Xadrez Verbal Podcast #168 – G-20, França e Oriente Médio

Chegou no seu feed mais uma edição da sua revista semanal de política internacional em formato podcastal! No programa de hoje fechamos a cobertura da mais recente cúpula do G-20, em Buenos Aires. E o mais importante aconteceu fora do G-20, com o jantar entre Trump e Xi Jinping que resultou em uma trégua na guerra comercial por ao menos noventa dias.

De lá cruzamos o Atlântico, primeiro rumo ao Oriente Médio, onde o Qatar anunciou a saída da OPEP, tivemos o início de conversas no Iêmen e Netanyahu está, novamente, em maus lençóis com a justiça. Vamos para a França, onde os Coletes Amarelos estão fazendo o que os franceses melhor sabem fazer: queimar carros. Quem são, o que querem, de onde vêm, o que comem, tudo isso no programa dessa semana. Giramos pelo mundo, a semana na História, peões da semana, dicas culturais e um Menino Neymar recheado fecham mais um podcast do Xadrez Verbal!

Você nem sempre tem tempo, mas precisa entender o que acontece no Mundo, ainda mais porque o planeta está uma zona. Toda semana, Matias Pinto e Filipe Figueiredo trazem pra você as principais notícias da política internacional, com análises, críticas, convidados e espaço para debate. Toda sexta-feira você se atualiza e se informa.

Dicas do Sétimo Selo e links

Site da Editora Contexto

Filme O jardineiro fiel

Livro 1968: o ano que não terminou, de Zuenir Ventura

Música de encerramento: Homosapien, de Pete Shelley

Playlist das músicas de encerramento do Xadrez Verbal no Spotify

Canal do Xadrez Verbal no Telegram

Minutagem dos blocos, cortesia dos financiadores do Xadrez Verbal

  • 00:11:35 – Giro de notícias #1
  • 00:36:13 – Coluna aberta: Oriente Médio
  • 00:55:03 – Efemérides: A semana na História
  • 01:01:20 – Match: França e os coletes amarelos
  • 01:52:45 – Xeque: G-20
  • 02:21:27 – Giro de notícias #2
  • 02:32:37 – Menino Neymar
  • 02:35:29 – Peões da semana
  • 02:38:38 – Sétimo selo
  • 02:52:10 – Música de encerramento

Ouça o podcast aqui ou baixe o programa. (clique com o botão direito do mouse e use a opção “Salvar como” para baixar)

Você também pode assinar o podcast via RSS ou no iTunes, além, é claro, de acompanhar o blog.

A revista de política internacional do Xadrez Verbal é feita na Central 3, que está no Apoia-se

Filipe Figueiredo é tradutor, estudante, leciona e (ir)responsável pelo Xadrez Verbal. Graduado em História pela Universidade de São Paulo, sem a pretensão de se rotular como historiador. Interessado em política, atualidades, esportes, comida, música e Batman.
Como sempre, comentários são bem vindos. Leitor, não esqueça de visitar o canal do XadrezVerbal no Youtube e se inscrever.

Caso tenha gostado, que tal compartilhar o link ou seguir o blog?

Acompanhe o blog no Twitter ou assine as atualizações por email do blog, na barra lateral direita (sem spam!)

E veja esse importante aviso sobre as redes sociais.

Caros leitores, a participação de vocês é muito importante na nova empreitada: Xadrez Verbal Cursos, deem uma olhada na página.

Anúncios

37 Comentários

  • Filipe, gosto muito de você! (muito mesmo). Obrigado por agradecer à quem vos tolera. E um beijo na espinha isquiática.

  • Gostaria de pedir 1 HUMILDE favor, poderia citar meu nome e meu comentário, desde já agradeço.
    Peço por gentileza, que o Filipe, com sua voz graciosa, convida-se a DAIANE [ a maior fã da Rússia que eu já conheci] para conhecer esse sensacional Podcast.
    Parabéns pelo trabalho!

  • Onde eu encontro o áudio integral da discussão acerca do Ato Institucional nº5?

  • Gostaria de perdir um humilde favor, de mandar um abraço pro meu amigo Ramon que fez historia inspirado em vocês e pra toda a galera de Baraúna – rn e toda os alunos do curso de historia da uern.

