Xadrez Verbal e Átila Iamarino – Especial Coronavírus #10

Décimo (já?!) programa sobre a pandemia do covid-19 com o biólogo e virologista Atila Iamarino para trazer uma perspectiva diferente ao noticiário internacional. Aqui você terá, gratuitamente, as principais notícias sobre a pandemia e um estudo de caso sobre Taiwan, junto com as análises do que está funcionando, o que não está e quais as lições para o Brasil!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Em breve

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

25 Comentários

  • Eu gostava mais do xadrez verbal quando não era tão mainstream. Agora tem até arte dos fãs.

    Mentira, eu ainda gosto 🙂

  • Eu tô gritando que Átila virou meme. Vou usar! hahahhahahahhha

  • Queridos, quanto à questão das manifestações na Alemanha, compartilho a reportagem do El Pais sobre a pluralidade dos participantes. A extrema-direita está presenta, mas não está sozinha. É uma salada (queria dizer “suruba”, ops!) de gente doida: https://brasil.elpais.com/internacional/2020-05-15/na-alemanha-um-coquetel-extremista-e-conspirador-contra-uma-suposta-nova-ordem-mundial.html?ssm=FB_BR_CM&utm_source=Facebook&fbclid=IwAR0cayjdaU-nP3vm9v-W-LXwMi5yy-bmuXwMknJ9z5TcM3V0_eI6aRhY5Sg#Echobox=1589567302

    Abraços diretamente de Stuttgart!

  • Atila comentou sobre a possibilidade de estudo de caso da India, para entender como combater na ausência de testes Antes disso, gostaria de ouvir o caso do Paraguai. Parece que o país hermano teve ótimos resultados. Creio que seria importante ter um estudo de caso na América do Sul.

  • Pode mandar um abraço para mim?, sou estudante e escuto vocês semanalmente, obrigado!!

  • Gente, uma dúvida aqui de um leigo: em casos de emergência sanitária como esse que estamos vivendo, existe algum protocolo da OMS ou de outras entidades do gênero (aqui no Brasil ou em outras partes do Mundo) que flexibilize/agilize a realização de testes para vacinas e/ou remédios – ou mesmo a aplicação delas? Por exemplo, algumas etapas sendo encurtadas ou puladas. Na história mais recente, já aconteceu alguma coisa do tipo?
    Grato pela atenção!

  • Sensacional a puxada de orelha que o Atila tomou da mulher, por ter se engraçado com a primeira-ministra da NZ.

    Queria perguntar também se temos algum registro das mudanças que ocorreram na sociedade pós gripe espanhola, já que se fala tanto que o mundo não será mais o mesmo pós covid19.

  • Caro Filipe,

    Eu confesso que fico um pouco angustiado ao saber que foram 10 programas com o Átila, pois é assim que conto meus dias de quarentena, 10 programas, 10 semanas.

    Tenho uma PERGUNTA para o Átila que não vi ninguém esclarecer em lugar nenhum:

    Por que não existem vacinas para algumas doenças transmissíveis por vírus como o HIV, por exemplo?

    Mais precisamente, o que falta para existir uma vacina: vontade política, investimento, pesquisa ou falta mesmo uma descoberta intelectual?

    Abraço para os três!
    Carter

  • Débora Bortolini

    Olá galera do xadrez verbal!! Vcs podem dar uma olhada nessa notícia e dizer o que acham? Se é eficaz ou não?

    https://leouve.com.br/garibaldi-sera-a-primeira-cidade-do-brasil-a-implantar-camaras-de-sanitizacao-de-produtos-em-supermercados

    Obrigado!

  • Olá Filipe e Matias, e nesses episódios também uma saudação ao Átila.

    Eu já iria pedir um estudo de caso sobre Santa Catarina, meu estado natal e atualmente de residência, e foi bom ter ouvido sobre nesse episódio. No caso, o Matias e o Átila criticaram a reabertura do comércio, afirmando que os casos aumentaram devido a essa abertura. Eu discordo dessa afirmação, analisando os dados disponibilizados pelo governo do estado no site http://www.coronavirus.sc.gov.br/, que apresenta gráficos e dados sobre a evolução do vírus aqui. Eu sou engenheiro, por isso analisei friamente apenas com base em outros gráfico, e a curva ascendente não parece diferente de outros lugares. A abertura do comércio está ocorrendo de forma gradual (tirando aquela loucura do Shopping Neumarkt em Blumenau) com as medidas de prevenção sendo impostas, e eu espero que atendidas por todos. Nosso estado foi um dos primeiros a decretar quarentena no Brasil, ficamos parados por um tempo, quando RJ, SP e MG, por exemplo, continuavam com comércio aberto, e o número de óbitos e ocupação de leitos da UTI são baixos (UTI era menos de 25% até domingo). Não há como escapar da doença, mas acredito que estamos indo bem, analisando os dados do site. Gostaria da opinião técnica de vocês quanto a isso.

