Xadrez Dominical – Batalha de Austerlitz

Caros leitores, o Xadrez Dominical sai um pouco atrasado nessa semana. Foi avisado para os que acompanham o Xadrez Verbal nas redes sociais Twitter e Facebook (se você não acompanha, aproveite o lembrete). No podcast foi comentado do aniversário de 210 anos da vitória francesa na Batalha de Austerlitz, disputada em Dois de dezembro de 1805. Dada a relevância história do evento, vamos ao Xadrez Dominical sobre a Batalha de Austerlitz.

A primeira dica é um filme. Austerlitz, de 1960, dirigido por Abel Gance, com Pierre Mondy, Orson Welles e Claudia Cardinale. O filme é dos grandes candidatos ao prêmio das traduções cinematográficas brasileiras, já que seu nome em português é, inexplicavelmente, Com sangue se escreve a História.

Trecho

Sinopse do FilmesÉpicos: Napoleão Bonaparte (Pierre Mondy) é o comandante supremo das forças armadas francesas que, após retomar vitorioso das batalhas na Itália, reencontra com sua família e sua musa Josephine (Martine Carol) em Córsega. Durante seu descanso, Napoleão demostra um temperamento muito agressivo após ter alguns presságios sobre a próxima batalha que lhe aguardaria: A Batalha de Austerlitz. Novamente a frente de seu exército, Napoleão enfrenta as forças austro-russas, e cria um dos mais brilhantes estratagemas de guerra da história. Baseado em mais um capitulo na história de Napoleão Bonaparte. “Com Sangue se Escreve a História” é mais um clássico com a assinatura do lendário Abel Gance (diretor e escritor francês que revolucionou o cinema europeu) e de atores memoráveis como Pierre Mondy e Claudia Cardinale.

A segunda dica é um jogo. Em um podcast do Fronteiras Invisíveis do Futebol comentei sobre jogos de estratégia e vários ouvintes engajaram-se no tema. Então, uma dica de jogo old school específico sobre a batalha. Austerlitz: Napoleon’s Greatest Victory, de 2002, que usa o mesmo engine dos jogos em tempo real do gênio e pioneiro Sid Meier.

6800-1-austerlitz-napoleon-s-greatest-victory

A terceira dica é uma minissérie. Já citei algumas vezes por aqui a minissérie francesa Napoleão, com Christian Clavier, Isabella Rossellini, Gérard Depardieu e John Malkovich. Recomendo bastante, mas tomem cuidado: uma versão nacional foi editada em forma de filme, bem mais encurtada (e com trechos sem sentido). A minissérie original saiu como box de DVDs no Brasil. Obviamente, a batalha de Austerlitz é parte central da trama.

Trailer

Sinopse do FilmesÉpicos: No centro desta super produção está um homem, não uma lenda, não um herói tão grandioso quanto a sua vida. É o homem Napoleão Bonaparte, um homem com necessidade e desejos, forças e fraquezas iguais a de qualquer ser humano. Um homem abençoado com incrível energia e poder que podera ostentar: “Eu posso ter perdido uma batalha, mas eu nunca perdi um minuto.” Um homem que, a despeito das circunstâncias, se elevou sobre os mortais para um nível quase mítico. O filme Napoleão despe o mito e investiga por trás dos fatos para retratar toda a complexidade e contradição daquele que foi o homem mais poderoso do mundo.

A quarta dica é um livro. Para assuntos militares e de História militar costumo recomendar a editora inglesa Osprey Publishing. Na sua série Campanhas está uma obra especificamente sobre Austerlitz, especialmente os aspectos militares da batalha. Para os que não leem em inglês o livro foi lançado em português, vendido como parte de uma coleção em bancas de jornal; infelizmente, não sei dizer sobre a disponibilidade dessa versão, mas deve ser encontrável em sebos.

367962-26

A quinta e última dica é a batalha em si. Seus aspectos históricos, desdobramentos, o campo de batalha, que hoje é um local de destino de turistas. Tudo isso pode ser encontrado, de maneira resumida, no site de turismo do governo tcheco (país onde hoje está o campo de batalha), em diversos idiomas.

Bus-Rosa-Parks

A menção do post vai para a data que marcou o último podcast, os sessenta anos do ato de desobediência civil de Rosa Parks, um marco no movimento dos direitos civis nos EUA. Ela, negra, se recusou em dar lugar no ônibus para um homem branco e foi presa por isso. Fica a música recomendada pelo grande Matias no último podcast.

Gostaram, não gostaram, mais dicas? Comentem a vontade!


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página. botãocursos

Anúncios

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s