Xadrez Verbal Podcast #80 – Trump e Europa

Após uma semana com Trump empossado, quais foram seus primeiros atos e primeiras medidas? TPP, o que é isso? NAFTA? Muro? Relações com o México? Oleodutos? Quem está no seu gabinete? Quem serão seus embaixadores? O que a China está achando disso? Passamos mais de uma hora informando você sobre tudo que aconteceu na primeira semana de Trump e as possíveis consequências de seus decretos.

Vamos também até a Europa, com eleições na Alemanha e na França, retaliação holandesa ao Trump e a derrota judicial do governo britânico em relação ao Brexit. Giramos pelo mundo, os peões da semana, dicas culturais, um papo com a professora Vivian Almeida, a semana na História e tudo o mais que vocês merecem fecham o octogésimo podcast do Xadrez Verbal!

capa-80-xadrez-verbal

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Série Roots

Filme Três Enterros

Texto de Sylvia Colombo sobre o México

Música Pigs on the wing, do Pink Floyd

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa.  (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3que está no Apoia-se


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

42 Comentários

  • Muito bom o programa, só gostaria de ressaltar que a ONU, a OMC, o NAFTA e outros acordos independentes se foram feitos pelos EUA ou não, não quer dizer nada agora o presidente é um não político e entrou justamente por criticar o establishment. Quanto ao TTP, acredito que a China não terá força depois que as várias bolhas estourarem por lá, lembrando que além da bolha imobiliária, tem a bolha na bolsa de ações que o governo tem jogado dinheiro nos dias que o pregão fecha evitar que ações não virem papeis sem valor e ainda tem a bolha do crédito, acredito que ja esteja perto do colapso econômico chinês e a consequência é o regime ou cair ou endurecer ainda mais, mas em ambas a força de negociação deve ficar bem limitada. É importante ressaltar também que querer reforçar as fronteiras não é nenhuma maluquice, a não ser que sejamos a favor de imigrações ilegais, o Brasil sofre por não cuidar disso. Quanto a política econômica do Trump até o momento não temos nada de protecionista, nada foi feito contra o comércio e ainda anunciou uma redução nos impostos, isso será importante, já que assim como foi feito no Brasil, o governo Obama também estimulou o crédito barato e dobrou a dívida americana, acredito que as ações do Trumo nesse momento podem evitar que aconteça como no Brasil uma estagflacao, abraços.

    • – Sobre China e bolhas: parcerias comerciais facilitam para superação de crises

      – Não existe “imigração ilegal”

      – “Nada foi feito contra o comércio”. Então tá.

      • – Sobre parceiras comercias, precisamos acordar para o fato que tratados de livre comércio são tudo menos livre comércio, temos que tirar os eufemismos e entender a verdadeira natureza, que é proteger grandes empresas em detrimento de todas com regulamentações impeditivas a livre concorrência, logo, isso nada ajudaria a China, já que hoje qualquer pessoa pode livremente comprar qualquer produto chinês independente de acordos comerciais, e o problema não se dá nesse nível, mas e sim no nível estrutural da economia.
        – Sobre não existir imigração ilegal, bom, é a primeira vez na vida que escuto isso.
        -Quanto a não acreditar sobre nada foi feito contra o comércio, volto ao eufemismo de acordos de livre comércio, sair deles é ir na direção de mais liberdade econômica e não menos.

        • Tratar o imigrante como “ilegal” e “clandestino” faz com que tenhamos com relação a ele o mesmo tipo de reação que adotamos em relação a crimes e violações da lei. É isso que chamamos de “criminalização da migração”: passa-se a tratar o imigrante como um delinquente e a imigração como um problema que deve ser combatido, fazendo-se analogias com o narcotráfico e outros tipos de atividade criminosa. Com isso, apaga-se a dimensão dos direitos internacionalmente reconhecidos dos imigrantes – e de qualquer pessoa. É por isso que desde a década de 1970 a ONU considera a expressão “imigrante ilegal” como desumanizadora e defende em seu lugar o uso de palavras como “indocumentados” ou “irregulares”.

