Xadrez Verbal Podcast #189 – Eleições europeias

O podcast do Xadrez Verbal vai até a Europa, com a segunda maior eleição do mundo, a do Parlamento da União Europeia. Vinte e oito países, setecentos e cinquenta e um cargos e mais de duzentos e cinquenta milhões de eleitores. Quem ganhou? E onde ganhou? Como ficam os eurocéticos, liderados por Salvini e Le Pen? Tudo isso você vai entender nesse programa. Também vamos aos EUA, com as últimas do governo Trump, como sua visita ao Japão e o pronunciamento de Robert Mueller. Claro que passamos pela nossa vizinhança, com notícias da Venezuela e Argentina, dentre outros. Além disso tudo, nós giramos pelo mundo, a semana na História, peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Filme O Mais Longo dos Dias

Livro O Mais Longo dos Dias

Podcast La Banda Presidencial

Som das Torcidas Na Bancada #24 – ChinaBall

Fronteiras Invisíveis do Futebol #6 – Colômbia

Matéria México ordena el arresto del exdirector de Pemex y logra la captura de un empresario por el ‘caso Odebrecht’, de Jon Martin Cullel

Matérias do jornalista Fábio Zanini sobre a Missão no Haiti:

Matéria Sajid Javid condemned for ‘criminalising’ fighters against Isis

Nerdologia História do voto no Brasil

Nerdologia História no filme O Resgate do Soldado Ryan

Nerdologia Quem venceu os nazistas?

Matéria Um brasileiro no coração das trevas

Série Band of Brothers

Filme O Resgate do Soldado Rayan

Filme Além da Linha Vermelha

Filme Tora! Tora! Tora!

Pronunciamento de Robert Mueller

Coluna Salvini e Le Pen venceram em seus lares, mas não na Europa

Podcast HQ da vida

Matéria Cordobazo, a revolta que sacudiu a Argentina há 50 anos

Episódio Ideias para reduzir a abstenção do podcast Aleixo FM

Xadrez Verbal Especial – Armênia

Música de Encerramento Aquarius/Let the Sunshine In, The Fifth Dimension

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

32 Comentários

  • Ainda não ouvi (escuto nas estradas da segunda e terça feira), mas corri depois de maratonar os três primeiro episódios de Chernobyl.
    Que série!!! Muito bem filmada e editada, fazem a gente ter agonia vendo os erros sucessivos, e principalmente o sofrimento humano associado. Mas…
    O quanto da série é real?

    Precisamos de uma análise por um historiador e de um físico juntos! Qual a possibilidade de organizarem isso com Caio Gomes? Seja num programa ou um quadro extra, um fronteiras invisíveis, um nerdcast, ou no nerdologia? Precisamos!
    Recomendo a série a quem não assistiu ainda. No aguardo dos outros dois episódios.

    Parabens pelos podcasts (XV e FIF), e saudações do alvirrubro pernamucano.

  • Danniel Figueiredo

    Bom dia, Filipe e Matias. Sensacional começar o dia com o podcast. Sou aluno de Relações Internacionais da UFSC e acompanho vocês há três anos. Também trabalho na ONG Politize! (www.politize.com.br) que tem como objetivo promover a educação política à população brasileira para que um dia nos tornemos uma democracia plena e sempre que escrevo um texto sobre política internacional, o podcast e a coluna na Gazeta são referência! =)

    Gostaria de pedir, se possível, apoio na divulgação do projeto Artigo Quinto, do Politize! em parteceria com o Instituto Mattos Filho, que tem como objetivo esclarecer para a população 25 direitos fundamentais previstos no artigo 5º da Constituição. Toda terça e toda quinta será postado um inciso, acompanhado de vídeo explicativo e podcast. O caput e o inciso I, sobre igualdade de gênero, já estão presentes e podem ser conferidos aqui: https://www.politize.com.br/artigo-5/

    Um abraço, obrigado por fazerem o programa e tudo de bom para vocês!

  • Bom dia Filipe e Matias, ótimo podcast de vocês dois. Gostaria de fazer alguns adendos ao que vocês disseram sobre o sumô.

    O ato de jogar as almofadas é chamado de Kinboshi. Ele acontece quando um lutador de “nivel” inferior derrota um lutador de “nível” maximo no caso um Yokozuna. As lutas acontecem num período de 15 dias, onde todos os lutadores lutam 1 vez ao dia sendo a última delas a luta do Yokozuna.

