Xadrez Verbal Podcast #143 – Oriente Médio, Colômbia e Europa

Tem Xadrez Verbal no feriado? Tem sim, e completão! Recebemos João Gabriel Almeida para comentar sobre as eleições colombianas e o vindouro segundo turno entre Iván Duque e Gustavo Petro. Aproveitamos e giramos pela nossa vizinhança, de Porto Rico até a Argentina, incluindo uma passadinha pelo Brasil. Vamos também ao Oriente Médio, onde são prometidas eleições na Líbia e tem greve de caminhoneiro também.

De lá vamos para a Europa, onde teve referendo sobre o aborto na Irlanda, governo destituído e novo governo na Espanha, e a confirmação do novo governo italiano, depois de desistência. Calma que você vai entender tudo, assim como na Ucrânia teve jornalista que morreu, mas passa bem. Giramos pelo mundo, a semana na História, economia com a professora Vivian Almeida, os peões da semana e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal, sua revista semanal de política internacional em formato podcastal.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Em breve

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

32 Comentários

  • Um grande abraço de um ouvinte assíduo do velho continente, Finalmente consegui ouvir um Xadrez Verbal de uma única vez! Meu voo entre Copenhaguem e Dublin atrasou inacreditáveis 7 horas e me deu tempo suficiente para isso.

  • O convidado que falou sobre a eleição na Colômbia tem uma dicção parecida ao do Paulo Francis.

  • Adoroooo o programa de vcs!! conheci recentemente através de um amigo que está me ajudando a estudar para o CACD. Fiz concursos alguns meses atrás e caiu todas as atualidades que ouço aqui!! um grande abraço diretamente da cidade de Belém-PA.

  • Eu nunca comentei aqui porque achava que esse comentário nunca seria lido por vocês mas parece que leem sim, Bem gosto muito do programa que vocês fazem “no bom sentido” e já lhes acompanho há bastante tempo desde as Fadas Celestiais. Agradeço a vocês pela ótima qualidade de seu conteúdo confesso que vocês me fizeram repensar minha decisão de cursar direito e ao invés disso cursar história, o que talvez ainda curse em um futuro indeterminado. Novamente agradeço pela qualidade do conteúdo que me dá assunto para conversar no trabalho e me passar por erudito. Se possível mandem um salve para Jupi-PE,

  • Parabéns pelo programa! Sou de Itapetininga, interior de SP, e ouço o podcast enquanto edito centenas de fotos de casamento e aniversário (Lightroom e Photoshop). Particularmente, sentirei falta das pérolas do Mariano Rajoy, só pra citar algumas:

    “Cuanto peor mejor para todos y cuanto peor para todos mejor, mejor para mí el suyo, beneficio político.”

    “Es el vecino el que elige al alcalde y es el alcalde el que quiere que sean los vecinos el alcalde.”

    “Somos sentimientos y tenemos seres humanos.”

    “Una cosa es ser solidario, y otra es serlo a cambio de nada.”

    http://www.antena3.com/liopardo/memes/las-22-frases-mas-miticas-de-mariano-rajoy-que-pasaran-a-la-historia_201706145a9566c80cf2052ee3bf7b77.html

  • Guilherme Zacarias

    A exposição “Conflitos” no IMS Paulista é realmente fantástica, tanto é que eles possuem a foto original dos “400 Jagunços Prisioneiros” da Guerra de Canudos, entre outros conflitos exibidos que colocam em (com perdão do trocadilho) xeque a tese do Homem Cordial Brasileiro, eu só acho uma pena que eles pararam justamente no Regime Militar. Eu gostei tanto da exposição que acabei “presenteando minha mãe” com o livro da exposição, mas tenho uma crítica ao livro por não utilizarem de página inteira alguma das fotos. E falando em fotos, várias das fotos em exposição são estereoscópicas, necessitando da utilização dos óculos ajustáveis na exposição.

