Xadrez Verbal Podcast #42 – Tanguy Baghdadi, Palmira e América Latina

No programa de hoje recebemos o professor de política internacional Tanguy Baghdadi para conversar sobre temas nucleares. A ausência de Dilma na Cúpula de Segurança Nuclear, os programas nucleares do Irã e da Coreia da Norte e a questão nuclear na crise da Crimeia foram alguns dos temas da conversa com o professor cruzmaltino. No quatro Match falamos sobre a retomada da cidade de Palmira pelo governo sírio e a crescente força de Assad como vencedor da guerra.

No Xeque, fazemos um grande passeio pela América Latina, discutindo as ilhas Malvinas e a Argentina, passando também pelo México, pela Colômbia e sua vizinha Venezuela. Eleições dos EUA, atentado no Paquistão e o caso Jean Charles são algumas das presenças nos Giros de Notícias. Fechando o programa, dicas culturais, a semana na História, os Peões e um Menino Neymar de capa.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira, em menos de uma hora, você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo

Filme Terra de Ninguém, trailer aqui

Filme Um Conto Chinês, trailer aqui

Filme Treze dias que abalaram o Mundo, trailer aqui

Livro Dias Perfeitos, de Raphael Montes

Música de encerramento Distant Early Warning, do Rush

Dicas de leitura

Texto Sobre o plano de Lula fugir para a Itália e a imprensa

Texto Intelectuales aceptan el “derecho” a la autodeterminación de los kelpers

Esquete Erdowie, Erdowo, Erdogan, com legendas em inglês, enviado pela ouvinte Giovanna

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

6 Comentários

  • Ótimo programa!O convidado deu um show de conhecimento sobre política internacional relacionada a armas nucleares.Agora,onde estão as dicas culturais dele?Vim aqui pessoalmente somente para pegar o nome do livro que ele indicou…gostaria que vocês postassem.Abraço.

  • Só pra comentar o “menino Neymar” sobre a capa da Veja com a teoria conspiratória do autoexílio do Lula na Itália, vale observar que a IstoÉ, só pra não deixar por menos, essa semana publicou uma capa classificando a Dilma como louca e descontrolada. Estamos bem de imprensa.
    Ps. isso porque eu sou jornalista 😦

  • Saudações entusiastas da política internacional,

    Gostaria de comentar especificamente sobre a questão da proliferação das armas nucleares ou, mais importante, a proliferação de países que possuem armas nucleares. Como bem comentou o professor Baghdadi, o equilíbrio de forças entre países no mundo continua se apoiando na destruição mútua assegurada. Mesmo no caso dos países que não possuem a bomba. Nesse caso, o país em questão não possui, mas o seu aliado sim e por isso continua valendo a destruição mútua assegurada. Se o Japão e a Coréia do Sul tiverem a menor dúvida quando à capacidade ou intenção dos Estados Unidos de responderem a um ataque nuclear, os dois desenvolverão suas próprias bombas (e mísseis) rapidamente.

    Uma coisa que me marcou nessa questão foi um dia em que assisti uma animação com cada explosão nuclear que ocorreu no mundo até 1998. Antes de dar o play no vídeo eu pensei que deveriam ser umas 40 explosões e aí assisti o vídeo…

  • Sobre a música de encerramento, Me fez lembrar do Dante Ramon Ledesma. Cantor argentino que vive no Rio Grande do Sul. Gostaria de saber se o Matias conhece ou gosta do trabalho do velho Dante.

  • Já que vocês citaram os refugiados sírios no Brasil, quero indicar um restaurante cujos donos são refugiados da cidade de Alepo. Chama-se Halabi (Alepo em árabe) fica na Rua José Maurício 293, Guarulhos, SP, 07011-060. Comida árabe boa e atendentes sírios já “abrasileirados” tamanha educação. Falouu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s