Xadrez Dominical – Tibet e o Dalai Lama

Caros leitores,

Cinquenta e cinco anos atrás, no dia 17 de Março de 1959, Tenzin Gyatso, o décimo quarto e atual Dalai Lama, fugiu do Tibete para a Índia. O fato marca o início do governo tibetano no exílio, que dura até hoje, motivo de distensão entre Índia e China. A fuga foi motivada pelo fracasso do levante tibetano de 1959, que tentou retomar a independência do país, ocupado pela China desde 1950, após anos de uma relação atribulada. O Dalai Lama e seu governo, nas últimas décadas, têm advogado pelo não-conflito e busca angariar simpatia e apoio político para a causa de um novo Tibete; por essa postura, o Dalai Lama ganhou o Nobel da Paz em 1989. Dada sua importância simbólica e política, o Xadrez Dominical de hoje será sobre o Tibete ocupado e o Dalai Lama.

dalaiFilmes. Talvez o filme mais conhecido que fale do Dalai Lama e da ocupação do Tibete seja Sete Anos no Tibet, com Brad Pitt, de 1997, baseado na autobiografia do austríaco Heinrich Harrer, que ficou “preso” no Tibete por anos após ser preso pelos ingleses, no final da Segunda Guerra Mundial, dada sua nacionalidade germânica.

O lançamento de Sete Anos no Tibet e seu impacto de marketing acabou eclipsando outro filme de temática similar lançado no mesmo ano: Kundun, de Martin Scorcese, que é uma cinebiografia do atual Dalai Lama. Kundun é um dos títulos de tratamento do Dalai Lama. Por ser uma cinebiografia, o principal tema do filme é a pessoa do Dalai Lama, não necessariamente acontecimentos políticos ou tramas dramáticas.

Outros filmes com temática tibetana que eu conheço são Samsara, de 2001, que foi lançado em DVD no Brasil por seu desempenho em festivais internacionais, um drama religioso que é muito bem costurado, e A Copa, de 1999, que conta uma história de jovens refugiados e monges tibetanos apaixonados por futebol, e se passa durante a Copa do Mundo da França, em 1998. Ambos os filmes são interessantes também por serem em tibetano.

Documentários. O que resta de nós é um documentário canadense que conta a história de uma refugiada tibetana que carrega mensagens do Dalai Lama para dentro do Tibete, pois ele não tem autorização do governo chinês para entrar em sua terra natal. O filme atraiu certa polêmica, primeiro por mostrar os rostos de tibetanos que faziam críticas ao governo chinês e poderiam sofrer represálias (segundo a produção, de forma consensual), segundo, por ter sido feito de forma totalmente clandestina, com câmeras contrabandeadas, etc. O documentário está na íntegra, em inglês (áudio e legendas), abaixo.

Minha reencarnação trata do tema do choque cultural entre uma geração que nasceu no Tibete e seus filhos, muitas vezes nascidos em países ocidentais, com outros objetivos, outros sonhos e sem muito apego aos valores espirituais do budismo tibetano. Finalmente, Dez perguntas para o Dalai Lama é uma mistura de documentário biográfico com uma grande entrevista, como o título já denuncia.

Para encerrar, você pode acompanhar o Dalai Lama tanto no Facebook quanto no Twitter, além de visitar a página oficial do líder político e espiritual. Na página, por exemplo, você pode checar os livros já escritos por ele; vários são publicados no Brasil, mas, como não li nenhum, não posso fazer recomendações.

Espero que tenham gostado do Xadrez Dominical mesmo menor que o habitual.

Gostaram? Não gostaram? Mais dicas? Comente.

*****

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Facebook e no Twitter e receba notificações de novos textos e posts, além de outra plataforma de interação, ou assine o blog com seu email, na barra à direita da página inicial. E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

 

 

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s