    Vale uma pequena ressalva e curiosidade, TEMOS um lutador representante do Brasil, Ricardo Sugano natural de São Paulo , entretanto o nome de luta dele é Kaisei ( tendo em vista que eles utilizam nomes de espadas lendárias ou nomes de províncias como nomes de guerra) mas ele não vem em uma boa crescente.

    Uma leve canelada que tenho que dar é em relação às lutas que o Filipe citou, elas duram em média menos de 1 minuto, pois se passar disso a luta é paralisada para água, depois retomada isso acontece já que os lutadores não treinam resistência e sim força física. Mas a preparação dura muito tempo, geralmente 5 minutos antes de lutar.

    Vale a curiosidade também lembrar que estamos no momento de assistir o maior lutador vivo, o Yokozuna Hakuho sho, um mongol que não perde títulos a 42 TORNEIOS (recorde) infelizmente não lutou nesse torneio de Maio dado a uma contusão. Ele inclusive foi protagonista de uma treta diplomática, ja que queria adquirir cidadania Japonesa, pois segundo as regras um lutador estrangeiro não pode ser dono de um estábulo quando se aposentar. Isso fez com que ele fosse criticado por cidadãos mongois que disseram que ele está esquecendo suas origens.

    O sumo é um esporte muito rentável, várias empresas fazem publicidade em cada luta por isso o dinheiro no fim. O titulo de um campeonato da ao lutador certa de 10 milhões de ienes.

    Ps: pra quem se interessar existe um ótimo anime que se chama Hinomaru Zumou, claro muito exagerado mas retrata bem o sumô em si.

    Muito obrigado e desculpem o texto grande.

    Abraços

  • Filipe e Matias, adorei a indicação do filme Rush! Sou estudante de Direito da PUC/MG, acompanho vocês a pouco tempo, quando um prof. de Direito Intencional Publico indicou o Podcast do Xadrez Verbal. Confesso que no inicio escutava para ir bem nas arguições orais que o professor fazia todas as aulas, mas viciei e não perco nenhum episódio desde então rsss. Gostaria que vocês mandassem um abraço pra minha colega de sala e companheira podcastal (rs), Sthela, que sob a influência de vocês está cada dia mais interessada em cursar História após nossa formatura.

    Um abraço!!!

    ps: vocês acham que seria possível que a mulher “misteriosa” no vídeo com Sebastian Kurz faça parte de algum serviço secreto de inteligencia por aí, ou preciso parar de ver filmes de agentes secretos?

  • Marcelo Silva Lima

    Só queria dizer que o Big Kahuna, hamburgueria inspirada no filme Pulp Fiction localizada nos Jardins (bairro de São Paulo Capital), serve absolutamente TUDO com BACON.

    E sim, inclusive o Milk Shake.

    No mais, gostei da publicação ser na manhã de sexta-feira. Quando comecei a ouvir o XV, vocês publicavam o episódio por volta das 19h de sexta-feira – dava tempo de eu baixar e ouvir antes da última aula da semana na UNIFESP Osasco, e ter muitas vezes algum “breaking news” pra conversar com os colegas no intervalo.

    No mais, o Hélio Loureiro esteve no podcast “Chutando a Escada” recentemente, falando sobre o lançamento do novo livro dele lá na USP. Uma vez que até o magnífico reitor uspiano esteve presente no lançamento (por motivos óbvios, dada sua ascendência), vocês devem imaginar do que o livro fala…

    Por fim…
    O XV já foi tema de algum trabalho acadêmico? E se algum acadêmico quiser “estudar” vocês, como faz?

    Forte abraço, e ótimo final de semana!

    • Oi, Marcelo.
      O evento de lançamento do livro do Heitor Loureiro na USP foi dica no Xadrez Verbal 187 😉
      O episódio do Chutando a Escada tá ótimo mesmo e as participações do Heitor aqui também são bastante interessantes.

  • Curioso que a análise do podcast sobre as eleições do parlamento europeu foi diametralmente oposta as que venho encontrando na mídia tradicional brasileira e, claro, na sempre confiável seção de atualidades do Wikipedia.

