Xadrez Verbal Podcast #122 – Jerusalém, América Latina e Papa

No programa de hoje recebemos o padre Alexandre Ferreira, que comenta sobre a recente viagem do Papa Francisco pelo sudeste asiático, em que debateu o tema dos rohingya. Fazemos um tour pela América Latina, desde a ordem de prisão contra Cristina Kirchner na Argentina até a recontagem de votos em Honduras.

O assunto principal da semana não poderia ser outro que a decisão do governo Donald Trump em reconhecer Jerusalém como capital de Israel. Passamos pela importância do assunto e pela repercussão mundial da decisão. Giramos pelo mundo, a semana na História, economia com a professora Vivian Almeida, peões e dicas culturais fecham mais um podcast do Xadrez Verbal.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Livro Jerusalém, de Karen Armstrong

Filme Lemon Tree

Música Rasputin, versão do Turisas

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.

Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

31 Comentários

  • Adolf Hitler - O Entregador de Gás

    Jerusalem?hmm….

  • Aproveitando a onda da galera do video game, tô ouvindo o programa enquanto jogo Need For Speed Most Wanted.

  • Aproveitando a onda da galera do vídeo game, estou ouvindo o programa enquanto jogo o simulador Flight Simulator X.

  • Ha ha, com esses comentários, o Xadrez Verbal está virando um podcast de jogos. Mas, aproveitando a onda da galera do vídeo game, eu ouço jogando Dwarf Fortress.

  • De vez em quando eu ouço o podcast jogando Europa Universalis III. Dessa vez, calhou que mais ou menos no meio do giro de notícias eu, rei do Palatinado, finalmente consegui ser eleito Sacro Imperador Romano Germânico, muito para o desgosto do rei da Áustria, que lá pelo fim do programa usou os seus contatos na Santa Sé para me excomungar. Ao que parece lá pela semana que vem ouvirei vocês enquanto mato alguns Habsburgos.
    De qualquer forma parabéns pelo ótimo trabalho, pessoal.

  • Como estão? espero que bem. Antes de mais nada quero enaltecer a equipe por mais um excelente episódio. E também gostaria de deixar uma pequena contribuição sobre o assunto principal abordado no programa. De início quero alertá-los quanto a elevação do nível de cagaço quanto as questões escatológicas, sabendo que Filipe ainda deseja fazer uns rolês. Sabendo que a questão sobre o fim não é algo simples de se falar, mas quero pontuar que tanto os textos escatológicos do Antigo como do Novo Testamento envolvem claramente questões territoriais com o estabelecimento até de fronteiras quanto a possessão da terra. Também envolvem um conflito militar no território de Israel que posteriormente irá escalonar para algo global. ( Não são apenas os Neopentecostais que fazem relação com os acontecimentos da nação de Israel com os eventos escatológicos)
    Com votos que seus rolês sejam concretizados Filipe e Matias deixo um forte abraço.

  • Sobre os jogos… Costumo ouvir os programas jogando Pokémon Fire Red ou LEafGreen no Nintendo Ds.

  • Eu ouço o Xadrez Verbal enquanto trabalho, mas como teve geada na Florida hoje eu tô ouvindo enquanto jogo BURACO online (por sinal já ganhei 3 desde o começo do programa) desde que parei com o Texas Hold’em. Jogatina a parte:

    Sobre criptomoedas: o Brasil não regula e segundo o BC não pretende regular o Bitcoin segundo declaração de Novembro de 2017, mas a criptomoeda é legal e o BC não recomenda investir nela. Nos EUA o Bitcoin não só é legal, classificado como moeda descentralizada, como já se cobra entre 15%-39.5% de impostos sob a venda dele. No Mexico o Bitcoin é legal e totalmente regulado pelo governo. Da parte de tecnologia fale com a familia Gomes.

  • Sobre o comentário do Filipe sobre a criptomoeda venezuelana e a cogitada moeda “gaúcho”, relembro que o Brasil fez uso de algo semelhante durante o a implantação do Real como moeda brasileira, a chamada “Unidade Real de Valor”. Pelo o que li sobre o assunto (tinha 2 anos na época), era uma tabela de indexação do valor utilizada junto a moeda circulante, o Cruzeiro Real.

    Basicamente, 1 URV equivalia a X Cruzeiros Reais, e esse X era a cotação do URV o determinado período de tempo, era reajustada diariamente. E no momento da implantação do real a cotação ficou 1 URV = R$ 1,00.

    Sobre os jogos: Varia entre Europa Universalis IV, Medieval 2 Total War ou Fifa.

  • Acho que só no Xadrez Verbal aparece tanta gente que gosta desses jogos da Paradox. Ultimamente tenho ouvido o podcast jogando Victoria 2. A experiência de industrializar o Brasil durante o século XIX, colonizar a África e se tornar a grande potência americana no lugar do EUA é incrível.

  • Acabei de baixar no PocketCast, o arquivo tá com 300 MB, o bitrate do arquivo de áudio deve estar muito alto. pelas minhas contas o episódio deve ter sido liberado num bitrate de 256 kbps, sendo que 64 ou 96 kbps já garantiriam um áudio aceitável e não tomaria tanto espaço no celular.

