Xadrez Verbal Podcast #190 – Peso Real, Europa e relações árabes

O podcast do Xadrez Verbal chega na sua 190ª edição! Como vocês aguentam? Vamos primeiro até o Sudão, onde a junta militar que domina o país reprimiu com violência os protestos da população que deseja eleições; mas quem apoia essa junta? Quais os interesses por trás disso? As relações árabes são um pouco mais complexas do que isso. De lá desembarcamos na Normandia, onde a memória do Dia D serviu para o encontro de diversas lideranças políticas mundiais, incluindo um jantar de gala de Trump com a rainha; aproveitamos a ocasião e passamos por toda a Europa, com destaque para as eleições dinamarquesas. Finalmente fomos até a vizinha Argentina, onde o presidente Bolsonaro comentou da possibilidade de uma moeda única, o Peso Real, algo que tentamos explicar no programa. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a semana na História, Economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Vídeo Depressão não é brincadeira, é doença! do canal Ilha de Barbados

Livro Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley

Livro Homo Deus: uma breve história do amanhã, de Yuval Noah Harari

Coluna Exaustos-e-correndo-e-dopados, de Eliane Brum

Documentário Serguei: o último psicodélico

Livro Brasil e Argentina: um ensaio de história comparada (1850-2002), de Boris Fausto e Fernando J. Devoto

Música de Encerramento Eu sou psicodélico, de Serguei

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:16:25 – Giro de Notícias #1
  • 00:31:10 – Coluna Aberta: Sudão
  • 01:01:30 – Efemérides: A Semana na História
  • 01:09:30 – Match: Desembarque na Normandia
  • 01:57:25 – Xeque: Visita de Bolsona à Argentina
  • 02:33:50 – Gambito da Dama: Custo econômico da falta de cuidado com a saúde mental
  • 02:50:30 – Giro de Notícias #2
  • 03:00:00 – Editorial sobre o quadro “Menino Neymar”
  • 03:04:10 – Peões da Semana
  • 03:05:40 – Sétimo Selo
  • 03:13:35 – Música de Encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

33 Comentários

  • Olá. Felipi e Matias, meu nome é Jorge Filho e devo imaginar que você recebem muitos elogios pelo excelente trabalho que fazem, então aqui vai mais um elogio embutido. Meus parabéns pelo trabalho de qualidadebe. Ouço vocês a dois anos enquanto trabalho cobrando passagens dentro de uma linha interurbana em Belém do Pará. Vocês são minha companhia durante minhas viagens nos fins de semana. Que, aliás, das 5 questões sobre Atualidades de um concurso público local acertei 4 por conta do programa. Um abraço e até mais.

  • O nome do bloco sobre deslizes midiacos poderia ser: “Caetano Estaciona no Leblon” #fikdik

  • Outro excelente programa, eu acompanho o Podcast desde o primeiro episódio e sigo o canal do Filipe a mais tempo, se não me engano foi quando estava procurando sobre os curdos e cai num vídeo seu, me escrevi e acho que vi todos seus vídeos desde então e acho curioso que só agora faço meu primeiro comentário.

    Referente ao caso O.J. Simpson existem vários easter eggs no jogo Duke Nunken 3d, que é de 1996 um ano após o caso, onde tem varias referencias no jogo perguntando se ele seria culpado pelo caso ou não, tendo varias perguntas como “Guilt?” escritas na paredes e tem uma Tv no jogo que fica passando trechos da cena da perseguição de carro.

    Gostaria de agradecer a ambos pelo trabalho com o podcast e manda um beijo para minha namorada Débora Guerra (que talvez com isso, a convença ela de ouvir o podcast) a minha irmã Daphne Benedetti e meu cunhado Eduardo Cumerlato que também são ouvintes.