  • Essa treta do Xi Jinping com o Ursinho Pooh/Puff é séria mesmo. O Jogo Kingdom Hearts 3, famosa franquia de jogos que mistura o universo Disney com Final Fantasy, e outros personagens da empresa desenvolvedora desse RPG, corre o risco de ser vetado, ou censurado em seu conteúdo, pois um dos mundos do novo jogo será dos amigos do amável ursinho. É bizarro como o ego do cara é frágil, a ponto de vetar um jogo num país inteiro por causa de uma piada besta. E olha que nem é muito ofensiva. Bem… É China…

  • Por favor, troquem a musiquinha pra Village People quando tiver notícia da América do Norte!

    Muito bom o programa!

  • Cara, achei que você não ia comentar sobre a censura ao João Daniel! Bizarro!
    Um abraço aqui do interior de Minas, de Itabirito-MG. Estou iniciando meus estudos pro CACD e acompanho o Xadrez Verbal todo sábado de manhã limpando a casa!

  • Bom crepúsculo Filipe e Matias, só vim aqui comentar besteira mesmo. Se o MBS realmente se chamasse Jamal, viraria JBS. Veja só você

  • Só uma correção, o Alessandro Molon trocou a Rede pelo PSB

  • Falo de Jaguaré-ES. Começo dizendo que EMBALADOR DE SUPERMERCADO É SIM UMA PROFISSÃO!!! E queria deixar aqui a minha sugestão: vocês podiam juntar todos os indicados ao Menino Neymar no ano e fazer um especial Menino do Ano. Como a logística não permite fazer isso esse ano, quero dar o prémio de 2018 à gafe no Jornal Nacional.

  • Gabriel Igor Rehfeld

    Bom crepúsculo!

    Sou fã do Podcast, escuto toda semana enquanto dirijo minha bike eletrica pelas ruas de Tel Aviv.

    Meu nome é Gabriel Rehfeld, sou economista formado na PUC-RIO e hoje faço mestrado em Ciências Políticas na Universidade de Tel Aviv.

    Com relação ao primeiro voto brasileiro na ONU a favor de Israel desde a década de 1970, fica aqui uma ressalva:

    Cerca de 20 minutos antes de submeter resolução contra o Hamas ao plenário, a Assembléia Geral realizou uma votação separada sobre o tamanho da maioria necessária para aprovação. Os EUA defendiam maioria simples, enquanto o Kuwait queria maioria de dois terços. O pedido do Kuwait ganhou por pequena margem, também com o apoio do Brasil. Foram 75 votos a favor, 72 votos contrários e 26 abstenções. Como resultado, mesmo passando por maioria simples, a proposta não passou (como ressaltado no programa).

    Por um lado, pode-se argumentar que o Brasil queria dar mais força à resolução, uma vez que algo passado com 2/3 dos países apoiando é substancialmente mais relevante que maioria simples. Entretanto, há quem diga que fazendo isso, o Brasil segue tentando não se indispor com os países membro da Assembleia Geral das Nações Unidas.

    Então ao mesmo tempo que o Brasil votou a favor de Israel, seu voto de sobre a maioria necessária contribuiu para inviabilizar a resolução.

    Fica aqui novamente meu elogio pelo conteúdo de altíssimo nível do Podcast!

    Abraço!

  • ola, gostaria de agradecer vocês pois hoje fiz vestibular da ESPM do Rio de Janeiro e teve uma questão perguntando qual era o país e religião dos rohingya e eu só soube por causa do podcasts de vocês, mas ao mesmo tempo gostaria de deixar uma reclamação que teve uma questão sobre a morte do Kofi Annan (quem era e qual foi sua maior vitória)ex-secretario geral da ONU e eu não me recordo de vocês comentando sobre a morte do mesmo em agosto. Posso ter memória curta e estar errado, abraços a todos

  • Meus caros, estou no começo do podcast e notei uma pequena errata, nada demais, mas fica o registro: O candigato Alexandre Molon não pertence mais à REDE, e assim como muitos recém chegados militantes, quadros e intelectuais deste balaio de gatDIGO plataforma política, abandonou o partido. Atualmente se encontra filiado ao PSB do Rio de Janeiro

  • marco de bona - Perth, Austrália

    Acessei o site do podpesquisa, e na realidade o “xadrez verbal” é o sexto colocado na lista, “fronteiras invisíveis do futebol” estão mais embaixo na lista. Também gostaria de registrar que depois que comecei a ouvir o ótimo material que vocês publicam, parei d ouvir o número um da lista, não dá mais para mim. Vocês dão um show!