  • Anônimo não-soviético

    O Filipe reclamou de clubismo no começo desse podcast, mas a música do Coluna Aberta é dedicada ao Bobby Fischer e ninguém fala nada. Nunca vi uma música para o Boris Spassky.
    Obs.: Se não o Filipe não edita as músicas, ele as está legitimando de qualquer forma sem as criticar.
    Kkkkkk

  • Por favor, Por favor.
    Desde sempre ouço esta estória de que Peter (ou Pedro) deu a nova capital da Russia seu nome. Mas qualquer russo sabe que o nome da cidade é em homenagem à São Pedro, a cidade é praticamente toda em homenagem a São Pedro (Peter) e São Paulo (Pavel), incluindo a famosa fortaleza de São Pedro e São Paulo que hoje é um incrível ponto turístico. Ou seja quase nossa São Paulo (SP), visto que este e São Pedro são os maiores popstars da igreja.
    Aguardo a postagem do programa pelo spotify.
    E desculpe o textão.
    Obrigado pelo trabalho.
    De um não russo.

    • Primeiro, que era uma brincadeira, achei que estava explícito já que o nome é SÃO Petersburgo

      Agora, se for pra falar 100% sério, a brincadeira tem um fundo de verdade. A fortaleza antecede a construção da cidade e o czar foi batizado Pedro em homenagem ao santo e como mais um símbolo para ligar a tradição imperial russa ao cristianismo e a ideia de Terceira Roma; ou seja, não há uma separação tão clara no uso de Pedro como para o czar ou como para o santo.

      Toda a construção e estabelecimento da cidade foi supervisionado pessoalmente pelo czar, a forma do nome se dá ao seu período de instrução nos Países Baixos e sua preferência por uma grafia “europeia moderna”. A cidade era a “sua” cidade, em todos os sentidos.

      Finalmente, é bom lembrar que, quando irrompe a Primeira Guerra, para evitar a “sonoridade germânica”, a própria monarquia muda o nome da cidade para Petrogrado, cidade de Pedro, sem o “São”.

      Um abraço e obrigado pela audiência.

  • Muito bom o programa. Ouço vcs enquanto trabalho na roça aqui em Lajedo – PE.

  • Boa tarde. Sobre o assunto da OIT achei que ficou faltando informação sobre como se deu a inclusão do país na “short list”. Sem querer entrar no mérito ou tentar valorar as intenções dos grupos que demandaram essa decisão. Segue abaixo notícia que foi veiculada e que deveria (no meu ponto de vista) ter sido mencionada no podcast:

    “O Grupo de Países da América Latina e do Caribe criticou a forma como o Brasil foi incluído na lista e a utilização política a que a OIT se prestou. (…) A fim de angariar apoio para sabotar o Brasil, a CUT e os seus aliados na OIT prometeram votos para reeleger a australiana Sharan Burrow, oriunda do Partido Trabalhista do seu país, secretária-geral da Confederação Sindical Internacional.” (Fonte: O Antagonista, 28/05/18)

    Parabéns pelo trabalho e forte abraço.

  • Tales A M Fernandes

    Olá, como vai? Escuto o Xadrez verbal desde o fim do ano passado e é excelente, Moro em Cardiff no País de Gales e por culpa do Filipe pretendo cursar ciências sociais, acho interessante comentar sobre o Merthyr Rising, uma revolta de trabalhadores industriais e mineiros que aconteceu em uma cidade ao norte da Capital e aniversariou semana passada, conhecida por ter inaugurado o uso da bandeira vermelha por grupos Socialistas. hoje a data é lembrada com shows de Rock com a presença de movimentos sindicais e grupos de esquerda

  • Ian Rafael Flores

    Em relaçäo à situaçäo de Horácio Cartes no Paraguai, acho que ele poderia realizar uma mutreta ainda maior pra ser um Senador com voto. Que tal cometer um crime de responsabilidade, anunciar seu feito em cadeia nacional, sofrer um fast impeachment feito à Paraguaia (já há o precedente), conseguir algum tipo de acordo com quem assumir em seu lugar para manutenção de seus direitos políticos e, ufa, enfim tomar posse como Senador?