    Enquanto lá se exalta a perda de postos por parte do centro (direita e esquerda) e a ascensão da extrema direita e dos verdes, por outro lado vocês ressaltaram a dinâmica interna do próprio parlamento, que a perda de cadeiras é relativa e que a extrema direita não avançou o necessário para se tornar uma força a ser considerada no parlamento europeu.

    Como sempre, excelente programa. Abraços!

  • Sobre a questão da diáspora Armena, acho importante complementar como dica cultural o Podcast “Chutando a Escada”, que recentemente teve um epiśodio chamado: “System of a Down e Genocídio Armênio”, fazendo essa coexão justamente pois a Banda de Rock referida é Armena.

    Eu era leigo nesse assunto e ouvindo esse podcast do Chutando a Escada pude me informar a respeito desse lamentavel fato histórico.

    https://chutandoaescada.com.br/2019/05/21/chute-109-system/

  • E também adorei ouvir voces na sexta.. muito melhor do que na segunda… pois eu sómente ouço podcast no trânsito paulista, e sexta feita tem tanto trâsito que da pra ouvir totalmente o podcast na sexta mesmo.

    Um abraço a CET!

  • Matias e Filipe, o Partido Conservador do Reino Unido não compõe o EPP no parlamento europeu e sim o Grupo de Conservadores e Reformistas Europeus.

    Abracos.

  • Mas falando em união européia, França, Inglaterra e Itália ter vitória de euroceticos representa uma vitória gigante.
    E é o começo de uma tendência do fim da UE que tem crescido.

  • Boa tarde Filipe e Matias. Sou Gabriel Olfs, faço mestrado em engenharia civil aqui na PUC-Rio. Moro com mais dois amigos em uma república e consegui fazer todos ouvirem o podcast também, como se fosse um vírus aqui haha. Estou tentando fazer minha namorada começar a ouvir também. Se possível, mande um salve para nós, eu, Giulio Altoé, Adahyl Garces e Jessica Santos. A razão pela qual eu mandei esse me-mail na verdade é porque sonhei com o xadrez verbal ontem. Fiquei ouvindo até tarde o podcast e em meu sonho eu contei para alguém que a Disney ameaçou sair da Geórgia pela questão das leis de aborto. Então tive que escrever.
    Abraços, sou fã do Matias e tolero o Filipe (brincadeira, sou fã do homem por trás do tabuleiro também).

  • Caros Filipe e Matias, sou Renan Mattos, professor de matemática. Ainda não ouvi esse episódio (ouço a caminho do trabalho segundas feiras – o trânsito do Rio de Janeiro exige podcasts e o de vocês tem que ser o primeiro da semana),mas venho aqui solicitar-lhes duas coisas: Já estou envergonhado de não contribuir no financiamento dos podcasts que ouço, de modo que sugiro o seguinte: Muitas pessoas (eu incluso) gostam de quitar dívidas com o 13° salário no fim do ano. Vocês podiam fazer uma espécie de campanha de arrecadação anual. Assim poderíamos abrir mão de uma quantia maior em detrimento de várias menores ao longo do ano e assim nos sentirmos em paz com a sociedade. Meu outro pedido é que mandem um abraço pra minha esposa Natália, que cursa Geografia na Universidade Estácio de Sá e jura que se vocês a mencionarem passa a ouvir podcasts (ela não ouve nenhum). Valeu! Parabéns e obrigado pelo excelente trabalho de vocês!

    PS: caso ainda estejam avaliando a questão da leitura dos comentários no começo ou no final do programa, declaro que prefiro tudo no começo.

  • Giuliano Cantadore

    Excelente programa! Sou Giuliano e estudo Relações Internacionais em Portugal. Apesar de ser um tópico constante tanto em sala de aula tanto com conversas com amigos portugueses, me espantou tal baixa presença nas eleições europeias, apesar da presença relativamente elevada a nível europeu. Apesar do grande programa, achei que vocês iam mencionar a prisão do Líder do partidos social-democrata da Romênia, possivelmente o político mais influente do país. Em outro ponto, vai ocorrer agora no fim de junho o Simula ETAPA, um evento de simulação das nações unidas em São Paulo que vai reunir mais de 100 estudantes de Ensino Médio, e seria maravilhoso se houvesse um espaço na agenda e aparecessem para falar com essas pessoas. Digo isso não só porque vai ser um evento muito interessante no colégio em que estudei mas também porque o amor da minha vida, Luiza Maria (mandem um beijão para ela, por favor), a cabeça mais brilhante das RI da UNILA está co-organizando o evento! Um abraço para os dois!