  • Filipe e Matias, em relação a questão de residência presidencial (quando vcs comentaram a posse do Obrador): em 2016 passei férias com minha mulher em NYC, e calhou da viagem acontecer 1 semana após a vitória do Trump no pleito estadunidense. Na época o topetudo cogitava morar na Trump Tower, e a cidade vivia a ressaca das opiniões polêmicas do então eleito. Em termos práticos: todo o quarteirão da Trump Tower estava isolado pela NYPD, que parava toda e qualquer pessoa que por ali passasse – em plena 5a avenida, perto do Central Park, de lojas famosas e de onde ficava a lendária FAO Schwartz (do piano de ‘Quero ser grande’). O nó no trânsito era constante, e naquela breve passagem pelo quarteirão (e rápida conversa com os guardas do bloqueio) agradeci por não ter me hospedado na vizinhança.

  • Filie e Matias, parabéns pelo podcast, vocês me fazem compania enquanto eu coleto madeira do Black Desert Online. Gostaria de fazer apenas uma pequena correção quanto à pronuncia da chinesa Huawei (“RUA-EI” no episódio). A empresa é conhecida na área de TI (no Brasil) como “RAU-UEI”, mas a pronuncia correta é “UA-UEI”.

  • Ola Filipe e Matias, a grande questão da Huawei não são tanto os celulares, mas os equipamentos de transmissão que seriam usados para a espionagem, tanto que vários países já proibiram o uso desse equipamentos em suas rede de telefonia.

    • Exatamente! No programa vocês focaram muito em falar sobre os celulares, mas a Huawei é uma das principais fornecedoras dos equipamentos de rede que as Telecoms usam em todas as partes das suas infraestruturas. No Brasil, por exemplo, é quase certo que nesse momento o seu celular está conectado numa antena da Huawei ou da Ericsson.

      Um abraço na canela esquerda diretamente de Campinas/SP.

  • Olá Filipe e Matias, excelente programa, como sempre!

    Tive meu TCC aprovado nesse fim de semana e não pude deixar de comentar aqui pela primeira vez, após quase 3 anos escutando o programa, que vocês tiveram papel fundamental nesse passo que tomei em minha vida.

    Obrigado!

  • Não sei se foi errado, mas eu ri da frase ” Estão pedindo a cabeça do Macron ” . Pessoal do escritório ficou olhando uhsahusahusa.
    Ótimo podcast, tem me ajudado bastante, eu que sou Designer Gráfico de um e-commerce, nao tenho muito tempo para pesquisar o que anda acontecendo pelo mundo.

  • Ótimo programa, para variar….

    Apenas um complemento sobre a questão do aumento no preço dos combustíveis na França, um dos motivos esta diretamente ligado à COP 24, já que a ideia de aumentar o preço dos combustíveis também visa diminuir o seu uso e, consequentemente, as emissões de gases do efeito estufa para ajudar a atingir a meta de redução dessas emissões com a qual o pais se comprometeu.

  • Ouvindo o podcast aos poucos e mais um comentário: Meus caros, senti falta da declaração universal dos direitos humanos, tão importante de ser lembrada nos tempos atuais, nas efemérides! Um abraço boa semana a todos

  • Eduardo Dutra Sales

    O meu comentário é sobre o podcast anterior, comentei nesse porque não sei se iam ver, os médicos cubanos do mais médicos ganham menos que os outros em termos gerais ou porque uma parte fica no governo?e esses pacientes das cirurgias eletivas são na maioria pessoas que precisam de alguma cirurgia ou são cirurgias plásticas por futilidades? No Imip aqui em Pernambuco eu quase sempre que vou vejo várias meninas com cara de filhas de rico e saudáveis se maquiando na porta da sala pra cirurgias plásticas, eu acho que seja silicone ou nariz

  • Olá Filipe e Matias, obrigada por me salvar dos noticiários vazios, programas de rádio chatos e tendenciosos. Obrigada mais ainda por fazer meus filhos se interessarem em saber um pouco mais sobre o mundo, já que estão sempre no carro ouvindo Xadrez Verbal comigo e adoram a vinheta do “Giro de notícias”. Detalhe, um tem 5 e o outro 10 anos.

