Xadrez Verbal Podcast #50 – Política em Israel e Genocídio armênio

O programa de hoje é uma ponte Brasil-Israel, com Matias Pinto e Filipe Figueiredo em continentes diferentes. Após uma semana de feriado, o programa retorna comentando a visita do chanceler brasileiro Jose Serra à OCDE, em Paris. Também comentamos a votação no Bundestag, o parlamento alemão, que condenou os crimes turcos contra armênios, em 1915, como genocídio, e a reação turca. Aproveitamos a estadia israelense e comentamos algumas polêmicas locais, especialmente o apontamento de Avigdor Lieberman como Ministro da Defesa por Netanyahu. Giros de notícias, comentários sobre nossos vizinhos latino-americanos, efemérides semanais, peões e dicas culturais fecham o programa de numero cinquenta do podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira, em menos de uma hora, você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo

Filme O Imperio do Sol, trailer aqui

Musica Prophets of Rage, do Public Enemy

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

4 Comentários

  • Em primeiro lugar, gostaria de elogiar o nível cultural do podcast.
    É o único desse nível no nosso país, que aborda os assuntos de Relações Internacionais em profundidade e tenta ser o mais imparcial possível, o Xadrez Verbal preencheu essa grande lacuna que existia.
    Como o Felipe está em Israel fazendo um curso, gostaria de saber se lá abordam os posicionamentos de intelectuais como Norman Finkelstein e Ilan Pappé. 😉
    Em tempo: nos dois episódios do Fronteiras Invisíveis do Futebol com o título Ucrânia gostaria de fazer duas observações, pois não vi isso nos comentários.
    A primeira é facilmente verificada, depois de Brejnev quem o sucedeu foi Andropov e depois dele Chernenko, só depois que veio Gorbachev, como o Governo desses dois juntos duraram cerca de dois anos e meio talvez sejam meio desconhecidos.
    A segunda observação é a mais difícil de se constatar e a mais importante.
    A afirmação de que o Yeltsin é admirado na Rússia pelo povo em geral é totalmente errônea.
    Yeltsin tinha apoio da população na época que ainda existia a URSS, e muitas das pessoas votaram nele muito mais por falta de opções do que por uma grande admiração.
    Depois que chegou ao poder, mudou a visão do povo, ele foi uma grande decepção, tanto para o caos que estava na Rússia, como a sua imagem de bêbado, levando a imagem da Rússia para o fundo do poço.
    Essa imagem na qual ele é admirado é uma construção ocidental, não reflete a realidade do população russa em geral, talvez apenas da oposição neoliberal como Yavlinsky, Navalny e o falecido Nemtsov por exemplo, nenhum desses tem apoio popular.
    Digo isso pois sou casado com uma russa, visitei o país recorrentemente no passado e já moro aqui há mais de um ano, no Estado onde Yeltsin nasceu e cresceu politicamente, Sverdlovsk.
    Resumindo, se fosse possível uma eleição para presidente com Gorbachev e Yeltsin hoje, seria difícil saber dos dois quem ficaria em último lugar.
    Um abraço a todos da produção desse excelente programa, não perco um.
    Áttila

  • E ai, pessoal. Só para reportar a ocorrencia de um bug, o link da central3 leva os ouvintes para o podcast 49. O download ta tranquilo para o episodio 50. Deve ser a moçadis debilando geral, como diria o muçum caso estivesse vivo.

  • Caramba, chamaram o Felipe no podcast de xaxa!!!!???kkkk
    Fiquei curioso….kkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s