  • Viro crimne usar pseudônimo

  • Olá Filipe e Matias!
    Gostaria de compartilhar minha breve história como ouvinte do Xadrez Verbal.
    Sou inscrito no canal do YouTube do Nerdologia há alguns anos e sempre ouvia o Filipe comentar sobre o Xadrez, mas nunca tinha ido atrás de ouvir o podcast, principalmente por preconceito quanto à duração. Mas no início de Fevereiro deste ano de 2019 acabei ouvindo alguns episódios nos vôos de ida e volta para uma entrevista de emprego na Dinamarca.
    Pois bem, a entrevista foi um sucesso, e desde o final de Março estou morando na pequena e aprazível cidade de Brande, no interior da Jutlândia Central. Neste período o Xadrez Verbal, e mais recentemente ainda o Fronteiras, vêm sendo meus fiéis companheiros nas caminhadas e passeios de bicicleta pelos belos cenários da região.
    Gostaria de agradecer pelo excelente conteúdo produzido, o qual estou tentando propagar para meus amigos.
    Sobre o último episódio onde foi comentada a grande participação dos eleitores Dinamarqueses na eleição parlamentar, me pergunto se o fato da votação ter ocorrido em um feriado nacional (dia da constituição) numa quarta-feira poderia ter influenciado no comparecimento, afinal talvez o pessoal não tivesse nada melhor para fazer do que votar.
    Um abraço!

  • Gostaria de parabenizar a professora Vivian pela coluna, e acrescentar a quem interessar possa a recomendação do livro “sociedade do cansaço”, do Byung-Chul Han. Livrinho de menos de 100 páginas que eu paguei R$ 6,00 na festa do livro da USP, mas que vale muito.

  • Boa noite Filipe e Matias
    Sugiro que o nome do quadro de deslizes midiáticos de “jogada irregular”, como se fosse um movimento do xadrez que não pode ser feito, e então deve ser corrigido, assim como os veículos de mídia devem fazer uma correção de seus erros.

  • Marcelo Vilas Boas de Castro

    Adorei o programa (como sempre), principalmente a cobertura da visita do nosso péssimo presidente a um outro péssimo presidente.

    No momento, ESTOU A estudar economia em uma universidade portuguesa e como vocês já devem imaginar, falamos muito sobre união monetária. Diariamente, ouço argumentos eurocéticos (na maioria, soft) e irrito os portugueses por “me meter” tanto em assuntos “não relacionados” ao meu país. Sinceramente, mal vejo a hora de estar ESTUDANDO novamente no Brasil!! BRASIL > PORTUGAL

    Mas devo dizer que, a despeito da minha oposição ao Bolsonaro e as influências na academia, sou um GRANDE ENTUSIASTA de uma eventual união monetária entre Brasil e outros países da América do Sul (e quanto mais países, melhor!!).

    Entretanto, como foi destacado no podcast, o momento atual torna essa união inviável.

    Para tal, é desejável que haja certa estabilidade econômica e monetária (infelizmente, algo tão raro na América do Sul) dos países que pretendem adotar a moeda única. Também é desejável o estreitamento das relações comerciais, visando uma maior mobilidade de capital e trabalho. Quanto maior a integração econômica, menores são os efeitos negativos da adoção de uma moeda única e maiores são os benefícios. Os efeitos de choques externos são mais homogêneos quanto maior é a integração.

    Os países membros da União Européia, por exemplo, são afetados de formas diferentes por efeitos externos, o que exigiria políticas monetárias opostas. Mas como há apenas uma moeda e uma política monetária alguém sempre sairá prejudicado.

    A nível de curiosidade, o comércio, a mobilidade de capital e, principalmente, de trabalho entre os países que adotam o euro é inferior ao que observamos entre os estados no Brasil e no Estados Unidos. Isso contribui para o problema citado acima. Essa diferença é atribuída, principalmente, ao fato de que cada país possui sua própria legislação trabalhista (a língua também é um fator importante).

    Por fim, QUE VENHA A URSAL!

    P.S: Fui aluno da Vivian S2. Tive que trancar

  • FAAAAAAAALLAAAAAA meu caro amigo matias e grande filipe, excelente programa.

    eu adoro o programa de vcs e queria mandar um forte abraço pra Amanda, que é doutoranda em historia e uma grande amiga. No mais, forte abraço e beijos de luz.

  • Ainda sobre a segunda guerra e narrativas de guerra, teve recentemente um vídeo no canal Mimimidias que Tavos, que estuda narrativas de guerra, fala sobre a relação entre as representações das guerras na mídia e as consequências disso.

    E já deixar indicado o canal, feito por 3 pessoas:
    Clara Matheus idealizou o mimimidias em 2016. É bacharel, mestre e doutoranda em Estudos Literários. É roteirista freelancer e pesquisadora. Tem na literatura, nas mídias sociais e no audiovisual seus principais interesses.

    Leonardo de Oliveira é Designer UX, mestre em Design, bacharel em Design Gráfico e bacharel em Artes Visuais (Pintura). Tem como principais interesses design, cinema, tecnologia, empreendedorismo, inovação e cultura cervejeira.

