Xadrez Dominical – Filmes e a Resistência francesa

  • Caros leitores, na última semana tivemos os setenta e cinco anos da execução de Pierre Laval, condenado na França por colaborar com a ocupação nazista, como líder de governo da França de Vichy. A execução gerou muita controvérsia política e ainda é debatida na cultura francesa. Aproveito a oportunidade para algumas dicas em um Xadrez Dominical sobre a Resistência francesa.

A primeira dica é um filme essencial sobre a Segunda Guerra Mundial. O Mais Longo dos Dias. Não é a primeira vez que falo da obra por aqui, e não será a última. A Resistência francesa tem papel essencial na trama, incluindo as comunicações reais em código que eram usadas entre os Aliados e os Maquis, os combatentes da Resistência.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Estadunidenses, britânicos, canadenses, franceses. Milhares de militares, navios, tanques, aviões. As diferentes ofensivas do maior ataque planejado dos últimos tempos. Os acontecimentos do histórico Dia D, seis de junho de 1944.

A segunda dica é um filme francês indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. O Último Metrô,  dirigido por François Truffaut e estrelando Catherine Deneuve e Gérard Depardieu; pode-se dizer que o filme reúne os três principais nomes do cinema francês na segunda metade do século XX. Venceu dez César, o principal prêmio do cinema francês.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Paris, 1942. Com a cidade ocupada pelos nazistas, o judeu Lucas Steiner (Heinz Bennent) é impossibilitado de continuar a comandar o Theatre Montmartre. Sua esposa, Marion (Catherine Deneuve), assume a direção e contrata Bernard Granger (Gerard Depardieu) para estrelar uma nova peça. Enquanto a química entre os dois aumenta, Lucas trabalha no porão do teatro.

A terceira dica é um clássico. Um condenado à morte que escapou, de 1956, considerado o primeiro filme do pós-guerra que trata o tema da Resistência em um tom dramático, fugindo das caracterizações heroicas típicas da propaganda de guerra.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: Fontaine (François Leterrier), ativista da resistência francesa, é preso pelos nazistas. Condenado à morte, ele passa o tempo planejando sua fuga, até o momento em que ganha um companheiro de cela. Será ele um espião ou um possível aliado?

A quarta dica é um blockbuster. Bastardos Inglórios, de Tarantino. Uma dica que pode causar estranhamento. É um filme histórico? Não. É um filmaço? Sim. A Resistência possui papel essencial na trama? Sim. O suficiente para ser recomendadíssimo.

Trailer

Sinopse do AdoroCinema: 2ª Guerra Mundial. A França está ocupada pelos nazistas. O tenente Aldo Raine (Brad Pitt) é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica, com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães. O objetivo é matar o maior número possível de nazistas, da forma mais cruel possível. Paralelamente Shosanna Dreyfuss (Mélanie Laurent) assiste a execução de sua família pelas mãos do coronel Hans Landa (Christoph Waltz), o que faz com que fuja para Paris. Lá ela se disfarça como operadora e dona de um cinema local, enquanto planeja um meio de se vingar.

A quinta e última dica é o filme mais recente dessa lista. O título original, Exército do Crime, lida com a caracterização, pelos nazistas, da Resistência francesa como um movimento criminoso; algo sempre bom para reflexões sobre o legalismo exacerbado.

Trailer

Sinopse do Filmow: Quando Paris foi ocupada pelas tropas alemãs, a resistência não foi feita apenas por combatentes franceses. O operário Missak Manouchian encabeça um pequeno grupo de jovens comunistas internacionalistas de origens judaica, polaca, espanhola, arménia e outras que, pela coragem das suas acções, se vão tornando numa lenda do combate desigual contra as tropas nazis e as autoridades colaboracionistas francesas. A polícia francesa vai usar todos os meios para dissolver o grupo, enchendo os muros de todas as cidades do país com cartazes a apelarem à denúncia dos elementos do que denomina “Exército do crime”.

evitacapaA menção do post vai para o aniversário, também de setenta e cinco anos, do casamento entre Juan Perón e a atriz Eva Duarte, futura Eva Perón, ou Evita, duas das principais figuras da História recente argentina. A figura de Evita é tema central do filme de mesmo nome, estrelado por Madonna e alvo de muitas críticas argentinas; o filme, porém, foi inspirado por um musical de extremo sucesso.  Venceu o prêmio Laurence Olivier para Melhor Musical em 1978, o mais prestigiado prêmio teatral do mundo e, na Broadway, venceu o Tony de Melhor Musical, a primeira produção britânica que venceu nessa categoria o principal prêmio para o teatro dos EUA. Fiquemos com a trilha do musical.

Trilha sonora

Gostaram, não gostaram, mais dicas? Comentem a vontade!


Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.


Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.


Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página. botãocursos

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s