Fronteiras Invisíveis do Futebol #77 – Padânia

Voltamos ao Velho Mundo para falar de uma região que não é um país! Você já ouviu falar na Padânia? Uma criação separatista do vale do rio Pó que ganhou força no início dos anos 1990, com um então novo partido da política italiana, a Lega Nord. Isso, o mesmo partido que hoje é uma das forças dominantes da política italiana. Então, para entender esse momento atual, vamos ver as raízes históricas dessa diferença regional e como a bandeira da Lega Nord mudou com o tempo.

Vamos passar dos itálicos aos celtas gauleses, deles para os romanos, os lombardos, os francos, os germânicos, os franceses, os espanhóis, basicamente todos que já dominaram o norte da atual Itália. Como cada um deixa um legado cultural próprio e, claro, o Renascimento. Como a industrialização italiana cria distorções internas ao país, com um norte industrial e um sul rural, e o impacto dessa diferença na política da bota. Claro, tudo isso temperado com esporte e alguns campeonatos de futebol para povos que não possuem Estado!

Referências no programa

Livro A Alta Idade Média Ocidental, de Michel Banniard

Livro A Itália no Tempo de Maquiavel, de Paul Larivaille

Livro The Persuit of Italy, de David Gilmour

Livro Modern Italy: A Very Short Introduction, de Anna Cento Bull

Livro The Economic History of Italy: 1860-1990, de Vera Zamagni

Livro Diplomacia, de Henry Kissinger

Livro Garibaldi: Heroi de Dois Mundos, de Maurício Oliveira

Filme A noite de São Lourenço

Música de encerramento Un’altra domenica, de Atarassia Gröp

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinatura

Filipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

27 Comentários

  • Ola Filipe e Mathias, seria legal Fazer um fronteiras sobre Gibraltar, acho qué a historia daqui vale um programa, afinal, é o Posto de gasolina mais disputado do mediterraneo e um pais qué lutou para não ser independente…

  • CARLOS ALBERTO PANDOLFO

    Adorei o podcast, curto muito temas sobre regiões separatistas, vocês poderiam fazer outros neste estilo, vou deixar algumas sugestões: Québec, Cascádia, Flandres, Valônia, Chipre do Norte, Occitânia, Sardenha, Sicília, Ilha de Man… são só algumas sugestões, abraços e parabéns pelo conteúdo incrível!!!

  • Minha família, como a maioria das famílias paulistas, tem ascendência italiana e uma parte tem essa percepção de realeza e estirpe. Ocorre que, meu bisavô me contou me o pai dele veio da Itália em condições de extrema miséria, inclusive para exemplificar isso, contava que eles comiam carne de quando algum animal morria de doença. Não sei até que ponto é realmente verdade, mas é bem longe de ser uma família nobre hahahah

  • Meus parabéns por mais um episódio maravilhoso, é um programa que eu gosto muito que tem o que mais amo, história dos países com futebol e regiões que eu nem conhecia. Um tema muito legal que vossas senhorias poderiam fazer é sobre a Alemanha contanto principalmente sobre antes da unificação das províncias germânicas, a unificação da Alemanha, entre guerras e como ficou a Alemanha pós Segunda Guerra. Essas partes para mim são sombras na história desse grande país. Já que esse ano é aniversário dos 90 anos da Crise de 1.929 e 80 anos da Segunda Guerra Mundial. Outro tema seria mesmo é falar sobre a História da Itália e a Unificação que é uma sombra para mim, não sei de nada.
    Sobre o episódio de hoje, foi muito bom, me ensinou sobre uma província muito esquecida que tem uma história magnifica.

  • Guilherme Anselmo

    Mostrei o podcast para um amigo Italiano de Trentino que mora aqui no Brasil e ele gostou bastante do podcast e fez umas observações bem legais, só que ele me mandou a maior parte por áudio, queria mandar para vocês, tem como?
    Rolou uns desabafos sobre a Lega Nord e ele comentou uma imprecisão:

    “A única imprecisão que eu achei em 1h e alguma coisa foi que no Brasil chegaram do Sul da Itália e do Friuli, só que foi do Sul da Itália e do Veneto. Também do Friuli, mas principalmente do Veneto”

    Com relação ao futebol porradeiro ele falou:
    “Só vi vídeos na internet, nem sabia que existia, achei no livro de italiano para estrangeiros.
    Ninguém conhece isso no meu estado.

