Fronteiras Invisíveis do Futebol #74 – Camarões

Tentamos explicar um pouco da História desse país, que deveria ser a sede da Copa Africana de Nações em 2019. Deveria, mas não será, e você vai entender os motivos. Antes disso, vamos até as primeiras ocupações humanas no país e a origem do nome que, sim, tem ligação com o camarão.

Falamos do imperialismo alemão, da partilha do país entre franceses e britânicos, sua luta por independência e todos os presidentes do país desde 1960. Sim, todos! E, claro, tudo isso temperado pela trajetória futebolística do país africano, grande campeão das copas continentais e berço de grandes craques como Samuel Eto’o e o vovô Roger Milla.

Referências no programa

Em breve

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.

Assine um dos feeds do Fronteiras Invisíveis do Futebol e não perca nenhum programa: feed RSS, feed do iTunes e feed Player.FM, feed Deezer e feed Pocketcast

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinatura

Filipe Figueiredo, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

2 Comentários

  • Uma correção Filipe: quando vc comentou sobre a erupção límnica, as mortes de pessoas e animais podem ter ocorrido por envenenamento direto do monóxido de carbono sobre as pessoas (o CO liga na hemoglobina das nossas hemácias de forma muito mais forte que o O2, atrapalhando o transporte deste),além do fato, que vc citou, de consumo do gás oxigênio naquele local.
    Achei muito interessante como um país tão pequeno é tão diverso em povos, natureza e geografia…
    Esses dias vi com minha esposa, Camila, a série Black Earth Rising e queria que vcs fizessem o FIF de Ruanda e os genocídios.

  • Eric Henrique Silva de Moura

    Olá Filipe e Matias, descobrir agora o podcast de vocês! Os programas são ótimos! Sou arqueólogo, historiador e torcedor do Sport Club do Recife e sobre os fronteiras de Pernambuco, só tenho uma ressalva, vcs colocaram um tricolor para falar sobre 87, é lógico que ele vai dizer que o flamidia é o campeão kkkkkkkk. Recomendo a leitura do livro: 1987: De fato, de direito e de cabeça, escrito por André Galindo e Cássio Zipolli, vale a leitura sobre o legítimo título do Sport em 87! Vcs são bons demais! Estou maratonando os podcasts dos Fronteiras Invisíveis do Futebol! Muito Bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.