  • Salve Filipe e Matias, excelente programa. Passando pra dizer que a solução salomônica para os comentários me agrada muito e, mais ainda, poder ouvi-los já na sexta-feira (adianta meu lado no fds). Gostaria de mandar um abraço pro meu primo Igor Polisel que apesar da pouca idade ja possui muito bom gosto e me apresentou o programa. E parabéns ao Matias (que geralmente não decepciona) pela escolha da musica de encerramento.

    Abraços!

  • Um bom livro (e filme) de guerra que se passa naquela região do pacífico é Changi, de James Clavell. O filme é em preto e branco, mas muito legal.
    Auridian Fernandes, Bagé.

  • Desapontado de que os senhores esqueceram a efemeride dos 30 anos do massacre de Tiananmen em Pequim 六四事件 Quando o governo chinês matou miles de estudantes e ativistas chineses dia 4 de junho de 1989

  • Sobre a gloriosa ilha de Bougainville na Papua Nova Guiné, faltou vcs comentarem sobre a revolução do coco, episódio no qual a população local colocou pra correr uma mineradora australiana. Recebe esse nome pois o coco foi matéria-prima fundamental nessa rebelião, servindo inclusive de combustível para veículos. Essa história é contada nesse brilhante documentário disponível com legendas no youtube pra quem se interessar:

  • Eduardo Farias Casotti

    Matias, sobre o podcast ‘Banda Presidencial’, também existe uma série documental feita pelo historiador Felipe Pigna (provavelmente você deve conhece-lo) na TV Publica Argentina chamada ‘Ver la Historia’, que segue a mesma ideia de fazer uma linha do tempo sobre a história da Argentina desde Belgrano até os dias de hoje.

    Eu particularmente gostei tanto desta série que assisti 2x, e todos os episódios estão no canal da TV Pública no Youtube.

  • Prezados Matias e Filipe,
    Escuto vocês há uns 2 ou 3 anos e a minha esposa Flávia odeia. Sempre que ela liga o rádio e escuta a voz do Filipe já faz uma cara de quem comeu algo azedo.
    Mudando de assunto, toda vez que o Matias faz referência ao Bruno Aleixo me faz lembrar do porquê de me identificar com vocês, visto que, além de mim, só vocês e mais um primo meu preciam este maravilhoso personagem lusitano.

  • Felipe Bustos MacLean

    Fala Filipe e Matias, tudo bem? Meu nome é Felipe, sou chileno naturalizado brasileiro, formado em RI e um triste sãopaulino. Acompanho o programa há uns dois anos e gosto demais de ter vocês como cia em minhas viagens pelo interior de São Paulo, onde faço transmissão estatística de jogos de futebol, só jogão, rs. Quanto ao belo nome original (Felipe) ser com i, há controvérsias! rs. Gostei bastante do programa e como já trabalhei com informações para o mercado siderúrgico, gostaria de contribuir com o esclarecimento do assunto da Altos Hornos de Mexico. O “Altos” não é necessariamente relacionado à temperatura. Aqui pedi auxílio para meu antigo editor chefe e amigo, Carlos Matos: Alto-forno é por ser um forno verticalizado.Todo alto-forno produz a mesma coisa – ferro-gusa. O coque de carvão é injetado na base como combustível e o minério-de-ferro mais acima. A altura do forno permite que seja atingida a temperatura certa – se fosse mais baixo, não conseguiria atingir a fusão no nível certo. Além disso, como é alto, permite capturar os gases mais tóxicos – alguns podem ser inclusive reutilizados, enquanto que outros podem ser filtrados.

    Peço desculpas pelo comentário longo e que mandem um abraço para o Carlão, que hoje mora em Portugal e para minha linda esposa Débora, que às vezes os tolera durante a faxina.

    Parabéns pelo trabalho excepcional.

    Abraços!

  • Carolina Uba Talbot

    Olá moços, parabéns pelo Podcast. Sobre a pronuncia do partido irlandês Sinn Fein é Xin Fein, o S em irlandês é X como o nome Sean que se pronuncia Xon.