    É ainda conhecido só na toscana. É o futebol das porradas!😅”

    E sobre o Lázio ele ainda comentou isso:

    “Ah o que eles disseram mais surpreendente, vou até verificar, foi que a Lazio, o time com torcida fascista, não quis ser incluído no time Roma, na época fascista que foi criado pelo Mussolini.
    Fiquei de boca aberta, quando ouvi isso!”

    Porém fez uma correção em um dos áudios que eu comentei anteriormente.

    Ele é fã de futebol e, caso tenham interesse, posso convidá-lo a conversar com vocês para o episódio da Itália, quando houver (to fazendo cortesia com chapéu dos outros, pq nem perguntei se ele quer, mas não custa perguntar). Minha comissão é assistir à gravação, ainda levo um bolo de chocolate que, modéstia a parte, é bem gostoso. Agora falando sério, mesmo sem a comissão eu posso falar com ele.

    Um beijo no Maléolo Lateral esquerdo de vocês

  • Pelo visto somente quando o Grão-Pará se declarar independente que vamos ter um fronteiras sobre a região norte, especificamente sobre o Pará. Já não basta o frete grátis “exceto norte”

    Brincadeiras um pouco a parte, ótimo episodio como sempre muito esclarecedor e esses temas sobre regiões separatistas são os mais curiosos e interessantes!

  • Programa muito interessante, especialmente para um italo-brasileiro vivendo na Padania.

    Sobre a proveniencia dos imigrantes brasileiros para o Brasil, em sua maioria eram Venetos e Lombardos, e em menor numero Trentinos e Piemonteses. Especialmente no sul do Brasil em sua maioria sao venetos e lombardos (provenientes das pronvincias que historicamente eram venetas, Bergamo e Mantova). Inclusive em SC e RS foi criado um dialeto chamado Talian, que é uma mistura de Trentino, Veneto e Lombardo.

    O estadios sao chamados de comunale, pq nao pertencem ao Estado, mas sim ao Comune (municipio).

    Na eleiçao do ano passado, na zona America do Sul, foi eleito um italo-brasileiro como deputado pela Lega, Luiz Roberto Lorenzato, o outro foi pelo PD.

    Abraços

  • 7 gols em 13 jogos pelo seu time, e você Filipe vem me mal falar (num FIdF que eu não lembro qual) do Marcelo Ramos!? Por essas e outras que trocamos com vocês Robinho por Fabricio kkkkk Grande abraço!

  • Vital Teixeira Filho

    Bem, conheci os podcasts do xadrez e do fronteiras recentemente. Sou graduando em Geografia na UESC de Ilhéus-Bahia e venho enriquecendo meus conhecimentos com vcs. Baita desafio falar das nações sem estado hein??? P cumprir a previsão do Filipe qd vai haver um fronteiras sobre o povo Roma? Acho q essa interessaria bastante os brasileiros já q esse povo se espalhou bastante pelo mundo. Um abraço. Lembrando sempre esse é um programa de história e geopolítica, o futebol é só a cereja do bolo!!!!

  • Salve enxadristas! Excelente episódio. Apenas uma pequena correção: o Filipe comentou que os habitantes da Abecásia são etnicamente russos. Isso não é exatamente correto, eles se determinam Abecásios étnicos, tem sua própria língua (tão complexa que até eles tem dificuldade de aprender) e algumas reivindicações históricas. O Abecásio é completamente diferente do georgiano linguisticamente, mas em questão de biotipo, são tecnicamente o mesmo povo. Apesar da afinidade com a Rússia, sequer há um grande movimento a favor da anexação à federação russa, é mais pra independência mesmo. Moro em Tbilisi e sou mestrando em Ciência Política por aqui, e te garanto que se você chamar um Abecásio de russo ele provavelmente vai sair no braço contigo. Os Ossétios são um pouco menos radicais, mas também tem sua própria língua (que é indo-iraniana, portanto completamente diferente do georgiano também) e uma certa identidade própria (em termos). Grande abraço e fica aqui o meu pedido pra um fronteiras sobre a Geórgia e/ou suas províncias secessionistas!