          • Mas a ONU não manda em nada…

          • É por isso que desde a década de 1970 a ONU considera a expressão “imigrante ilegal” como desumanizadora e defende em seu lugar o uso de palavras como “indocumentados” ou “irregulares”.

            huahuahauahua, boa, ONU. Nada como mudar as palavras para mudar a realidade.

        • Mário,

          – Não existe imigração ilegal pois imigrar não é crime. Uma pessoa pode estar em situação irregular, mas são coisas distintas.

          – Sobre achar que menos acordos de LC são mais liberdade econômica, sugiro estudar relações comerciais na primeira metade do século XX

          • Felipe, em determinado momento acordos foram importantes sim, mas hoje não são mais necessários. Eram necessários até para redução de custo de transações e informações, mas isso é passado, acho que um bom exemplos atual é o Paraguai e até o chile com a política de zerar os impostos de importação. Reduzir impostos é o melhor tratado, o resto é burocracia. Quanto ao TTP as cláusulas não eram públicas, os cidadãos não tinham nem como saber se era um acordo bom ou ruim.

          • Fico muito feliz que você cite o Chile como exemplo de boa política, pois é um dos países com mais acordos de livre comércio do mundo, com mais de vinte acordos envolvendo cerca de cinquenta países.

          • De novo, nao importa quantos acordos tem, o melhor acordo que podem fazer é a politica de zerar os impostos de importacao, esse vai ser mais benéfico que qualquer outro acordo e torna los irrelevantes.

          • Para ser ilegal não precisa ser crime. Estacionar em local proibido é ilegal, mas não é crime

    • O acordo garante a reciprocidade tarifária 😉

  • Confesso que pensei exatamente em Pink Floyd para compor a trilha sonora de encerramento do programa, mas foi no álbum The Wall, em homenagem ao muro do Trump.
    Entretanto, Animals foi uma bela surpresa, é sempre bom ouvir a melhor banda de todos os tempos, hehe.

  • Sobre o aluguel da base aérea tem um vídeo muito bom do canal hoje no mundo militar aconselho dar uma olhada https://www.youtube.com/watch?v=PPOaBNEeQI8.

  • Sobre o TPP vocês estão falando bobagem. Ele cria/criava muita regulação transnacional; não é um acordo de livre mercado, muito pelo contrario, é um acordo de muita regulação, normas e burocracia.

    Correntes que chegam ate ser fanaticas com o tal livre mercado, ja criticavam muito antes da decisão do Trump: Tea Party, Ron Paul.

  • Sobre o acordo internacional do não armamento espacial, adivinhe quem não seguiu descaradamente….
    A União Soviética instalou na Salyut 3 um canhão R-23M Kartech. Obviamente nunca utilizado. Até porque disparar essa naba deve estragar o dia dos cosmonautas que lá estariam sem garantia de acertar o disco voa….digo alvo norte americano.

    Além do mais, já é de conhecimento que cosmonsutas levam (ou levavam) pistolas TP82. Se não me engano após um ataque de ursos ou lobos a cosmonsutas que pousaram na Sibéria.

  • Olá! Estava assistindo ao documentário “Inside Job” e fiquei comparando os ministros do Trump com os ministros do Obama, Bush e do B. Clinton… Até então eu pensava que talvez o governo do Trump poderia ser positivo pelo fato de não ter sofrido influências diretas de lobistas como outras campanhas… mas vendo que ele também tem ministros que trabalharam nos grandes bancos, fico com um grande receio de que ele possa acabar tirando proveito da mesma maneira que os Clintons fizeram tanto durante os dois mandatos do Bill quanto o mandato do Obama em que a Hillary era ministra…….
    Isso é factível, levando em consideração as políticas econômicas e internacionais do Trump?
    Valeu pelos programas e pelas discussões Filipe!!

  • thiago conhasca bittencourt brasil de barros

    Filipe, em relação ao movimento isolacionista americano foi dito que ele nunca trouxe nenhuma ação positiva para o mesmo. Eu gostaria, se possível, que voce falasse o que aconteceria se por conta das atitudes desse novo governo, outros países parassem de negociar com os EUA, isolando comercialmente em uma espécie de “gelo” comercial. OS EUA se acham o último biscoito do pacote, mas será que o são mesmo? Obrigado. O xadrez verbal deixa o meu final de semana mais interessante já há algum tempo. Excelente trabalho o de todos voces.