  • Carolina Uba Talbot

    Outras curiosidades sobre as pronuncias em irlandês :
    BH e mh se pronuncia V = Siobhan se pronuncia Xivon, Niamh se pronuncia Niv, os dói são nomes femininos muito comuns.
    Aio se pronuncia iiii. Aoife se pronuncia Iiifa, outro nome feminino.
    Slainté = xlontcha que signica saúde, usado para brindar ou desejar algo ao outro.
    O nome de Dublin é Baila Ath Cliath, que se pronuncia Bailha arrr Cliár que significa mar profundo por causa do porto que foi utilizado por Vikins e Anglo-saxoes.

  • Carolina Uba Talbot

    Outros partidos irlandêses
    Fine Gael = fina geiol, liberais
    Fianna Fail= fina feiol, republicanos

  • Filipe, pequena correção em relação ao Berlusca:
    Em maio do ano passado ele foi reabilitado politicamente e pode se candidatar (até por isso foi candidato nas européias) e recentemente até o tribunal europeu em Strasburgo arquivou o processo contra ele.
    O julgamento na Italia (e a reabilitação) se deveu a um abrandamento na pena (convertido em serviços sociais e 3 anos de indulto) num processo relativo ao MediaSet. Ele ainda tá me julgamento pelo caso das festinhas com adolescentes (o caso Ruby) e por um atentado em 93.

  • Só eu que achei que o áudio do Filipe tava baixo/fechado? Escutando no carro tive que aumentar o som, mas toda vez que o Matias falava ficava alto demais. Esperando o podcast já da semana que vem! Bjs

  • Caros amigos, obrigado por serem minha companhia nos ônibus lotados de Recife. Vocês são os melhores e queria saber quando vão passar por aqui? Abraços.

  • O programa foi muito bom pra ouvir fazendo meus trabalhos de autoCad e gostaria de dizer que apoio totalmente a criação de um bloco no programa dedicado ao brexit com a música tema “should I stay or should I Go”.

  • Olá, Matias e Filipe.
    Essa noticia é da semana passada, mas queria apenas deixar registrado que aqui na Estonia também a extrema-direita tem suas peculiaridades na falta de noção. A nova ministra de TI e Comércio INTERNACIONAL – apontada pelo partido de extrame-direita estoniano (EKRE) depois que o orignalmente apontado, Marti Kuusik, foi acusado de vioencia domestica – se recusa a falar qualquer lingua que não seja o estoniano, INCLUSIVE em viagens internacionais, lançando mão sempre de um intérprete.

    https://estonianworld.com/business/embarrassment-for-estonia-as-the-new-it-and-foreign-trade-minister-refuses-to-speak-in-english-on-foreign-visits/

    E pelo que soube hoje, ela continua no cargo mesmo assim…

  • Matias e Filipe,

    Mais uma vez parabéns pelo episódio e o programa! Acompanho há 3 anos, ja ouvi todos os episódios, sou colaborador, sou um grande fã de vocês. Enfim, peço venia (não sou bacharel em Direito, mas arquivista de formação, primo de vocês historiadores, kkkkk), apenas queria chamar atenção para a analogia que foi usada ao comparar o parlamento europeu a Câmara dos Deputados do Brasil, ao se referirem aos Blocos Parlamentares europeus, vocês usaram o termo “Frentes Parlamentares” no Brasil como correspondente. Na verdade, embora pouco mencionado na mídia hegemônica, no Brasil também temos Blocos Parlamentares que é a junção de PARTIDOS por afinidades ideológicas ou programáticas. Já a mencionada “Frente parlamentar” são associações de PARLAMENTARES de vários partidos para debater sobre determinado tema de interesse da sociedade. Então, o correto seria o termo Blocos Parlamentares mesmo que existem tanto aqui como la.

    Ainda, sem querer confundir, existem também os “Grupos Parlamentares” que são associações de parlamentares para fortalecer as relações entre o Congresso brasileiro e o parlamento de um Pais estrangeiro.

    Qualquer duvida acessar o portal da Camara: https://www2.camara.leg.br/deputados/liderancas-e-bancadas , nesse momento há apenas um bloco parlamentar formal: o bloco PP, MDB E PTB. Os blocos podem ter nomes próprios ou não.

    Mais um vez agradeço o espaço e o trabalho de vocês.

    Bruno Menezes, sou servidor da Câmara dos Deputados, estou sempre a disposição para colaborar com vocês.

    abs rubro-negros

  • O jornalismo brasileiro vivendo o auge da era “menino Neymar”. Parabéns aos emvolvidos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.