Xadrez Verbal e Atila Iamarino – Especial Coronavírus #35

Programa de número 35 sobre a pandemia da covid-19 com o biólogo e virologista Atila Iamarino para trazer uma perspectiva diferente ao noticiário internacional. Aqui você terá, gratuitamente, as principais notícias sobre a pandemia e um estudo de caso sobre a Anvisa e a vacina Sputnik V, junto com as análises do que está funcionando, o que não está e quais as lições para o Brasil!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Vídeo Kit Covid não funciona e faz mal! Com Atila Iamarino e Dr. Bruno Caramelli

Projeto Música para respirar

Coluna na Gazeta do Povo Biden se inspira em Roosevelt para disputar a primazia do século XXI contra a China

Músicas de encerramento:

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 01:41:30 – Estudo de Caso: Anvisa e Sputnik V
  • 02:11:40 – Música de encerramento #01
  • 02:14:05 – Música de encerramento #02

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

12 Comentários

  • Sobre a discrepância dos casos da India: eu acho que uma boa parte do motivo de a letalidade ter caído é que ainda demoram algumas semanas até o número de mortes “alcançar” o número de casos. Os casos aumentaram tão rápido que a letalidade acabou caindo simplesmente porque “não deu tempo” de as pessoas morrerem ainda (se olhar o gráfico das mortes vai dar pra ver que elas demoraram pra começar a subir). Minhq expectativa é de que agora eu tenho a impressão de que os novos casos tão estabilizando em ~400k/dia e a gente vai ver as mortes subindo irremediavelmente até uns 15k/dia =S (aí a letalidade vai ficar certinha)

    Daqui a duas semanas, quando sair o episódio novo podeis ver se o meu forecast foi correto 😆

  • Gabriel Quaresma

    Uma pequena correção sobre o freio de emergência na Alemanha: Ele não é relativo à incidência em estados (“Länder”) mas sim em “distritos”/regiões metropolitanas” (em alemão “Landkreis”) ou em grandes cidades/cidades autônomas (“kreisfreie Stadt”).

    Num resumo porco, enquanto no Brasil tem três níveis (união, estados e municipios); na Alemanha são quatro níveis: União (“Bundes”), Estados (Länder), “regiões metropolitanas” (Kreis) e Comunidades (“Gemeinde”, as cidades propriamente ditas). Para complicar um pouco mais, existem entes híbridos como as “Cidades-estado” Berlin, Hamburgo e Bremen; e ainda as “cidades autônomas”(kreisfreie Stadt) , que são a maioria das cidades grandes e que acumulam os poderes de “Kreis” e “Gemeinde”.

    O freio é aplicado sempre que durante três dias, dentro de um Kreis ou de uma cidade autônoma, houver mais de 100 casos por 100 mil habitantes na média móvel dos últimos 7 dias

    Ps. Com essa burocracia toda, não é a toa que a vacinação está se arrastando (até porquê nas questões de saúde, além de todos esses níveis, ainda entram planos de saúde – públicos e privados- e “médicos de família” – os “Hausärzte”, literalmente médicos domésticos)

    Saudações da Alemanha, e um brinde com caneco de litro pelo ótimo trabalho 🙂

  • Gabriel Quaresma

    Ah. Sobre os negacionistas alemães. “”Quer” (a pronúncia é algo como “q-vér” e é algo como “atravessado” ou “diagonal”. Querdenker seria os “pensadores atravessados”

    Embora eles tenham ressonância em grupos “natureba”, pessoal contra a “Bog Pharma” etc, eles tem bastante apoio dos neo-nazis da Afd (o maior partido de oposição), e é rigorosamente o mesmo discurso de realidade paralela que rola no Brasil, até nas palavras de ordem. Ex: chamar máscara de focinheira ideologica (“ideologische Maulkorb)

  • Só queria dizer que ouço o podcast jogando Euro Truck Simulator 2. É muito bom, recomendo. Quero vacina. Abraços.

  • Passando pra registrar, eu, ouvinte de Xadrez Verbal e jogador de: EuroTruck Sim, AmericanTruck Sim, Car Mechanic Sim e outros.

  • Olá meus caros enxadristas do tabuleiro do global !
    Da só uma espiadinha nessa notícia, aqui da terra da luz. É uma vacina aplicado por via intranasal! Um grande abraço camaradas !

    https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/metro/vacina-contra-covid-19-da-uece-finaliza-testes-em-animais-e-aguarda-aprovacao-para-testes-em-humanos-1.3081394

  • Átila,
    Por favor, fala o que se sabe atualmente sobre os efeitos do atraso da segunda dose na eficácia da vacina. Minha mãe mora no interior do Paraná, tomou a primeira dose da CoronaVac há 37 dias e contando, sem receber nenhuma previsão de quando receberá a segunda dose. Obrigada.

  • Kamila Soares Ferreira

    Seria interessante se vcs pudessem comentar sobre a quebra de patente das vacinas. Hoje teríamos de fato mais vacinas se essas patentes tivessem sido derrubadas? Eu entendo que para vacinas como a da pfizer e da moderna provavelmente isso não faria diferença, pq não conseguiríamos reproduzir o processo de fabricação, mas e as demais vacinas? Ainda não conseguimos fabricar o IFA no Brasil por uma questão técnica de adequação tecnológica ou por causa desse tipo de entrave comercial?
    Seria interessante falar disso especialmente agora com essa carta do governo Biden de que apoiaria a suspenção das patentes.

  • Luis Eduardo Reis

    Ótimo programa como sempre, parabéns!!

    Muito obrigado pelo conteúdo!!

  • Augusto Campos Butenco

    Bom crepúsculo estimados,

    Escutando o programa dessa quinzena eu me deparei com a afirmação do Átila de que os grupos antivacinas dos EUA seriam financiados por 6 indústrias de farmácia natural daquele país e, provavelmente, processo similar ocorre no Brasil, desde então, por várias vezes busquei material bibliográfico que referenciasse isso, tendo em vista que eu tenho um irmão antivacina tremendamente bem articulado em defender tais teorias conspiratórias.

    Vale lembrar que é muito fácil ridicularizar o movimento, particularmente eu acho ridículo também, mas existem pessoas inteligentes que são tomadas pelo discurso conspiracionista apaixonado – as neurociências já provaram que tomamos decisões antes de encontrarmos motivos racionais para tal – portanto, se possível peço ao Paladino da Quarentena que indique materiais bibliográficos que me ajudem nessa “batalha de contrainformação”.

    Peço isso por que o contra-argumento “indústrias de medicamentos naturais financiam os antivacinas” é muito promissora para fazer algumas pessoas refletirem e, particularmente, meu amado irmão.

    Ps: ainda tenho esperanças de que o especial sobre Fidel Castro que vocês prometeram no início de 2017 ainda acontecerá.

  • Elvis Gomes Sousa

    Esta edição do podcast foi postada hoje no youtube, contudo os comentários estão desativados na rede social. Estou comunicando, pois imagino que não foi uma decisão editorial dado que a pratica limita o alcance. Um abraço e obrigado pelo conteúdo.

Deixe uma resposta para Augusto Campos Butenco Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.