    Outra pergunta é como faremos para retornar a uma rotina mais ativa. Vacinas e curas vão demorar, não tem como esperá-las para poder voltar as atividades, porém não há como ficar parado em casa indefinitivamente. A abertura gradual das atividades, com medidas de restrição e medidas educativas, seria uma solução viável? Educar o povo é incrivelmente difícil, porém uma ação de cultura de massa nessa hora não seria boa? O Brasil é muito grande e as diferentes regiões estão com o problema em estágios diferentes, claro que não há uma solução única para todas, por isso, pergunto no caso onde a doença não está descontrolada. Casos como a região Norte e São Paulo e Rio, onde, pelo que eu li, as UTIs já não dão ou não vão mais dar conta, acredito que apenas o lockdown é relevante para começar a correr atrás do prejuízo.

    Desculpe o comentário longo. Parabéns pelo excelente trabalho! Abraço para os três!

    obs.: avisem o Carter que o personagem “odeio o Messi, ele é pipoqueiro” não engana ninguém.

  • Atila, neste site https://www.bing.com/covid/local/brazil
    Trás informações diárias sobre a Covid-19 no Brasil e diariamente tem entre 5 a 10 mil curados. Como isso é possível se ainda estamos tendo 10 mil novos casos por dia? Se leva semanas para se curar, como ter no mesmo dia o mesmo número de infectados e de curados? Duas semana atrás tínhamos 2 a 5 mil infectados dia, como de 5 mil infectados curam-se 10 mil?

  • Giovanni F. Castagna

    Pergunta de leigo, mas pertinente. A Luz Ultravioleta, mais conhecida como Luz Negra, realmente tem potencial esterilizador? Seria válido colocar lampadas de Luz Negra nos halls de prédios, em elevadores, táxis, quiça em espaços públicos e coisas do tipo? Seria válido um mundo com visual CyberPunk?

    Forte abraço! 😀

  • “Ninguém, não, amor.” 🤣🤣🤣

  • Guilherme Prado Almeida de Souza

    Meus parabéns pelo programa, tá demais. Cada vez mais fã do trabalho!

    Queria saber se vocês poderiam dar a fonte das informações sobre os dados da Alemanha, onde a doença já estaria em retração. Não consegui achar!

    Poderiam ajudar?

  • Tenho que dizer que gargalhei aí ouvir “ninguém não amor”na voz do Átila. Talvez ele não seja tão “paladino” assim.

  • O Átila mencionou um estudo na Alemanha que: “após fechar tudo pararam a transmissão de 30% por dia, para -3%”. Por favor, alguém com o estudo completo?

  • Tatiane Rodrigues

    Quero esse sticker, como faz?

  • Só um comentários sobre os números da Alemanha, quando o Átila fala que eles mudaram de um crescimento de 30% ao dia para um decrescimento de 3% ao dia também. Como o regime é exponencial isso significa que a essas taxas, o tempo necessário para a queda de casos é aproximadamente 8.61 vezes maior que o tempo de crescimento, e não 10 vezes. Mas ainda assim é muito mais tempo!

  • Não sei se o Átila já comentou sobre a “imunidade cruzada” proposta pelo epidemiologista francês Laurent Toubiana. Gostaria de saber a opinião dele.

  • Luigi Fialho Vieira de Melo

    Estou seriamente em dúvida se o especial com o Átila é mais benéfico à sociedade como um todo ou a Filipe, que está sempre deprimido e niilista no começo dos programas e termina radiante e mais animado que um cachorro (ou urso pequeno) balançando o rabo.
    Deve ser a saudade. Matias e Átila, ele ama vocês!

  • Olá Felipe, como vai? (fora o Brasil rs)

    Gostaria de saber se poderia conversar com o Átila sobre o caso de Belém (PA).

    O governo divulgou um estudo da UFPA e UFRA com dados que mostrariam que teríamos chegado ao pico da doença e estaríamos no “platô” ou iniciando a baixa.
    No entanto mudaram o método de divulgação de novos casos e mortes, divulgando a cada dia um somatório das últimas 24h separado dos número de dias anteriores.

    Achei um artigo no Medium que discute o tema, mas infelizmente o autor não assina os textos com sua qualificação acadêmica, portanto acho que fica um pouco comprometida a divulgação sem saber esta informação.
    Segue o caminho para o texto no qual ele aborda o assunto: https://medium.com/@afonso.oliv/o-mist%C3%A9rio-do-coronav%C3%ADrus-em-bel%C3%A9m-f415c872d4ab

    Seria muito importante para nós se nosso paladino da quarentena pudesse analisar este caso com seu olhar qualificado.

    Obrigado e forte abraço a vocês. Parabéns pelo excelente trabalho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.