Xadrez Verbal Podcast #256 – Seis anos de podcast!

Seis anos depois e vocês continuam aguentando a gente! Giramos pela nossa quebrada latino-americana, demos uma volta pela Europa e terminamos na nossa vizinha Colômbia. Além disso, giramos pelo mundo, a quinzena na História, Economia com a professora Vivian Almeida, peões da semana e dicas culturais fechando mais uma edição da sua revista de política internacional em formato podcastal pelo sexto ano!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Livro Os Bastidores da Internet no Brasil, de Eduardo Vieira

Filme Minha mãe é uma peça: o filme

Filme Minha mãe é uma peça 2: o filme

Filme Minha mãe é uma peça 3: o filme

Livro O ano da cólera, de Sylvia Colombo

Filme Profissão de risco

Podcast O suco que sai do som #40 – Suco entrevista: Matias Pinto

Podcast Entre Nações #5 – Conexões entre Futebol e Relações Internacionais

Podcast Antinomia #58 – Futebol, política e anarquismo

Repertório #2.01 – Sylvia Colombo

Xadrez Verbal Especial – Armênia

Nerdologia História – Massacre Armênio

Livro Reflexões sobre um século esquecido: 1901-2000, de Tony Judt

Nerdologia História – História das Vacinas

Livro No ar rarefeito, de Jon Krakauer

Matéria Palestinians vow to save Sheikh Jarrah neighbourhood

Música de encerramento Salve essa flor, com Cassiano

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:06:10 – Giro de Notícias #01
  • 00:45:55 – Coluna Aberta: América Latina
  • 01:52:15 – Efemérides: A Quinzena na História
  • 02:03:20 – Match: Velho Continente
  • 02:53:20 – Giro de Notícias #02
  • 03:12:40 – Xeque: Colômbia
  • 03:49:05 – Gambito da Dama: O que queremos para o Brasil?
  • 04:04:30 – Giro de Notícias #03
  • 04:27:35 – Peões da Quinzena
  • 04:29:05 – Sétimo Selo
  • 04:37:45 – Música de encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

35 Comentários

  • José Luiz Pappone

    Parabéns, Filipe e Mathias pelos 6 anos do programa! E sempre em alto nível! Não vos tiro do ouvido desde 2018… Abraços

  • Rafael dos Santos,

    O download tá baixando o programa 255, e parabéns pela meia dúzia de anos do podcast

  • Isabel Borges Santos

    A opção baixar está com erro. Baixa o programa 255 e não o 256. 🐾

  • Jayme Rodrigo de Paula de Oliveira

    Meus parabéns! Acompanho há dois anos e posso dizer que sou viciado no podcast! Sou formado em história e cada programa é uma dose extra de conteúdo!! Um abraço de Curitiba!

  • João Mariano Lobato

    Parabéns pelo 6º aniversário! Se esse episódio fosse comercializado em NFT, eu o compraria!

  • Cristiano Batista

    Parabéns!! Mas vcs bem que podiam colocar uma legenda pra identificar as pessoas homenageadas na charge de aniversário, né? De bater o olho eu só reconheço a Vivian, o Filipe e o Matias.

  • Fabricio Avellar Werneck

    Bom dia Boa Tarde Boa Noite
    A quinta série que habita em mim saúda a quinta série que habita em vocês!
    Parabéns a comemoração de mais um ciclo em torno do Sol. Que continuem o crescimento e essa qualidade intelectual rara de encontrar.

    A descrição do atual presidente da República Federativa do Brasil foi um quê de supimpa. Muito bom.

    Aliás, não sei se foram pelos 6 anos, mas esse programa já está na história. Foi um dos melhores nos últimos tempos. Uma aula sensacional. Parabéns.

    Como curiosidade o Dia do Trabalho aqui é comemorado na primeira segunda-feira de Outubro na Nova Gales do Sul, no Território da Capital Australiana, e na Austrália do Sul.
    Victoria e Tasmania comemoram na segunda segunda-feira de Março. Austrália Ocidental na primeira segunda-feira de Março.
    Já nos Estados da Rainha e nos Territórios do Norte, é comemorado na primeira segunda-feira de Maio.
    Tudo para dificultar a… “Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos”

    Muito cuidado para todos aí ainda nesse tempo de incertezas. Por aqui, temos final de semana de restrições depois que um casal, que não viajou e não trabalha com relações aos serviços do covid, apareceu com o vírus.
    Vamos ver o que nos reserva as próximas semanas.

