado mas, como se lê logo no início da livro de Atos, elevou-se aos céus após ressuscitar, logo estava vivo, apesar de não estar mais no plano terreno.
    2- Para a escolha do apóstolo Matias eles “lançaram sortes”, ou seja, foi um sorteio não uma eleição.
    Caso leiam meu comentário, peço que pronunciem meu nome de forma aportuguesada.
    Quero aproveitar para mandar um abraço para meu filho Leonardo pelo seu aniversário de 4 anos no próximo dia 30.
    Obrigado.

  • Alexandre Rocha do Nascimento

    O motor do M-1 é multicombustível. Funciona com Gasolina, Diesel, Diesel Marinho e QAV (Querosene de Aviação).
    E quanto ao uso do Sepukko e fascismo recomendo o filme Mishima, Uma Vida em 4 capítulos do cineasta Paul Schrader, roteirista de Taxi Driver.

  • Vinicius de Lima Passos

    Bom dia Filipe e Mathias, gostaria de pedir um abraço pra mim e minha amiga Giovanna Alves e Beatriz Maria.
    No programa vocês comentaram como a Argélia recebia muitos grupos ligados a várias causas, tal qual palestinos e panteras negras, mas também gostaria de lembrar que muitos exilados brasileiros na ditadura militar foram para a argelia sob liderança de Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco, recebendo também 40 dos envolvidos no sequestro do embaixador Ehrenfried von Holleben.

    Forte abraço, e muito muito muito obrigado pelo trabalho, um abraço GALÁTICO NO CORAÇÃO DE VOCÊS DE UM ALUNO DE GEOLOGIA VICIADO EM YUGIOH

  • Oi rapazes. Dizer que adoro ouvir vcs é chover no molhado. Xadrez, Nerdologia, Fronteiras e agora, Repertório também.
    Por isso fiquei intrigada com uma notícia do último episódio:
    Filipe repercutiu que “o Governo Alemão interceptou um navio espião alemão que voava pelo Báltico, um P-3 Orion da Marinha Alemã” (1:40hs ou próximo). Depois de ouvir umas 10 vezes, sem entender a criptografia, resolvi deixar esse recadinho do ❤️.
    Quando vierem a Salvador, vamos resenhar ao vivo? Moro no Centro Histórico – Santo Antônio além do Carmo.
    Até a próxima.
    😘😘😘

  • Olá senhores. Ouvindo o podcast notei que o senhor Filipe teve uma câimbra mental à 1h43m10s quando falou que “o governo alemão anunciou que interceptou um navio espião alemão que voava no Báltico”. Outra coisa espantosa foi quando da menção de bandas suecas e vocês não mencionaram Sabaton. Só isso por agora.

  • Oi Matias, oi Filipe. Não sei se vocês estão lembrados de mim. Aqui é a Melissa, filha da Vera, estudante de História da UFOP e ouvinte de vocês. Ouvi o comentário que vocês fizeram a respeito do meu pai no primeiro dia do ano, e me senti obrigada a dar uma notícia triste: ele faleceu na última sexta-feira, aos 78 anos, vítima das consequências do infarto que ele tinha sofrido no final do ano passado.
    Agradeço demais pela torcida de vocês, tenho certeza que ele a sentiu! Acho que só agora pude saber como ele era querido e o quão impactante ele foi no meio do jornalismo musical. Nunca me esqueço da história que ele contava de quando o IRA bateu na TransAmérica, acho, com uma fita demo, ainda no começo da carreira (ou, como ele brincava, quando o Scandurra ainda tinha cabelo). Ele se foi, mas foi sabendo que era querido.

  • Aproveitei o recesso de final de ano para escutar todos os episódios do Xadrez Verbal que estavam faltando, especificamente os de 2015 e os primeiros de 2016. Muito engraçado ver o quanto que o mundo era completamente diferente, do quanto que o cardápio-diplomacia era um assunto sempre em voga no programa e o quanto que Filipe, Matias e o podcast em si foram pegando corpo.

    Meu episódio favorito continua sendo o #31, em que o Matias está de licença pelo nascimento do Martín, e o Filipe manda ao final do podcast a “Vos Sabés”, dos Los Fabulosos Cadillacs, em homenagem. Me toca muito este momento, mesmo não sendo pai, talvez por ser um exemplo bem sutil de como alguns laços de amizade são pra vida toda.