  • Ia dizer que não tem nada a ver Galvão e Arnaldo… Tava pensando que era mais pra um Antero e Amigão, mas em determinado momento ao rirem da região do “gozo” e afirmarem “pô, essa tava na cara”, não há mais duvidas.

    É Antero e Amigão do podcast!

  • Caros Filipe e Matias, ótimo programa. Sou nova nessa coisa de podcast e tô me viciando. Não sei se vocês já fizeram mas um programa bacana seria sobre a Sicília. Confesso que futebolisticamente falando não entendo muito sobre a ilha, mas o que tem ali de história não é brincadeira. Aquela região ali da antiga Magna Grécia que, inclusive, dizem que guardou muitas palavras do grego antigo em seus dialetos. Aliás, região que é tema de estudo da Maria Beatriz Florenzano, esposa do glorioso Modesto citado por vocês! Rs Um abraço!

  • Muito legal o podcast. Acompanho vocês no xadrez verbal. Façam um fronteiras sobre o Amazonas. Sou torcedor do Rio negro aqui do AM. Abraços.

  • Gostei muito do episódio. Esse foi o primeiro fronteiras que eu escutei, e eu tenho uma dúvida sobre algo que não foi falado no episódio. Seria o queijo grana padano, é originário originário da região da Padânia?

    • Sim Carlos, a origem é de 1134 na abadia de Chiaravalle ao sul de Milão. Hoje todo Grana Padano DOP (Denominazione di Origine Protetta) deve ser produzido na pianura padana (como a gente chama a planície), especialmente nas regiões da Lombardia e Veneto.

  • Sensacional Podcast! De fato muito gozado! 😀
    Muitos bons insights sobre a fundacao da AS Roma e essa visao que a Lazio possui.
    Eu moro com um italiano da Sardenha aqui na Alemanha e volta e meia conversamos sobre as semelhancas que a regiao dele e a minha (sou de Natal/RN) possuem. Muitos amigos que tenho sao italianos e voces estao certissimos quanto a crise economica nao ter acabado. Essa semana um amigo meu italiano desabafou e quase chorou na minha frente explicando a dificuldade que ele e familia tem na italia de encontrar trabalho (motivo que o fez vir para alemanha procurar algo).
    Quanto ao federalismo alemao, eu no momento moro numa regiao mais atrasada da alemanha (Turingia) e acho interessante a ideia de um fronteiras sobre a Baviera. Apesar de tudo aqui funcionar bem (gracas a um excelente estado Alemao), ha sim certos movimentos de separatismo la e ca…

    Abracos!! E para nao perder a piada nesse clima de separatismo: Devolvam Fernando de Noronha ao RN!! haha

  • Episódio com Selo Grana Padano D.O.P.

    Direto do Barreiro-Portugal.

    Abraço e obrigado!

  • Obrigado Filipe e Matias, agora tenho o que ouvir enquanto jogo Crusader Kings 2 e tenho criar o reino da Irlanda. Ansioso pelo Fronteiras dos Curdos.