    Um dia desses achei incrível quando o carro ficou em silêncio, e acreditei sinceramente, que estavam todos dormindo. Quando cheguei em casa e pausei o podcast, o mais velho soltou lá do banco de trás algo como “então quer dizer que o carinha lá da Arábia Saudita mandou matar o jornalista, mãe?” O carinha, sabemos que é, né?!

    Enfim, mandem um beijo para o “público kids” de vocês: Felipe Augusto e Pedro Augusto de Nova Lima, Minas Gerais.

    Parabéns pelo conteúdo e obrigada por não falarem palavrões. Nerdcast só posso ouvir sozinha, vocês estão liberados por aqui!

  • Filipe a Matias,
    Tem mais “público Kids” aqui.
    Meu Filho Arthur Fukuyama de Andrade ouve comigo o Xadrez Verbal e o Fronteiras do futebol e sempre me enche de perguntas.
    Alias da última vez ele me perguntou se vocês jogam tão bem futebol como sabem histórias do futebol?
    Por favor mande um abraço para ele e continuem falando mais de futebol, política e História.
    Ah! Ele pediu para quando voces contarem a história de um pais no fronteiras falarem também o retrospecto da seleção jogando contra o Brasil.

  • Filipe, obrigado por falar no ar sobre o meu comentário sobre o Macri e sua empresa aérea, aliás, existe muitos meandros “esquisitos” sobre a operação da MacairJet, uma delas supostamente envolvendo o tráfico de drogas do cartel de El Chapo na região do Chaco argentino. Deixo o link com mais informações sobre o caso: http://www.resumenlatinoamericano.org/2016/06/07/la-ruta-del-dinero-k-la-ruta-de-la-droga-y-la-campana-de-cambiemos/

    Ainda sobre aviação, mas relacionando com o tema desse podcast de hoje sobre a questão sino-americana e seus desdobramentos sobre os direitos intelectuais, há uma história interessante sobre um caso envolvendo a fabricação do primeiro avião de passageiros chinês completamente projetado e produzido por chineses (entre aspas). Se trata do COMAC ARJ21, aeronave regional voltada para o próprio mercado chinês, cujo projeto está envolvido no pacote do décimo plano quinquenal lançado pelo governo chinês em 2002. Fazendo um resumo, o avião quando lançado tinha a cara de uma aeronave americana chamada McDonnell Douglas MD95, na qual no fim dos anos 90, a fabricante americana, cheia de dívidas, decide mandar toda sua produção da Califórnia para a China, no meio do processo a empresa decretou falência, o projeto do MD95 cai nas mãos da Boeing onde continua-o em solo americano rebatizando a aeronave com o nome Boeing 717 (cuja produção foi encerrada em 2006). No entanto o maquinário e todos os projetos da McDonnell Douglas já estavam em solo chinês. O projeto do COMAC ARJ21 decolou pela primeira vez no final de 2008 após alguns atrasos (aquelas coincidências).

    Peço para mandarem um abraço para o pessoal do grupo Pincta Preta, especialmente ao amigo Lucas que me recomendou o podcast a uns meses, um abraço também ao grupo St. Pauli Brasil e ao pessoal da Huawei, pois tenho um celular da marca e estou muito satisfeito.
    Saudações de Braga, Portugal

  • Olá Filipe e Matias
    Dois comentários em 1
    1. Fui na festa de fim de ano da empresa da minha esposa e me sentei do lado de um colega dela que é nigeriano. Então, para quebrar o gelo, virei para ele e disse: “E o teu presidente heim? Ele é um doppelganger?”. Ele achou o máximo e compartilhou do comentário de vcs que dizer que não é um impostor é exatamente o que um impostor faria.
    2. Muito obrigado por divulgarem a reportgagem sobre a Nadine Talei. Essa história traz uma mensagem muito especial e significativa para mim.
    Um grande abraço!!!!!

