Xadrez Dominical – Tintim

Caros leitores,

No dia 10 de Janeiro celebrou-se o aniversário de oitenta e cinco anos da primeira publicação de uma tirinha do jovem repórter Tintim (Tintin no original, pronunciado tã-tã), criado pelo belga Hergé, pseudônimo de Georges Remi.

tintin_personagensTeoricamente, a série em quadrinhos As Aventuras de Tintim é composta de vinte e dois álbuns, editados no Brasil, em português, pela Companhia das Letras. Dois outros volumes completam a série: Tintim no País dos Sovietes, publicado originalmente em tirinhas e alvo de arrependimento de Hergé por sua visão “propagandista” anti-comunista; por isso, Hergé retardou enquanto pode a publicação do álbum e ele não existe em uma versão colorida e aprimorada.

_tintim_no_pais_dos_sovietesO outro volume é Tintim e a Alfa-arte, nunca terminado por Hergé, publicado postumamente, inclusive com material de sua concepção, como esboços, roteiro, etc.

No Brasil, e em gerações mais novas, o que muito colaborou para a divulgação de Tintim foi a série animada, produzida no início dos anos 1990 e exibida pela TV Cultura. Diversos episódios, com a dublagem original, estão disponíveis no canal de fãs As Aventuras de Tintim, no Youtube. Você também pode comprar os DVDs, distribuídos pela LogOn. Eles costumavam estar disponíveis em boxes, mas acredito que, agora, apenas em DVDs individuais.

Tintim também gerou programas de rádio, peças de teatro, documentários, especiais de televisão, dois filmes live-action e quatro filmes animados, livros e cinco jogos de videogame. Recentemente, em 2011, foi lançado o filme As Aventuras de Tintim – O segredo do Licorne, dirigido por Steven Spielberg e feito em animação computadorizada. O filme foi adaptado para um livro (romance mesmo, não é quadrinho), disponível pela Rai Editora.

Hergé é um personagem controverso e que carrega certa polêmica. O belga teve uma juventude na direita radical, anticomunista e teria sido um colaborador nazista. Várias de suas histórias carregam um tom colonialista ou racista na forma de retratar povos africanos, asiáticos ou indígenas. Não sou profundo conhecedor desses aspectos, e, infelizmente, não existem biografias dele em português. Hergé tem uma biografia desenhada, feita em sua homenagem e em seu estilo de desenho, chamada As Aventuras de Hergé, para quem quiser se aprofundar.

Um site brasileiro que recomendo bastante para quem gosta e quem quer conhecer mais sobre o personagem é o excelente Tintim por Tintim.

Gostaram? Não gostaram? Mais dicas? Comente.

*****

Acompanhe o blog no Facebook e no Twitter e receba notificações de novos textos e posts, além de outra plataforma de interação, ou assine o blog com seu email, na barra à direita da página inicial.

Anúncios

2 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s