  • Olá, Filipe e Matias! Obrigado por, mais uma vez, falarem sobre regiões pouco exploradas por outros canais no Brasil.
    Como já foi dito anteriormente, os friulanos não compõem um dos maiores grupos de italianos no Brasil. O que acontece é que em, algumas estatísticas, são postos junto aos vênetos; estes, sim, representantes da maioria dos imigrantes da Bota por aqui.
    O artigo sobre o tema na Wikipédia está bem fornecido de referências: https://pt.wikipedia.org/wiki/Imigração_italiana_no_Brasil#cite_note-Origens-46
    Sobre a Agip e a Pirelli: não se tratam de empresas do grupo Fiat (hoje FCA, depois que os italianos absorveram o grupo Chrysler). A Agip (Azienda Generale Italiana Petroli – Empresa Geral Italiana de Petróleos) é uma subsidiária do grupo estatal de petróleo ENI (Ente Nazionale Idrocarburi – Autoridade Nacional de Hidrocarbonetos), que incorporou a Agip como subsidiária quando da sua fundação, em 1953. A Pirelli é uma empresa privada fundada ainda no século XIX em Milão e muito conhecida dos brasileiros.
    A palavra “máfia” originou-se na Sicília mesmo, e é possível que tenha origens árabes. No entanto, o nome da tradicional organização siciliana é Cosa Nostra. Aliás, não convém puxar assunto sobre a máfia com os italianos, sejam eles de qualquer região. O tema é muito delicado na península.
    Quanto ao Norte da Itália ter sido preservado durante a Segunda Guerra Mundial, há controvérsias. Vejam, uma das razões pelas quais o Sul do país votou a favor da manutenção da monarquia no referendo de 1946 foi justamente o fato daquela região ter sido dominada pelos Aliados já em setembro de 1943 (Armistício de Cassibile). Mussolini refugiou-se na cidade lombarda de Salò e fundou a República Social Italiana, estado fantoche reconhecido apenas pelo Eixo e seus apoiadores, que durou até abril de 1945. Houve muita destruição no Sul, principalmente em Nápoles e Foggia, mas o Norte parece ter sofrido nas mesmas proporções. O descontentamento com a monarquia vigente era muitíssimo maior no Norte, que sofreu por mais tempo os horrores da guerra e cuja decisão acabou prevalecendo no cômputo geral com a instauração da república.
    Mais sobre isso, em italiano, pode ser lido aqui: https://it.wikipedia.org/wiki/Nascita_della_Repubblica_Italiana#Sociologia_del_voto
    O livro “The Pursuit of Italy”, que consta da vossa bibliografia, é maravilhoso. Recomendo-o a todos que leiam em inglês.
    Permitam-me convidar quem me estiver lendo e quiser aprender a língua de Dante a me contactar pelo email pmpaulos@hotmail.com, já que esse é o meu ofício.
    Cordiali saluti,
    Plínio Paulos
    Santos/SP

  • Juliano Julio (JJ)

    Adoro esses roles aleatórios!

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #182 – Sudão, caso Assange e eleições em Israel | Xadrez Verbal

  • Outra dica cultural: Amarcord, fantástico filme auto biográfico de Federico fellini, sobre sua infância na padania, na Emília romagna. Se passa ao longo de um ano na vida de uma família durante o renascimento econômico italiano, nos anos 60.

  • Gabriel Narciso Pareja

    Gente, eu nem tenho criatividade para inventar um rolê tão aleatório como aquele!
    Aqui uma fonte do começo do meu século passado contando a lenda (em inglês, esta história começa na página 63): https://babel.hathitrust.org/cgi/pt?id=mdp.39015056097309;view=1up;seq=79;skin=mobile

  • Pingback: Xadrez Verbal Podcast #183 – EUA, Notre Dame e Peru | Xadrez Verbal

  • Ainda sobre as Filipinas esqueci o pecado de esquecer de citar o astro da WWE Dave Baustista, pra galera do cinema é o Drax, de família grega do lado da mãe e filipina do lado do pai.

  • Álvaro Carnielo e Silva

    Olá Filipe e Mathias,

    Muito bom o episódio. Em um certo momento vocês disseram sobre caipira ser uma versão brasileira de “terrone”.

    Pela explicação de vocês, o que se encaixa melhor como o “terrone” é a expressão “pé vermei” (pé vermelho).

    Essa expressão é uma referência pejorativa a pessoas que trabalham no campo (é só lembrar da terra roxa), pois, de acordo com os comentários, as pessoas são mais morenas (queimadas do sol) e com pés avermelhados e encardidos (por conta do trabalho no campo).

    Parabéns mais uma vez pelo trabalho.

    Grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.