    Fora isso, sou um grande fã do programa.

    • Concordo Emerson!

      Fica a dica aí para o Felipe e o Matias disponibilizarem o áudio com menor qualidade.

      PS: ouço jogando Age of Wonders 3 (muito bom)

  • André Felipe Mendes

    Bem, eu não sou neurologista, sou estudante do quarto semestre de medicina na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, (paulistano de nascimento e radicado em Marília-SP), então eu vou tentar responder a questão referente a substância branca do cérebro que foi feita no podcast, baseado em meus escassos conhecimentos conferidos pelo ciclo básico do curso (primeiro e segundo ano).

    Existem caminhos pelos quais os sinais elétricos percorrem todo o sistema nervoso (tratos, fascículos e lemniscos). Esses tratos são compostos basicamente por nervos, e esses nervos nada mais são do que conjuntos de axônios, ou seja, projeções das células neurvosas. É como se fosse o “rabinho do neurônio”, que de “inho” não tem nada pois constitui a maior parte da massa neuronal e pode partir do cérebro para lugares muito distantes. Esses “rabinhos dos neurônios” (axônios – em número de 1 por célula), se juntam e formam nervos. Acontece que, existem alguns nervos que possuem uma capa de uma substância gordurosa chamada “bainha de mielina”, sendo portanto chamados de nervos mielinizados ou substância branca. Os corpos dos neurônios formam o que chamamos de substância cinzenta.

    Mas qual a importância dessa substância branca? Os lipídios (gorduras) não são bons condutores de eletricidade. Acontece que o nervos/fibras (axônios) da substância branca não possuem essa capa gordurosa de maneira contínua, ela possui pequenas interrupções (chamadas de nódulos de Ranvier). Como os sinais elétricos não conseguem percorrer a capa gordurosa da substância branca, eles vão pular de nódulo em nódulo, ou seja, vão fazer aquilo que chamamos de transdução saltatória. Essa é a diferença entre uma fibra mielinizada para uma sem mielina: a velocidade da transmissão dos pulsos. Enquanto nas fibras amielínicas a transdução é mais lenta, porque o sinal vai “correndo”,a substância branca transmite sinais muito mais rapidamente, porque eles vão saltando. Basicamente toda a comunicação do Sistema Nervoso Central com as áreas periféricas do corpo dependem dessa substância, pois, como a comunicação é feita com regiões distantes, a transdução saltatória é a ideal, pois ela é mais rápida e diminui o tempo entre estímulo e resposta. A destruição dessa substância provoca as chamadas doenças neurodegenerativas mielinoclásticas ou desmielinizantes. As etiologias (causas) dessa destruição podem ser das mais variadas, que vão desde doenças autoimunes (na qual o próprio sistema imunológico da pessoa destroi essa bainha de mielina), como a esclerose múltipla ou a adrenoleucodistrofia, até doenças infecciosas como a doença de Creudzfeldt-Jakob, pertencente ao grupo das encefalopatias espongiformes e que são causadas por príons (proteínas normais que sofrem uma alteração conformacional na sua estrutura molecular e que passam ser danosas). As consequências da destruição dessa bainha de mielina vai depender basicamente dos tratos ou vias que forem afetados por essa destruição, mas geralmente elas são progressivas e podem ir desde alterações motoras até demência.

    Bem, essa foi uma breve explicação sobre a substância branca do cérebro que os médicos afirmam ter sido afetada nos alegados ataques a embaixadores estadunidenses em Cuba.

    Gostaria apenas de frisar mais uma vez de que eu não sou médico, apenas estudante de medicina, é provável que tenha alguns erros na minha explicação até porque eu tentei omitir conceitos e simplificar uns tantos outros pra tornar a explicação mais didática. Se algum médico ou neurocientista identificar erros conceituais e quiser fazer a correção, eu agradeço.

    Muito obrigado e parabéns pelos podcasts maravilhosos!

  • SIDNEY,
    Cearense radicado em Toronto, Canadá.

    Mais um excelente podcast, parabéns!

    Passando pra dizer que o TorontoFC foi campeão da Major League Soccer no último sábado 9/12, primeiro time canadense a conseguir o feito.

    Quero também deixar uma dica cultural pra quem quer aprender a história da economia de maneira bem divertida e didática: “CRASH – Uma breve história da economia” escrito por Alexandre Versingnassi, editor da Superinteressante.

