Xadrez Verbal Podcast #148 – México, Europa e caso Vladimir Herzog

Mais uma edição da sua revista semanal de política internacional em formato podcastal! No programa de hoje, recebemos novamente a professora Ana Luisa Demoraes Campos, que nos brinda com uma completa explicação sobre a condenação brasileira no caso Vladimir Herzog, na Corte Interamericana de Direitos Humanos. Tudo o que você precisa saber para entender essa situação está neste programa!

Passamos pelo Velho Continente, com as notícias dos temas de migração e direitos autorais, além de aspectos internos dos países: De Portugal até a Rússia, com destaque para os protestos na Polônia contra a interferência do executivo no judiciário do país. Vamos até o México, onde Andrés Manuel López Obrador foi eleito presidente do país, com uma histórica votação e amplo apoio no congresso. Aproveitamos e passamos pela América Latina, giramos pelo mundo, a semana na História, Economia com a professora Vivian Almeida, os peões da semana e dicas culturais fecham o 148º podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Em breve

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

35 Comentários

  • Fala Filipe e Matias! Já que convocaram seus ouvintes piauienses, aqui está um. Sou natural da capital, Teresina. Já escuto vocês a uns 2 anos, gosto muito de geopolítica, ainda que nada tenha a ver com minha área de estudos (Eletrônica). Um grande abraço e parabéns pelo podcast!

    • Outro ouvinte do Piauí aqui. 0/
      Sou de Santo Antônio de Lisboa, estudante de História da UFPI – Campus de Picos-Pi. Conheci o xadrez verbal faz alguns meses enquanto procurava alguma maneira eficaz de me informar sobre política internacional.

    • Também sou da capital do Piauí e escuto o podcast já fazem uns 2 anos. Mesmo não sendo da área, curso engenharia mecânica, gosto muito de me informar por aqui e tenho muito que agradecer a vcs.
      Um forte Abraço

  • Outro ouvinte do Piauí aqui. 0/
    Sou de Santo Antônio de Lisboa, estudante de História da UFPI – Campus de Picos-Pi. Conheci o xadrez verbal faz alguns meses enquanto procurava alguma maneira eficaz de me informar sobre política internacional.

  • Filipe e Matias, sou de União dos Palmares, Alagoas. Indico que venham conhecer o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, muito bonito. Manda um Abraço pra 1ª turma de Engenharia Elétrica da Uninassau Maceió. Um abraço e sou fã de vocês.

  • para mudar a velocidade do programa vc pode fazer isso de uma forma muito fácil no mozilla. pelo site do xadrez verbal vc aperta para baixar e vai abrir um play do próprio navegados, com o botão direito, sobre o play, aparece uma opção de manipular a velocidade do áudio.

  • Filipe, vc esta divulgando fake news, os quatro mil funcionários do sistema de saúde pública não sairam por causa do brexit, isso nem faria nenhum sentido na verdade, saíram porque se aposentaram ou acabou o contrato fe prestação de serviço. Além do que, com a economia que o brexit vai dar a Inglaterra, 20bi serão injetados na área da saúde e isso representa um aumento de mais de 10% de investimentos na área. As fake news não são apenas mentiras, mas crimes.

  • O México prova a frase “sempre pode piorar” kkkk

  • Olá pessoal ! Para complementar todos que estão/vão falar sobre a velocidade do podcast, recomendo o aplicativo Podcast Addict, ele possui esta ferramenta de aumentar a velocidade de reprodução e inclusive dar skip em momentos de silencio. Na minha opinião é o melhor app para ouvir podcast, inclusive a versão gratuita, funciona normalmente com o feed do itunes/rss e a interface de utilização é super intuitiva e objetiva.

    Abraços !