    Tavos Mata Machado é doutorando em Teoria da Literatura e Literatura Comparada, tradutor e professor de inglês. Se interessa por quadrinhos, games, cinema e literatura, e é especialista em narrativas de guerra.

  • Não bastava os conhecimentos em história, agora o Xadrez Verbal também nos apresenta conhecimentos em geografia. Ao falar da fronteira entre Belize e Guatemala, eu, finalmente, consegui posicionar esse país no mapa 🙂

    Afinal, ninguém sabe onde é, como visto aqui nesse ótimo vídeo da Porta dos Fundos

    Um abraço, companheiros

    E obrigado pelo ótimo trabalho

  • Gabriela Hesz pauli

    Muito legal o programa, como sempre!
    Sobre o acidente em Veneza, no fim do mês passado o artista Banksy havia feito uma performance na cidade, criticando justamente a grande movimentação de cruzeiros na cidade (vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=i829QW4AW0c).

    Aproveitando o comentário, reitero meu pedido feito anteriormente: vocês precisam fazer uma vinheta para o Breaking News! Fica muito triste o Matias falando e aquele silêncio depois.

    Abraços!

  • Sigo o podcast desde 2017, mas essa é a primeira vez que comento porque não podia deixar de notar a referência do Filipe a RuPaul’s Drag Race. Além desta referência a este ícone da cultura pop LGBT+ que me fez dar uma risada alta no meio do trabalho, aproveito a oportunidade para agradecer pelo trabalho incansável de vocês ao longo desses anos em tentar descomplicar as tramas da política internacional para os ouvintes.
    PS: Peço que mandem um abraço pro meu amigo Rodrigo Carbogim que me viciou nessa loucura de ouvir 3 horas de política internacional em fomato podcastal toda semana e para as minhas amigas da turma da noite do cursinho Objetivo Paulista, que já estão todas conectadas no Xadrez Verbal também graças a eu comentar tanto com elas sobre o programa toda segunda feira. Grande abraço!

  • Sei que o correio elegante da semana dos namorados deve estar concorrido mas peço encarecidamente para que leiam no ar este bilhetinho pra minha “conja”, já que além de ser semana de dia dos namorados, no domingo ela faz aniversário.

    No momento em que vou ouvir o programa 191, vamos estar a caminho de uma viagem completamente imprevista de Joinville a Cuiabá, onde vamos passar um fim de semana romântico regado a caldo de piranha e, graças a uma “dica” do Matias em algum programa desse ano, tirar uma selfie no Centro Geodésico da América do Sul.

    Te amo, Karol. Não tem ninguém mais nesse universo com quem eu gostaria tanto de compartilhar esse tipo de rolê aleatório.

    • Boa tarde, meu caro. Meu nome é Noé e como grande fã do xadrez verbal, tbm escutei sobre o centro geodésico da América do Sul. Interessantemente, meu pai mora do lado e te afirmo com segurança que não só o centro geodésico é muito bonito, mas também o véu de noiva e o ciclo da cachoeiras, um abraço a todos e um feliz aniversário a sua “conja”.

      • Gracias, Noé!

        Mas é claro que vamos visitar outros pontos. Infelizmente só teremos o fim de semana e mais dentro da cidade. E se tiver alguma dica mais de lugar pra visitar, comer ou beber, fico grato. 😉

  • Pensei que falariam do aniversário de 90 anos da Anne Frank…

  • Olá, pessoal! Primeiramente um ósculo em vossos vômeres e parabéns pelo programa! Sou médico psiquiatra e me interessei pelo artigo de 2016 citado na coluna da profa. Vivian, aquele em que ela cita que cada dólar gasto em saúde mental retorna 4 dólares para a sociedade. Vocês podem referenciá-lo, por favor? Gracias e continuem exatamente assim como são!

