Xadrez Verbal Podcast #130 – América Latina, Síria e Europa

Centésimo trigésimo podcast do Xadrez Verbal nessa semana! Na política internacional, Filipe Figueiredo e Matias Pinto andam pela nossa vizinhança latino-americana, da Argentina ao Haiti. Também vamos até o Oriente Médio, com novos desdobramentos na Síria, seja no campo militar, com uma possível aparição do novo caça russo, seja no campo político, com a presença síria na região de Afrin.

Na Europa, vamos primeiro até os Países Baixos, onde a crise com a Turquia parece longe de acabar, ainda mais com o parlamento neerlandês aprovando o reconhecimento do Genocídio Armênio de 1915. As eleições na Itália e seu peso para a União Europeia e o ataque contra a embaixada dos EUA em Montenegro também são abordados. Giramos pelo mundo, a semana na História, os peões e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Filme Sophie Scholl – Os últimos dias

Música Old Jim Crow, de Nina Simone

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

18 Comentários

  • Ciao Filipe, Me chamo Marcio Elias de Oliveira, Metalúrgico e fotografo por Hobby. Moro na Italia desde 2005 na cidade de Treviso, na Região do Veneto e Berço da Liga Norde… Acompanho a dois anos tanto o Xadrez Verbal como o Fronteiras, mesmo nao sendo um amante do futebol.
    Nesses 12 anos que moro aqui, nunca vi um Premier terminar um mandato. Se o Brasileiro pensa que a politica do Brasil é complicada, é porque nao viram como funziona aqui. Tenho a Cidadania Italiana e minha esposa a Dupla Cidadania. esta difícil escolher em quem votar pois é tudo meio Cinza.
    Abraço, quando quiser um Guia em Veneza é so falar!

  • Diogo Maia de Carvalho

    Pô, Matias, Enya é foda!

  • Olá,
    Boas ao pessoal da central3…
    Pra dizer que eu amo o vosso trabalho e desde que conheci o X.V. (pelas participações do Filipe no Nerdcast) nunca perdi uma sou edição. Logico, que os meus preferidos são aqueles que vcs sitam sobre Angola. Inclusive já fiz algum comentario e também já recebi algum abraço da vossa parte. Escrevo porque ouvi uma grande cãimbra mental.
    E quero perguntar ao Matias (com todo respeito claro)…
    Quem foi que te disse que em Angola não tem galinha de Angola?
    Tem sim. Sou que nós chamos de galinha do mato.
    Grande abraço continuem assim por vocês também tem audiência do outro lado do atlântico.

  • Olá, Filipe e Matias!

    O Xadrez Verbal é meu podcast favorito! Sempre o escuto em casa ou em viagens de carro com minha esposa. Ela, que não curte muito política internacional, é uma ouvinte que o Filipe classifica como dos que os “toleram”. Mandem um abraço para a minha esposa Nayara, cumprimentando-a pela paciência, se possível!

    A gente inventou uma brincadeira para descontrair ainda mais nossos momentos de XV e viagem. Toda vez que o Filipe fala “Só que”, a gente dá um soco um no outro (entendeu? “Soque”?), só para ver quem de nós não está prestando atenção (e pela zoeira, claro). Somos meio besta, imaturos, mas felizes! Hahaha.

    Abraço e saúde a vocês!

  • Além de falar de coisas importantes no cenário mundial que não são tradas na mídia tradicional, informam sobre o doping de atletas que não são da Russia malvadona, como o COI e a televisão brasileira querem mostrar. Programa ótimo, sigam firmes porque informação bem dada nunca é de mais.

  • Olá, sou muito fã de vcs e ouço os podcasts toda semana. Vi essa matéria e tive que enviar https://www.dailydot.com/unclick/mikhail-gorbachev-pizza-hut-commercial/

  • Olá meus caros Matias e Filipe. Estou ainda no começo desse episódio e só gostaria de fazer uma correção ao Matias pois o Anaheim Ducks não é mais pertencente à Disney. O time foi fundado em 93, um ano após o lançamento do filme Mighty Ducks em 92. Após 14 temporadas a Disney vendeu o time em 2005 e em 2006 o time ganhou a sua primeira(e única) Stanley Cup. Coincidentemente em 2006 o time passou por uma mudança tanto de nome – deixou de ser “The Mighty Ducks of Anaheim” para “Anaheim Ducks” – quanto de marca e todo aquele visual bacana que tem no desenho e nos filmes foi alterada pra um novo logo horroroso e uma camiseta tão feia quanto.

    Quem quiser dar uma olhada na história visual do time é só ver aqui http://www.sportslogos.net/logos/list_by_team/1736/Anaheim_Ducks/

  • Como sempre, foi um excelente programa! Adorei a musica de encerramento, bela homenagem a Nina Simone!!

  • Passando pra apoiar o “porém, contudo, todavia” e fazendo campanha pra acrescentar o “Qual o motivo, razao, ou circunstancia”, bordao eternizado pelo Prof. Girafales, interpretado pelo ator mexicano Ruben Aguirre.

  • Ouvi esse episódio explorando o egito antigo enquanto jogava assassin’s creed origins!

  • Ótimo episódio, muito bom acabar o podcast ao som da incrível Nina Simone. Deixo uma sugestão: na parte dos links poderia ter também link direto para episódios anteriores/especiais do xadrez citados durante o programa. 😉 Abraços e gracias pelo ótimo conteúdo sempre!

  • Saudações, dupla de historiadores!
    Conversei com a minha “crush” nessa semana sobre o que ela acha de o Haiti ser considerado parte da América Latina. Bom, a moça disse que sim, devemos considerar o Haiti como parte da América Latina juntamente com a República Dominicana, afinal, o francês é uma língua latina e só não consideramos a Guiana Francesa parte dela porque é território ultramarino de Paris (na minha opinião ainda é colônia).

    Obs.: a tática da “Gloriosa República de Tuvalu” ainda não funcionou.

  • Oi, pessoal!
    Adoro o podcast de vocês, vocês são ótimos. Sérios e divertidos. Ouço em pedaços indo para o trabalho, descascando batatas, no trem… Não curto muito cozinhar, mas ouvi-los sempre é um incentivo para fazê-lo sem tanto sofrimento.
    Mas enfim, estou escrevendo para deixar uma dica literária, com toda essa história do genocídio. O Phillippe Sands, renomado professor de direito internacional, escreveu recentemente um livro de não-ficção (mas não exatamente jornalístico) romantizado sobre a criação dos conceitos jurídicos de genocídio e crimes contra a humanidade, após a segunda GM. Também fala um pouco sobre o Julgamento de Nuremberg, embora não seja esse o foco. A obra se chama East West Street e ganhou vários, vários prêmios. Ainda não tem tradução pro português, infelizmente, mas creio que não demore, porque já foi traduzido para umas 8 línguas em menos de dois anos (inclusive foi a versão em polonês saiu um pouquinho antes da nova lei que vocês comentaram na outra semana). Enfim, fica a dica aí caso vocês não conheçam, e particularmente interessante para os geeks de direito internacional (quem sabe a prof. Ana Luísa conheça/ se interesse).

    Abraço!

  • O livro Genocídio da Samantha Power é uma fonte histórica confiável? Eu li outro livro dela e a achei meio tonta…

  • http://www.bbc.com/news/world-asia-43239736

    Estudante da Nova Zelândia tentou matar a Rainha Elizabeth em 1981

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.