  • queridos, mais um episódio ótimo, comento pouco mas agradeço o trabalho lindo e indico o podcast pra muita gente! ❤

    quis comentar porque achei engraçado o Filipe se batendo pra falar o nome do Assis Gurgacz (lê "gúrgas", mesmo, da forma mais simples), mas só sei disso porque também sou da grande Cascavel/PR e achei que a turma da quinta série gostaria de saber que o império de ensino do empresário e político se chama FAG/COC

    *risadas juvenis*

    beijos pra vocês!

  • Olá Matias e Filipe, sou graduando em relações internacionais pelo Centro Universitário Ritter dos Reis – UniRitter, em Porto Alegre e gostaria de, primeiramente, parabenizá-los por mais um incrível programa, estou sempre recomendando a professores e colegas. Também gostaria de parabenizá-los pelo Fronteiras Invisíveis do Futebol, ao qual, admito, tinha muito preconceito até ouvir pela primeira vez, mas é tão incrível que gosto até da parte que é exclusivamente sobre futebol. Quero pedir um abraço a todos os studygrams (Instagram voltado para o estudo) de relações internacionais, e um grande beijo para a Luisa, minha quase futura namorada, que está fazendo aniversário essa semana (12/12), e que em breve será convertida em ouvinte do programa.

  • MARCUS ENEAS SILVEIRA GALVAO DO RIO APA II

    Salve!

    Depois de acostumar a ouvir o podcast em velocidade duplicada fica impossível voltar a ouvir na velocidade normal !

    Parabéns pelo trabalho. Curto muito vcs

    Marcus Rio Apa – Curitiba/PR

  • Muito curiosa essa questão do tráfico de fentanil da China para os EUA.
    Não deixa de ser uma Guerra do Ópio ao contrário…

  • Olá, Filipe e Matias

    Primeiro, gostaria de agradecer a vocês pelo programa de qualidade sempre altíssima. Costumo ouvir para correr, e é sempre bem informativo e divertido.

    Segundo, queria deixar de sugestão a leitura desse texto, do ex-ministro da defesa de Israel: https://www.defensenews.com/outlook/2018/12/10/israels-former-defense-minister-nations-of-the-free-world-must-speak-in-unison-on-iran/
    Achei uma leitura interessante pois dá uma mostra do discurso que ele pode adotar, caso se candidate como vocês mencionaram em algum programa anterior. Além disso, menciona um aspecto interessante da treta com o Irã: o fomento de grupos alinhados com seus interesses geopoliticos através da Quds, uma unidade de operações especiais do Irã (aparentemente conflito proxy virou moda).

    Gostaria de deixar um abraço para os cartógrafos, e um selva de Manaus!

  • Ola Filipe e Matias!

    Sou ouvinte ha muito tempo desse maravilhoso conteudo. Inclusive minhas corridas de final de semana, as mais longas, sao pautadas pela extensao do programa da semana.
    Sem mais delongas, moro em Israel ha 10 anos e fui brother do seu querido Felipe Altschuller, se souber por onde ele anda favor mandar mais detalhes, ultima vez que o vi foi ha uns 8 anos atras!
    Em traducao livre, se agente traduzir tambem a palava Cabaret, entao a frase ‘Toca fogo no Cabaret’ ficaria ‘Tatzit esh babeit zonot’ ou ‘תצית אש בבית זונות’.

    Super abraco!

  • Alguém tem o manual do candidato de História do Brasil da FUNAG? Não sabia que existia, e realmente não dá pra achar em lugar nenhum.

  • BREAKING NEWS! Franceses descobrem a página:

    Sou Fã dos Franceses Porque Qualquer Coisa Eles Vão Lá e Queimam Carros

    https://www.buzzfeed.com/susanacristalli/os-franceses-descobriram-a-pagina-sou-fa-dos-franceses?utm_source=dynamic&utm_campaign=bfsharecopy&utm_term=.lqZJx3Jlpz

  • Queria mandar um abraço e um salve pra vcs. Sou estudante de Educação Física, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, e ouço o programa toda semana no meu trajeto de casa até a Faculdade. Manda um beijo pra minha professora de geografia Mariza do meu pré-vestibular, pra crush e nos seus esternocleidomastoideo. Saudações Tricolores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.