    Até o próximo programa. Um abraço distante.
    Sydney, Sunday May 9th 12:21pm

    • Fabrício Avellar Werneck

      Atualizando a informação:

      O marido, e depois a esposa, “pegaram” a variante B.1.617 do vírus no estado de New South Wales. É o que o sequenciamento do genoma diz. Que é o mesmo de um viajante que retornou dos EUA e estava em um hotel no centro de Sydney.
      Mas não ligam o “marido” ao hotel ou hospitais.
      Acreditam que ao menos outra pessoa da comunidade esteja/estava infectada com o vírus.

      Fato que as restrições se prolongaram para toda a semana…
      Informou O Arauto da Manhã de Sydney.

  • Parabéns e obrigado a todos os envolvidos nessa empreitada. Imagino que o trabalho para manter a qualidade do programa deva ser gigantesco. Muita leitura, muitas fontes, muita análise, muito estudo…
    Seis anos não é para qualquer um. Vocês merecem o sucesso que fazem.

  • Luis Felipe Campez

    Parabéns Filipe e Matias pelo podcast. Acompanho o xadrez verbal desde as faxinas na minha kitnet em 2017 até o fim de semana de 2021 acompanhando o almoço sendo preparado. Apesar de Químico formado pela Usp Ribeirão Preto, adoro sobre a geopolítico internacional e discordo da rotulagem “exatas/humanas”.

    Filipe, gostaria de chamar atenção quando você fala sobre o uso do pesticida, o nome correto dele é DDT (dicloro difenil tricloro etano) e não (DTT como noticiado por você). Essa confusão é bem comum mas, até o nome da técnica, é dedetizar, devido ao amplo uso do DDT.

    Obrigado pelo podcast e que venham mais 6 anos de muita informação. Abraços

  • Faz tempo que não comento, mas tô sempre ouvindo o melhor podcast em linha reta da quebrada latino-americana e arredores.

    Só tenho a agradecer pelo trabalho fantástico de vocês e desejar mais anos e anos de sucesso pra esse time fodástico. Vocês merecem todo o reconhecimento.

    Mais uma vez, deixo meu grande abraço e agradecimentos diretamente de Hellcife. Parabéns, galera! ❤️

  • William Zimmermann

    Parabéns pessoal! Fazem dois anos que uma colega minha, a Manu, me recomendou o Xadrez Verbal. Desde então, vocês tem me acompanhado semanalmente nos gélidos dias Québecois! Forte abraço 🙂

  • Parabéns pelo aniversário! Adoro o podcast e acompanho ele há quase 4 anos. Nesse programa, vocês mencionaram a mudança de posicionamento dos EUA sobre a patente de vacinas contra a Covid. Na verdade, o comunicado fala em direitos de propriedade intelectual, o que poderia abranger também direitos autorais e bases de dados sobre pesquisas, segredos de negócio etc. A proposta apresentada pela Índia e África do Sul na OMC também abrange diversos direitos de PI e não se restringiria apenas a patentes (abarcaria também tratamentos e equipamentos como respiradores), mas os EUA não devem apoiar essa proposta e sim apresentar algo novo. É importante fazer essa diferenciação porque outros direitos de PI para além das patentes sobre as vacinas podem servir de gargalo na produção de imunizantes e tratamentos (por exemplo, desenhos industriais poderiam limitar a produção de maquinário necessário na cadeia produtiva). Medidas como transferência de tecnologia e compartilhamento de conhecimento também seriam importantes para combater a pandemia a nível global, mas são de mais difícil adoção. A OMPI também discute a flexibilização de certos direitos de PI em meio à pandemia, mas sua influência é menor do que a da OMC ela não tem recebido tanta atenção. Abraços e continuem o ótimo trabalho!

  • Parabéns pelos 6 anos do melhor podcast brasileiro Filipe e Mathias. Episódio muito bom, só não foi perfeito porque esqueceram de mencionar o Besuntadão de Tonga.
    Um grande abraço,
    Mariana e Henrique Ciolfi

  • Uma breve correção: Jersey é uma dependência da da Coroa mas não faz parte do Reino Unido, ao contrário do que foi dito no programa.

