Xadrez Verbal Podcast #44 – Eleições no Peru, Panama Papers e refugiados

Após o programa mais longo da história do Xadrez Verbal, hoje atualizamos sobre os Panama Papers, com novos nomes de impacto que surgiram na última semana, como o chocante envolvimento de Silvio Berlusconi. Fazemos um giro pela América Latina, especialmente sobre as eleições no Peru, entre Keiko Fujimori e seu adversário de acrônimo engraçadinho. Passamos também pela Venezuela e pela Argentina.

Na Europa, os temas principais são a nova proposta do governo alemão em relação aos refugiados, com postos de trabalho e cursos obrigatórios do idioma local, e a aceitação do governo Merkel que o censor Erdogollum processe um comediante alemão. E a ABIN confirma que a Olimpíada no Brasil é um possível alvo do terrorismo, dentre outras notícias dos giros, efemérides da semana, dicas culturais, os peões da semana e um Menino Neymar fake.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira, em menos de uma hora, você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo

Série documental The Civil War, de Ken Burns

Barbarie Comics, sobre la violencia política en el Perú, 1985 – 1990

Música What a Wonderful World, versão de Joey Ramone

Dicas de leitura

Petição online sobre a velocidade de internet

Movimento Internet sem limites

Artigo El Partido Comunista del Perú Sendero Luminoso

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

8 Comentários

  • Pôôô, citou a guerra civil e Abraham Lincoln mas não citou o DOCUMENTÁRIO Lincoln O Caçador de Vampiros? Rs

  • Olá, pessoal, tudo bem?

    Sobre as eleições do Peru, gostaria de comentar algo que aconteceu quando eu estava lá (2014) e perguntar se isso pode ajudar a definir as eleições.

    A economia de Nazca gira ao redor de duas coisas: turismo, por causa das famosas linhas do platô e mineração. 80% das pessoas da cidade trabalham direta ou indiretamente na mineração (tipo revendendo o que foi minerado). A legislação do país permitia que qualquer pessoa pudesse minerar. Bastava ter o material necessário e saber onde havia mina, a atividade era permitida e legalizada. Depois, nem soube o que foi decidido, mas o governo Ollanta Humala decidiu regulamentar a atividade, cobrando impostos sobre a mineração, o que ia prejudicar muito o pequeno minerador.

    Resultado: ficamos presos em Nazca. As estradas que saíam da cidade foram bloqueadas pelos mineradores. Quando conseguimos sair da cidade, nosso ônibus foi apedrejado e a estrada foi bloqueada por pedras. Os mineradores só iriam desbloquear a estrada quando um representante do governo aparecesse para negociar. (acabou que a polícia chegou antes e pacificamente tirou os manifestantes da rodovia).

    Isso pode fazer alguma diferença nas eleições?

    PS 1: Ah, por causa dessas manifestações, não pudemos ir para Arequipa, Lago Titicaca e Bolívia. Mas passamos 10 dias em Cusco, o que foi um lucro, visto a riqueza cultural e histórica que a região tem

    PS 2: Consegui fazer um comentário até grande e sem fazer piada com Peru.

    Grande abraço

    Lucas Conrado
    27 anos
    Comissário de voo a procura de emprego
    Rio de Janeiro

    • Ah, e se quiserem ouvir quechua, a partir de 5:05. Greedo, aquele que NÃO atirou primeiro, fala quechua com Han Solo!

      E algumas palavrinhas soltas de quechua:
      Sinchi – guerreiro
      Alqa – preto e branco
      Machu – velho
      Huayna – Novo
      Picchu – Morro/Montanha

  • Menino Neymar pra vocês! O fato de as operadoras decidirem bloquear a internet fixa não caracteriza cartel, pois não há preço combinado por baixo dos panos. Essa prática é muito comum em diversas indústrias e serve para obter ganhos de escala ou então combinar SLA (Service Level Agreement) padronizados para determinado mercado. Um exemplo muito simples é a largura da bitola dos trilhos dos trens na Europa, possibilitando que todos os fabricantes de vagão possam rodar em todo o continente. A indústria automobilística também tem diversos padrões estabelecidos. Como isso é culturalmente mau visto no Brasil (concorrentes são vistos como inimigos), a infraestrutura não evolui como em outros países. Contudo, isso não exclui seu direito de reclamar, pois a cobrança passa a ser de acordo com o consumo individual e não mais por média, como atualmente, e isso onera quem é heavy user. Esse movimento já acontece com a energia elétrica e com a água quando os edifícios instalam leitores individuais. Sei que é impossível agradar a todos, mas, há um grupo de pessoas beneficiado com isso (aquelas que usam pouco).

  • Vai PALMEIRAS!!!!! ¨Sem clubismo¨

    Queria vim aqui dizer que cada dia que passa o XADREZ VERBAL se torna o meu podcast favorito,
    informativo, divertido e sem clubismo rsrsrsrs. Continuem assim pessoal, e por mim, se chegar o dia que o podcast vai durar 24 horas, ouvirei sem pestanejar. Só um adendozinho, deem uma pitadela sobre o que esta acontecendo aqui no Brasil, pode ser la no anticast Filipe.

  • Por favor, em que o ditongo decrescente, é Roráima, como chamamos por aqui. Segundo alguns, seria “nome próprio”.

  • Uma pequena observacao, o “poema” do Jan Boehmermann (um apresentador de talk show que é meio humorista, meio stand up comedian, uma moda no mundo todo), comeca com um comentário, que é imprescindivel pro entendimento do texto. Nao vi nenhuma traducao em portugues, mas a versao original da ZDF (http://www.testspiel.de/schmaehkritik-ein-gedicht-von-jan-boehmermann-fuer-erdoan/313593/) comeca com algo mais ou menos assim (traducao livre por mim); “Senhor Erdoan, aqui na Alemanha nao há controle do governo sobre a imprensa em relacao à sátiras e a críticas a politicos em programas de bobagens e sátiras como o nosso, isso é protegido na nossa constituicao (Artigo 5), aqui o governo nao pode mandar esse tipo de demonstracao ser apagado ou punido (…), senhor Erdoan, existem porém coisas que aqui nao podem ser feitas, uma delas é a difamacao, quando se utiliza formas de ataque pessoal e formas degradantes de argumento, e pra facilitar o seu entendimento do que aqui pode na verdade ser punido, vou lhe dar um exemplo…”. E daí em diante ele usa todos os tipo de formas que NAO se podem utilizar num programa de televisao alemao, e é claro, ele está sendo processado pelo governo por isso, e nao por um favor a ser feito desde o governo alemao ao proto-ditador otomano.

    Grande abraco e parabens pelo trabalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s