Xadrez Dominical – Ano Novo judaico

Caros leitores do Xadrez Verbal, hoje, dia Treze de setembro de 2015, é o Rosh Hashanah, o Ano Novo no calendário judaico. Segundo a contagem, entramos no ano de 5776. A data é quando usa-se a conhecida expressão Shanah Tovah; para celebrar a ocasião, vamos com cinco dicas de filmes com elementos culturais judaicos e, intencionalmente, deixando de lado filmes sobre o Holocausto, que podem ser achados aqui no Xadrez Verbal. Vamos ao Xadrez Dominical do Ano Novo judaico.

A primeira dica é o clássico Ben-Hur, de 1959, um dos filmes mais superlativos de todos os tempos. O maior orçamento até aquele momento, mais de dez mil figurantes, dois mil e quinhentos cavalos e estabeleceu o recorde de onze Oscars. Em resumo, obrigatório.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Em Jerusalém, no início do século I, vive Judah Ben-Hur (Charlton Heston), um rico mercador judeu. Mas, com o retorno de Messala (Stephen Boyd), um amigo da juventude que agora é o chefe das legiões romanas na cidade, um desentendimento devido a visões políticas divergentes faz com que Messala condene Ben-Hur a viver como escravo em uma galera romana, mesmo sabendo da inocência do ex-amigo. Mas o destino vai dar a Ben-Hur uma oportunidade de vingança que ninguém poderia imaginar.

A segunda dica é o nacional O ano em que meus pais saíram de férias, de 2006, dirigido por Cao Hamburguer. O filme ficou mais conhecido, infelizmente, pela polêmica de sua escolha para representar o Brasil no Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Além de não ter ido para a lista final, o filme foi escolhido em detrimento do favorito do público, Tropa de Elite.

Filme na íntegra

Sinopse do AdoroCinema: 1970. Mauro (Michel Joelsas) é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele. Na verdade, os pais de Mauro foram obrigados a fugir da perseguição política, tendo que deixá-lo com o avô paterno (Paulo Autran). Porém o avô enfrenta problemas, o que faz com que Mauro tena quhe ficar com Shlomo (Germano Haiut), um velho judeu solitário que é vizinho do avô de Mauro. 

A terceira dica é o recente Amante a domicílio, de 2013, dirigido, escrito e estrelado por John Turturro. Coestrelado por Woody Allen, o filme segue o espírito do mestre de Turturro, com elementos de comédia, de romance e de drama na mesma obra. O filme não teve sucesso comercial nem ampla distribuição, mas assisti no cinema e gostei do filme.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Murray (Woody Allen) é um senhor de idade que, durante uma conversa sobre sexo, diz que conhece um gigolô. Ao saber o quanto poderia ganhar como cafetão, ele tenta convencer seu amigo, Fioravante (John Turturro), a entrar para o ramo. Só que ele é um pacato jardineiro e não quer se envolver em algo do tipo. Após muita insistência de Murray, Fioravanti topa fazer um programa com a doutora Parker (Sharon Stone), que está bastante insegura por ser a primeira vez que trai o marido. O sucesso do encontro faz com que a fama de Fioravanti corra entre as amigas da doutora, assim como ele mesmo passa a notar melhor as qualidades da nova profissão.

A quarta dica é do próprio Woody Allen. O clássico Annie Hall, de 1977, traduzido, sabe-se lá por qual razão, Noivo Neurótico, Noiva Nervosa. O filme venceu o Oscar de Melhor Filme e também rendeu um Oscar de Melhor Diretor para o cineasta; Allen é judeu, um dos motivos da cultura judaica ser tão presente em seus filmes. Estrelam o próprio Woody Allen e Diane Keaton.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Alvy Singer (Woody Allen), um humorista judeu e divorciado que faz análise há quinze anos, acaba se apaixonando por Annie Hall (Diane Keaton), uma cantora em início de carreira com uma cabeça um pouco complicada. Em um curto espaço de tempo eles estão morando juntos, mas depois de um certo período crises conjugais começam a se fazer sentir entre os dois.

A quinta e última dica é um dos filmes considerados mais significativos sobre a cultura e história dos judeus. Um violinista no telhado, de 1971. O filme é uma adaptação de um musical da Broadway, ou seja, ou o público vai amar ou vai odiar. Venceu três Oscars e foi indicado ao prêmio de Melhor Filme; uma das estatuetas foi para o mestre John Williams e sua trilha sonora.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: No início do século XX, judeus e cristãos vivem pacificamente, mas sem se misturar, em uma aldeia na Rússia sob o regime czarista. O leiteiro judeu decide casar suas duas filhas, Tzeitel (Rosalind Harris) e Hodel (Michele Marsh), e, como era costume na época, o casamento é arranjado pelo pai. As duas não se sentem satisfeitas com o pretendente e o pai é levado ao seu limite quando uma das filhas decide se casar com um não-judeu, o que faz com que a declare como morta. Nesta situação de conflito, o czar expulsa todos os judeus de Anatevka, o que faz com que a família seja condenada ao exílio e à dispersão.

A menção do post vai para os 55 anos da vitória de Abebe Bikila na Maratona da Olimpíada de Roma, em 10 de setembro de 1960. O corredor etíope foi o primeiro africano subsaariano que conquistou uma medalha de ouro. E, como visto na foto acima, correu os quarenta e dois quilômetros descalço. Para vermos mais sobre seu legado, deixo um pequeno documentário do History Channel, em português.

Programa na íntegra

Gostaram, não gostaram, mais dicas? Comentem a vontade!


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página. botãocursos

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s