  • Para o Matias, New Old Boys em francês seria les nouvaux vieux garçons (ou mec, no lugar de garçon que é mais informal. O pronúncia ficaria le nuvô viê garçons (méqui).

  • Fabricio Engelman de Leon Madeira

    Saudações, Filipe e Mathias! Mathias em determinado momento comentou sobre as táticas de guerrilha que foram exportadas pelos guerrilheiros da Argélia aos latino americanos. Mas queria pontuar que, os militares franceses igualmente também transportaram táticas de guerrilha contrarrevolucionária aos militares brasileiros durante a Ditadura Militar, através de cursos ministrados pelo general francês Aussaresses ao Centro de Instrução de Guerra na Selva e também foi a Escola Nacional de Informações em Brasília (EsNI). Ali que ensinaram táticas para capturar os inimigos internos. Para quem se interessar, a professora Jussaramar da Silva defendeu uma tese sobre o assunto pela PUC-SP em 2017.

  • Parabéns. Seis anos e vocês continuam sendo o melhor veículo focado nessa editoria no Brasil. Comecei hoje a apoiar. É justamente esse tipo de projeto que precisa de estruturas sólidas. Porque certas coisas só são combatidas com informação.

    PS: Podia ter 6 horas de duração, né

  • O XV ñ é mais um bbzinho, tá uma criança já 😀
    Parabéns por esse trabalho incrível que embala as horas da galera, no meu caso, da faxina e uma boa companhia nessa pandemia infinita. Muito obrigada mesmo, sucesso e muitas felicidades pra equipe do XV, principalmente, para os pais da criança ao Matias e Filipe \o/

    • João Gabriel Curtinhas

      Parabéns Filipe, Matias e todos envolvidos nesse podcast maravilhoso!
      Sobre a ilha britânica-francesa Guernsey, citada no programa, tive um colega na minha sala de aula natural de lá (moro em Melbourne), com sotaque bem inglês, que pronunciava “guernsei”, com o som de “gue” que fazemos no português mesmo.
      Manda um abraço pra PDK e minha namorada Bruna, que ouve de tabela o podcast, se possível. Abraço e bom trabalho como sempre!

  • Rodolfo Paes de Farias

    Primeiramente parabéns pelos seis anos e obrigado pela altíssima qualidade do podcast e dos trocadilhos. Falando em Ilhas Jersey, um conhecido esteve por lá trabalhando como cozinheiro e num táxi, quando passava na frente de uma mansão, o taxista, sabendo que ele era brasileiro, falou que a casa era do presidente do Brasil, nisso ele perguntou qual presidente e o taxista falou: Doutor Maluf.

    Abraços e beijos, fiquem bem!

  • Parabéns pelo programa, uma versão alternativa na história que o Matias contou sobre a cidade de Hartlepool, dos Monkey Hangers, era que na verdade o macaco era uma criança, pois era comum o uso de crianças empregadas para carregar os canhões com pólvora nos navios, conhecidos como “macacos da pólvora”. Enfim, tão bizarro quanto. Sucesso para vocês!

  • Olá Filipe, mande um abraço para o meu amigo Roberto Wagner, goiano e morador de Barcelona e também torcedor fanático do Barcelona.

  • LUIS FELIPE GONCALVES

    Meus Parabéns pelo trabalho Filipe e Mathias, eu só queria comentar uma coisa sobre a utilização de animais como símbolos políticos me fez lembrar de uma passagem, na eleição presidencial norte-americana de 1912, que depois do racha na Convenção Nacional Republicana entre William Taft e Teddy Roosevelt, que acabaria nomeando Taft como candidato a reeleição pelo partido, Roosevelt acabaria saindo do Partido Republicano e formando um partido próprio, o Partido Progressista, que também ficaria conhecido pelo apelido Bull Moose Party (algo como o Partido do Alce, a mascote oficial do partido), e que acabaria rachando o voto republicano entre Taft e Roosevelt, o que acabou levando o democrata Woodrow Wilson à vitória, e me lembrei de uma charge da época que mostrava um elefante e um burro espantados com a entrada de um novo concorrente, um alce de óculos kkkk. Bem era só isso que eu queria dizer, Flw.