  • Matheus Cassimiro

    Primeiramente gostaria de parabenizar vcs pelo trabalho incrível que vcs fazem, e por serem minha melhor fonte de conhecimento sobre política internacional. Em segundo lugar, eu sou de Governador Valadares – MG e AMO andar de trem. Minha família mora em BH e eu vou direto de trem pra lá nas férias. O Matias disse que se sentiu instigado a conhecer esse trem, e citou vantagens como o wi-fi. O WI-FI é simplesmente horrível, porém as poltronas são realmente ótimas, assim como a vista e o conforto. Super recomendo uma viagem de trem, e claramente gostaria que o país tivesse mais trens de passageiros. Aliás, se quiserem pegar o trem aqui pra Valadares, as portas estão sempre abertas kkkkk desculpem o textão e obrigado pela atenção

  • Obrigado pelo podcast mais uma semana , como sempre trazem notícias sem se pegar a lados , é difícil achar algum meio de notícia brasileiro que faça isso …
    Bom sou atualmente soldado combatente , em uma unidade chamada Golani , nos últimos 3 meses e meio estive em gaza fazendo patrulhamento , e nesse meses tivemos comntando com o dia de naksa dessa semana , 3 datas muito problemáticas , a primeira dela foi o dia de nakbah onde pelo menos 60 mil pessoas vinheram para as manifestações em torno de 60 pessoas morreram a grande maioria deles parte do grupo terrorista Hamas , o segundo dia foi simplesmente a abertura da embaixada dos Estados unidos em Jerusalém , o que aumentou ainda mais as tenções , o dia de naksa dessa semana está sendo muito calmo , mas por causa dessa calmaria eu não vou ser dispensado pra casa ….
    Alguns pontos importantes aqui no atual momento gaza está um caos , muito por quê a pobreza lá está extrema , e isso tem um motivo . A administração do Hamas na faixa nos últimos anos tem sido focado em terror , dos milhões que eles recebem todos sendo usados para construções de túneis (que tem como objetivo passar a fronteira ) e arsenais dos quais muitos são embaixo de escolas e hospitais . Uma segunda coisa a se acrescentar é que exercíto de Israel como um exercíto ético e eu como parte da unidade que estive lá nos últimos meses sei , que um não se atiram em crianças ou mulheres , dois a permissão pra tiro só é dada se dada , quando a pessoa é confirmada como sendo perigosa e ele está a menos de 50 metros da fronteira aonde ela possivelmente pode oferecer perigo , até por que a menos de um kilometro da fronteira existem cidades , com crianças e mulheres e idosos e no fim o exército está lá pra isso ….
    Por último eu gostaria de deixar aqui a história de como foi meu último aniversário , dia 28 de maio de 2018 eu fiz aniversário como normalmente eu estava no meio do meu patrulhamento , infelizmente não foi o meu aniversário , embora eu vá lembrar dele pro resto da minha vida . Tudo começa quando vou pro campo passo a noite do dia 27 para 28 morrendo com o calor e os pernilongos , meio dia volto pra base vou descansar e uma hora depois começa a tocar a sirene “tzeva Adom ” que quer dizer cor vermelha , eu como sempre nem corri simplesmente foi pro bunker , a gente tem milhares de exercícios desses … Fizeram isso o dia todo , então aquele dia se resume a ir pro bunker e voltar pro quarto o dia todo , dia 29 de manhã acordo com mísseis caindo perto da minha base , sai correndo pro bunker com o coração na boca , eu tive pesadelos por causa disso , agora alguém aqui me explica o que vai acontecer na mente das crianças , pra quem não sabe caiu um do lado de um Jardim de infância … Bom obrigado mais uma vez pelo podcast maravilhoso que me ajuda passar minhas horas de ócio

  • Parabéns por mais um excelente episódio!

    Queria pedir que tentassem dar uma melhorada na equalização do áudio, porque normalmente as vinhetas entre os blocos têm o som bem mais alto que a fala dos participantes – mais alta até do que o BREAKING NEWS do Matias!

  • Parabéns por mais um ótimo episódio, não se deixem levar por “críticos” radicais de direita, que atualmente cospem informações e acusações sem fundamentos ou necessidade. Só indico que seria mais interessante que críticas ou ironias a determinados grupos, não recaiam sobre as pessoas que tenham alinhamento mais a direita, de tom moderado, e se sintam incluídos nestas menções. Atualmente é bem comum que isso ocorra, nos associando a “mitos” e ao conservadorismo preconceituoso. Vocês são fantásticos no equilíbrio com que transmitem suas notícias e comentários, torço pra que estes fatos desagradáveis não desequilibrem essa essência.