    Agradeço demais pela ajuda em diversas louças nesses anos todos de mais de 300 episódios disponibilizados (e agora escutados integralmente) e por proporcionarem acesso à informação e conhecimento de qualidade. Que tenham fôlego para mais 300 episódios!

  • Filipe, Matias e Vivian, parabéns por mais um excelente episódio! Queria aqui comentar banalidades, porque, afinal, a vida tem dessas:
    1. Endosso a necessidade de um episódio do fronteiras sobre o Marrocos. Fico pirando nos cânticos da torcida do Raja e acho que seria riquíssimo o episódio. Aliás, procurei para saber se tinha no Som das Torcidas mas também não encontrei.
    2. Um acréscimo sobre a questão dos protestos na Alemanha. Além da Greta, estava ao lado dos protestantes um bruxo da lama. Os policiais tentavam alcança-lo e simplesmente ficam presos na lama. Fica a recomendação do vídeo.
    3. Por fim, espero a revolta do Filipe nesse próximo episódio em função da esnobada que o RRR levou do Oscar.

  • Eron Fernandes da Silva

    Na verdade, eu fiquei confuso sobre a palavra eleito quando o Matias ao rei da Hungria. Foi uma câimbra mental ou realmente houve um processo diferenciado para coroá-lo? Depois é mencionado que o rei Matias ganhou uma eleição… Como assim eleição pra rei na Europa Medieval?

  • Gustavo Rassati de Oliveira

    Queridos Matias e Filipe! Por influência também de vocês, esse semestre saí um pouco da filologia e peguei uma optativa de História das Relações Internacionais, aqui em Lecce (Itália). Estudamos tudo: teoria do coração continental do Mackinder, Oriente Médio (finalmente entendi), Vietnam… Mas por ser brasileiro, adivinhem o que o professor me perguntou na prova (que são todas orais na Itália)? Sobre o Menem e o Fujimori! Se não fossem vocês, teria tirado um 7, mas consegui um 9!

    E um comentário sobre o último programa. A investida americana não foi uma derrota total, visto que eles conseguiram fortalecer a sua presença em países vizinhos durante o conflito (Tailândia, Indonésia e Malásia), o que talvez tenha evitado um dominó maior.

  • Eduardo Gomes Ragnoni

    Oi Matias, Filipe e Vivian! Ótimo programa como sempre. Toda semana já baixo no meu agregador e de acordo com as estatísticas já ouvi mais de 19 dias corridos do programa. E com a pandemia coloquei meu pai Carlos pra ouvir também e ele não perde nenhum programa (mas as vezes dorme ouvindo por trabalhar demais coitado haha). Gostaria que mandassem parabéns pra ele que nesse sábado dia 28/01 completa 55 anos de idade. Um abraço para vocês e os ouvintes!

  • Eu e meu pai tivemos um professor de inglês sueco, mais de uma vez eu pedi pra aprender algum básico de sueco e meu pai teve aulas com ele de norueguês (na Suécia, é comum as pessoas saberem norueguês e vice-versa pela proximidade linguística, geográfica e comercial entre os países).
    No momento, eu sei contar até 10 e duas ofensas em sueco

  • O das camisetas do St Pauli

    Minha mulher é sueca e acabo aprendendo sueco por osmosis (o idioma não é tão horrivel como o holandês ou o alemão):

    A pronuncia correta com a grafia portuguesa seria “sépo”.

  • Alvaro Carnielo e Silva

    Olá Filipe e Matias!

    Gostaria de sugerir que falem das greves que estão paneladas pra semana que vem na França. O negócio vai pegar fogo!

    Além disso gostaria de um abraço especial pra mim! Segunda é meu aniversário 😃 (38 anos)

    Grande abraço pra vcs daqui de Toulouse!

  • Boa noite Felipe e Matias,
    aproveitando o clima de vídeos engraçados da Vii Zedek, queria compartilhar este vídeo do Gaveta com um tratamento curioso de Covid para negacionistas. Me mijei de tanto rir. uahuahuah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.