  • Olá Matias e Filipe
    Sou um ouvinte recente. Comecei a ouvir o canal a pouco mais de 6 meses e estou fascinado pelo trabalho de vocês.
    Sou professor de História, moro em Jaú – interior do Estado de São Paulo. Viajo muito para dar aulas aqui pela região e o podcast é minha opção para manter-me informado e acompanhar as notícias de geopolítica internacional e atualidades.
    Resolvi escrever hoje por causa das efemérides da semana. Pela segunda vez em menos de 6 meses foi citado mais um caso de travessia do Atlântico como um grande feito da aviação internacional. Gostaria de poder contribuir para este quadro com uma informação que talvez vocês conheçam, mas caso contrário vou apresentar um personagem local. Seu nome é João Ribeiro de Barros, ele junto com seus companheiros, foi um dos pioneiros da travessia aérea do Atlântico Sul, no dia 28 de abril de 1927, a bordo do hidroavião Jahú. Os demais tripulantes foram Arthur Cunha (na primera fase da travessia) e depois João Negrão (co-pilotos), Newton Braga (navegador), e Vasco Cinquini (mecânico). Os quatro aeronautas partiram de Gênova, na Itália, até Santo Amaro (São Paulo), fazendo escalas na Espanha, Gibraltar, Cabo Verde, e Fernando de Noronha, já em território brasileiro. O fato é narrado em um livro escrito pelo navegador Newton Braga – “Asas ao Vento” e a campanha é recheada de traições e sabotagens, tornando a história digna de um grande filme. Há toda uma discussão sobre o pioneirismo da travessia do Atlântico Sul, uma vez que fazer o feito sem escalas era uma corrida que envolvia gigantes da aviação naquele momento. Mas sem clubismo, eu cravo que estes brasileiros, incluindo o jauense, foram os grandes vencedores e primeiros a concluir com exito o feito. Muito obrigado pelo espaço.

    Sou Jeferson Miranda – e se puder mande um abraço para minha esposa Mônica que tanto ouve eu falar do programa.

    Abraços a vocês e todos os ouvintes!

  • Alexandre Parrode

    Realmente o Filipe não assiste à RuPaul’s Drag Race, pois a 11ª temporada acabou há duas semanas e a coroada foi Yvie Odly! Haha

    Sou jornalista, de Goiânia (GO), comecei a ouvir Xadrez Verbal recentemente e virei fã! Escuto o episódio durante toda a semana, quando estou me arrumando e a caminho do trabalho.

    Comemoro 30 anos no dia 14 de junho (mesmo dia em que nasceu o queridão Donald Trump! Haha). Mandem um beijo para a Larissa Quixabeira, minha amiga jornalista que tô tentando convencer a acompanhar o podcast comigo. Beijos!

  • Ola Filipe. Tu sabe por que o Brasil ainda nao ratificou o Kampala Amendments on the Crime of Aggression, mesmo tendo reinterado varias vezes que o faria?

    https://crimeofaggression.info/the-role-of-states/status-of-ratification-and-implementation/

  • Zenóbio Pinheiro

    Olá, caros Filipe e Matias! Meu nome é Zenóbio Pinheiro e escrevo de Londrina-PR. Fui apresentado a vocês pelo meu amigo Thiago Henrique, que mora em Arapongas-PR e, tal qual vocês, é graduado em História (um ‘salve’ para ele!). Tenho ouvido vocês religiosamente desde o programa #182 (ir para a academia nunca foi tão bom, agora que tenho vocês). Quero parabenizá-los pelo conteúdo dos podcasts, sempre abrangente e esclarecedor. Estou divulgando vocês a meus amigos, pois coisa boa a gente tem mais é que compartilhar.
    Forte abraço!

  • Bruno Ribeiro (Shijuuten)

    Olá Matias e Felipe! Também nunca gostei do nome do quadro “menino neymar” mas sempre gostei da ideia de pegar as caneladas do jornalismo sobre política internacional. Que tal manter o quadro mas mudar o nome? Minha sugestão, já que todos os quadros envolvem xadrez, é que se chame “Xadrez com pombos” vide aquele velho ditado que vc não vence o xadrez contra pombos (ignorantes que só vão jogar as peças). Pensem com carinho, um abraço de Shizuoka, Japão.

  • Gabriel Claudino Borges

    Bom dia Filipe e Matias. Meu nome e Gabriel Claudino, estou estudando para prestar vestibular este fim de ano. Acompanho o Xadrez Verbal desde o começo deste ano, tendo sido recomendado pela participação no Nerdcast. Acredito que esta situação em relação ao quadro do “Menino Neymar” foi realmente a melhor solução para o caso, como tenho dito ultimamente às pessoas com quem tenho discutido em relação a isso, qualquer desdobramento que o processo investigativo tenha, será uma mensagem deturpada para algum grupo da sociedade. Queria pedir que levassem ao programa a ideia de que este caso é absurdo, e que não se deve transformar este em um “meme” está normalizando a situação, tirando assim o devido peso a ser imposto na situação.
    Agradeço pelo trabalho de vocês, acho bastante abrangente e recomendo a todos os meus amigos (mesmo muitos ignorando pela maioria).
    Queria pedir um abraço pro meu irmão Manoel (que não tenho certeza se já acompanha o programa, mas se for mencionado vou obrigar ele a ouvir), pra minha namorada Lorena e para o meu antigo professor de história Di-Gian que acompanha a pouco tempo (por recomendação minha).