    Att.

  • Welington Fagundes Busulo

    Olá amigos do Xadrez Verbal, meu nome é Welington e gostaria antes de tudo dar os parabéns pelo ótimo trabalho que vocês têm feito.

    Tenho uma dúvida que não está relacionada ao último episódio mas que fará parte de uma argumentação que pretendo fazer.

    Tenho atuado como motorista de uber aqui em Curitiba e hoje levei um dos representantes máximos do movimento “O Sul é meu país”. Tivemos uma discussão/conversa sobre o assunto e como eu nunca me aprofundei no assunto e ele sendo um dos “cabeças” além de ser advogado soube me derrotar com certa facilidade na discussão.

    Senti que ele mais apontava falhas nos meus argumentos ao invés de fazer os deles, independente do cenário seja político, econômico, internacional, etc.. Citei o exemplo da Criméia e no embate entre Ucrânia e Rússia mas ele disse que não era relevante ao nosso contexto.

    E aqui entra a razão do meu comentário aqui no site, gostaria que indicassem ou fizessem algum artigo/texto que fala sobre os impactos internacionais dessa possível ruptura e como isso nos afetaria como um todo.

    Pretendo buscar informações sobre os outros campos apontados por esse movimento e combatê-los, finalmente formando o movimento “O Sul não é o meu país”

    Obrigado pela atenção e um abraço!

  • Helver Bonilla García

    Eu não posso acreditar que em Xadrez Verbal falaram do litoral pacífico colombiano. Essa é uma terra geralmente esquecida pelos Governos Nacionais da Colômbia.

    Moro em Bogotá, mas sou do litoral pacífico. Da cidade de Buenaventura (Valle del Cauca).

    Agradeço a Matias por haver falado da minha terra.

    Sempre ouço Xadrez Verbal e Fronteiras Invisíveis do Futebol (podcast que deveria ter outro nome).

    Obrigado.

  • Salve Filipe, salve Matias! Tudo bem?! Meus caros, gostaria que vocês abordassem mais sobre a moção de censura imposta a Mariano Rajoy. Por que em seu lugar não foi indicado alguém de seu partido ou não foram convocadas novas eleições?
    Grande abraço!

  • Muito bom o programa mas vale apena lembrar
    Se você é de esquerda recebe dinheiro do George soros
    Se é de direita recebe da Cia
    Se é liberal recebe da atlas network

  • Danniel Figueiredo

    Salve Filipe e Matias, parabéns pelo programa e pela iniciativa! Sou aluno de RI da UFSC e na simulação de Nações Unidas que faremos em setembro desse ano (UFSCMUN), na qual um dos comitês será um Conselho de Segurança sobre a Crise Humanitária na República Democrática do Congo, o fronteiras invisíveis de vocês sobre a RDC vai estar presente como indicação no guia de estudos. Um abraço e espero mais 50 anos de programa!

  • Bom aurora a vocês que nos informam, nos divertem, nos atualizam e nos toleram.

    Sou ouvinte recente, desde que conheci o trabalho do Filipe no Nerdcast de resumo da política de 2017. De lá para cá, nunca perdi um XV. Uma pena só não ter muito com o que contribuir aqui, mas queria mesmo era agradecer por terem me apresentado um pouco mais do George Soros, já que, tirando uma rápida busca no Google, para mim era apenas um dos tipos de financiamento do Viracasacas (dez mil reais por mês (sério)).

    Muito obrigado e um beijo na glabela de vocês.

    Marcel Papel
    Campo Grande MS.

  • Hi Filipe é Matias Sou Carlos Santana e vivo em Londres e trabalho com instalação de sensores de posicionamento em guindastes ao redor ro mundo para uma empresa francesa, no último mês estou indo para Paris fazer um treinamento de um sistema novo todas as quintas e volto aos sábados para Inglaterra, mas sempre antes de pegar o trem e tornar a Londres eu baixo o xadrez verbal e ouço durante a viagem que dura quase o tempo do programa, adoro quando o Filipe diz cruzando o canal da mancha pq coincidentimente ele sempre fala isso quando o trem estar dentro do eurotunel, no último programa ele disse nadando para englaterra, Please Filipe volte a uzar o cruzando mancha

  • Boa alvorada, aqui é o Bruno, manda um salve pra minha velha (mãe) pra tentar fazer ela escutar o Podcast, vlw.