  • Oba, queria saber mais sobre o caso do Herzog, que bom q a professora “AnaLuisaDemoraesCampos” 🙂 comentou sobre isso, ainda mais depois de mais uma pérola do presidenciável Bolsonaro “”Lamento a morte dele, em que circunstância, se foi suicídio ou morreu torturado. Suicídio acontece, pessoal pratica suicídio”. Enfim, é importante ler e estudar sobre os fatos, antes de ficar falando bobagem por aí, sobretudo, de uma questão tão séria que é o suicídio.

  • Eu ouvi os últimos 3 programas durante uma viagem de barco entre Belém e Cametá. Fui fiscalizar uma eleição do DCE- UFPA, minha chapa perdeu, mas vcs me fizeram companhia.

  • Nao foi um radialista. Foi uma das âncoras do Jornal da Band que colocou a Croácia na Uniâo Soviética. Eu quase bati o carro na hora indo pro plantâo do hospital. 😀

  • Francisco das Chagas Sousa Lima

    convocação feita, estamos aqui direto de Teresina/PI, ouvindo o melhor podcast de geopolítica da podosfera mundial. Sou apaixonado por história e geopolítica, embora tenha optado pela faculdade de direito. Abraço Filipe e Matias!

  • Gabriel Narciso Pareja

    Penso que o fato de Guanajuato não ter votado pelo AMLO não tem nada de geográfico, mas com o fato de ser o lugar mais conservador do México (segundo os estereótipos do folclore popular de lá). Na capital homônima do estado é inclusive delito beijar na boca em púbico (ou era quando eu morava no México, pode ter mudado).
    Quando estava para ir pro país pude escolher entre Guanajuato e Iucatã, não pensei nem meia vez em ir paras terras maias, justamente por isso.

    Sobre a Cidade do México: durante 192 anos ela era o DF (exatamente com este nome, e não lembro de nenhum mexicano usar o termo “Ciudad de México” até bem recentemente) isso mudou em 2016, apenas. Não foi só uma mudança de nome, pq o DF lá era bem menos autônomo que aqui, o governo federal dava pitaco em quase tudo (indicava até o chefe de polícia e procurador de justiça, além de decidir como gastar as verbas federais no DF). Com a mudança a CDMX passa a ser QUASE o 32º estado, e mudou:
    — As divisões de lá eram chamadas “delegaciones” e tinham governo nomeado, não eleitos (como as Regiões Administrativas — ou Cidades Satélites — do nosso DF), mudaram de nome para “Demarcaciones Territoriales” com a maioria dos poderes municipais e elegendo diretamente seus Alcaldes (e não Intendentes como sugeriu o Matias); esperava-se que na nova constituição da CDMX o(a) chefe de governo passa-se a se chamar de Governador(a), mas isso não ocorreu;
    — Os cargos antes apontados pelo presidente passam a ser apontados pela chefe de governo;
    — A verba federal para cidade passa a ser gerida pelo governo local, EXCETO para saúde e educação que seguem nas mãos do governo federal;
    — Dizem que mudou o gentílico, mas nos nossos corações serão sempre “chilangos”, e sempre com a treta “chilangos X qualquer outro mexicano”.

  • Manoel de Jesus Ribeiro Filho

    Olá Filipe e Matias, parabéns pelo ótimo podcast(como sempre kkkkkk) como vocês convocaram os ouvintes piauienses,está aqui um. Tenho feito do Xadrez Verbal o meu principal ponto de informação internacional, adoro o programa, já indiquei para amigos e até minha namorada.

  • Ola Filipe e Matias adoro o programa de vocês sou do Piaui da cidade de Caracol -PI , sou a favor dos “Fronteiras Invisiveis” sobre o Piaui . parabéns pelo programa e venha conhecer o Parque Nacional Serra das Confusões,

  • Carolina Frandsen Pereira da Costa

    Pessoal que se preocupa com velocidade de reprodução do podcast: além das dicas que já postaram, sugiro o novo app nativo da Google (Google Podcast)! Dá pra manipular a velocidade, e é o único agregador que já usei que tem literalmente todos os podcasts que já quis encontrar! Além de ser super leve.