    • Gabriel Claudino Borges

      Cometi alguns pequenos erros de digitação no meio do texto, mas peço que relevem, digitei o texto enquanto caminhava para o meu trabalho.

  • Cláudia Medeiros

    Olá! Acho que o “abraço pra Cláudia que apenas comentou como Cláudia”, acredito que seja eu! Rs. Por descuido não coloquei meu sobrenome. Escuto o programa toda semana desde que descobri, geralmente me exercitando no belíssimo Parc de Sceaux, do lado da minha casa, mas como os dias em Paris estão péssimos (nunca vi uma cidade mais cinza, fria e chuvosa.. dizem que Londres, né? Mas ainda não tive a oportunidade de conhecer), acho que o verão não vai chegar nunca, e definitivamente cancelaram a primavera, escuto vcs geralmente faxinando a casa, é o que me dá ânimo por 3h, muito obrigada! Rs. Mas em breve, escutarei vcs fazendo exercícios na margens do rio Garonne em Bordeaux, pois estou de mudança. Um detalhe no qual fiquei surpresa ao visitar a cidade, lembrando do fato que vcs mencionaram no programa sobre o acidente em Veneza, havia um grande cruzeiro ancorado no centro da cidade, e eu não fazia ideia que o rio tinha essa profundidade toda. Um abraço para os dois!

  • Olá, senhores podcasteiros. Falo de Vitória da Conquista- BA e teço mais elogios pelo excelente programa, pela astúcia ao comentar o fechamento das embaixadas brasileiras e pela cobertura sincera sobre a situação sudanesa.
    Escrevo no dia 12/06 e há noventa anos nascia a menina Anne Frank. Esperaremos pelo centenário ( oxalá). Ademais, como sei que vocês são chegados em metal pesado, música do mal e vários rocks, gostaria de sugerir que a música de encerramento do programa fosse alguma cantada pelo André Matos, maestro, excelente compositor, pianista e muito provavelmente o vocalista brasileiro do gênero mais conhecido no país e fora dele que, infelizmente, faleceu no dia 08/06/2019.
    Um abraço para minha irmã Lorena, que reside em Salvador e é ouvinte do programa, e para meu “conje” Daniel, que também virou ouvinte por tabela do Xadrez Verbal, do Fronteiras, dos Nerdologias de História e sempre para para assistir às aulas quando são as do Filipe.

  • João Marcelo Ribeiro

    Olá Felipe e Matias, gostaria de mandar um abraço e melhoras para o meu professor de atualidades, Orlando, que é um ouvinte assíduo do podcast e esteve doente e não pode comparecer à aula essa semana e gostaria que mandassem um salve para o meu amigo Luan, que estou tentando convencer a ouvir o podcast. Parabéns pelo trabalho incrível que vocês vem fazendo.

  • Espero que depois do julgamento, e se Neymar for inocente das acusações vocês voltem com o quadro “menino Neymar” até porque o nome está suspenso como vocês falaram.

  • Salve meus caros!
    Adoro quando vocês falam de UE, que é minha área de expertise, mas especialmente sobre Itália, terra dos meus antenati que vieram ser “carcamanos” nas fazendas do interior paulista.
    Sobre o “no grandi navi” (pronuncia-se algo como “no grândi návi” hahahahah), eu queria fazer um comentário:
    Há anos a população de Veneza está buscando elementos para justificar o endurecimento da legislação que dificulta a entrada de turistas na cidade. Dos cruzeiros, mais especificamente, que são mais predatórios, pois despejam centenas de pessoas por navio na cidade sem que elas gastem com hospedagem ou – sem diversos casos – alimentação, contribuindo com o aumento do custo de vida e do tumulto dos cidadãos de Veneza.
    Algo parecido está acontecendo com aquela cidade que foi locação para o GoT.
    Um abraço a todos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.