  • Olá Filipe e Matias queria deixar um pequena contribuição sobre a questão da interpretação bíblica que coloca Jerusalém com algum papel escatológico no fim do mundo. Podemos de maneira bem simplificada dividir em dois grupos os intérpretes das profecias, os dispensacionalistas e os demais (são muitos diferentes) os dispensacionalistas creem que todas as profecias do antigo testamento que falam de Jerusalém e Israel ainda irão se cumprir literalmente com o Israel étnico, em um futuro após o arrebatamento. Desta maneira qualquer notícia relacionada a Israel e Jerusalém hoje em dia, estes intérpretes sempre estão vendo algum cumprimento de profecia. Já os demais (eu me incluo neste grupo) interpretam que as profecias não estão falando de uma Jerusalém aqui da terra, mas de uma cidade celestial, desta maneira os acontecimentos atuais relacionados a Israel não tem nenhuma relação com as profecias. Bem espero ter ajudado de alguma maneira. Continuem com esse bom trabalho de vocês.
    PS: Eu ouço xadrez verbal jogando Madden Mobile. #GoPatriots

  • Aproveitando o tema do programa dessa semana (Jerusálem) e o fato do pessoal estar comentando o que faz enquanto escuta o Xadrez Verbal, gostaria de introduzir o ciclismo na conversa. Eu geralmente escuto o programa no sábado enquanto faço meus 50/60km semanais de bike, uma ótima companhia para a pedalada.

    Acrescentando gostaria de informar que pela primeira vez o Giro d’Italia (uma das 3 maiores competições de ciclismo do mundo, junto com o Tour de France e a Vuelta España) terá etapas fora da Europa. Ele iniciará, dia 4 de maio de 2018, justamente em Jerusalém, sendo que a largada e a chegada da primeira etapa ocorrerão dentro dos muros da cidade velha. Além disso, a 2ª etapa irá de Haifa até Tel Aviv e a 3ª de Be’er Sheva à Eilat. Depois a competição retorna normalmente para a Itália.

    Abraços e parabéns pelo ótimo trabalho.

  • Bom crepúsculo! Meus caros, não sei onde li ou ouvi, que o grande domador de ursos da Russia, Vladimir Putin, incentiva a criação de oposições fake para dar ares democráticos ao seu regime. Isso procede?Tem fundamentação?
    Antes de terminar, “ouço ouvindo” mesmo o programa. Não jogo nada!
    Abraços e fora Eurico pra sempre!!!!!!!!!

  • Felipe encantado com a política economica portuguesa, é como diz aquela frase “o idiota não aprende nunca”. Faz dois anos que a mesmíssima política econômica levou o Brasil a falência, meus deus cara, acorda pra vida….

    • Primeiro, ele não foi eleito? Portugal não está crescendo?

      Segundo, pq pra chamar alguém de idiota e “acordar pra vida” pq vc não assinou o comentário, usa um email genérico, etc?

      Então, se eu estava “encantado” com alguma coisa (e apenas apontei dados concretos), ao menos tenho caráter de colocar minha cara e meu nome pra bater. Deixe de ser covarde.

  • Esse final de semana teve o campeonato all-stars de LOL, a final foi Taiwan Contra China, foi muito bom ver já sabendo sobre a historia geopolítica por trás desse confronto!

  • Ouvindo o último programa e as notícias do EUA e do Trump, principalmente quanto à Jerusalém e os comentários, e ligando aos programas anteriores sobre quanto ao embate Trump x Kim Jong Un, não pude deixar de lembrar do filme Dr. Strangelove… Tanto Trump quanto Kim, num momento eventual de insanidade, se encaixariam bem nos papéias do Dr. Strangelove ou do General Ripper. Fico com medo do nível de insanidade de um dos dois atingir tal quanto o filme retratou…

  • Felippe Marques Orlov

    Cada semana que passa, eu conheço uma música underground diferente. Só no xadrez verbal mesmo, o programa mais cultural da internet KKK

  • Uma das coisas que mais gosto é ouvir o xadrez verbal e navegar no google maps ao mesmo tempo, conhecendo novos lugares e fronteiras, capitais e outros países .parabéns a todos pelo excelente trabalho.
    Recomendo fazer mais fronteiras invisíveis do futebol, Polônia,Uruguai , Chile, Belarus, Marrocos e outros

  • Parabens para o Matias, eu ja gostava da versão original da musica mas esse heavy metal finlandês me pegou. Simplesmente sensacional

  • João Vitor de Oliveira

    Relacionando as disputas da copa e e-sports, a final do all stars de league of legenda realizada no dia 10 de dezembro desse ano foi entre ChinaXTaiwan. Com a Vitória chinesa por 3 a 2.

  • Ao botar o xadrez verbal para tocar, para fazer uma atividade no meu trabalho, nunca imaginei que no final tocaria uma música tão memorável de uma das minhas bandas favoritas, que orgulho xadrez verbal.

    (Dica cultural, ouçam sabaton, que apesar do nome tão peculiar quando do turisas tem músicas muito boas sobre conflitos pela história)

  • Matias nos chama de otários no Fronteiras, Filipe, no Xadrez Verbal, sacaneia meu time(porque não sou boba e entendi bem o “independiente”) e ainda reclamam que faltam comentários da audiência feminina. Sendo assim, fiz questão de vir brigar com vocês! Hahahahaha
    E aproveitando o embalo, a maioria dos meninos ouvem o programa jogando videogame e eu ouço fazendo a unha 😂😂😂 Cada um se vira como pode. Recebam minhas indignações com amor. Espírito natalino tá aí. Beijos, queridos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.