  • Ola Felipe, aqui é Márcio Roberto de Avelino Lopes – PI, estudante de economia pela UFPI e administração pela Uni FSA . Comecei o curso de economia meio perdido sobre essas coisas de política internacional e o podcast me ajudou a entender as discussões do meio acadêmico. Ótimo trabalho.

  • Carolina Pereira de Souza

    Olá Felipe, quem vos fala é Carolina Pereira de Souza. Sou formada em RI pela UNIVALI de Santa Catarina e atualmente moro no Vietnã. Sinto falta de notícias sobre a Ásia apesar de ter consciência da dificuldade de encontrá-las rsrs. Gostaria de indicar um texto a vocês sobre o Jogo Irã vs Marrocos e os protetos das Iranianas para entrarem nos estádios. Ele foi publicado no Projeto Alterama que é um site criado por e para pensadores/escritores/artistas relacionados à política ou às RI. Segue Link: https://alterama.wordpress.com/2018/07/08/des-impedidas-no-jogo-ira-x-marrocos-a-vitoria-e-feminina/. Sou grande fã de vocês, sem dúvida o melhor podcast do Brasil. Grande abraço!

  • Fala Felipe e Matias.
    Obrigado por terem feito a minha espera na agência do trabalho de Paulista-PE de fosse menos entediante.
    Faço o curso de História na Universidade Católica De Pernambuco.

  • eu até fui ler sobre a fuga da prisão de helicoptero que vocês mencionaram no programa, fiquei pensando se eles se inspiraram na fuga do Escadinha pra esse plano tão audacioso :$ Brasil fazendo escola 😦

  • Bom crepúsculo, Filipe e Matias. Meu nome é Arthur, sou estudante de Direito da UnB e escuto o programa a dois anos. Sempre fiz propaganda do podcast, mas nunca havia comentado aqui. A participação da Ana Luísa foi primorosa, abordando esse tema tão espinhoso que é o passado sombrio do Brasil que é oculto pela lei de Anistia. Ouvir vocês é um prazer e uma inspiração acadêmica, e consigo utilizar o que aprendo com o podcast desde conversa com os amigos nos ônibus da vida até na minha disciplina de Direito comparado, onde consegui aproveitar a fase mais turca do podcast pra tirar um SS na matéria. Parabéns pelo ótimo trabalho, vocês são muito show!

  • Aos 43 min de programa nosso querido Filipe Nobre Figueiredo diz que o criminoso e “serial jailbreaker” Rédoine Faïd teria a idade de 90 anos. Essa informação me chamou atenção pois imaginei um idoso de pouco mais de 80 anos envolvido num assalto a carro forte – sua condenação de 2011. Após breve pesquisa – Wikipedia – descobri que ele na verdade tem 46 anos e que estará na casa do 90 caso cumpra todos os 53 anos de cadeia à que foi condenado.

    Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/R%C3%A9doine_Fa%C3%AFd

    Abraços de um ouvinte professor de história, de 25 anos e morador de Ceilândia no Distrito Federal. Que acompanha o programa desde sua primeira edição e já indicou o podcast para Deus o mundo, convertendo alguns amigos em ouvintes.

  • Leonardo Alves da Silva

    Bom Crepúsculo Filipe e Matias. Sou Leonardo Alves, natural de Novo Oriente do Piauí, mas atualmente moro na capital, Teresina. Sou Estudante de Ciência Política na UFPI. Sempre indico o podcast aos meus amigos da universidade. E ouço o podcast nas filas do almoço, no restaurante universitário.

  • Opa, estava com saudade da coluna da Ana Luisa, por sinal, excelente, irei imprimir hoje a sentença .
    Abraços,
    Thiago Debesa – Campo Grande/MS

  • Bom crepúsculo Matias e Felipe! Sou de Belo Horizonte, aluno de direito da PUC Minas. Emendando a fala do Felipe aos 43:52, o NHS de fato surgiu em decorrência da Segunda grande guerra, porém o Estado de bem estar social, ou Welfare State, não surgiu no pós segunda guerra, mas sim com a Primeira Guerra Mundial e com o advento do constitucionalismo social promovido pela Constituição mexicana de 1917 juntamente com a Constituição de Weimar, rompendo com a tradição do liberalismo econômico até então hegemônica. Vale destacar também a influência da emergente Revolução Russa e da Encíclica papal Rerum Novarum na eclosão desse Estado intervencionista na promoção de políticas sociais.