  • A parte em que o Felipe pede desculpas por alguma coisa que acontece no podcast não se faz necessário.
    Muito obrigado por esse material.

    Continuem…gosto muito desse podcast.

  • Maikon de Castro Alves

    Oi Filipe, sei que vc tem vários ouvintes na Alemanha e amigos que moram aqui. Mesmo assim, venho humildemente dar uma dica sobre o idioma alemão. Quando vc for ler algo em alemão, leia com o fonema em português, literalmente. Daí a pronúncia ja fica 80% dentro. Vc tem citado o líder do SPD frequentemente, o chamando de Sigmar gAYbriel. Pode falar Gabriel mesmo, ou gÁbriel pra ficar 100%. Um abção direto de Düsseldorf

  • Bom Crepusculo, Matias. Eu acompanho os Xadres apenas para quando eu crescer ser um rimador assim como vc.
    Felipe, tambem sou fanzao seu, apesar de saber que o Matias eh o mentor do programa.
    Recomendo a todos meus amigos ouvirem o XV.

    Observacao:
    Eu recebi uma notificacao do YouTube de que vc havia Upload o epsodio 80 lah, entao vim aqui no site para baixar. E pimba… cade? Reparei que a URL dele esta diferente. Nao esta como de costume em “xadrezverbal.com/category/podcast/”. Nao sei se foi intencional, por isso resolvi informar.

    Abracao de Cork, Irlanda. (Ainda nao afetado pelo Brexit)

  • Filipe, desculpe a ignorância mas qual a última música que toca nas dicas culturais?

  • Quando o Obama proibiu por 6meses refugiados iraquianos de entrarem nos EUA fugindo da guerra que os EUA fizeram, esses argumentos não existiam???

  • * Filipe, desde quando dificultar a entrada de um produto (ilegal, no caso) aumentaria o lucro dos traficantes? Você nunca estudou microeconomia?

    * E o déficit comercial dos EUA com o México? Quem vive dos EUA é o México…

  • Como funcionário da Tramontina fiquei muito feliz com sua lembrança lembrança neste podcast. Rsrsrsrs

  • Agradecimento em forma de comentário no post da publicação desse episódio do podcast auscultado a pouco.

    Obrigado por mais um espisódio informativo e divertido.

    O Trumpete tá fazendo um jogo parecido com o que fez na campanha, morde e assopra, ou seja fala algo alarmante pra chamar a atenção e se noticiar e depois alivia um pouco a barra assim como já fora comentado por diversas vezes no X.V., como eu disse “jogo parecido” pois agora ele é presidente e a coisa tem um peso maior, tá tudo tão prematuro que fica difícil de confirmar qualquer quadro possível mas a avaliação até aqui considero bem honesta.

    A parceria transpacífica apesar de ter ouvido muito falar pela NHK World não domino bem o assunto, minha estimativa parece bater com a do Felipe que trata-se de tiro no pé.

  • Vocês poderiam especificar como baixar atravez do mobile

  • Em relação ao México olhar para America do sul, já existe uma relação comercial entre eles e Brasil no setor automobilístico, já que exportamos carros para os mexicanos muito mais baratos dos que são vendidos aqui.

    Uma marca italiana com fabrica em Betim vende um dos seus modelos no Brasil a 31 mil e no México vende por 21 ou 22 mil o mesmo modelo.

    Já existe essa relação comercial, talvez ela seja mais intensificada com esses possíveis entraves com EUA.

  • Vocês falaram da relação das ligas americanas de esportes, como NBA e NFL, com o México. Ano passado houve um jogo no Estádio Azteca entre Houston Texans e Oakland Raiders, pela NFL; e para o ano que vem já tem um jogo marcado do New England Patriots vs Oakland Raiders. Deixando uma situação meio complicada, com os recentes comentários do Trump.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s