  • Meus amigos Filipe Figueiredo e Matias Pinto (se é que posso chamá-los assim, após acompanhar esse podcast há tanto tempo), meus parabéns pelo programa. Vocês participam da minha vida (e de tantos ouvintes), informando e trazendo reflexões de qualidade, mas principalmente, fazendo companhia, em todos os momentos. Cito, em especial, o momento atual. No último sábado (8/5) minha mãe foi para o plano superior, e nesses dias que seguem sendo difíceis, as vozes dos senhores na minha cabeça me ajudam a passar o tempo. Obrigado e vida longa e próspera à vocês e ao programa.

  • @YoMatiasPinto literalmente está diciendo #fakenews . La reforma tributaria en Colombia aumentaba impuestos a ricos y clase media; no a los más pobres como el dice sin ninguna verguenza en la voz. En la pag 203 de la reforma muestra que el imporenta sólo se cobraría desde 2 Millones de pesos en adelante. De hecho la propuesta de la reforma creaba la renta mínima (pag 14) para los pobres. Era tan simple como googlear “Descarga el texto del proyecto de ley de la nueva reforma tributaria de Iván Duque” y leer un poco en vez de estar difundiendo mentiras. Yo siempre pensaba que los errores de Xadréz Verbal eran errores honestos; pero esto vez si es simplemente decir mentiras malintencionadas. Qué pesar. Me gusta mucho su programa y lo escucho siempre; pero ese sesgo de ustedes es cada vez peor.

  • Meus parabéns pelos 6 anos do podcast! Sou ouvinte relativamente recente e já não consigo passar a semana sem me atualizar com a ajuda de vocês. E, como morador de Taubaté, eu me senti abraçado quando comentaram a notícia da mãe de Mali que deu à luz os 9 bebês 🙂

  • Opa, eu estava na irlanda quando a rainha visitou, segue algumas fotos https://flickr.com/photos/uraix/5740319134/ .

  • Luis Eduardo Reis

    Parabéns Filipe, Matias, Vivian e todos que fazem esse podcast acontecer. O Xadrez Verbal e todos os seus podscats tem sido muito importantes para mim em questão de evolução, por ampliar meus horizontes e conhecer outras realidades; além é claro de ter melhorado consideravelmente meu desempenho em tarefas domésticas, que ficaram mais prazerosas.

    O programa está incrível como sempre!!

    Muito obrigado pelo ótimo conteúdo que vocês fazem!!

  • Conheci primeiro o Fronteiras Invisíveis do Futebol, através da indicação de outro podcast, em meados de 2018, e de lá parti para ser um ouvinte assíduo do Xadrez Verbal, muitas vezes como companheiro inseparável de minhas lavadas de louça. Como um interessado em geopolítica, vocês são o grande meio que me atualizam de uma forma como nenhuma outra sobre o que acontece no mundo, principalmente sobre os fatos esquecidos por nossa mídia mainstream. É um privilégio contar com um conteúdo tão rico de forma gratuita na internet. Parabéns Filipe, Matias e colaboradores pelos seis anos, e que venham muitos mais!

    Saudações desde Pombal, Paraíba.

  • Parabéns pelos incríveis 6 anos de Xadrez Verbal! De minha parte, a única chateação vinda dos dois foi quando me lembraram que torço pelo mesmo time do Ernesto Araújo, inúmeras vezes reiterado pela lembrança do pênalti no Tinga, brincadeiras a parte, fica todo o agradecimento pelo trabalho dos dois, que venham mais 6 anos!!!

  • Débora Bortolini

    Parabéns pelo seis anos de programa, conheci vocês ano passado (alguma coisa positiva no ano da marmota) e não perco nenhum episódio. Agora vocês chegaram na idade da pré-escola.
    Obrigado por nos presentear com informação de qualidade e sanidade mental! Sucesso pra vocês!!

  • Meus queridos, venho aqui dar e pedir parabéns. Dar parabéns a vocês, que completaram 6 anos desse programa que é meu passatempo nas tardes de sábado (sim, ouço de cabo a rabo numa tacada só). E pedir os cumprimentos a mim e a meu avô, José Gimenez, que fazemos aniversário no mesmo dia: 23 de maio, próximo domingo. Um abraço no rádio de vocês (o osso, não o aparelho).

  • Em primeiro lugar, parabéns pelos 6 anos !! Melhor programa de politica internacional da Galaxia !

    Dito isso, nos ultimos meses tenho tido problemas para escuta-los no google podcasts… Mais alguém comentou disso ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.