Xadrez Verbal Podcast #22 – Brasil e sua defesa, Canadá e Netanyahu

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que o Grão-Mufti de Jerusalém na década de 1940 teria sido a mente que decidiu pelo Holocausto dos judeus. Qual o contexto histórico disso? Quais os motivos dessa declaração, e suas possíveis consequências? Principalmente, o que se passou na cabeça de Netanyahu pra falar tamanha bobagem?

Também falamos das eleições no Canadá, onde um liberal voltou ao poder depois de nove anos do conservador Stephen Harper. Outro tema importante é o orçamento de Defesa brasileiro, com a viagem de Dilma à Suécia, país que venderá caças Gripen ao Brasil. Como andam as compras militares brasileiras? Dicas culturais, Peões da semana, Síria, Europa, América Latina e um Menino Neymar metalinguístico.

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira, em menos de uma hora, você se atualiza e se informa.

Der Groflmufti von Jerusalem bei den bosnischen Freiwilligen der Waffen-SS. Der Groflmufti schreitet die Front mit erhobenenm Arm ab. SS-PK-Kriegsber. Mielke

Dicas do Sétimo Selo

Filme Sete anos no Tibete, trailer aqui

Filme Tolerância Zero, trailer aqui

Textos e links

Link do governo canadense sobe a política de vistos para o Brasil

Texto sobre a escalada do orçamento de defesa brasileiro

Música Turhuuden Markkinat do Punk Lurex OK

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. 

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

central3A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, confira o restante da programação aqui.


assinaturaFilipe Figueiredo, 29 anos, é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

botãocursos

Anúncios

12 Comentários

  • Recomenda pro Mathias as bandas de rock russo ДДТ e КИНО

  • Quanto à parte sobre as Forças Armadas brasileiras, sou cirurgião bucomaxilofacial, e por ter estudado na Escola de Cadetes do Exército na década de 80, depois retornado como oficial ao serviço ativo nos anos 90, e por minha turma de academia, hoje de tenentes-coronéis e coronéis, manter-se em estreito contato até hoje, por redes sociais e encontros periódicos, tive uma peculiar visão das Forças Armadas nesses mais de trinta anos. De fato, o reequipamento acontece, e particularmente vejo um grande esforço na profissionalização, intercâmbio internacional e formação técnica. Não vejo porque inclusive não abandonar o serviço militar obrigatório, porque desde os 90 a incorporação de recrutas é quase que 100% de voluntários, ou seja, serve apenas quem quer, e por vezes nem há vagas para todos os voluntários.
    Outro ponto é que a mentalidade do oficialato de fato mudou. Mesmo nesses tempos de inconformismo popular com a política em geral, não vejo uma única defesa, vinda dos meus colegas de classe, da volta dos governos de excessão militares. Claro que é diferente da geração anterior, que hoje veste pijama. Em compensação, constato que as posições pessoais continuam expressivamente conservadoras, políticas e sociais, comparados aos que, como eu, escolheram a carreira civil. Mas, ao que me consta, e isso é muito bom, o chamado ideário salvacionista, que deu no tenentismo e outros fenômenos do século XX, está ultrapassado.

  • Olá Filipi (devidamente escrito com a grafia latina rs) e Matias. Sou um ouvinte assíduo do podcast de vocês, que em minha opinião é um dos melhores sobre temas políticos, pois informa e diverte ao mesmo tempo. Gostária de fazer algumas correções que creio ser pertinentes. Primeiro, a batalha citada no podcast é de Trafalgar (trafálgar essa é a pronuncia correta), e não tráfalgar (desculpe dela correção). Segundo, minha esposa trabalha no consulado canadense e na verdade o governo do Canada só não exige visto para brasileiros, uma vez que os mesmos tenham um visto válido pros EUA, porque eles sub-entendem que se o passageiro tem um visto válido pros EUA foi porque comprovou todas as exigencias do governo estadounidense (mesmas do governo canadense), então dispensa a averiguação de documentação. Se não ha visto americano, a pessoa precisa solicitar o visto canadense do mesmo jeito através do site ou despachante. Espero ter ajudado a corrigir essas informações. Grande abc e continuem fazendo esse trabalho excelente de você. Diga ao Matias que a pronuncia dos Rs a sua assinatura autenticada rsrs.

  • Guilherme Toscan da Silva

    Olá Filipe. Acompanho o programa faz mais ou menos um mês e acho simplesmente fantástico. Faz tempo que procurava um podcast como o de vocês e foi uma grata surpresa ouvir o programa logo após um ‘autojaba’ seu no Jovem Nerd.
    Gostaria de pedir que se possível se aprofundasse mais no assunto das forças armadas que você levantou neste cast. Pode seu por meio de texto ou de vídeo aqui no site. Seria um post interessante para tentar tirar a ideia de sucateamento do nosso exército deste senso comum. Abraços!

  • Boa tarde, sou ouvinte novo do podcast, estou gostando bastante dos episódios que já ouvi, gostaria de deixar uma sugestão, ao assinar o feed do cast reparei que os episódios não tem uma descrição, eles tem somente um texto parecido com ” O post *nome do episódio* apareceu primeiro …”

  • Felipe Barbosa Nunes

    Só adicionando uma informação a mais do mês de outubro, o Exército Brasileiro comprou 50 veículos blindados do US Army, 34 do tipo M577A2 de comando e controle. E também está incluído neste lote 12 unidades M113A2 e quatro M88A1 de recuperação.

    Estamos saindo dessa fama de estar sucateado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s