O Brasil e a Segunda Guerra Mundial

Não, não é um Xadrez Dominical, mas, homenageando a morte do Brigadeiro Rui Moreira Lima e, na dúvida se o tema caberia em um domingo, vou recomendar alguns documentários e livros sobre o Brasil e a Segunda Guerra Mundial.

Além do documentário Senta a Pua!, citado no post anterior, outros documentários sobre o tema são O Brasil na Batalha do Atlântico, sobre a participação naval brasileira

E O Lapa Azul, que conta a memória dos integrantes do III Batalhão do 11º Regimento de Infantaria

Esses documentários são mais pra quem gosta mesmo do tema. Uma perspectiva mais abrangente, talvez mais interessante para o “grande público”, seja A Cobra Fumou

Livros existem aos montes. Vários são edições de diários ou relatórios oficiais (em sua maioria publicados pela Bibliex), outros são trabalhos jornalísticos. Um bastante conhecido pela polêmica causada é As Duas Faces da Glória, do jornalista William Waack, que critica a FEB a partir dos relatórios e dados dos exércitos norte-americano e alemão.

Eu, pessoalmente e para o público geral, recomendo outros dois, além do Senta a Pua!, de autoria de Moreira Lima. O primeiro é Barbudos, Sujos e Fatigados, de Cesar Campiani Maximiano, professor da PUC-SP. Utiliza como material principal a fonte primária, cartas de soldados, para tratar do cotidiano daqueles homens.

capaO outro é um livro pequeno, de bolso, mas de bastante valor. Os brasileiros e a Segunda Guerra Mundial, de Francisco César Ferraz, da editora Jorge Zahar, coleção Descobrindo o Brasil. O livro não fala de combates ou da guerra propriamente dita, mas da situação no país durante o conflito, como racionamento de alimentos, suspensão de direitos trabalhistas e o uso da máquina estatal para repressão, com a justificativa da guerra.

Para encerrar, caso queira um livro estritamente sobre assuntos militares envolvendo a FEB, a melhor opção é em inglês. Brazilian Expeditionary Force in World War II, da editora inglesa Osprey Publishing.

Filme, Tempo de Paz. Esse é obrigatório. Não trata da guerra em si, mas, novamente, da situação do país durante a guerra e do fim da ditadura getulista. Dirigido por Daniel Filho, conta a história de um polonês (Dan Stulbach) que foge para o Brasil no fim da guerra, mas é interrogado por Segismundo (Tony Ramos), que desconfia que ele seja um nazista.

Para entusiastas do assunto, de aspectos técnicos e militares, existem várias outras opções. Mas, para todo mundo, essas dicas são valiosas para a compreensão da História brasileira. Espero que gostem.

*****

Para o leitor que não tem pressa e quer economizar, o livro Barbudos, Sujos e Fatigados da Editora Grua pode ser comprado no fim do ano letivo, com 50% de desconto, na Feira do Livro da USP.

*****

Acompanhe o blog no Facebook e receba notificações de novos textos e posts, além de outra plataforma de interação, ou assine o blog com seu email, na barra à direita.

Anúncios

3 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s