    Fonte: Streck, L. and Morais, J. (2004). Ciência política e teoria geral do Estado. Porto Alegre: Livr. do Advogado.

    No mais, um abraço e parabéns pelo ótimo programa, que continuem com a mesma qualidade de sempre.

    • Oi Gustavo, você tem razão, mas a ampliação e tomada do welfare state como “regra” se dá com o pós-Segunda Guerra. Inclusive, é sempre lembrar o pioneirismo da Constituição Mexicana de 1917. Um abraço!

  • O último programa me deixou com um gostinho saudoso. Meus pais são do Chile e tinham um LP vinil do grupo tarancon que cantavam Te Recuerdo Amanda… sempre muito triste e não sabia quem era o autor dessa linda musica. Meus parabéns pelo programa!

  • Outro excelente programa, mas com só uma ressalva ao Matias: Você fala muito e muito bem sobre os encerramentos musicais dos programas, mas no episódio de pop sul coreano você se resguardou de qualquer comentário. EXIJO COMPENSAÇÕES na forma de um novo k-pop como fechamento, e dessa vez com muitas informações relatadas.
    Brincadeiras à parte, keep up the good work.
    Atenciosamente,
    Eu, árduo consumidor de kpop E do “CHIS VÊ”

  • Alô! Só pra constar: vocês têm um ouvinte na Força Aérea Brasileira, mais precisamente na Esquadrilha da Fumaça. Ouço o podcast durante os deslocamentos pelo Brasil (ainda bem que o país é grande… se eu morasse na Suíça, não ia conseguir passar do “bom crepúsculo”).

  • Olá Filipe e Matias!! Eu moro em Jerusalém, estudo física e escuto o Xadrez Verbal, porque está em português.
    Gente!!! Essa é a primeira vez que o gosto musical dos dois casou com o meu. Eu conheci a obra do Victor Jara, há 14 anos atrás, por intermédio de uma amiga Argentina, que morava no Brasil. eu cheguei a ler o livro escrito pela esposa dele. Geralmente, eu pulo a música de encerramento. E já estava me preparando para fazê-lo, quando anunciaram que seria Victor Jara com uma das minhas canções favoritas! Bom demais, meninos!!

  • Ola Filepe e Matias meu nome e josepe e moro em Curitiba parana e gostaria de falar sobre o comentário do filepe sobre wakanda,que na realidade não se localizaria no Malawi tendo em vista que o mesmo não se localiza no lago victoria mas sim mais ao sul fazendo fronteira com moçambique,zâmbia e tanzania sendo o único lago grande presente o lago Malawi e já wakanda fica ao norte do lago tukana em um ponto fictício que faz fronteira com o Quênia, Etiópia, Uganda e Sudão do Sul.

  • Claiton Santos. 33 anos. Carteiro ciclista, Jaraguá do Sul – Santa Catarina.

    Análise de Conjuntura é a parte mais interessante nas reuniões em que participo, dado que estou na direção do sindicato dos Correios de SC, e sou militante pela revolução socialista (PSTU).
    Conheci o Xadrez Verbal recentemente e dedico boa parte do meu dia, enquanto pedalo pelas ruas de Jaraguá entregando as cartas, a ouvi-los atentamente.
    Vocês são muito agradáveis, tentam ser imparciais, e têm muito mérito pelo trabalho de pesquisa. Parabéns.

    Valeu

  • Mauricio Martins Rocha

    O Matias deu uma esculachada no treinador do time que ficou preso na caverna, mas naquela região é comum para população fazer passeios pelas cavernas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.