  • Arthur Gonzaga de Avila

    Boa Alvorada ou Bom crepúsculo, bem venho aqui novamente para contar mais um fato inusitado que acontece comigo desde que comecei a escutar esse lindo, cheiroso e maravilhoso podcast. Recentemente, eu usei aquele serviço de “táxi” por celular e assim que chegou o motorista traçamos a rota e estamos ali batendo um papo, quando ele diz que é Italiano e etc.. e que a Itália, está uma m*** que o governo não consegue formar uma equipe pra governar e que bom mesmo era na época do Silvio Berlusconi, que ele sim tinha poder perante o parlamento e etc.
    Bem daqui pra frente deixo com o homem atrás do tabuleiro e o nobre matias para tecer comentários.
    Desde já grato pelo espaço cedido e muito obrigado.
    Falo diretamente de Rondonópolis – MT

  • Muito obrigada por mais um ótimo programa! Tenho acompanhado semanalmente o podcast, inclusive é muito triste quando ele acaba (geralmente escuto inteiro ou no máximo em duas partes). Não tenho o menor interesse por futebol, mas adoro o Fronteiras, que também tenho acompanhado. Tem sido uma ótima fonte de informação sobre história e de fato acho muito instigante a maneira como vocês contextualizam com o esporte. Deixo aqui a sugestão pra vocês fazerem um terceiro podcast focado em política nacional! 😉 Abraços!

  • sou estudante de teologia e o que mais me impressiona no trabalho de vcs é o respeito as religiões, não que eu seja um evangélico mimimí, mas acredito que, nesse nosso Brasil tão polarizado e intolerante, o respeito as diferenças é essencial para o bom convívio em sociedade…muito obrigado pelos programas curto demais e tenho crescido bastante no conhecimento da política e da história internacional…forte abraço

  • Estive a turismo no Irã até o dia 28 de maio. Rodei uns 1.500 km de carro, conversei muito, inclusive comentando sobre nossa greve, e só fui saber pelo Xadrez que houve uma greve de caminhoneiros por lá. Se de fato houve, ninguém sentiu e nem esta sendo comentado pela população. Nosso guia reclamou que a gasolina havia subido (cerca de 10x) meio subitamente (mesmo assim custando menos da metade da nossa), mas foi só. Não vimos desabastecimento ou mercados cheios. Aliás: que país lindo e hospitaleiro…

  • Estados Unidos tem bases militares em Aruba e Curaçao. Tenham a gentileza de ver a distância dessas ilhas até Caracas

  • Assim como outros não havia comentado aqui, mas gostaria de colocar algumas questões, tendo em vista que vcs realmente leêm os comentários.
    1º Em algum programa, creio que no Fronteiras Invisíveis, houve uma dúvida se haveria ou não um torcedor do Globo, time da cidade de Ceará-Mirim / RN, pois realmente há, este que aqui vos fala, mas o clubismo não indica a necessidade da agressão pela discordância.
    2º Sou historiador e não me formei e nem entrei na UFRN por conta de vocês, mas com certeza o conteúdo aqui debatido me ajudou muito tanto no debate acadêmico, quanto na própria sala de aula! E, não é por nada, concordo com todas ressalvas que fazem aos futuros historiadores kkkk
    3º E esse acredito que não terei resposta, mas não custa tentar… O que vocês acham do portal de política internacional Opera Mundi?

    No mais, é só isso!
    Grato pelo simples tempo despendido em fazer esse podcast genial, e também ler, ou não, este comentário.

  • Cara o programa está show…queria aproveitar e pedir recomendações sobre algum livro de história da Espanha que NÃO abarque somente o século XX…pode ser leitura em português ou espanhol, qualquer recomendação é muito bem vinda!
    Obrigado a todos pelo programa e pela atenção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.